quinta-feira, 20 de dezembro de 2018

ACERTO

Sempre vale a pena, quando requisitada, depositarmos nossa opinião sobre os assuntos mais complexos? Principalmente sobre políticas sociais, percebo que muitos não estão tão dispostos a entender o lado do outro, e outros tantos já nem tentam argumentar sobre isso. Nesse caso, silenciar-se é recuar?

Claro que vale e nem é pena nenhuma. É ótimo. Silenciar é recuar sim. É preciso sempre falar e argumentar contra preconceitos, opiniões equivocadas, posicionamentos incorretos e tudo de ruim que se apresentar. Sem medo de falar a verdade, doa a quem doer, inclusive a si mesmo, no caso da verdade prejudicar quem a diga. Se isso acontecer, que se sofra o prejuízo, mas não se negue a dizer a verdade. Não interessa se se fizer inimigos. Quem é inimigo da verdade é meu inimigo, seja quem for, até o meu pai.

Eu me considero de centro-esquerda, mas não consigo concordar com apoio que um parte da esquerda dá ao Regime do Maduro, Cuba, Correia do Norte. Já fui chamado de coxinha, direitista. A pessoa ser de esquerda é obrigada a defender esses regimes na sua opinião?

Claro que ser de esquerda não significa apoiar ditaduras. Eu sou de esquerda e rejeito terminantemente esses regimes, bem como o da antiga União Soviética, o da China e qualquer ditadura, seja de direita, seja de esquerda. A verdadeira esquerda não é, absolutamente, totalitária, pelo contrário, é democrática e, mais ainda, acrática. Na Rússia, os bolchevistas traíram a revolução e implantaram um regime despótico. Quem chama quem seja de esquerda e rejeite ditaduras de coxinha e direitista é uma pessoa totalmente ignorante a respeito do que seja uma verdadeira esquerda, além de ser uma pessoa desprovida de ética por defender um regime político despótico. É só contestá-la de frente e arrostar sua ignorância.

Ernesto fala sério! Sabemos que a política e a educação é uma desgraça neste país, me diga, por favor, como sobreviver ao ensino médio estando rodeado (a) de completos idiotas intolerantes, me diga como não ser apenas o que nos pedem: uma nota. Revolucionar está se tornando uma utopia? Tenho medo.

Claro que não é uma utopia e nem é difícil. Basta você ser o que quiser ser ser dar a menor importância para o que pensem e digam sobre você. Estude o que for preciso para tirar as notas e passar nos exames, mas não se contente só com isso. Vá além e estude tudo o que tiver interesse. Basta não ficar perdendo tempo vendo televisão e acessando o smartphone, nem dormir demais que você consegue facilmente. Não se importe em ser diferente e incomum. Isso não é anormal. Mas não dependa da aprovação de ninguém para ser como é. Seja você mesmo, mesmo que todos te rejeitem. Fique na sua e não ligue.

Quando afirma que a ONU deveria derrubar regimes autoritários pergunto: isto é função dela?? Penso que o papel da ONU seria o de aconselhamento e ajuda humanitária entre as nações. E de que forma a ONU derrubaria regimes: Promovendo guerras ou boicotes?

Não é, mas deveria ser. Porque respeitar regimes autoritários é desrespeitar a auto-determinação dos povos, já que esses regimes não são o que o povo governado por eles desejaria. O único regime legítimo é o democrático. Não há escapatória. Monarquias absolutistas, ditaduras e regimes totalitários são totalmente inadmissíveis num mundo justo. O consenso das nações tem que rejeitar esses regimes, mesmo que isso seja economicamente danoso. Então a ONU teria que fazer algo para derrubá-los. Não por meio de guerra, pois isso provocaria sofrimento no povo e nos soldados que atacassem essas nações. A solução é o total embargo diplomático e comercial, com o apoio aos grupos locais que pretendam derrubar tais regimes. É o caso da Arábia Saudita, China,Cuba, Vietnã, Venezuela, Coreia do Norte, Sudão, Irã, Síria, Zimbabue, Bielorrússia, Mianmar, Camboja, Egito, Omã e outros que, agora, não me ocorrem.

Pode-se aprender física superior apenas por diletantismo, sem fazer curso?

Isso é bem difícil, mas não impossível. A questão é que o estudo avançado de Física exige uma Matemática também muito avançada, difícil de ser estudada diletantemente. Não tem como escapar dessa Matemática. Quem diz que se pode entender Física apenas conceitualmente se engana. Não dá mesmo. Vá a uma livraria e dê uma folheada em um livro de "Métodos Matemáticos da Física", como o do Arfken, para ter uma ideia. Ou pegue um livro de Eletromagnetismo, como o do Jackson ou de Mecânica Quântica, como o do Cohen-Tannoudji ou, ainda, de Mecânica Clássica, como o do Symon.

Se eu jogar matéria (priodicamente) no Sol, logo, ele nunca vai perder massa, portanto ele nunca vai acabar?

Não é porque o Sol perde massa que ele, um dia, vai parar de funcionar e sim porque ele vai, gradativamente, transformar, por fusão nuclear, seu conteúdo de hidrogênio em hélio e, daí para a frente, nos elementos seguintes da tabela periódica, até o ferro. Chegando ao ferro, a fusão nuclear passa a ser endotérmica e não gera mais energia radiante, portanto ele não tem como conter a pressão da gravidade de suas camadas externas sobre as internas e vai se contrair com uma onda de choque que fará um ricochete e expulsará seu conteúdo mais externo para o espaço, deixando um núcleo remanescente que não gera mais energia e vai se esfriar lentamente até apagar. Isso é o que se chama uma estrela "anã branca". Quando ela esfriar passará a ser uma "anã marron" e, depois, uma "anã negra". Mas esse esfriamento dura bilhões de anos. As estrelas anãs não são gasosas e sim sólidas, numa estrutura cristalina. Se a massa do caroço remanescente for 1,44 (limite de Chandrasekhar) vezes a massa do Sol, a estrela se tornará uma estrela de nêutrons, que é um único núcleo atômico com a massa da estrela toda. Para caroços remanescentes de massa maior do que cerca de 2,7 massas solares (limite de Tolman-Oppenheimer-Volkoff), a estrela se transforma em um "buraco negro".

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails