quarta-feira, 22 de agosto de 2018

Quais são as principais barreiras para o acesso ao conhecimento?

A maior é a pobreza, que impede a pessoa de comprar livros, computador, ter acesso à internet, estudar em bons colégios e por aí vai. Todavia há quem tenha acesso a isso tudo mas não se torna alguém sapiente (não digo sábio) nem conhecedor de muios assuntos. Nesse caso, a barreira é o desinteresse e a preguiça. Infelizmente as escolas públicas, por pagarem mal, não têm professores e professoras de alto gabarito e fissurados por conhecimento que passem aos alunos esse fascínio. Porque adquirir muito conhecimento é trabalhoso e, quem não é maravilhado com isso, não se dispõe ao trabalho de obtê-lo, especialmente se ele não reverter em alguma compensação financeira.

Por que comunistas usam muito a palavra "Camarada"? Vejo que em escritos antigos já utilizavam esse termo

Da mesma forma que os neo-pentecostais se chamam de "irmão", os rotarianos de "companheiro", os comunistas, bem como os socialistas, se chamam de "camarada" como uma forma de se identificarem na adesão a sua concepção.

Ser corajoso é não ter medo ou agir apesar do medo?

Agir apesar do medo. O medo é salutar, se não for obsessivo.

Como não se desviar de seus propositos? A rotina, as pessoas, e tudo mais, parecem que vivem outra realidade, é dificil se ver diferente e manter o foco no que somos e o que queremos, como o senhor conseguiu manter tudo que é por tanto tempo sem se desviar por nada nem por ninguém?

Não sei como fazer isso. Vou fazendo espontaneamente. Não me importo com a opinião dos outros. Sigo meu caminho de modo assertivo na maior tranquilidade e sem ter que me esforçar. É o meu modo de ser e a minha cosmovisão.

È correto não querer trabalhar para alguém? Querer ganhar dinheiro sem ser escravo de outra pessoa? Trabalhar enquanto outro fica rico com o seu esforço?

Acho que o emprego assalariado deve ser algo a ser abolido da economia e haver apenas rendimento por participação nos lucros ou profissional liberal e trabalhador autônomo. Para mim o trabalho é um capital também. Até que o dinheiro e a propriedade sejam abolidos no mundo e a economia seja toda ele de doações e não de trocas.

Uma amiga minha que considero muito inteligente disse que pessoas com capacidade intelectual maior não deveriam ficar em casa lavando panelas e trabalhando na horta e sim deveriam estar desenvolvendo o seu intelecto. Para estes serviços, deveriam pagar. Concorda?

Não. Acho que todos os moradores de uma casa devem compartilhar os serviços domésticos, bem como o provimento da família, exceto as crianças pequenas e os bem idosos. Isso, inclusive, é bom para ninguém ficar convencido de que seja melhor do que ninguém por ser muito inteligente ou intelectualizado.

A Suzane Von Richthofen na saidinha de dia das mães, tirou fotos, deu autógrafos por ai, paravam para conversar com ela, assim como idolatram o goleiro Bruno que matou a ex, é esse tipo de pessoa que você insiste em dizer que tem solução moral por si mesma, fã de assassinos!

Você ainda não entendeu minha proposta anarquista. Absolutamente não sou fã de assassinos. E nem acho que assassinatos não devam ser punidos. Ou qualquer outro crime. Pelo contrário, acho que têm que ser punidos e com grande rigor. O que eu proponho é que se faça um esforço educativo, ao longo de vários séculos ou alguns milênios, para que as pessoas não cometam crimes e nem desonestidades porque não queiram. Todo mundo será uma pessoa virtuosa, justa, bondosa, gentil, honesta, solidária, brava, valorosa, corajosa, compassiva, despreconceituosa, solidaria, colaborativa e assim por diante. Não porque receberá alguma recompensa por isso e nem porque receberá alguma punição por não ser assim. Mas porque será consciente de que assim é que se tem que ser. Então não existirá mais trabalho para advogados, policiais, juízes, militares e esse tipo de ocupação que só existe porque a humanidade não é civilizada. Mas, por enquanto, isso é necessário.

Estilo casual e elegante ou desportivo?

Esportivo jamais. Meu estilo é intermediário entre casual e elegante. Tipo gravata e cardigã. Não uso tênis e nem visto camisa de malha com escrito. Muito menos camisa para fora da calça. Também não gosto de jeans, para uso calça de brim que não é jeans. Gosto de usar boina e chapéu tipo panamá. Gosto de usar paletós de tweed. Não gosto de blusas com zíper, nem de punho sanfonado. Gosto de coletes de tricô, por exemplo.

O que mais gosta de fazer quando tem um tempinho apenas e só para si mesmo? Gosta da sua própria companhia? Desenvolva.

Gosto muito de ficar comigo mesmo, especialmente ouvindo música clássica, escrevendo, lendo, estudando, pintando, desenhando, consertando, arrumando e atividades do tipo.

Vamos falar de algo essencial: comida!! Qual a sua relação com o desperdício de alimentos? No dia a dia, você toma medidas para aproveitar as sobras e o que "deveria" ir para o lixo?

Em nossa casa não se desperdiça nada. Temos nossa própria horta e aproveitamos tudo dos vegetais, como talos de couve e assim por diante. Sobras de comida são recicladas sempre. O que não tem como ser aproveitado, fazemos compostagem para virar adubo para nossa horta, nosso pomar e nosso jardim. O lixo não biológico nos separamos para a coleta seletiva. Todavia aproveitamos muita coisa em produtos de artesanato que minha mulher faz. Ela, inclusive, dá aulas desse tipo de trabalho para comunidades carentes. Com garrafas PET, por exemplo. Faz papel reciclado e vários outras coisas do tipo. Somo ecologicamente extremamente conscientes.

Meu professor de biologia do cursinho é formado em odontologia. Não tem licenciatura em biologia, mas consegue passar didaticamente todos os assuntos e tem profundo conhecimento da matéria. Acha eticamente errado quem não tem licenciatura dar aula?

Não. Para mim o que importa é saber a matéria e saber como ensiná-la, e não possuir licença legal para isso. Conheço engenheiros que são muito melhores como professores de Física do que licenciados, da mesma forma que advogados que são professores melhores professores de História, jornalistas que são melhores professores de Português e por aí vai. O que eu não acho ético é se ater a um legalismo estéril que compromete a qualidade do ensino por considerar que a formação específica seja algo mais válido do que o domínio do conhecimento do conteúdo e da didática. Meu filho, por exemplo, é pesquisador na área de genética e melhoramento vegetal na Minnesota State University, que é uma atividade ligada à biologia e à agronomia, mas é graduado e mestre em Medicina Veterinária. Nos Estados Unidos eles se importam é com a competência e não com a área do diploma. Assim é que tem que ser.

O senhor evita o confronto? Ou quando acontece algo já o resolve da forma mais rigida para o problemas não se estender mais, mesmo que isso leve a brigas..

Nem evito o confronto nem resolvo as pendências de modo rígido. Discuto e polemizo, sempre de modo cortês e educado, por meio de argumentos bem construídos, suportados, por evidências ou comprovações bem estabelecidas. No caso de não existirem, concedo o benefício da dúvida e, no caso dos argumentos de quem esteja opondo-se a mim forem superiores e convincentes, mudo meu modo de pensar para adotá-los.

Ernesto, na sua opinião, os jovens ateus contemporâneos estão dando uma má fama para o ateísmo, querendo transformar ele em um doutrina antirreligiosa e baseada única e exclusivamente no darwinismo, desprezo a filosofia etc?

Isso não é verdade. O ateísmo é a concepção de que não existem deuses. Normalmente, então, busca a explicação para a existência do Universo e da vida em fatos naturais, explicados pela ciência ou ainda não, mas passíveis de explicação científica. No caso do surgimento das espécies vivas, a explicação é a evolução biológica, que foi originalmente proposta por Charles Darwin mas que, atualmente, já incorpora muitos aperfeiçoamentos. Note que a evolução não é uma explicação para a origem da vida a partir da matéria inanimada, que ainda não foi encontrada. Isso, contudo, não significa que não o será e nem que se precise apelar para alguma interveniência divina para explicar. O ateísmo, absolutamente, não é baseado única e exclusivamente no darwinismo e, tampouco na evolução, cuja proposta de explicação já não é mais estritamente darwinista. O ateísmo se fundamenta em muitos indícios da inexistência de deuses, dentro os quais a evolução também. Mas as explicações cosmológicas sobre a origem do Universo também mostram a não necessidade de apelar para nenhuma divindade para tal. Da mesma forma que as explicações da neurociência para o funcionamento cerebral da mente mostram a total falta de necessidade de se apelar para o conceito de alguma alma espiritual. O ateísmo, não é uma doutrina, de modo nenhum. Claro que o ateísmo é antirreligioso, pois considera que as religiões, por serem doutrinárias e conceberem a existência de deuses, são enganações e cerceadoras do livre pensamento e do salutar ceticismo, necessário para o progresso da ciência. Por outro lado, a ateísmo adota a visão filosófica fisicalista, que é filosófica. O ateísmo não despreza a Filosofia, em absoluto. Pelo contrário, ele a prestigia como, junto com a ciência, constituírem os pilares da compreensão do mundo. Existem alguns ateus que menosprezam a Filosofia, mas são pontuais. A razão é, justamente, por não ser o ateísmo nenhum sistema dogmático com prescrições definidas e impingidas a todos os seus seguidores sob pena de não poderem ser considerados ateus. É preciso examinar com cuidado o que os novos ateus dizem, lendo o que escrevem e, não apenas, considerando o que os religiosos dizem a respeito deles.

Famosos do youtube são pessimas influencias, as crianças que são o maior publico deles são muito influenciaveis, acabei de ver um video totalmente mentiroso, mas elas acreditam, defendem, brigam pelo idolo que só as alimentam de futilidade, ai crescem todas limitadas e sem propositos.

Depende de quem seja. Há muitos que não são mentirosos, pelo contrário, são pessoas que divulgam a verdadeira ciência e outros temas. Claro que são minoria. A maioria é picareta ou, não sendo, defende propostas equivocadas (por considerarem corretas, mas sendo sinceros e entendidos do tema). Para tal os pais têm que esclarecer as crianças em relação ao que não seja verdade, sem proibir que assistam. Porque é preciso examinar tudo: o certo e o errado. Todavia, em alguns casos, como pornografia ou horrores, há que se impedir os miúdos de ver. Mas, por exemplo, proselitismo religioso é bom que se assista de todas elas, para cotejar e escolher. Do mesmo modo que ideologias políticas e econômicas. Ou, ainda, proposições científicas opostas, como criacionismo e evolucionismo, supercordas e laço gravitacional, diferentes interpretações da mecânica quântica. Até baboseiras, como astrologia, "o segredo", ufologia e outras que tais é bom assistir.

Quais os melhores museus do mundo e os visitaria se pudesse?

Louvre, Rijksmuseum, Hermitage, British Museum, Metropolitan, National Gallery (Londres), National Gallery (Washington), Vaticano, Pompidou, MoMA.

Ser professor é ter algo sim, é ter formação!

Para se ser algo é preciso se ter algo. Mas o fundamental é ser e não ter. Porque há quem tenha e não seja, mas quem é, tem. Depois, ter por ter é uma tolice. Da mesma forma que ser pode ser uma tolice se o que se é for algo completamente vão. Como ser rico, ser bonito, ser poderoso. O que não é vão de ser é ser sábio, ser justo, ser bom, ser sapiente, ser corajoso. Ser inteligente não é vão mas, em geral, não é mérito da pessoa e sim uma dádiva genética.

Já reparou que pra ser ouvido e levado a sério não depende de quem você é mas o que você tem? Por exemplo, posso dizer algo exatamente como você, só que nao levariam a sério, mas como vc é professor e tudo, levam, status social, aparencia,formação é o que conta, nao a sua mentalidade!

Ser professor não é ter algo e sim ser algo. Todavia se você não for uma pessoa de grande credibilidade, à medida que você for dizendo muita coisa certa, sua credibilidade vai aparecendo, Esse é o caso do Pirula e outros que fazem vídeos no YouTube.

Ernesto, quais os métodos de estudo que você recomenda para otimizar o aprendizado?

Para começar, estar disposto a "meter a cara", com garra no estudo, sem a menor preguiça, o menor esmorecimento, a menor procrastinação. Assim disposto, que se comece pela leitura atenta, parando a cada parágrafo é pensando no que entendeu, vendo se pode explicar, como se tivesse dando uma aula. No caso de disciplinas exatas, tem-se que saber deduzir tudo sem consulta. Então responder os questionários, resolver os exercícios e solucionar os problemas. No caso de matérias exatas, sempre resolver tudo só com letras, substituindo os valores numéricos (se houver) só no fim. Depois é bom escrever, como se fosse uma apostila, para que outros aprendam. Mas não copiar textos e sim redigi-los de sua própria lavra. Isso, realmente, dá um trabalhão e consome muito tempo. Mas é a única maneira de aprender pra valer, para o resto da vida. Se você está interessado em apenas passar em exames, sinto muito, mas eu não tenho nenhuma recomendação a fazer. Para mim, passar em um exame sem estar sabendo, mesmo, o conteúdo, é um embuste e, portanto, totalmente anti-ético.

Que críticas faz a Plínio Correa de Oliveira?

Ele era um católico tradicionalista, conservador, capitalista, reacionário, monarquista, medieval, criacionista, tradicionalista, anti-comunista, anti-anarquista, direitista e tudo ao contrário do que eu passei a ver que é o correto e bom para o mundo e para cada pessoa. Na juventude eu cheguei a admirar suas posturas e me filiei à TFP. Todavia, lá dentro, eu passei a estudar com abrangência e profundidade a doutrina católica, outras religiões, história, filosofia, sociologia, cosmologia, evolução, neurociências e concluí pelo total despropósito da fé, seja qual for, bem como pela inveracidade completa do que elas propõem para se crer. Como também concluí que o comunismo é extremamente superior ao capitalismo como sistema econômico, para o bem das pessoas e que a anarquia é, disparadamente, a melhor forma de se estabelecer a sociedade. Só que comunismo não é o que as pessoas pensam que seja, identificando-o, erroneamente, com o sistema que vigeu na União Soviética e anarquia, absolutamente, não é desordem nenhuma, pelo contrário, é o suprassumo da ordem, uma vez que assumida sem a menor coação. Mas não é possível instaurar nenhum dos dois por meio de nenhuma revolução e sim atingi-los espontaneamente por um processo evolutivo de gradual refinamento da civilização humana. Isso se consegue por meio da educação, ao longo de muitas gerações, o que demanda séculos, ou milênios.

