terça-feira, 15 de agosto de 2017

A natureza do homem é ser mau ou este é corrompido pelo ambiente/meio em que vive?

Nem um nem outro. O ser humano, por natureza, tem a capacidade de fazer tanto o bem quanto o mal. O que cada um vai ser, em termos de fazer mais bem do que mal ou mais mal do que bem, vai depender, em parte, de sua genética, em parte das influências ambientais. Estas podem agir tanto no sentido de fomentar o mal quanto de fomentar o bem. O resultado, em última instância, vai ser, em grande parte, aleatório. Mas a pessoa, sempre, faz aquilo que consente em fazer, por mais que as influências ambientais a levem para um ou outro lado.

Alguma opinião sobre a saída do Reino Unido da União Europeia?

Lamentável. Uma medida contrária ao progresso global da humanidade que consiste, justamente, da gradativa eliminação das barreiras entre as nações, levando o mundo todo a se tornar uma única entidade política, social e econômica. Uma manifestação grosseira de egoísmo e de sentimentos exclusivistas, nacionalistas e patrióticos que são muito ruins.

Para entender Física é necessário ter uma boa capacidade de abstração?

Sim. Porque a Física busca o entendimento do funcionamento da natureza por meio da construção de modelos, que são abstrações, especialmente apoiadas na Matemática. Logo a capacidade de abstração é essencial para a compreensão da Física.

O que é geômetra?

Uma pessoa entendida em geometria. Especialmente uma pessoa que produz conhecimentos geométricos novos.

QI acima de 110 realmente é considerado alto?

Existe uma escala que estabelece a que correspondem os intervalos de QI:
https://pt.wikipedia.org/wiki/Quociente_de_intelig%C3%AAncia .

Eis uma questão que me intriga: Os índios que vivem isolados em regiões diatantes devem ser mantidos lá?

Devem não, mas podem. Depende do que eles preferirem. Não se pode resolver por eles. Há, contudo, que se deixar bem claro tudo o que eles podem ganhar e tudo o que eles podem perder. Para tal é bom que alguns deles façam visitas à civilização para se inteirar dos benefícios e dos problemas. Se eles quiserem adotar o mundo civilizado, todavia, é preciso que arquem com as responsabilidades, inclusive penais, se for o caso.

Para que aja a inteligência filosófica, é necessário um Qi verbal e lógico alto? Somado de habilidades interpessoais e intrapessoais? Um filósofo é um superdotado ou, a habilidade filosófica vem de outras relações entre campos cerebrais que não relaciona a isto?

Para que haja inteligência, seja filosófica ou de outra espécie, geralmente, há que se ter um QI elevado, porque, mesmo que o QI só meça os aspectos verbais, lógicos e espaciais da inteligência, há um fator global que faz com que a elevada inteligência em algum aspecto, geralmente (mas não sempre, veja-se o caso dos "savants") implica na elevada inteligências nos demais aspectos. Um filósofo não precisa ser superdotado, pois isso significa um QI acima de 160, mas precisa ter um razoável QI (digamos, uns 135). A habilidade filosófica, certamente, prescinde da habilidade verbal e da habilidade lógica. Tanto que, no pórtico da Academia, de Platão, se encontrava a frase: "Μηδείς αγεωμέτρητος εισίτω" (não entre se não for geômetra).

Já que é possível estudar Estudar História de maneira autodidata, quais livros você recomenda para estudar em uma escala progressiva de abrangência e aprofundamento?

Comece com os livros do tipo "Sapiens" e "Uma Breve História do Mundo" e "Guia Ilustrado da História Mundial". Depois passe para o Eric Hobsbawm. Veja, também, este:
http://static.publico.pt/coleccoes/historiauniversal/default.asp

Tudo na vida é um processo?

Sim, porque a vida, em si mesma, é um processo. Então tudo que ocorre em razão de se estar vivo, também é um processo. Ou seja, um acontecimento, uma ocorrência. Não é uma coisa. É algo que acontece com as coisas. Se nada acontecer com coisa nenhuma, não há vida.