Ainda continuo a pensar que a física "não sabe" o que é energia, já que não se sabe do que é feita. Se sabe suas manifestações.

Energia não é "feita", de nada. Energia não é uma entidade, é uma propriedade de sistemas (subconjuntos do Universo), como extensão, duração, massa, densidade, pressão, temperatura, quantidade de movimento, momento angular e assim por diante. Essas propriedades físicas são mensuráveis e a elas é associada uma grandeza de mesmo nome que a propriedade. Há propriedades e grandezas que não se referem a sistemas, mas a interações, como força, trabalho, impulso, torque, calor e outras. Sistemas são corpos, campos, radiação e assim por diante. Um erro contumaz é dizer que a equação E=mc² mostra a equivalência entre matéria e energia. Não, não mostra. Ela mostra a equivalência entre "massa" e energia, que são, ambas propriedades, indicadas por grandezas. Matéria é uma entidade e não uma propriedade. Logo não pode ser equivalente a energia nenhuma, por serem de categorias distintas. Quando um sistema composto de matéria e um composto de anti-matéria se aniquilam mutuamente, eles não se transformam em energia e sim e radiação, cuja energia é equivalente à massa total dos sistemas. Muitas pessoas, até professores e cientistas, fazem essa confusão, porque não possuem conhecimento epistemológico, mas só fenomenológico. Por isso é que digo que todo cientista tem que entender de Filosofia também. Do mesmo modo que todo filósofo tem que entender de Ciências e de Matemática.

suponha um corpo se movendo a velocidade constante, pode-se dizer que o estado de movimento dele é o mesmo? ou não, pois a configuração muda? seria correto dizer que a inércia é a oposição que algo oferece para mudar seu estado de movimento? poderia relacionar a definição de "estado" com isso?

Estado é como um sistema "está". Isso inclui a configuração, ou seja, a situação presente do sistema, bem como a dinâmica, ou seja sua tendência à alteração. Mas também pode ser referir a um aspecto do sistema, por exemplo, seu movimento, sua temperatura, sua eletrização, sua magnetização ou outro. No caso de "estado de movimento", como movimento é caracterizado pela existência de uma velocidade, se esta for vetorialmente constante, então o "estado de movimento" não varia. A variação do estado de movimento ocorre quando aparece uma aceleração, que pode ser constante e uniforme ou não constante é ser invariável no tempo, uniforme é ser invariável no espaço).

Ernesto, uma economia de controle popular, ou de autogestão, tem a ver com sua ideia de anarco-comunismo?

Sim, completamente. Mas uma economia não monetária e nem de escambo. Uma economia de doação.

Sério? nem quando fica nervoso e briga com alguém escapa um palavrão? Interessante...

Não, porque nessas horas a pessoa fala sem pensar. E palavrões não são termos que estejam em meu baú de palavras que digo sem pensar. Para dizer um palavrão eu teria que raciocinar friamente que pretendo dizê-lo, tomar essa decisão, e fazê-lo. E isso não acontece no calor de uma discussão ou em um momento de perda de tranquilidade. Porque, em minha família, não há ninguém que diga palavrões. Portanto eu nunca os ouvi na infância. Meu pessoal é formado por damas e cavalheiros. Gente de fino trato, culta e educada. Inclusive, jamais presenciei nenhuma briga em família e nunca vi meu pai ou minha mãe levantar a voz para falar.

se fossemos representar a relação da densidade de energia do universo com o tempo, sabe que ela diminui. Seria do tipo uma função linear? e como seria um ponto dessa função onde o tempo parou de passar? seria como os "buracos" das funções com valores indefinidos?

Vou deduzir a equação da função que descreve a densidade do universo com o tempo e apresentar. Então peço que você refaça a mesma pergunta para que eu a responda. Mas não dá para ser hoje e nem vou ter tempo nesse próximo fim de semana. Posso adiantar, contudo, que não é linear.

Você disse que gosta de polemizar e ao fazer isso demonstrou que mesmo concordando com algo que falemos irá mostrar uma indiferença pois prefere retrucar, contra-argumentar do que concordar e dizer que temos razão.

Prefiro sempre retrucar tudo o que me disserem com que eu não concorde. Mas estou aberto a mudar meu pensamento se, nessa discussão, for convencido de estar errado. Então, "dou o braço a torcer" sem o menor problema. Já fiz isso muito na vida. Todavia, se eu já concordar com o que alguém diga, então não vou polemizar e sim dizer que estou de acordo.

Prefere ganhar o Nobel da paz ou da ciência?

De ciência, se for o caso. Especificamente, de Física. Porque acho que o aprofundamento do conhecimento sobre o funcionamento da natureza e sua disseminação por toda a humanidade é um fator básico para a conscientização das pessoas e, em decorrência, para o estabelecimento da paz. Porque, se todo mundo for, de fato, bem entendido de ciência, vai abandonar muitas crenças equivocadas, como as religiosas, que, por serem díspares pelo mundo, acarretam atritos entre os povos. A ciência, por sua vez, é de âmbito global e capaz de irmanar as pessoas, levando-as à tolerância, ao congraçamento, à cooperação. Um fundamentalista só o pode ser se for ignorante.

O quão importante você acha que o QI é pra inteligência em geral? E quanto é o seu?

O QI é um indicador e não um fator condicionante da inteligência. O que é importante para a inteligência é a genética e a interação desafiante com o ambiente ao longo da vida. O grau de inteligência é parcialmente indicado pelo quociente de inteligência. Mas ele tem um viés parcial, pois só mensura os aspectos lógico-matemáticos, linguísticos e espaciais e não os demais. Além de ter uma grande influência do grau de cultura e conhecimentos da pessoa. Uma pessoa mais inteligente e pouco instruída pode obter um QI menor do que uma menos inteligente e bem instruída.

e estudar física, aumenta a inteligência? e te supreenderia se fosse verdade que física e a matemática são as melhores formas de se aumentar inteligência lógica, mais que filosofia?

Sim, de fato. Mas é preciso, também, raciocinar em termos de proposições verbais, para aprimorar a inteligência, o que a Filosofia propicia. Todavia, todo filósofo precisa, também, entender de matemática, física, cosmologia e biologia, pelo menos. Senão acaba dizendo besteira.

Quais as músicas que gosta de cantarolar enquato faz alguma coisa?

La Mattinata (Leoncavallo), El dia que me quieras (Gardel), Conversa de Botequim (Noel), La Vie en Rose (Louiguy), She (Aznavour), Aquellos ojos verdes (Menendez), Pecado (Carlos Bahr), Primavera (Carlos Lyra), Rosa (Pixinguinha). Em geral acabo cantarolando músicas do Tom Jobim, Chico Buarque, as que o Frank Sinatra interpreta. Dorival Caymmi, Noel Rosa e o pessoal desse tipo (Bossa Nova, Samba da Velha Guarda, Easy Music, canções francesas, italianas). Também gosto de cantar algumas músicas sacras que eu ouvia cantar na Igreja quando era católico, na infância. Até mesmo música caipira de raiz. Mas não sertanejo universitário, axé, pagode, forró. Essas eu não aprecio. Também costumo cantar árias de óperas, como "La donna é mobile", "Recondita armonia", "Chè faro" e outras. Gosto, também, das Ave Marias de Gounod-Bach e de Schubert.

Se a pessoa começar a ler em voz alta, praticar o que você disse em relação a melhorar a dicção e tudo e parar depois de um tempo ela perde aquilo que praticou ou é acumulativo? O que treinou fica e não sai mais de você, ou precisa ser uma coisa recorrente!

Se ficar sem exercitar, perde um tanto do traquejo sim. Mas não totalmente. Uma retomada de treinamento traz de volta esse traquejo.

Professor, estava lendo no meu livro do ensino médio o significado de energia. Foi explicado que energia é algo semelhante ao dinheiro que se pode ganhar, perder, consumir e também acabar. Logo após vem essa falando que a física "não saiba " o que É energia, mas sabe o que não é. Q significa isso?

Sabe sim. Energia é a propriedade dos sistemas e das interações que possibilita que eles realizem algo que mude a situação do conjunto, ou seja, o estado do Universo. Isso aí.

Por que você menospreza tanto quem não tira notas altas em provas por alguma razão, e vem dizer que a pessoas é burra ou preguiçosa...Você está equivocadíssimo em sua cosmovisão! Se uma pessoa não estuda, certamente que não saberá a matéria

Eu não menosprezo. Trata-se só de uma constatação. Todavia há quem não estude e tire notas boas. Eu mesmo estudava pouco e era o melhor aluno da turma. Como explicar? Simples: eu prestava muita atenção na aula e já aprendia na própria aula. Pronto! Mas para você ser assim, você tem que sempre ter sido assim. Não dá para começar a prestar atenção na aula e, com isso só, aprender, se você não aprendeu tudo o que precede o que está estudando agora. Contudo não acho que o valor de alguém esteja nas notas que tira ou em sua inteligência, mas sim em seu caráter. Não é preciso que uma pessoa seja instruída ou tenha curso superior para que seja uma pessoa de valor. Mas, de fato, para ser promovido na escola, é preciso demonstrar que sabe o que é preciso saber. Ou porque estuda ou porque aprende sem estudar.

Como posso me tornar inteligente e parar de procrastinar?

Uma coisa é independente da outra. Procastinar ou não não tem nada a ver com a inteligência e sim com a vontade, a decisão. É como vencer o medo. Só se consegue fazendo o que se tem medo com medo mesmo, até o medo passar. Força de vontade se adquire fazendo o que não se quer fazer sem querer mesmo. Quanto à inteligência, veja a resposta que dei logo antes desta.

Professor, quero ser inteligente igual você. O que tenho que fazer pra conseguir isso?

A maior porção de inteligência é inata, mas pode ser aprimorada por treinamento. Ou piorada por falta de uso. Procure saber a respeito de neuróbica. O que ajuda, também, é se munir de muito conhecimento. Para tal você tem que ler e estudar muito. Mas esse aperfeiçoamento é um trabalho de vários anos. Para se ser muito inteligente na juventude, tem-se que ter começado desde a tenra infância a desafiar o cérebro e a estudar muito. O segredo de aprimorar a inteligência é complicar a vida. Fazer tudo da forma mais difícil que puder. E, enfrentar os grandes desafios cognitivos, como matemática, idiomas, música, desenho, filosofia.

" Precisamos transformar de metro para quilômetro, logo: 25 : 1000 = 0,025 km;" Mas professor, até agora aprendi que pra converter metro pra KM é dividindo por 3,6 e não da esse resultado. Pode me explicar o por que disso?

Dividir por 3,6 não é para converter metros para quilômetros e sim quilômetros por hora para metros por segundo, que são unidades de velocidade e não de distância. Veja:

Se não existisse o ateísmo você acha que o inventaria? Você teria a capacidade de ser o primeiro a chegar a conclusão que esse Deus que acreditam não é real? Sei que é uma pergunta estranha, ms sabendo como vc é e pensa teria essa capacidade por si só ?

Claro que sim. Tranquilamente. Todavia não sou o primeiro a perceber e registrar tal fato. Veja isto:
https://pt.wikipedia.org/wiki/Ate%C3%ADsmo#Hist.C3.B3ria

Que tipo de situação precisaria acontecer para faze-lo crer em um mundo além desse? Não ver Deus em si e nem ser convencido através de argumento, mas sim algo real , físico...

Uma demonstração da evidência cabal desse fato. Sem a menor possibilidade de contestação, examinada por observadores totalmente céticos e munidos de todos os recursos para identificar qualquer fraude. Por exemplo, um milagre do tipo de fazer surgir uma perna em um perneta.

Você fala palavrão?

Não. Nunca falei. Nem na juventude. Acho uma enorme falta de educação e de linha. Sou um cavalheiro. Uma pessoa muito bem educada. Nem falo gírias. Não aprecio e acho que não produzem uma comunicação adequada do significado do que está se pretendendo dizer.

É certo se menosprezar comparando-se com a grandeza do universo? Se menosprezar comparando-se com o número de pessoas que existem no planeta?

Não. O certo é nem se menosprezar nem se ufanar. O certo é aceitar e assumir os fatos como são, se não se puder mudá-los, como é o caso. Quando os fatos forem ruins e se puder mudá-los, é preciso se empenhar para tal. É o que acontece com as estruturas sociais, políticas e econômicas da humanidade atual. Mas o tamanho do Universo e o número de quem já morreu não se pode mudar. A atitude correta chama-se "assertividade". Procure se inteirar desse conceito.

Então em um mundo justo ninguém seguiria regras e nem leis, apenas teriam os principios básicos e viveriam cada um da forma que acha certo?

Exatamente. Mas todos teriam consciência e responsabilidade. Em suma é um mundo de pessoas todas virtuosas, justas, honestas, bondosas, altruístas, éticas, valorosas, nobres, generosas, compassivas, sinceras e tudo que seja de bom. Em outras palavras, santas, só que uma santidade sem Deus. Isso pode ser alcançado por meio da educação em alguns séculos ou poucos milênios, se se fizer um esforço continuado, paciente e persistente para tal. Sem nenhum esmorecimento nem desânimo.

O que acha de ceitas que oferecem sacrificios em troca de favores?

Tais seitas, em verdade, têm uma noção equivocada da divindade, caso exista. Deus não seria tão mesquinho. A admitir a existência de algum Deus, para mim, seria na concepção deísta ou panteísta, jamais na teísta. Bem como sem aceitar, de modo nenhum, a divindade de Jesus, de Krishna (que é o Jesus dos hinduístas) ou as escrituras sagradas, como a Bíblia e o Corão, como revelações da divindade à humanidade. Nem que profetas, como Moisés, Elias, Jesus ou Maomé tenham tido alguma comunicação com a divindade. Se houver Deus, ele seria um Deus do Universo e não da humanidade. A humanidade não tem relevância nenhum num contexto do Universo como um todo. Supor que o pretenso Deus tenha dado qualquer atenção especial a ela é uma ilusão.

Seria perigoso pregar o erro, se você estiver errado vai estar perdendo um bom tempo com isso, assim como os crente, assim como quem lê a biblia, assim como missionarios , testemunhas de jeová, que convencem pessoas de algo errado, esse é perigo, levar a todos para o caminho errado junto com voce!

Só que, do mesmo modo que os missionários estão convencidos de que estão certos, cada qual em sua religião e, com isso, desejam que as pessoas compartilhes de suas concepções, o que é totalmente válido, eu também estou convencido de minhas concepções e quero que todos as adotem, para que estejam no caminho certo. Todavia a aceitação de cada um vai depender do julgamento crítico que fizer a respeito do que eu diga, o que incentivo. Não quero que ninguém me acate sem refletir e, se for o caso, contestar. Aliás, adoro polemizar. Da mesma forma que toda pessoa deve agir em relação às pregações missionárias dos religiosos de qualquer religião.

Ainda acha ética a união consaguínea mesmo sabendo que desta pode surgir prole com problema? Na minha família,por exemplo, ocorreu uma união entre tio e sobrinha e todas as filhas tiveram problemas mentais e outra entre primos e uma filha nasceu cega. Esta é a razão da proibição, penso.

Mas, nesse caso, basta que o casal não procrie. Mas isso não impede que se amem e façam sexo. Se quiserem filhos, podem fazê-los com outros parceiros.

Você pra ser justo deveria estudar todas as religiões, por que ai você teria 50% de chance de acerto sobre Deus, mas estudando apenas ateísmo você aumenta a probabilidade de erro e se assim for, se ele existir, precisara começar a estuda-lo do 0.

Mas eu me tornei ateu, justamente, por estudar as diversas religiões, em especial o cristianismo e, dentro dele, o catolicismo. Mas estudei várias outras, como o islamismo, o judaísmo, o hinduísmo, o budismo, o zoroastrismo e o espiritismo. Também conheço bem o paganismo greco-romano e egípcio. Mas não conheço as religiões de matriz africana, o Xintoísmo, o Siquismo e sei só um pouco a respeito do jainismo. Além de ter estudado religiões, meu ateísmo advém de meus estudos de filosofia, história, cosmologia, geologia, paleontologia, antropologia, arqueologia, sociologia, neurociências, evolução, física, bioquímica, citologia, biologia molecular e outros temas. Esse estudo eu me dediquei quando tinha uns dezenove a uns vinte e dois anos, há cerca de quarenta e sete anos. Eles me levaram a concluir pelo ateísmo como a mais honesta concepção a respeito do assunto, ou seja, a concepção de que não existe realidade sobrenatural nenhuma.

Em números...existem mais pessoas mortas ou vivas?

Pessoas mortas não existem. Mas, já vi cálculos que mostram que,. de todos os seres humanos já nascidos, 19/20 já morreram e 1/20 ainda estão vivos.

Você é um lambe saco da ética. Parece aqueles academicistas pomposos e imbecis que querem contrariar toda moralidade existente simplesmente citando os conceitos éticos. Vá para uma ilha e crie essa sociedade animalesca e distorcida. Posteriormente, divulgue as deformidades que as crianças obtiveram.

Nada disso. Crianças criadas em um mundo em que a moral seja ética serão muito mais felizes. A falta de ética de muitas permissões, proibições e prescrições morais é que traz muita infelicidade para as pessoas. Seu palavriado não é apropriado, mas eu, de fato, seu um defensor da ética como critério balizador das ações humanas e não a moral, a não ser, é claro, que a moral seja ética, o que sempre deveria ser mas, muitas vezes, não é.

Ernesto acha que pode ter seres humanos em outras partes do universo ? Surgiram la tambem ?

Acho que pode haver seres inteligentes sim. Mas não humanos. A probabilidade que a evolução da vida tenha sido a mesma em outros lugares do que aqui, para fazer surgir a espécie humana é muito pequena. Mas não impossível. Todavia, dificilmente saberemos, por mais avançada tecnologia que desenvolvamos dentro de milhões ou bilhões de anos. A impossibilidade é física e não tecnológica. Portanto, incontornável.

Todos devem parar de achar coisas sobre Deus e esperar morrer pra ver quem está certo ou errado, o que você acha?

Discordo. Acho que se tem que pensar nas várias propostas sobre o conceito de Deus, analisá-las e fazer a escolha pessoal. Porque religião é algo que consome muito esforço, tempo e dinheiro, que poderia estar sendo aplicado para o bem do mundo. Ademais, existindo Deus, se a pessoa leva uma vida virtuosa, mesmo não achando que ele exista, e se, além do Deus, também houver céu, inferno e uma alma imortal que possa ser colocada em um ou outro, a pessoa virtuosa irá para o céu, independentemente de crer. Só não sei como conceber esse tipo de coisa como um lugar, se alma, sendo espírito e, portanto, não física, não possui propriedades físicas, como extensão e localização. Então não pode estar em nenhum lugar. Ou seja, céu e inferno não podem ser lugares. Talvez, se existirem, sejam situações de prazer ou sofrimento que a tal da alma experimente, sem estar em lugar nenhum. Do mesmo modo que Deus, não sendo físico, não está em lugar nenhum e não em todos os lugares, como apregoam os que creem nele. Gosto de ficar pensando nessas coisas para ver como são incoerentes. Dizem que Jesus ascendeu aos céus com o seu corpo. Ora, corpo é material, requer energia para funcionar, tem massa, não pode sobreviver no vácuo. Se assim ocorreu, o céu teria que ser um lugar. Que lugar? Em outro planeta? Mas seria um céu só para a humanidade terrestre? E os outros seres inteligentes que podem haver em outros planetas nas centenas de bilhões de galáxias? Jesus também é o redentor deles? Lá houve pecado original? Isso tudo que as religiões consideram é muito tacanho em relação ao Universo como um todo. Claro, pois foi inventado por pessoas que só sabiam que existia vida na Terra (pode ser que seja mesmo, mas pode ser que não, o que acho mais provável).

Você criou um "código moral" próprio onde o incesto é permitido e o poliamorismo é coisa natural. Você incluiria mais alguma coisa? E a denominação que dei: "código moral", estaria certa? Muita gente fica horrorizada com estes seus conceitos. Pode ser esta a razão de ninguem querer se sentar perto.

Meu código moral é, simplesmente, a ética. Os outros, no que diferem do meu, não são éticos, ou porque proíbem o que seja completamente ético, ou porque permitem o que não seja ético ou, ainda, porque prescrevem o que não seja ético. Esses códigos foram elaborados pelos detentores do poder para que, cumprindo-os, a população não lhe obstaculasse os objetivos. Mas não pensando na felicidade geral, no bem geral, na harmonia, na fraternidade, na justiça, na solidariedade, na compaixão, na alegria de viver, na paz em em tudo de bom no mundo. Para todo mundo e não só para alguns. Restringir o amor, qualquer que seja ele, não é ético, de modo nenhum. E a ética e não a moral (a não ser que a moral seja ética) é que é importante para pautar a vida das pessoas. Se alguma regra moral estiver em desacordo com a ética, ela é errada e tem que ser modificada. Mas não é por esse meu código moral ético que as pessoas não se aproximam de mim, pois muitas delas nem sabem como penso a respeito. O que não as deixa aproximar é meu modo de ser muito intelectualizado. Talvez até o meu estilo de trajar, o meu jeito de falar, mais castiço (mas não faço isso por pedantismo: sai espontaneamente)

terça-feira, 21 de agosto de 2018

Na verdade no espiritismo não se defende um Deus bondoso e sim um Deus que tem o mesmo grau de maldade e vingança como tem de bondade, que gosta mais de uns que de outros...

Como saber que Deus, caso exista, é como o espiritismo, o catolicismo, o islamismo, o hinduísmo ou alguma outra religião concebe que seja. Porque a fé das pessoas não garante nada, pois há pessoas que possuem fé sincera em conceitos completamente diferentes de Deus. Como todos não podem ser verdade ao mesmo tempo, o que é capaz de decidir entre eles?

Eu sempre tirei notas baixas no colégio porque achava colégio insuportável. Mas hoje em dia, na universidade, eu sempre tiro boas notas e sou certamente um dos melhores alunos. Mesmo assim não posso ser considerado inteligente?

Depende. Geralmente quem é inteligente não acha colégio insuportável. Pelo contrário, até gosta, especialmente se o colégio for muito exigente. Mas pode ser que seu caso seja diferente. Por outro lado, o fato de, agora, estar tirando notas boas, realmente pode significar que seja inteligente. Mas também pode significar, apenas, que sua faculdade seja muito frouxa. Para dirimir, faça um teste de QI. Ou melhor, vários testes de QI e tire a média. De preferência com um psicólogo mesmo.

E disse Jesus "Eu venci o mundo" e vc ernesto vencera o mundo no seu ateismo? So cristo salva da morte

Não salva não. Ninguém que creia na divindade de Jesus deixa de morrer. E, no caso de se supor que haja uma alma que sobreviva à morte do corpo, então ela sobrevive para tudo mundo, creia ou não na divindade de Jesus. Seja justo ou pecador. Depois, com relação ao mundo, o próprio Jesus foi vencido por ele, pois foi condenado à morte. E muitos seguidores de Jesus foram vencidos, derrotados, presos, mortos. Outro ponto: Cristo salva de quê? De ir para o inferno? Ora, se isso existir, o que salva alguém da danação não é Cristo e sim a santidade da vida da pessoa, creia ou não ela que Cristo seja Deus e seja Redentor. Porque se assim não for, então Deus é injusto e a concepção de Deus que quem acha que ele exista considera que ele seja justo e bondoso. Por outro lado esse negócio de redenção é uma atrocidade divina sem tamanho. Como pode um Deus onibenevolente exigir, para que as pessoas pudessem ir para o céu, que se imolasse seu próprio filho em sacrifício expiatório, sujeito aos mais atrozes sofrimentos. Eu não queria ser amigo de um sujeito tão cruel assim. Porque, simplesmente, não perdoou? E mais, essa "redenção" de Cristo só se explica se se considerar que a humanidade tenha sido criada nas pessoas de Adão e Eva, que teriam cometido o dito "pecado original". Mas isso é uma lenda. Não há como considerar que seja verdade.

Nota de prova define inteligência?

Isoladamente, não. Mas, no conjunto, sim. Ou seja, quem é inteligente pode, às vezes, tirar nota baixa mas, no geral, tende a tirar notas altas. Isso porque inteligência se caracteriza, dentre outros aspectos, na facilidade do aprendizado, seja do que for. Se a pessoa é assim desde pequena, e como o fato de aprender muitas coisas é motivo de ser elogiada, ela pega gosto pelo aprendizado e, quanto mais se sabe, mais fácil fica de saber mais ainda. Então, ao longo da vida escolar, ela vai se comprazendo com o estudo e, com isso, vai tirando notas altas. Quem, costumeiramente, tira notas baixas, em geral é porque não frui prazer em estudar e, com isso, não estuda, porque o estudo é penoso. E é porque sempre foi, desde bem criancinha. Essa falta de prazer em estudar advém da dificuldade de aprender, que significa não ter muita inteligência.

A UFV é bonita de perto e por dentro ou só por fotos? Aquilo perto dela é um lago?

Sim. Acho o campus mais bonito do Brasil. Tem cinco lagoas dentro dele. Muito gramado, florido e arborizado. Tudo bem cuidado. Os prédios também são bonitos. Pena que não foram todos feitos no mesmo estilo neo-clássico do primeiro, concluído em 1926.

Nossa você fica fora de casa praticamente o dia todo então?

Sim, das nove às dezenove horas.

Acha que a sua personalidade intimida as pessoas ou elas se sentem assim pelo simples fato de que você é intelectual demais mesmo?

Não intimido ninguém. Mas acho que minha intelectualidade, realmente, afugenta muita gente. Mas não há como eu deixar de ser o que sou e como sou. Senão eu estaria fingindo ser o que não sou.

Seu filho tem uma clinica propria ou trabalha em uma? A profissão dele é interessante, pode ate cuidar de seus gatos de nomes incriveis!

Meu filho, que é veterinário, é pesquisador da Minnesota State University, em Saint Paul, nos Estados Unidos, onde mora há mais de dez anos. Tenho uma enteada veterinária também, mas ela mora na Bahia, onde o marido dela trabalha como engenheiro florestal e trabalha em uma clínica de lá. Felizmente aqui em Viçosa tem duas universidades que possuem curso de veterinária e têm hospital veterinário.

Quais os nomes de seus animais ainda vivos?

Cães: Paco, Nenen, Billy, Chuchu, Catita.
Gatos: Um e outro.

Ernesto, é admirável a vastidão de seu conhecimento e, certamente, tempo, paciência e disciplina estão envolvidos na aquisição dela. Como você organiza seu tempo? Como organizou ao longo da vida? Obrigada.