Sobre o fisicalismo li isso, o que pensa sobre o que a pessoa falou? http://goo.gl/N9M04S

A questão é a seguinte: Nem tudo "é" físico, mas tudo se baseia na Física. Um sentimento, como o amor, não é algo físico, mas só existe porque as pessoas têm processamento neuronal que, em última análise, decorre de interações entre átomos no cérebro. Da mesma forma que valores, como a beleza, a bondade (ou a feiura e e maldade). Ou as leis, o direito, a economia. São ocorrências sociais, que existem porque existem pessoas dotadas de raciocínio. E o raciocínio é um processo mental que depende da química e da física do cérebro. Então, em última análise, tudo, de fato, se reduz à Física. O que não significa que "seja" Física. O holismo e a emergência, que é a consideração citada de que um chá não é apenas a soma da água quente com as folhas, em verdade é um reducionismo, só que não linear (isto é, não como uma "soma"). Mas, de fato, só existe chá porque há a água quente e as folhas. Mesmo que a interação entre elas para produzir o chá não seja do tipo aditivo.

Você leva em consideração as festas juninas ou não passa de um dia normal?

Sou uma pessoa, em geral, arredia a festas de qualquer tipo. Não aprecio e, geralmente, não vou. A não ser para atender ao pedido de alguma pessoa a quem eu devote muita consideração.

Marx não era anarquista porque ele achava que a revolução proletária deveria substituir o estado capitalista por um estado socialista ditatorial, como uma situação provisória para que se atingisse o comunismo que, então, seria anarquista. Os chamados anarquistas queriam que a revolução já acabasse prontamente com o estado, sem nenhuma ditadura do proletariado intermediária.

Não necessariamente. É possível que a gravidade não seja quantizada. Em outras palavras, que não seja uma interação, mas uma inércia em espaços com curvatura e torção. A unificação da gravitação com as demais interações é um desejo que possivelmente não se realizará. Ou sim. Há que se investigar. Por enquanto, nada indica que se realizará. O que existe é um desejo nesse sentido. Mesmo a recente detecção de ondas gravitacionais não é uma prova de que elas sejam quantizadas em gravitons.

Quando Marx diz "Destruir", "Definhar", o estado, qual sentido ele diz já que não era anarquista?

Marx não era anarquista porque ele achava que a revolução proletária deveria substituir o estado capitalista por um estado socialista ditatorial, como uma situação provisória para que se atingisse o comunismo que, então, seria anarquista. Os chamados anarquistas queriam que a revolução já acabasse prontamente com o estado, sem nenhuma ditadura do proletariado intermediária.

Pode-se aplicar o ato de escrever no processo de entendimento do conteúdo e em seguida (antes de dormir) utilizar o ato de escrever para revisar o conteúdo?

Claro que sim. Mas não precisa ser logo antes de dormir. Tem que ser uma segunda vez no dia, separada da primeira por algumas horas, antes que se venha a dormir naquele dia. Mas a segunda vez pode ser bem antes do momento em que se vá dormir. Entre a primeira e a segunda vez é bom que se faça outras coisas, como almoçar, por exemplo.

Professor, alguns meses atrás me lembro de ter lido uma resposta que citava um pesquisador brasileiro formado em Direito, Economia, Ciências Sociais e Filosofia, mas não consigo me lembrar o nome dele, nem encontra-lo em minhas pesquisas... Por um acaso foi você que postou sobre ele?

Não me lembro de ter feito isso, pois não sei de ninguém assim. Pode ser que eu tenha visto uma referência, mas agora me escapa sobre quem seria.

Mestre, o trabalho de uma pessoa em traduzir um texto em inglês utilizando apenas o dicionário é suficiente para aos poucos o indivíduo aprender o idioma?

Não totalmente. Para aprender, esse trabalho deve ser conjugado com um estudo da gramática da língua. Com esse duplo estudo (vocabulário e gramática), pode-se aprender perfeitamente bem a ler e escrever. Para entender o que se ouve e falar com a pronúncia correta, contudo, é preciso se valer de um treinamento com a audição de pessoas falando a dita língua.

É possível aprender um idioma em um site na internet como o duolingo?

Estou experimentando para ver se funciona. Estou estudando alemão no duolingo. Vamos ver.

Como o campo escalar "ínflaton" pode ter sido responsável por fazer com que o universo não seja tão homogêneo, ou seja, por fazer com que haja regiões do universo que são mais densas que outras? E por qual razão é um campo "escalar"?

Ele é dito escalar porque a sua representação matemática se faz por meio de uma grandeza que é uma função escalar da posição e do tempo. Ou seja, que não é vetorial nem tensorial. É um número apenas, como volume, massa, carga, densidade, energia, temperatura e outros do tipo. É um campo porque se trata de algo que tem uma intensidade que varia com a posição e o tempo.

Ao aprender um novo idioma, focar na leitura/escrita antes de ter qualquer contato com a pronúncia correta de tais palavras, ou treinar a compreensão do idioma falado, etc, é uma boa? Ou é recomendado estudar/treinar tanto a leitura/escrita quanto a audição/fala simultaneamente?