Aí é que está. Eu não organizo. Vou fazendo as coisas à medida que aparecem e que me dá vontade. Mas eu sempre levo comigo um dos livros que estou lendo (leio uns quatro em paralelo) para ler em qualquer oportunidade que aparecer. Como eu adoro ler e tenho boa memória para o que aprendo (mas não para as atividades comezinhas da vida, pois vivo no mundo da Lua) e como já tenho dezenas de anos de aprendizado de vários assuntos, acabo ficando sabendo de muita coisa. Em compensação eu não dispendo tempo com várias atividades que muita gente dispende, como ver televisão ou ficar acessando o smartphone. Tudo é uma questão de gosto. Desde criança que eu adoro aprender muito tipo de assunto. Minha curiosidade sempre foi insaciável e continua sendo até hoje. Não tenho vergonha de examinar como é um trator por baixo, por exemplo. Pergunto à beça a todo mundo que vejo com algo interessante. Agora com a internet, então, me lambuzo todo de conhecimento. Paciência e perseverança eu tenho demais. Disciplina não. Mas como não tenho preguiça e durmo pouco, meu tempo rende para o aprendizado. Porque, principalmente, eu não estou nem aí para a utilidade do que quero aprender. Adoro inutilidades. Em consequência não ganho dinheiro, porque não ligo para ganhar. Em geral faço muita coisa para os outros, mas, quase sempre, de graça.

Seus familiares vêem o aniversário como uma data qualquer ou especial? Quando alguém o parabeniza qual é a reação que tens?

Como uma data especial e sempre se parabenizam mutuamente nelas. Eu gosto, fico contente e agradeço. Mas não faço questão de nenhuma festa. Aliás, prefiro que não haja. Em geral, não gosto de festas. Me sinto deslocado. Mas não rejeito o convívio humano e, se se fizer necessário, por consideração a quem a promova, eu vou. Não me aborreço, mas preferiria não ter ido. Gosto de conversar, mas, como já comentei, em geral, as pessoas é que não gostam de conversar comigo. Porque eu não sou brincalhão, mesmo sendo alegre. Gaiato? Jamais. Não é afetação ou desdém. É o meu jeito de ser. Desde criança. Não vejo necessidade de mudar. Não sou tímido, nem um pouco. Nem sou ensimesmado. Talvez um pouco introspectivo, mas nem tanto também. Mas não sou muito efusivo nem folgazão.

Genialidade requer solidão?

Não uma solidão completa, mas bons momentos de solidão, sim. Porque a genialidade requer pensamento, reflexão, ponderação. E isso não se consegue sem solidão. Todavia um gênio não é, necessariamente, uma pessoa misantropa, tampouco casmurra. Ele pode, perfeitamente, ser uma pessoa afável e curtidor de amizades e convívio humano. Desde que tenha seu tempo de recolhimento também.

Seu aniversario está chegando ou ja passou? Gosta dessa data?

Dentro de dois dias estará equidistante do que passou e do que vai vir. Gosto, mas não vejo nada especial. A gente envelhece à razão de um ano por ano, mas também um mês por mês, uma semana por semana, um dia por dia, uma hora por hora, um minuto por minuto, um segundo por segundo. De modo que a data do aniversário não tem um significado especial nenhum.

Qual é o seu Gênero literário?

Ensaios. E um pouco de poesia. Em um estilo completamente eclético. Do mesmo modo que não me filio a escola filosófica nenhuma, mas concordo ou discordo de uma ou outra das proposições de várias delas.

Na deep web tem os piores tipos de seres humanos que existem, tanto para saciar seus desejos mórbidos como canibalismo, pedofilia entre outros, chats de pessoas conversando e ensinando como fazer essas coisas e inumeras fotos de pessoas mortas, não tem limite, não tem pudor, não tem nada de util!

Na deep web tem os piores tipos de seres humanos que existem, tanto para saciar seus desejos mórbidos como canibalismo, pedofilia entre outros, chats de pessoas conversando e ensinando como fazer essas coisas e inumeras fotos de pessoas mortas, não tem limite, não tem pudor, não tem nada de util!

Tu já foste a um terreiro de umbanda?

Não. Nem a uma sinagoga, a uma mesquita, a um pagode budista, a um centro espírita, a um templo hinduísta, a uma igreja ortodoxa. Só já fui a igrejas católicas e protestantes.

È possível ainda existir dinossauros? No mar ou em locais nunca visitados? Existe a possibilidade?

Existe. Mas acho muito improvável. Ainda hoje há regiões que jamais foram pisadas por seres humanos, pelo menos os ditos "civilizados".

Diga-me os nomes de seus livros por favor...

Não tenho nenhum livro de papel publicado. O que escrevo só publico na internet, exatamente para poder ser acessado de graça. Está tudo em meus blogs. Inclusive sou o único membro da Academia de Letras de Viçosa que foi eleito em razão do volume de publicações na internet. .Tem só um que acabei colocando em formato de livro e está no Scribd. Chama-se "pergunte-me". Mas tem que ser cadastrado para acessar. Vou colocar uma cópia no ebah ainda hoje. Só que à noite, em casa.

o que um físico está querendo dizer quando uma opinião é paralela a dele ou ortogonal? por que relacionar isso com a matemática?

Paralela significa que concorda de modo geral. Ortogonal significa que não concorda de modo geral. Isso porque dois vetores paralelos possuem componentes proporcionais e dois vetores ortogonais não possuem componentes um na direção do outro. Ou, também, porque o produto escalar de dois vetores é máximo quando eles forem paralelos e é nulo quando eles forem ortogonais. A relação com a matemática é feita porque a matemática é algo que os físicos trabalham rotineiramente e, assim, entendem bem.

https://ask.fm/wolfedler/answers/141282289437 triângulo de lado 5,5,6. p=16,h=4. (4*4² + 4*16²)/(8*16)=8.5 6*4/2=12

Na dedução que fizera, trocara a por b na expressão da área. Eis a correta:
a = base; b = lado; p = perímetro; h = altura; A = área.
A = ah/2; p = 2b + a; b² = h² + (a/2)²
b = (p - a)/2
(p - a)²/4 - a²/4 = h²
p² -2ap + a² - a² = 4h²
p² -4h² = 2ap
a = (p² - 4h²)/2p
A = (p²h - 4h³)/4p

Criacionistas do tipo que consideram que o Universo foi criado em seis dias mesmo e que o mundo só tem uns seis mil anos, em verdade, eu não fiquei sabendo de nenhum. Mas a maioria considera que o Universo tenha sido uma criação divina, mesmo que do modo como a ciência expõe. Grande parte é contraditória, pois acha que Jesus seja Deus e que sua morte redimiu a humanidade sem pensar que isso só faz sentido se se admitir a história do Adão e da Eva e do pecado original. Considerar que a espécie humana evoluiu a partir de outras pré-humanas derruba totalmente essa história e, portanto a de que Jesus seja redentor.

Um ponto, realmente, não tem dimensão, ou seja, extensão. Apenas localização. Massa pontual, massa puntiforme, ponto material ou partícula é um sistema físico que possui massa mas pode ser considerado sem extensão por ela ser muito pequena em comparação com a extensão das trajetórias de movimento que ele experimenta. Por exemplo, a Terra em seu movimento em torno do Sol. Em razão dessa ausência de extensão, a partícula, também não possui atributos como, momento de inércia e momento angular. Todavia, quanticamente, pode-se atribuir momento angular intrínseco a uma partícula, como um elétron. Há, contudo, interpretações da mecânica quântica que não consideram o elétron como uma partícula. Há, mesmo, interpretações que não admitem que existam "coisas", mas apenas relações como a interpretação holográfica. É preciso entender que essas interpretações são modelos descritivos, uma vez que, nesse nível, a realidade em si mesma, é inacessível. Estou estudando gravitação quântica em laço, que aborda essas considerações.

Como estudante e professor, em relação a colegas alunos e professores. Durante a sua vida acadêmica, haviam multos criacionistas?

Criacionistas do tipo que consideram que o Universo foi criado em seis dias mesmo e que o mundo só tem uns seis mil anos, em verdade, eu não fiquei sabendo de nenhum. Mas a maioria considera que o Universo tenha sido uma criação divina, mesmo que do modo como a ciência expõe. Grande parte é contraditória, pois acha que Jesus seja Deus e que sua morte redimiu a humanidade sem pensar que isso só faz sentido se se admitir a história do Adão e da Eva e do pecado original. Considerar que a espécie humana evoluiu a partir de outras pré-humanas derruba totalmente essa história e, portanto a de que Jesus seja redentor.

O autógrafo mais caro do mundo por ser extremamente raro é de um poeta, você saberia qual ou se não souber tem um palpite?

Deve ser de Goethe. Palpite meu.

Já fez teste de QI? Quanto deu?

Já fiz vários. Eles variam muito. O que deu menor foi 133 e o maior 148, a média deles é cerca de 142. Todavia é preciso entender que o Quociente de Inteligência é um indicador mas não significa uma medida precisa da inteligência. Inclusive porque ele só verifica os aspectos lógico-matemático, linguístico e espacial da inteligência, sendo, também, muito influenciado pelo cabedal de informações e conhecimentos que a pessoa possui. E muitas vezes uma pessoa ignorante pode ser mais inteligente do que uma muito culta.

Quais as chances de ainda conhecer esses lugares pagando de seu próprio bolso?

Muito remota, pois, antes, teria que amortizar todos os empréstimos que estou pagando, o que me consome uns quatro mil reais por mês, por uns cinco anos ainda.

Por que pinturas antigas valem milhões hoje e as pinturas atuais não são tão valorizadas? Existem pinturas realmente ridículas que hoje valem muito!

Idealmente uma obra de arte deveria ser valorizada por sua qualidade artística que envolve vários aspectos, como o tema, a originalidade, o método de execução, o capricho do autor e, inclusive, a dificuldade do trabalho. Todavia, mercadologicamente, o valor monetário da obra nem sempre se adequa a seu valor artístico, pois obras de arte se transformam em bens monetários sujeitos aos caprichos do mercado. Algumas obras antigas são muito valorizadas mercadologicamente por se valor artístico mesmo, bem como por sua singularidade. As atuais sofrem, também, a influência de fatores extra-artísticos, como o fato de terem sido compradas por algum colecionador famoso, por alguma instituição importante ou algo do tipo.

Se alguém lhe desse uma viagem sem nenhum custo, mesmo assim não iria?

Iria sim. Gosto de viajar. Especialmente para visitar museus. Gostaria de conhecer Paris, Londres, Viena, Praga, Moscou, Barcelona, Roma, Veneza e outros lugares.

Professor, estou estudando matemática pro Enem, hoje é o terceiro dia que me dedico somente a Cinemática, o básico, mas eu não estou conseguindo assimilar nada, já vi várias e várias aulas, acha melhor estudar outra matéria ou invés de "perder" tempo nessa?

Cinemática não faz parte da matemática e sim da Física. Realmente é um assunto básico, cujo entendimento é determinante para o entendimento de tudo o que se segue. Portanto, insista! Todavia há alguns tópicos que não dependem de cinemática, como ótica geométrica e estática. Talvez você possa se dedicar a esses para pegar uma embalagem e, depois, voltar à cinemática.

o que é um "ponto", em física clássica?

Ponto não é uma entidade física e sim geométrica. Significa uma localização no espaço, isto é, algo que não tem tamanho, mas apenas posição.

poderia me dizer o que é um campo vetorial? é um campo que é representado por grandezas que dependem não só de um valor, mas de uma orientação (dada pelos três valores das coordenadas)?

O conceito de campo é físico e matemático. Fisicamente um campo é uma região preenchida por uma influência, não material, capaz de agir sobre sistemas que portem a característica que os faz sensíveis a ela. Matematicamente um campo é uma coleção de grandezas associadas a cada ponto do espaço e instante do tempo. Essas grandezas, em geral, são as que medem a intensidade da propriedade correspondente ao campo físico. Se essa propriedade for dependente da orientação, e não apenas da localização, o campo é dito "vetorial". Há, também, campos "tensoriais", em que a propriedade depende de mais de uma orientação.

Concorda que quem é bom em exatas tende a ir bem em processos seletivos pois é um conhecimentos que a grande maioria não tem? ( Vestibulares, Concursos, etc)

De fato. Outro fator que acontece é que, normalmente, os bons em exatas, também são bons em humanas e biológicas. Esse é o fator global da inteligência. Minha experiência de mais de quarenta anos de magistério me mostrou que o fator inteligência é mais determinante do que o fator esforço no sucesso em se dar bem em exames, porque a inteligência possibilita um aprendizado com menos esforço e, com isso, um aprendizado mais abrangente e aprofundado, com uma boa memorização. E o fator global é muito encontradiço em estudantes bem inteligentes. Apesar da inteligência ser, em sua maior parte, inata, ela pode ser aprimorada por meio de exercícios adequados, chamados neuróbicos. Isso deveria fazer parte do currículo escolar. Veja isto
:
http://www.ruckert.pro.br/blog/?p=4538

Como saberemos se ja chegamos no nosso melhor?

Nunca saberemos, porque sempre se pode melhorar mais ainda.

Você disse que não gosta de seguir leis e nem regras, então por que devemos seguir a regra gramatical? A nossa forma de escrever é como queremos ou sabemos, então não somos analfabetos funcionais , estamos criando a nossa própria linguagem e escrita, não é?

Pode escrever como quiser. Quem não segue regras, inclusive não segue a regra que não pode seguir regras. Se quiser segue. Eu também contrario regras da língua, quando quero. Gosto muito de inventar palavras. Mas, em geral, como costumo saber as regras, gosto de usá-las, pois assim a comunicação fica mais exata e precisa, sem dar margem a interpretações equivocadas. Principalmente o uso do modo subjuntivo e do pretérito mais que perfeito, bem como o infinitivo flexionado. Evitando o gerundismo e seguindo a concordância e a regência. Como também, principalmente, fazendo uso do vocabulário mais específico possível para expressar o significado de qualquer pensamento. Inclusive porque acho mais bonito e prezo muito a beleza artística de qualquer texto.

È certo querer ser melhor que os outros?

Não. O certo é querer ser o melhor possível e que os outros sejam tão bons quanto nós.

''discurso feito pelo senador Telmário Mota (PTB-RR), na última quinta-feira (25), tem chamado a atenção nas redes sociais. Ele disse que, em breve, o planeta Nibiru se chocará com a Terra e que isto provocará um desastre.'' ..O que acha disso?

A mais completa baboseira.

E quando o senhor morrer, partir para o lado de Deus, tocando arpa com os anjos, louvando ao seu unico mestre, como nos do ask saberiamos disso? Seria triste esperar e esperar e não obter resposta, há um receio entre todos nós.

Vou pedir a alguém para anunciar a minha morte aqui, quando ocorrer, se até lá ainda houver Ask. Só que não partirei para lugar nenhum, pois, morrendo, não mais existirei. Meu corpo é que poderá ser enterrado ou cremado, mas eu não estarei mais existindo. Eu sou o meu corpo em funcionamento. Quando parar de funcionar, meu eu acaba.

Disseram no meu ask que você é ''supremo'' e ''mestre'', concorda? Disseram que estou falando abobrinhas, mas olha quantos curtidas nas respostas que tem as minhas perguntas, todos querem conhecer você fora desse mundo intelectual, saber como és ajuda a aprender algo sim, e muito, mas do que pensam!

Não me vejo como supremo, mas mestre, de fato é o que eu sou, pois sempre passei a vida a ensinar. Quanto a suas perguntas, aprecio-as muito e busco respondê-las sempre. Absolutamente não se tratam de "abobrinhas".

A vida é uma competição?

Também, mas, com o surgimento da espécie humana no planeta, outro aspecto apareceu, a colaboração. E a civilização apareceu e, como ela, a primazia da colaboração sobre a competição. Quanto mais civilizada uma comunidade de humanos for, mais colaboração haverá e menos competição. O ideal de uma civilização perfeita é a que abolir totalmente a competição e instaurar somente a colaboração. Isso é o objetivo pelo qual eu pugno e vai ser alcançado por meio da anarquia comunista e com a extinção das religiões.

Você precisa buscar realização e sucesso pessoal e não se sentir assim por convencer as pessoas de que é Deus isso ou aquilo, disse que queria sucesso em ser o que é nem se importar com fama, mas se o sentimento de sucesso depende dos outros você mentiu quando disse o contrário.

Mas eu não busco a fama e sim o resultado. O que eu respondi é o que significa sucesso para mim. Não disse que o busco. Se eu fizer o meu trabalho, mesmo sem sucesso, no sentido em que disse, me considero satisfeito e realizado na vida. Pois foi nisso que coloquei o significado da minha. Especialmente, espancar a ignorância.

Disse ''achar'' que Deus não existe e não ter certeza, como quer levar todos para o seu achismo? Só poderia fazer se tivesse certeza do que diz, como eu já disse, está levando todos para o abismo da ignorancia em relação a isso, pare de pregar que não tens certeza!

De modo nenhum. Mesmo não tendo certeza, tenho convicção e considero que o ateísmo seja a concepção mais honesta e verdadeira que se possa ter. Então não posso deixar de tentar convencer todo mundo da extrema propriedade do que eu acho. Aliás, em geral, é impossível se ter certeza a respeito do que quer que seja. Tem-se que agir, portanto, com base nas convicções. Não vou parar de pregar o que não tenho certeza não, porque é isso que eu considero que seja o certo. Não estou levando ninguém para o abismo de ignorância nenhuma. Pelo contrário, o que estou fazendo é espancar essa ignorância e levar o esclarecimento. As pessoas precisam ser expostas às considerações ateístas para refletir e decidir com conhecimento de causa e não serem judias, budistas, muçulmanas, hinduístas, espíritas, cristãs ou que religião seja pelo fato de seus pais o serem ou a sociedade em que se inserem o ser, em sua maioria. Aliás, o estudo de "Religiões" ( no plural) precisa ser dado nas escolas para que a juventude conheça a proposta, pelo menos, das mais importantes, suas doutrinas, suas práticas, suas crenças, sua história, sua organização, seus feitos, suas mazelas, suas glórias, suas qualidades, seus defeitos e, então, possam decidir com conhecimento de causa, tendo sido expostas a muito debate sobre o tema. Incluindo, é claro, as concepções ateístas e agnósticas.

Há alguma diferença entre casamento aberto e poliamor?

No casamento aberto a ligação é monogâmica mas admite, com consentimento recíproco, que os envolvidos tenham relacionamentos paralelos, não integrantes do núcleo familiar. Na poligamia, os relacionamentos são integrados ao núcleo da família. O poliamor é como uma poligamia, só que sem uma relação estabelecida, ou seja, trata-se de um namoro de mais de dois. Note que, com relação a esse tipo de assunto, se tem vários níveis de situações. Pode haver sexo casual, sem amor, sexo sem amor com parceiros fixos (pelo menos por algum tempo), amor sem sexo, entre só dois ou mais de dois. Amor com sexo, mas sem relacionamento estabelecido. Relacionamento estabelecido, com ou sem amor e com ou sem sexo (isto é, o estabelecimento de uma família, mesmo sem filhos, mas que os envolvidos compartilham a responsabilidade pela manutenção da vida, morando juntos ou separados). Isso tudo pode ser misturado, envolvendo dois ou mais aspectos. Qualquer situação dessas é válida, desde que seja algo que os envolvidos tenham total ciência e total consentimento, estando felizes e contentes com o arranjo. A sociedade não pode dizer que tenha que ser assim ou assado. Tem que aceitar tudo o que não seja feito por imposição, constrangimento, exigência, domínio, posse ou o que for não desejado pelos envolvidos.

O que é sucesso para você?

Sucesso é a realização dos objetivos de vida da pessoa. No meu caso, meu sucesso será o convencimento do maior número de pessoas de que Deus não existe, de que o comunismo é que é a forma ideal de condução da economia, de que a anarquia é a forma ideal de condução da política. Bem como despertar no máximo de pessoas a fascinação pelo conhecimento histórico, científico, filosófico, artístico e tudo o mais. Conseguindo isso eu terei obtido sucesso. Outros podem vincular seu sucesso à erradicação da pobreza, outros à difusão da música (que eu também objetivo). Outros, ainda, em se tornarem famosos e reconhecidos como alguém de destaque em alguma atividade. Há quem coloque o sucesso de sua vida em se tornar rico, de modo a poder gozar de muitos prazeres. Mas eu acho que a colocação do sucesso nisso é extremamente mesquinha e egoísta.

Quais caminhos que devo seguir para ser um filósofo, mesmo sem me graduar na área

Um bom filósofo é aquele que pensa, isto é, que não aceita nada que seja dito sem considerar, refletir e, se for o caso, contestar. Para adquirir esse hábito, é bom ler o que os filósofos já disseram. O ideal é começar com um compêndio de filosofia para se inteirar do tipo de consideração e, depois, ler os próprios filósofos. Mas não se atenha a um compêndio só, pois, em geral, eles são sempre enviesados para a concepção do autor. Daí ser preciso ler autores de variadas concepções.Para treinar é bom, então, ir conversando com as pessoas e levantando os temas para discussão. Há quem não goste de discussão, mas discussão é ótimo. Tem que discutir religião, ideologias políticas e econômicas, concepções filosóficas da realidade, das relações humanas e tudo o mais.

Você tem honra?

Certamente que sim, Só que o conceito de honra que eu adoto não é o mesmo que muita gente adota, como o de não admitir, por exemplo, a traição da esposa. Isso não é desonra, para mim, porque eu não acho que nenhuma esposa ou esposo tem que ser, exclusivamente, de um marido ou mulher só. Acho que a poligamia e o poliamor são legítimas opções de quem quiser e que isso pode, perfeitamente, fazer parte dos acordos entre pessoas que se unam gâmicamente. Desonra é entreter uma relação amorosa oculta do esposo ou da esposa. Se for ciente e consentida, não é desonra. Depois, mesmo no caso de traição. A desonra não é de quem foi traído e sim de quem trai. Da mesma forma várias outras ocorrência que são consideradas desonrosas, para mim não são. Desonroso é falar mentira, tapear os outros, ser covarde, roubar, prejudicar, fazer crueldade e esse tipo de coisa.

Tu ratificou que a droga causa suicídio, e arma homicídio, portanto a primeira poderia ser legitimada já a segunda, não. A falha está no fato que Y dosagem pode fazer do indivíduo um objeto de fatalidades tão perigoso quanto uma arma. Percebe a incoerência no seu argumento ?

Um drogado, realmente, pode se tornar assassino. Mas se a droga for regulamentada, no total, a diminuição dos crimes será maior do que um ou outro assassinato feito por drogado. A sociedade levará vantagem. Quanto à proibição das armas, sua disseminação permite a existência de muito mais crimes do que assassinatos feitos por drogados. Mesmo que os bandidos portem armas, apesar de proibidas, haverá muito menos armas. Se se juntar os dois fatores, a criminalidade cairá mais ainda, pois o tráfico não terá razão de ser. Logo não sou incoerente.

Qual o nome do filme que o emocionou tanto? Assisti a um filme que me emocionou muito,tambem,chamado Philomena.

Não foi um filme triste e sim de aventura, mas tem passagens tocantes: "O Reino Proibido", com Jackie Chan.

Opinião formada sem o contraditório? Complicado, hein? Era a opinião que eu tinha. Inclusive já fui anarquista. Já leu alguma obra que contesta a democracia? Não, certo?

Não. Mas não preciso. Sei qual é seu conceito e o conceito de sua ausência, concordando com ela. Não precise ter contraditório. Do mesmo modo que em relação ao bem e ao mal.

A = ateu. T = teísta. A: Deus não existe. T: Você afirmou. Sendo assim, o ônus da prova é teu! Você que tem que provar que ele não existe. A: Não. Não é evidente que Deus exista. Sendo assim, você é que deve provar sua existência. ---------------------------- Professor, o raciocínio está correto?

Isso. Como a existência de deuses não é evidente, sua aceitação só pode ocorrer se for provada indiretamente.

segunda-feira, 20 de agosto de 2018

O que você acha da democracia? Já leu algum livro que contesta a democracia, como "Democracia, o Deus que Falhou", do Hans-Hermann Hoppe?

Depois da anarquia, para mim, o único regime político admissível é a democracia, porque os outros não possuem governo exercido em nome dos governados, no interesse deles, e por eles mesmos exercido.

Caçaria um animal por diversão?

Claro que não. Nem pescaria. Sou, inclusive, contra a existência da atividade pecuária no mundo.

Professor, compartilharei aqui dois artigos que desmistificam o pseudo-divulgador científico Marcelo Gleiser. Até pouco tempo atrás eu o considerava. Mas ele disse que um prisma é uma pirâmide de vidro e tantas outras besteiras, que passei a ver de outra maneira. (continua)

Também já detectei muita besteira dita por ele em seus livros, que já li todos. Outro que costuma dizer besteira é o Stephen Hawking. É preciso se inteirar de qualquer assunto por meio de várias fontes, de preferência que se contradigam. Então se tem que refletir e concluir qual está certa. O bom é confundir mesmo. Inclusive no processo de ensino. Para que os alunos não pensem que ciência seja um conhecimento acabado e definitivo. Outro dia um professor da UFV, de mecânica clássica, disse para um aluno, que é o laboratorista do colégio em que trabalho, que a órbita da lua em torno do Sol, na lua nova, tem a concavidade voltada para a Terra. Uma rematada ignorância, já que a força do Sol sobre a lua é 2,37 vezes maior do que a da Terra sobre a Lua. Portanto, na Lua nova, como elas possuem sentidos opostos, o módulo é a diferença e o sentido é o da maior, ou seja, voltado para o Sol. Se a resultante é voltada para o Sol, é perpendicular à tragetória, sendo, pois, centrípeta. E a força centrípeta encurva a trajetória para o lado que aponta, ou seja, a concavidade da órbita da Lua em torno do Sol, mesmo na Lua Nova (em que ela está entre o Sol e a Lua) é voltada para o Sol. Ou seja, a órbita da Lua em torno do Sol não é sinuosa e, nem tampouco, epicicloidal exterior alongada.

Einstein: "O valor da educação universitária não está em aprender muitos fatos, mas em treinar a mente para pensar". Concorda? Veja também em: http://paginapessoal.utfpr.edu.br/ligia/profa.-dra.-ligia-flavia-antunes-batista/formacao/trecho-extraido-da-biografia-einstein-sua-vida-seu-

Em parte. Para mim treinar a mente para pensar é o fundamental. Mas o domínio de conhecimentos também é muito importante. Em abrangência e em profundidade. Em detalhes e com uma visão global da inter-relação entre eles todos. Daí minha concepção das etapas do aprendizado: conhecer, entender, compreender, desenvolver e aplicar. Nem os detalhes são mais importantes que o todo nem o todo é mais importante que os detalhes.

Com certeza pintou os quadros com o mesmo desfoque que tens no telescopio, foi intencional ?

Pintei com base em fotos do telescópio Hubble e a desfocagem foi proposital em razão da técnica que usei que é a de aplicar tinta com uma bucha vegetal, de modo a que a tela fique como que chapiscada de tinta. Não usei pincel, exceto para o fundo liso e nem espátula. Essa técnica é invenção minha. Pega-se uma bucha vegetal legítima e se corta um pedacinho pequeno que se prende em um cabo de pincel e se vai aplicando a tinta sem deslizar para o lado. Pode-se, também, apertar o tubo de tinta sobre a tela em um ponto e, depois, apertar com a bucha por cima, de leve, para não espalhar e ficar aquele montinho de tinta. Gasta muita tinta.

O que faz com as pinturas? As vende? Doa? Guarda para si mesmo?

Já vendi apenas três. As demais, ainda tenho três comigo e as outras eu dei para minhas irmãs, meus filhos, meus sobrinhos. Todavia vendo reproduções em tela em tamanho real e de alta resolução. Vou colocar no flickr os preços e a descrição de cada uma, que deixei no Google fotos, mas que sé se acessa se se for cadastrado. Mas só vou ter tempo para isso no fim de semana.

Você não representa a maioria dos ateus; sabe disso. Se fizesse uma pesquisa para saber a porcentagem de ateu, aquele ateu que realmente ficou convencido da inexistência de Deus - geralmente pelo professor de cursinho pré-vestibular e/ou pelo catecismo da ATEA (Deus, um delírio)-, não daria 1%.

Professor de cursinho, em geral, não tem argumentos suficientemente bem embasados para convencer alguém a se tornar ateu. Os livros sobre ateísmo que eu relacionei em outra resposta mais abaixo sim, inclusive esse. Mas tem que ler vários e, não só isso, estudar as doutrinas religiosas, a história das religiões, estudar neurociências (para se convencer que alma não existe), estudar evolução e o surgimento da vida, estudar cosmologia. Ser um ateu bem embasado não é para quem tenha preguiça de estudar. Mas há quem seja ateu não bem embasado, do mesmo modo que a maior parte dos religiosos não conhece a doutrina da sua religião. Um dos meus esforços no sentido de levar a humanidade a se evoluir, é intelectualizar todo mundo, até os peões de roça.

Link para ver minhas telas da série "Paisagens Cósmicas":

https://flic.kr/s/aHsjoUptGm

Qual a ultima vez que chorou?

Neste domingo mesmo assisti um filme que me fez chorar. Eu sou muito chorão. E não tenho nenhuma vergonha disso. Dizer que homem não chora é uma balela. Não só chora como não pode conter o choro se der vontade. Fingir que é durão é que não pode.

Qual a ultima vez que entrou no mar?

Em janeiro de 1996. Até então, desde que havia me casado, em 1972, eu ia à praia todo ano. Depois de 1996 nunca mais tive dinheiro para ir.

Você já deu bebida alcoólica pro seu animal de estimação?

Não. Nenhum deles. E olhe que eu já tive algumas dezenas de cachorros e cachorras. Atualmente estamos com cinco, mas já tivemos treze ao mesmo tempo. Todos vira-latas estropiados que recolhemos da rua.

https://goo.gl/Is06On ... O que Pondé (ateu) disse é a pura realidade! Grande parte dos ateus têm problemas com os pais. TODOS os ateus que eu conheço têm problemas com os pais! E não conheço um único católico, catequizado, que lê a bíblia que tem esse problema. É um fato! Não adianta negar.

Tanto no tempo em que era católico, quanto depois que me tornei ateu nunca tive problema com meus pais, nem com meus sogros, nem com minhas mulheres, que não são ateias. Porque eu sempre fui e sou uma pessoa corretíssima, generosa, prestativa, solidária. Então eles podem ver que ser ateu não significa não ter ética e nem ser "do mal".

Professor, qual sua linha de pesquisa na universidade?

No tempo em que eu trabalhava na Universidade Federal de Viçosa, eu pesquisava na área de Gravitação e Cosmologia. Mas acabei me envolvendo com a administração acadêmica e deixei a pesquisa de lado. Mas não deixei de lecionar para o Bacharelado em Física, em que lecionei várias matérias, como se pode ver em meu currículo (que eatá desatualizado):
http://www.ruckert.pro.br/blog/?page_id=6

Por que não gosta de ser chamado de ''senhor''? Sugiro então que seja chamado e lembrado como '' Dom Ernesto''. Pode ser o nome de sua biblioteca: '' Bibioteca Dom Ernesto.'' Penso sobre isso.

Porque eu aprendi com meu pai, que aprendeu com o pai dele, ambos anarquistas, que todas as pessoas são iguais e ninguém é superior nem inferior a ninguém. Então eu chamo todo mundo de você (meu pai e o pai dele usavam "tu", pois falavam o português de Portugal). Assim fomos criados em nossa família, inclusive a de minha mãe, que também era totalmente liberal. Dai eu preferir que me chamem de você. Mas não crio caso se me chamarem de senhor. Trato todo mundo de igual para igual, seja o faxineiro, seja o Juiz de Direito, seja o Papa, seja a Rainha de Inglaterra. E isso não é nenhuma falta de respeito. Pelo contrário, é a máxima consideração que eu posso ter para com todo mundo, ou seja, considerá-lo igual a mim. Não existem senhores. Mesmo que eu acreditasse em Deus, eu o chamaria de você.

Não estão aparecendo as pinturas no seu site, tem outra forma de ver alguma?

Tente esse endereço:
https://photos.google.com/album/AF1QipNJMazY-Z1GFHsc4Xs1jo_1t4FzkAQBJdhrcRLu
Vou ter que reescrever o código html de minha página para trocar aquele link, já que se referia ao Picasa, que não existe mais.

um sistema isolado é necessariamente adiabático? e um sistema adiabático é necessariamente isolado?

Um sistema isolado não interage com sua vizinhança, não trocando, portanto, nem energia mecânica (trabalho), nem calor, nem quantidade do movimento, nem momento angular, nem radiação, nem matéria. Portanto é, necessariamente, adiabático. mas um sistema adiabático é o que não troca calor com a vizinhança, podendo trocar energia mecânica, quantidade de movimento, momento angular, radiação não térmica e, até, massa. Um sistema que não troca massa na forma de matéria, é dito fechado. Todo sistema isolado é fechado mas um sistema pode ser fechado e não isolado.

Ter capacidade de perguntar , questionar algo que interessa para a pessoa é ter algum grau de inteligencia ou só é considerado inteligente quem tem o poder da resposta como você por exemplo?

Claro que saber questionar requer inteligência, mesmo que não se tenha tanto conhecimento. Inteligência e conhecimento são fatos distintos.

Engraçado você ter tantos problemas de saúde as 67 anos e estar fazendo tudo sozinho sem frescuras, acho que a trabalhar a mente compensa pelo resto do corpo que deixa a desejar!

Acho que sim, realmente. A força de vontade da mente é capaz de superar as fragilidades do corpo. Especialmente se você não tem nenhum medo de morrer.

Alguma vez já ficou embriagado de verdade? Sei que agora não bebe para isso, mas algum dia exagerou?

Só uma vez na vida. Na minha formatura do científico. Quando percebi que estava tonto, sentei num canto e fiquei quieto e calado, até a tonteira passar. Detesto a sensação de estar tonto.

E pare de dizer que as pessoas precisam disso ou daquilo, pessoas são ruins e ignorantes, só se importam consigo mesmas, nunca vão evoluir mentalmente, precisam ser obrigadas a fazer o bem para aprender a fazer, são como animais adestrados.

Algumas sim, outras não. Você é assim, por acaso? O que é preciso é que o processo educativo transforme as pessoas de modo que, de crianças curiosas e ávidas de saber, elas não se tornem ignorantes, preguiçosas, malvadas, desonestas e sim em pessoas instruídas, diligentes, bondosas, honestas. O trabalho de fazer o sistema educacional promover isso não é fácil, mas não é impossível. Apenas é demorado, levando séculos ou milênios. Há várias pessoas evoluídas mentalmente, mesmo que sejam minoria. É preciso trabalhar com afinco para conscientizá-las a atuar de modo a levar o resto a ser como elas: conscientes, críticas, contestadoras, capazes, lutadoras. Conheço muita gente assim. Mas não como alguns esquerdistas baderneiros e que não querem saber de trabalho, mas só de benefícios. Porque o comunismo não é um sistema para preguiçosos e nem para gananciosos. É para gente idealista, desprendida, trabalhadora, instruída, competente, justa, generosa, solidária. Assim é que é preciso transformar as pessoas. Quanto às corruptas, malvadas, preguiçosas, indolentes, é preciso que passem provações por serem assim para que se emendem.

Tens muitos problemas de saúde!

Sim: Insuficiência cardíaca (meu poder de bombeamento é de 30%), diabetes, artrose nos joelhos e hipermetropia. Mas não deixo de fazer nada na vida por isso. Só que faço devagar. Claro que não pratico esportes. Mas isso nunca pratiquei, porque detesto mesmo.

Acho que precisas fazer algo para melhorar o coração, exericios, que tal musculação ou aulas de zumba?

Sim, acho. Não faço porque detesto. O que é recomendado para mim é a hidroginástica, pois tenho artrose nos joelhos. Já fiz por uns tempos. Também já fiz musculação, logo depois que tive meu segundo infarto, em 2002.

Alguma vez tiveste de ir ao gabinete do diretor da escola? Se sim, porquê?

Nunca. Sempre fui um aluno padrão. O primeiro da sala. De excelente comportamento Extremamente Caxias. Chamado, naquela época, de CDF.

Tenho a plena impressão de que a qualidade de vida na França, Alemanha e Inglaterra estejam piorando por causa da influência islâmica. Seria isso verdade? Se for o caso, a Hungria e a Polônia teriam sua chance, pois lá há pouquíssimos muçulmanos.

Não acho que a influência islâmica seja capaz de mudar o perfil civilizatório da Ingleterra, da França e da Alemanha. O peso cultural da civilização ocidental, com sua carga, inclusive, de cristandade é muito mais forte nesses países. Os muçulmanos são periféricos e não influem na cultura deles de modo significativo. Quanto à Hungria e a Polônia, mesmo que pertençam à mesma civilização, são países de muito menor peso cultural.

Quem tem o poder de fazer a diferença no mundo?

Qualquer pessoa que esteja disposta a se sacrificar pelo bem dos outros.

Eu acho válido existir uma lei que obriga a doação de órgãos e doação de sangue, concorda com isso?

Não gosto de leis e nem de obrigações. Mas acho que todo mundo tem que ser conscientizado para, espontaneamente, ser doador. Eu sou, mas não sei se poderei doar, por ser diabético. Coração eu não posso, pois tenho insuficiência cardíaca.

É normal uma pessoa ter uma lacuna de conhecimento em uma área que mais gosta? Por exemplo, eu estou no ensino médio e adoro matemática porém tenho uma lacuna no assunto de Probabilidade, que pra mim é mil vezes mais difícil que cálculo.

Sim, tranquilamente. Probabilidade e estatística e, mesmo, análise combinatória são difíceis mesmo. Experimente estudar um livro de "Matemática Finita" ou "Matemática Discreta". Tem um bom da Coleção Schaum que, inclusive, já lecionei por ele para o Curso de Informática da Faculdade de Viçosa (que não é a Federal, onde eu lecionava Física). Aliás, a Coleção Schaum tem muitos bons livros de qualquer tema de Matemática. E alguns de Física e Química também. Mas de nível superior.

Conhece alguém que ajuda as pessoas na mesma intensidade que você? Ou precisa tirar inspiração de si mesmo?

Sim. Meu pai e minha mãe eram assim e eu os imito. Meu pai e meu avô eram anarquistas. E minha mãe era tipo uma Madre Teresa de Calcutá em seu trabalho de ajuda aos pobres, sem vinculação religiosa e política nenhuma. Todavia eles eram de famílias aristocráticas, portanto cultivavam um modo de ser refinado e erudito. Mas sem a menor afetação.

Deveria experimentar coisas que jamais imaginou, é isso que você defendeu várias vezes, explorar o que lhe tira da zona de conforto, sugiro que você experimente drogas e volte para nos dizer o que sentiu.

Não vou acatar sua sugestão de modo nenhum, porque sei que drogas são uma péssima opção. Não acho que deveria experimentar aventuras arriscadas. Defender os meus ideais e princípios que, de modo geral, são contestados pela maioria das pessoas e me declarar abertamente seguidor deles já é um grande risco. Contestar o que está estabelecido, mesmo na sociedade mais aberta da atualidade, não é tranquilo e inofensivo.

O que uma pessoa deve dispor ou "ser" para poder ser chamada de "física", "filósofa", "matemática" ou "cientista" na sua concepção?

Amplos e profundos conhecimentos em sua área. Muita inteligência e capacidade de argumentação. Muita criatividade para inventar explicações, modelos descritivos, deduzir consequências. Muita intuição para adivinhar respostas que, depois, precisa justificar. Muito traquejo lógico e dialético. Muita capacidade de convencimento, Muito boa capacidade de expressão verbal e escrita, para apresentar e defender suas propostas. Muita capacidade de arregimentação de apoiadores de suas propostas. É isso aí.

Aposto que nunca chorou de tristeza, apenas com reconhecimento, se mostra uma pessoa fria e que se coloca com prioridade perante a tudo e a todos!

Perdeu a aposta, pois sou uma pessoa extremamente emotiva e chorona. Nem um pouco fria, nem um pouco egoísta. E sempre coloco os outros à frente de mim mesmo em tudo o que faço. Levo prejuízo para ajudar a todos. Pego dinheiro emprestado para dar para os outros, sem que saibam. Faço de tudo de graça para todo mundo. Você não me conhece nem um pouco.

Eu troquei a prova argumentativa pela póstuma, vamos ser extremistas tanto quando o assunto, você deu a sua palavra que se houver como irá voltar para mostrar que estava errado no assunto em que mais debateu durante a vida.

Se houver continuação da existência do "eu" depois da morte biológica do organismo (o que eu não acho que haja e nem imagino como poderia ser), não tenho a menor ideia de como se poderia travar uma comunicação entre esse "eu" incorpóreo e os "eus" corpóreos. Se esse "eu" sobrevivente não é uma função do organismo e não dispõe nem de órgão de sentido e nem de mecanismos de fala e de gestos, como teria alguma percepção e como procederia a uma comunicação? Mesmo quem pensa que possa haver telepatia, tem que considerar que a comunicação telepática seja procedida por ondas emanadas do cérebro e captadas por outro. Então tem que haver emissores e receptores que seriam órgãos físicos do corpo, possivelmente situados dentro do cérebro (o que também acho que não existe). Sem cérebro não consigo conceber como possa haver uma mente e sem uma mente, como possa haver um "eu" e uma consciência.

Você é chauvinista ?

Absolutamente! Muito pelo contrário. Abomino o chauvinismo. Nem sou patriota e nem nacionalista. Sou globalista. Sou terráqueo.

Como descobrir a área de um triângulo isósceles tendo apenas o valor do seu perímetro e altura?

a = base; b = lado; p = perímetro; h = altura; A = área.
a + 2b = p; b² - a²/4 = h²; A = bh/2
a = p - 2b
b² - (p - 2b)²/4 = h²
4b² - p² + 4pb - 4b² = 4h²
b = (4h² + p²)/4p
A = (4h² + hp²)/8p

Como fazer para escolher um curso tendo várias áreas de interesse?

Escolha o mais difícil, porque os mais fáceis você poderá aprender sozinho, por diletantismo.

Sim, eu achei errado a pessoa dizer que só vive para o estudo e ao mesmo tempo sente falta do que não faz, concordo com você, espero que ela lendo vindo do professor ela leve mais em consideração!

Se a pessoa sente falta e isso não seja por falta de iniciativa própria mas a despeito dessa iniciativa, então ela não está certa em agir assim. Estudo não pode ser algo que provoque desprazer. Só tem sentido se for o que a pessoa frua por prazer. Inclusive acho absurdo se considerar que se tem que ter um curso superior se não se tem pendor para tal. Até para ficar rico não é preciso ter curso superior, como atestam muitos negociantes, fazendeiros e ocupantes de outras atividades.

Professor, no efeito Joule, quando existe a colisão de elétrons com os átomos do material condutor, há energia potencial transformada em cinética vibracional. Mas isso não corresponde a temperatura, certo? Apenas a energia térmica? Então em que parte entra a temperatura no efeito Joule?

O aumento de energia térmica pode significar aumento de temperatura ou não. No caso do sistema estar sofrendo uma mudança de fase, a energia é carreada para o aumento da energia potencial, devido ao aumento da separação das partículas e não ao aumento da energia cinética translacional, que representa aumento da temperatura. As energias existentes no interior de um sistema podem ser cinética translacional, cinética vibracional, cinética rotacional, potencial inter molecular e potencial intramolecular. A temperatura é proporcional à densidade de energia cinética interna translacional apenas. As demais densidades de energia interna não representam temperatura. Como, tampouco, a densidade de qualquer energia externa, isto é, do sistema como um todo e não em relação a seu centro de massa.

Conversei com uma pessoa do seu ask essa semana e ela disse que estudar é mais importante que tudo, mas sente falta do que não faz por achar que é perda de tempo, como relacionamentos por exemplo, você viveu assim também? Só para estudo e nada mais além disso, sem vida social, sexual? Não é errado?

Mas eu não vivi minha vida assim. Não porque seja errado, pois acho que, se alguém assim quer viver e se compraz de assim o ser, que o seja, sem problema nenhum. Como que queira ser um monge (estou falando dos monges convictos e sinceros). Só que eu namorei, casei, separei, namorei de novo, casei de novo. Fiz sexo e com muito gosto. Não sou um monge, mas não acho que sexo seja pecado e nem que namorar seja perda de tempo. O que leva você a pensar que uma pessoa intelectual só pense em estudar? Veja isto:
:
http://www.ruckert.pro.br/blog/?p=2195

''Conversar abobrinha''...então todos os seus amigos, familiares conversam com você filosofando? As pessoas vivem outra realidade e falam do que sabem e vivem, como é a rotina de alguém que procura só gênios para conversar e conceder um pouco de sua atenção?

Mas eu dou atenção aos outros e falo de coisas do cotidiano. Só não fruo prazer em ficar conversando temas que não povoam meus pensamentos. Sempre estou pensando de modo filosófico, não porque me force a assim agir, mas porque é o que, espontaneamente, me ocorre. E, como eu não censuro o que falo, exaro meus pensamentos e, grande parte das pessoas, não acompanha. Mas isso é algo natural em mim. Não evito e nem forço evitar, porque é meu modo de ser. Mas não desprezo quem não seja como eu. Só não me divirto, como muitos o fazem. Mas eu não sou casmurro. Sou bem alegre, mesmo sendo sério, como atesta o meu nome. Minha rotina é mais de fazer as coisas calado ou, então, cantando, o que gosto muito, uma vez que adoro canto lírico. Mas eu faço de tudo, inclusive faxina, trabalhos manuais. Em minha casa conserto tudo sem precisar chamar ninguém, como uma eletricista ou uma bombeira hidráulica. Não sou esnobe como alguém possa pensar. Isso pode ser constatado indagando de meus colegas de trabalho e de meus parentes. Sou apenas meio aéreo, vivendo no mundo da Lua e sem ter, nem um pouco, os pés no chão.

Quanto a intuição é importante na vida? Em quais momentos ela seria primordial para fazermos que é certo e\ou melhor para nós?

A intuição é tão ou mais importante do que a razão. Aliás a intuição nada mais é do que o raciocínio inconsciente. E o inconsciente é responsável pela grande maioria de todo o processamento cerebral. O que aflora à consciência, como um palpite intuitivo, é o que o cérebro ruminou em suas profundezas, sem que a consciência tivesse conhecimento. Mas não deixa de ser algo advindo de nosso próprio "eu", de nossa personalidade, pois cada um é tudo o que sua mente processa, seja consciente, seja inconscientemente. Isso é o resultado de todas as experiências de vida e de todos os conhecimentos assimilados, que estão sepultados no inconsciente, mas não apagados. Assim o cérebro trabalha com isso tudo e apresente sua conclusão à consciência, que percebe tal coisa como uma intuição. Em geral a intuição é mais sábia do que a razão consciente. Mas ambas devem ser levadas em conta. Quanto se diz que a neurociência mostra que uma decisão já é tomada antes que se pense nela, é porque ela foi tomada por um pensamento inconsciente.

Você diz não gostar de coisas que nunca provou antes, isso é ser arrogante, experimente e depois julgue!

Mas eu experimentei assistir jogos de futebol, por exemplo. E mesmo entrar em campo para jogar, como era obrigatório nas aulas de Educação Física. E detestei. Portanto meu desinteresse total por esportes não é nenhuma arrogância e sim uma característica idiossincrática minha. Como jé tentei conversar abobrinha com os outros e me vi totalmente deslocado e entediado. Não acho que eu tenha que ser como a maioria se eu não sou. Isso não é arrogância. É assertividade.

Você é responsável pelo que diz já que convence seus seguidores sobre algo, eu disse que postumamente você tem obrigação de voltar e dizer que estava errado e isso existe em uma religião expecifica, se estiver errado e eu certo nesse momento terás obrigação de vir concertar que fez de errado.

Postumamente não há como eu fazer nada, pois não mais existirei. Se por acaso estiver errado, e meu "eu" continuar a existir depois da cessação do funcionamento do meu corpo (não sei de que modo), não sei, também, se esse "eu" teria alguma condição de se comunicar com quem ainda tivesse o "eu" associado ao corpo vivo. Pelo que percebo, se houver alguma alma que sobreviva ao corpo, ela não se comunica com as almas que estão nos corpos vivos. Até que consigam me provar de modo inconteste que isso possa acontecer, sou obrigado a considerar que não acontece. Porque se a existência dessa pretensa "vida após a morte" fosse verdadeira, isso seria patente para todos e não haveria ninguém que não acreditaria, pois seria uma evidência e evidências são cabais. Ninguém, no gozo das faculdades mentais, acha que o Sol não existe, pois sua existência é evidente.

Já teve experiências homossexuais durante a vida?

Não. Em verdade tenho gastura em considerar a possibilidade de entreter carícias amorosas com outro homem. Mas considero que, quem sinta atração por outra pessoa do mesmo sexo biológico, tem todo o direito de viver, tanto carnalmente quanto emocionalmente, esse sentimento em uma relação atual e profícua. Pois amar, seja como for, sempre é melhor do que não amar. E amar quem seja do sexo oposto não é, necessariamente, melhor do que amar quem seja do mesmo sexo. Ou amar quem seja de um ou de outro. Refiro-me a amor romântico-erótico. Porque outras formas de amor, como o filial, o paternal, o fraternal e a amizade, eu tive e tenho por outros homens.

como que se supera desilusões amorosas? o que voce diria pra quem acabou de terminar um relacionamento e está muito mal? e como não se culpar?

Se a culpa for sua, então tem que se culpar mesmo. Se não for, não tem. É só analisar desapaixonadamente que se saberá. A desilusão consiste em constatar que a pessoa que se ama não tem as características que se supunha que teria ou que não nos ame o tanto que queríamos que amasse, ou ainda que, mesmo nos amando, ame, também, a outrem, o que não aceitamos. Isso acontece muito. Para não se desiludir há que se mudar a cosmovisão amorosa. Em outras palavras, entender que amar não implica em ser amado em retribuição e não se importar com isso, sem, também, deixar de amar por isso, uma vez que amor não é querer ser amado e sim querer o bem de quem se ama, mesmo que não nos ame. Depois, tem-se que entender que a paixão constrói um véu que encobre os defeitos do objeto da paixão. Só com a serenidade posterior é que se vê os defeitos e continua a se amar assim mesmo. E, finalmente, tem-se que admitir que amor não tem que ser exclusivista e que se pode amar, tranquilamente, a mais de uma outra pessoa, sem que se ame menos a cada uma. E se aceitar isso com naturalidade. Então pode-se encontrar um novo amor sem deixar de amar o anterior e não ficar triste porque ele não nos ame. Só que esse novo amor tem que saber que se ama o primeiro também, e aceitar isso como normal, do mesmo modo que temos que aceitar que nosso amor também ame a outrem.

Precisa entender o ponto de vista vindo de fora, seus poemas, quando fala de socializar, mostra um nível de carência afetiva, não é ouvido quando quer ser ouvido, as vezes a verdade sobre si mesmo não é totalmente certa, precisa aprender com a gente também algo novo sobre você.

Meu desejo de tornar o mundo comunista e anarquista não se deve a nenhuma carência afetiva e sim a querer o bem de todo mundo, o que o capitalismo não propicia. Nem o socialismo de estado ditatorial. E eu aprendo muito com todo mundo que interage comigo, sem a menor dúvida. Todavia discordo de muitas opiniões preconceituosas, egoístas, pragmatistas, positivistas, niilistas, folgadas, intransigentes, fechadas, injustas, autoritárias e por aí vai.

A unica forma de provar algo pra você e seus seguidores fiéis é através de algo bem especifico e será feito postumamente por você, saberás como assim que se ver vivo em outro plano, se houver uma chance de comunicação voltará para dizer que estava errado? Vamos mostrar a todos que o seguiram.

Claro que não. Já mudei de opinião muitas vezes por ter sido convencido por alguém. Mas convencido por argumentos sólidos e não opiniões pessoais. Ficaria muito contente que você e outros mostrassem meus erros e argumentassem solidamente contra eles para eu mudar de opinião. O que faria de bom grado, pois não faço questão de manter o que já tenha dito e sim de estar do lado da verdade.

Por que não gosta do xadrez virtual? Que diferença faz, jogar com outra pessoa e jogar o xadrez através da internet?

Porque não tem graça. A interação interpessoal é que dá vida ao jogo.

Se ateu fosse realmente inteligente saberiam interpretar oq diz a Bíblia

Exatamente porque são inteligentes e sabem é que são ateus. A Bíblia é uma barbaridade. Um livro indecente. Tanto quanto o Corão. Mas é bom que seja lido, para que se deixe de crer que diga a verdade. E não me venha dizer que alguns textos são alegorias que têm que ser interpretadas, enquanto outros têm que ser tomados ao pé da letra. Como decidir quais se enquadram em cada caso? Os que a seguem é que resolvem? Então a verdade não está nela, segundo eles, mas em seu pensamento, que ora concorda, ora discorda da Bíblia. Sinceramente...

Li você dizendo sobre o desprezo que recebe por ser intelectualizado. Você não conhece nenhum grupo ou pessoa que seja tão intelectualizado quanto você para conversar?

Pessoalmente, ao vivo, aqui em Viçosa, há poucos. E, em geral, eles não gostam de sair de casa, como eu. Eu interajo mais com pessoas intelectuais pela internet. Veja isto:
http://www.ruckert.pro.br/blog/?p=4528

Porque para se amar de verdade não se pode exigir reciprocidade, mesmo que se o deseje. E não se pode deixar de amar se não se é amado em retribuição. Amar é querer o bem da pessoa amada e não o próprio. Por isso o verdadeiro amor é totalmente altruísta e não admite a menor nesga de ciúme. Tem-se que considerar e aceitar, com alegria, que a pessoa amada, mesmo que nos ame, possa também amar a outrem, com toda a liberdade. Aliás não existe amor sem liberdade. Liberdade total. Nada de posse e nem de controle. Desta forma, quando se termina uma relação amorosa, por exemplo, não se deva destruir as lembranças dela, mesmo que a ruptura tenha se dado por alguma vilania de quem se ama. Pois enquanto se amava, aquilo foi bom e merece ser lembrado com carinho. E os novos amores têm que aceitar que os antigos amores não serão esquecidos e nem o é para serem.

Se você pensa assim, que pense. E direito seu. Mas acontece que a droga é um suicídio e todo mundo tem a liberdade de se suicidar. Mas não tem a liberdade de assassinar. Antes morrer do que matar.

Por quê afirma que amar é uma aplicação a fundo perdido?

Porque para se amar de verdade não se pode exigir reciprocidade, mesmo que se o deseje. E não se pode deixar de amar se não se é amado em retribuição. Amar é querer o bem da pessoa amada e não o próprio. Por isso o verdadeiro amor é totalmente altruísta e não admite a menor nesga de ciúme. Tem-se que considerar e aceitar, com alegria, que a pessoa amada, mesmo que nos ame, possa também amar a outrem, com toda a liberdade. Aliás não existe amor sem liberdade. Liberdade total. Nada de posse e nem de controle. Desta forma, quando se termina uma relação amorosa, por exemplo, não se deva destruir as lembranças dela, mesmo que a ruptura tenha se dado por alguma vilania de quem se ama. Pois enquanto se amava, aquilo foi bom e merece ser lembrado com carinho. E os novos amores têm que aceitar que os antigos amores não serão esquecidos e nem o é para serem.

Com certeza se tornou ateu em um momento complicado da vida, segundo seus poemos por desilusão amorosa, como a maioria das pessoas que vêm no seu ask não têm vida social, sexual, são pessoas desamparadas, carentes que usam professor para dar a eles um caminho diferente onde vivem atualmente.

Não. Me tornei ateu em torno de meus vinte anos e, então, não estava passando por complicação existencial nenhuma. Meu ateísmo foi alcançado por um longo processo de estudo e reflexão. Antes eu era profundamente católico e queria ser santo. Por isso mesmo me dediquei a estudar a doutrina católica. Todavia, meu espírito inquiridor me levou a estudar as outras religiões também, bem como Filosofia, que, por influência de meu pai, eu já estudava desde uns doze anos de idade. Como meu pai era professor de História e Geografia, esses assuntos eu estudava nos livros de nível superior que ele tinha muitos, desde meu tempo de ginásio (atual fundamental II). Além disso eu sempre gostei de estudar Física, Matemática, Química, Astronomia, Cosmologia, Biologia (especialmente neurociências e evolução), no que era incentivado por minha mãe. Tudo isso foi me indicando que, não só a fé, qualquer que seja, é um total despropósito, como também o objeto das fés, quaisquer que sejam elas, é uma completa enganação. Assim me tornei ateu, mesmo estando disposto a mudar, se convencido e, mesmo, preferindo que Deus existisse. Mas sei que não existe. Nem alma, nem céu, nem inferno, nem anjos, nem demônios. Daí minha conscientização da imensa responsabilidade que as pessoas possuem para, em sociedade, fazer prevalecer o bem e aniquilar o mal, como condição para a existência de um mundo justo, harmônico, fraterno, honesto, verdadeiro, próspero e aprazível para todos e não só para alguns. Daí, também em razão de meus estudos, concluí que a melhor forma da sociedade se estabelecer é a anarquia comunista (não confundir, jamais, com o socialismo estatizante e ditatorial que vigorou na União Soviética). Que, contudo, não pode ser atingida por revolução nenhuma e sim por evolução do grau de civilização da humanidade, em que as pessoas se tornem todas, sem exceção, completamente virtuosas. Aí muitas atividades deixarão de existir por falta de demanda, como a policial, a advocatícia, a judicial, e militar, a penitenciária, a financeira (mas não a econômica, só que a economia não seria monetária e nem de trocas e sim de doações). Esse mundo eu confio que será atingido em alguns séculos ou poucos milênios. Mas, como a humanidade ainda deve existir por alguns milhões de anos até se extinguir e ser substituída pelas espécies que, a partir dela, evoluirão, isso é muito pouco tempo.

Gosta de socializar?

Sim, mas de uma forma mais restrita, com pouca gente reunida de cada vez. A questão é que, em geral, as pessoas me evitam, em razão de minha tendência de filosofar a respeito de tudo o que se diga. Não aprecio "jogar conversa fora" e sempre acabo, instintivamente, sem perceber, questionando filosoficamente tudo o que se diz. Além do mais, também corrijo toda besteira que alguém diga. Mas não faço isso por picardia. Vem espontaneamente. Sou uma pessoa que não faz censura do que vou dizer. O que vem na cabeça é dito. Não tenho nunca intenção de ofender, mas não consigo deixar passar algo que vejo que esteja errado. No restaurante que, muitas vezes, almoço, que fica no Térreo do prédio onde funciona o Colégio Anglo e pertence, também, ao dono do Anglo, se eu chego depois e peço licença para sentar em uma mesa em que estejam outros professores, eles concedem. Mas se chego primeiro e sento sozinho, quem chega depois nunca vem sentar comigo. Mas não adianta, não consigo "conversar abobrinha". Além do mais, os assuntos que a maioria gosta de conversar eu não tenho o menor conhecimento, como esportes, fofocas de artistas e outros que tais. Não é o meu jeito. Não sou uma pessoa meio intelectualizada. Sou uma pessoa profundamente intelectualizada. E isso espanta.

Qual é o seu livro de ficção favorito?

Servidão Humana, de Somerset Maugham.

MINHA HERANÇA

Às vezes quedo absorto,
olhando longe o vazio,
pensando a vida passada,
lembrando os anos vividos.
Será que foi proveitosa?
Será que deixo saudade?
Será que parto sem mágoa?
Será que fui bem amado?
À minha posteridade,
filhos da carne e da lousa
e aos por amor adotados,
quero passar minha herança.
Na vida não fiz fortuna
nem deixo bens de valor,
nada que valha dinheiro,
nada que seja poupança.
Mas deixo meu horizonte.
A vista descortinada,
do mundo belo e fraterno,
dos homens em harmonia.
Deixo a fé no trabalho,
orgulho da coisa bem feita.
Deixo a honra e a modéstia
de ter sido verdadeiro.
E a luta cotidiana,
contra toda hipocrisia,
A peleja altaneira
prá acabar a vilania.
E a ternura escondida
pela gente mais sofrida.
A raiva bem merecida,
da soberba presunçosa.
Derrotas acachapantes
frente ao vil e prepotente,
são folhas edificantes
de uma vida merecida.
Mas algo passo adiante
a toda a posteridade:
A flama da esperança
na tocha da humanidade.
Levem adiante sem medo
prá que essa luz poderosa
do bem, saber e justiça,
alto vá resplandecer.
E as trevas da ignorância,
os freios da iniquidade
e a peste da malqueirança
não mais poder hão de ter.
Ernesto von Rückert
View more

E como responder teístas que afirmam que Deus é evidente através das coisas vivas? De acordo com eles, tudo tem uma assinatura do criador, a assinatura seria o padrão da sequência de fibonacci

Isso não é evidência nenhuma. Evidência é uma constatação fática direta e não uma ilação como nesses casos. Não é preciso criador nenhum para que tudo o que existe exista, Nem mesmo o surgimento da vida a partir da matéria inanimada requer qualquer ação planejada. A sequência de Fibonacci não é assinatura de Deus nenhum. É uma curiosidade matemática que se encontra presente na natureza como decorrência de um fato banal, que é o de que o resultado de algum processo cumulativo é proporcional ao que já se acumulou, isto é, quanto mais se tem, mais se obtém. Isso não tem nada de divino.

Não sou o rei da oratória muito menos o rei da gramática, se buscar quantos erros eu cometi aqui vão achar muitos, sendo ''convence-lo-ei'' ou convencer-lhe-ei'' a intenção que conta, não sabia que o certo agora sei, simples, continuarei errando até o fim da vida.

Eu entendi que você estava querendo dizer que iria convencer a mim. Todavia uma pessoa argumentou que não era isso que estava sendo dito. Lendo novamente vi que, de fato, estava se referindo ao convencimento a outra pessoa. Daí a minha resposta. Assim fico aguardando que você me convença de algum erro, que ainda não sei qual seja.

O ateu afirma que não existe. Sendo assim, o ônus da prova não seria teu?

Não. Quando algo não é evidente que exista, a suposição básica é de que não exista. Portanto o que se tem que provar é que exista. Se algo é patentemente existente e se considera que seja inexistente, então essa inexistência é que tem que ser provada. No caso de Deus, não há evidência nenhuma de que exista. Então sua existência só poderá ser aceita se se demonstrar isso. No caso do Sol, por exemplo, sua existência é evidente. Quem considerar que não existe, tem que demonstrar isso.

Já escreveu algum poema? Poderia mostrar algum para nós?

http://www.ruckert.pro.br/blog/?cat=18
Tem de outros autores também, mas, quando não for minha, é citado o autor.

Quais eram as bandas ou cantores que você mais gostava de ouvir na época da sua juventude? Você gostava do tipo de música que fazia sucesso nessa época?

Desde muito jovem eu sempre gostei foi de música clássica, que eu ouvia em casa desde que me entendo por gente. Comecei a formar minha discoteca lá pelos meus onze anos de idade, nos discos de vinil que ouvia em minha eletrolinha portátil, no meu quarto. E desse tipo de música que eu gosto e ouço várias horas por dia. Também gosto e sempre gostei. de Bossa Nova, de Samba, de Tango, de "Easy Music" e das orquestras populares, tipo Mantovani, Franck Purcell e outras do tipo. Rock eu gosto dos Beatles e do Elvis Presley. E escuto algumas bandas, como Nightwish, Aerosmith, Scorpions, Queen, Abba e algumas outras. Mas não gosto muito das brasileiras. Nem de Axé, Funk e similares. Como também de Sertanejo Universitário. Mas gosto de música caipira de raiz. Nunca fui ligado ao fato de fazer ou não sucesso. Só me ligo A qualidade da música, quer da poesia da letra, quer da melodia, ritmo e harmonia da música. Bem como da instrumentação.

Acha que a Polônia ou Hungria poderão ascender no futuro como líderes europeus?

Acho que não. É muito difícil superar a Alemanha, a Inglaterra e a França.

Como Einstein estudava? Ele tinha algum método de estudo? Como compreendia tantas coisas?

Não sei. Mas penso que seja o método normal, ou seja, metendo a cara pra valer e fundindo a cuca. Desenvolvendo todas as deduções para se chegar aos resultados. Assim é que fiz minha tese de mestrado. Não há nenhum truque ou macete. É só esforço bruto mesmo. Sem esmorecimento, sem preguiça, sem medo do difícil e complicado. Com pertinácia, com persistência, com perseverança. Sem desistir, com muita paciência e, sem pressa.

Professor, você está pronto para o fracasso?

Tranquilamente. Não dou nem nunca dei a menor importância ao sucesso nem ao fracasso. Isso não significa e nem significou nada para mim. O que significa é minha consciência de estar fazendo o que seja certo. E eu sei que o que faço é certo, portanto, não importa se tenha sucesso ou fracasso. E não estou me referindo a nenhum sucesso financeiro, pois isso eu não dou a menor importância. Estou me referindo ao sucesso ou fracasso em chegar a meus objetivos que são espancar a ignorância, difundir o ateísmo, o comunismo, o anarquismo, a tolerância, a cooperação, o compartilhamento, a solidariedade, combater a preguiça, o preconceito, o desamor. Mesmo que eu não logre sucesso nisso tudo, ficarei satisfeito de ter combatido o bom combate.

https://ask.fm/wolfedler/answers/141262734621?utm_source=fb_share_own_ar#_=_ ele não disse que vai "te convencer", disse que vai "convencer ele", seja lá quem ele for

Tem razão. Se fosse a mim ele diria "convencer-lhe-ei".

Professor, se você não sabe se existe ou não, mas acha que não existe, então você é uma agnóstico ateísta. Se você tivesse certeza da inexistência, então, aí sim, você seria ateu. Acho que você se confundiu nisso.

Não. Agnóstico é o que considera que a existência ou inexistência de deuses (ou de outra coisa) é impossível de se saber. Gnóstico é o que considera que se sabe que sim ou que não. Os teístas, deístas, panteístas, panenteístas, pandeistas, politeístas, henoteístas e ateus fortes são gnósticos. Os ateus fracos não são nem gnósticos, nem agnósticos. São céticos. Esse é o meu caso.

Como posso me tornar uma pessoa menos ciumenta e abrir minha mente ao poliamor?

Pensando. Muito. Analisando. Refletindo. Raciocinando. Concluindo.

''Crença'' em alguns dicionarios quer dizer ''acreditar em algo'' como você acredita na não existencia de Deus se torna um crente, não há distinção entre vocês, apenas verdades opostas. Você se rotula ''ateu'' e ao fazer isso se igua-la a um grupo, pois ao fazê-lo consequentemente o tornou assim.

Eu não acredito na inexistência de deuses. O que eu não acredito é na existência de deuses. Isso é muito diferente. Ateísmo é uma descrença e não uma crença. Eu não tenho fé em nada. Nem na inexistência de deuses. Porque a descrença em deuses não é uma crença convicta. É uma dúvida. Que me leva a estar convencido de que não existe, sem ter certeza. Pode ser que exista. Eu não garanto que não exista. Mas eu "acho" que não existe.

Mas eu não havia não exposto minha posição. Me adéquo ao ateísmo que você postula. Sou cético, meu ateísmo é apenas uma parcela de ceticismo aplicada à ideia de deus. O que eu perguntei é se existe coerência lógica em dizer que o ateísmo – como alguns dizem – é a crença na inexistência de deus.

Não. Quem assim afirma é um ateu forte, que é um dogmático. Todavia não há certeza de que não exista nenhum deus, como não há de que exista. Portanto o ateísmo só pode ser, logicamente, cético, jamais dogmático. Um ateu forte é como uma pessoa de fé em algo, como Deus, de que não se tem nem provas, nem evidências, nem indícios de que exista. Só que o ateu dogmático tem fé em que não existam deuses.

Se você soubesse o dia da sua morte, e na véspera houvesse a possibilidade de ainda aprender algo muito interessante, você dedicaria tempo a este aprendizado, mesmo sabendo que tudo irá acabar no dia seguinte?

Sim, é claro. Não aprendo o que aprendo pensando em que vou usar, mesmo que venha a usar. Aprendo para fruir o prazer de aprender. E, na véspera de minha morte sabida, o que eu iria querer é passar o tempo gozando de prazeres. Aprender é, para mim, um dos grandes prazeres da vida.

domingo, 19 de agosto de 2018

Mas professor o outro significado de ''crença'' não seria: Convicção íntima; opinião que se adota com fé e convicção; certeza, por que não essa ''certeza'' nã se aplicaria a sua opinião sobre o assunto?

Essa definição não está boa. Crença é a aceitação de assertivas como válidas sem evidências nem comprovações. Se, além da falta de evidências e comprovações, não houver nem indícios de veracidade, a crença é uma "fé". Caso contrário é uma crença plausível, isto é, suportada por indícios de veracidade, mesmo que sem evidências e nem provas. Todavia, nem a crença nem a fé, são certas, mesmo que quem as possua tenha convicção nelas. Convicção não é certeza. Certeza é uma convicção que não admite contestação. Mesmo conhecimentos provados e justificados, que não se enquadram no conceito de "crença", podem não ser "certos". Certeza é algo difícil de se ter a respeito do que quer que seja. A ciência, por exemplo, não trabalha com certezas e sim com altas probabilidades. Mas sempre considera que o que diz possa não estar certo e tenha que ser reformulado. Nisso difere fundamentalmente dos dogmas de fé das religiões, que não admitem dúvida sem que quem duvide se veja excluído da comunidade dos fiéis de dada religião.