Acho melhor aprender um idioma na seguinte sequência:
Ler, escrever, ouvir, falar.
Mas é que eu sou uma pessoa muito lógica e consigo aprender pelas regras gramaticais. Há quem não seja assim, isto é, que seja mais intuitivo. Essas pessoas não aprendem bem as coisas de forma lógica e sim pela prática. Então, para elas, é melhor aprender a falar e ouvir ao mesmo tempo primeiro. Depois ler e escrever.

Que livros você recomendaria para quem pretende cursar Física, mas tem pouco tempo para estudar? Existe algum livro preparatório, estilo os "pré-cálculo", que prepare o aluno para a física do nível superior?

Sim. Recomendo os livros:
"Física Conceitual" - Paul Hewitt - Bookman
"Física" - Jay Orear - LTC
O ideal é a coleção do PSSC, em 4 volumes mais os "Tópicos Avançados". Mas demanda tempo para se estudar.

Os livros de pré-calculo são suficientes para preparar um aluno para um curso de exatas (como Matemática, ou Física, por exemplo)?

Não completamente, porque eles abordam, da Matemática, especialmente a Álgebra, mas pouco de Geometria. E a Física requer, também, a familiaridade com os fenômenos físicos de um modo mais fenomenológico, que é visto na Física, quando é bem dada e não quando é dada com vistas, apenas, a preparar o aluno para passar no ENEM e nos vestibulares. Isso é um desastre! Para saber Física, como é preciso saber para fazer um curso de Física, se teria que estudar em livros como o PSSC ou o projeto Harward. Mas esses livros não vêem o que cai nos vestibulares. Eles vêem Física mesmo, como uma ciência que busca compreender o funcionamento da natureza e não como uma disciplina técnica que ensina como fazer instalações elétricas, instrumentos óticos, estruturas de prédios, dispositivos térmicos e essas coisas de engenharia que os livros de Física do Ensino Médio ensinam. E não dizem nada a respeito dos aspectos relativísticos, quânticos, estatísticos e tudo o mais que se tem que saber para se ser um Físico. Mesmo para se ser um engenheiro, o que se precisa saber, no nível médio, é como a natureza funciona. As aplicações práticas desses conhecimentos têm que ser vistas nos cursos técnicos e de engenharia, por quem for mexer com o assunto. Mas todo mundo, seja o que for ser na vida (médico, advogado, negociante, agricultor, artista) tem que saber como o mundo funciona. Isso é que é Física.

Noto em você um interesse muito grande por neurociência. Sabemos que atualmente existem muitos campos de estudo. Se, por acaso pudesse nascer de novo e tivesse dinheiro para custear seus estudos, o que estudaria? Como planejaria sua vida intelectualmente falando? Voltaria p/ matemática e fisica?

Sim, estudaria Matemática e Física novamente. E estudaria Filosofia, Neurociências, Música, Pintura, História e outros assuntos pelos quais me interesso de forma diletante. Porque Física e Matemática precisam mais de uma interação com professores para tirar dúvidas do que esses outros assuntos.

O que fazer quando não conseguimos escolher entre dois cursos completamente diferentes no vestibular (Como, por exemplo, História e Física, ou Ciências Sociais e Matemática, etc...)? Se nos interessamos profundamente por áreas distintas, como devemos fazer nossa escolha?

Não faça a escolha. Faça ambos os cursos. Escolha só o que vai fazer primeiro. Faça primeiro o que não pretender fazer mestrado e doutorado.

Professor, como resolvo a seguinte equação diferencial de primeira ordem separável: secx.dy - 2y.dx = 0 (sendo que o resultado tem de ser y = 2senx + C.cosx ) Obrigado

sec(x)dy = 2ydx
dy/2y = dx/sec(x) = cos(x)dx
(1/2)INT(dy/y) = INT(cos(x)dx)
(1/2)ln(y) = sen(x) + C
ln(y) = 2sen(x) + C
y = Cexp(2sen(x))

Mestre, se eu estudar um conteúdo pelo livro, escrevendo pontos importantes, criando textos referentes ou desenhos. É necessário ter que revisar novamente antes de dormir?

Sim. O importante é a revisita, em outro momento, desconectado do primeiro, mas antes que se durma. Assim será conferida relevância ao assunto e, durante o sono, o hipocampo fará a transferência para a memória de longa duração. Outro modo de conferir relevância é existir uma conotação emocional no assunto estudado. Mas isso é mais difícil de ser estabelecido. Esses resumos, textos e desenhos podem deixar para serem feitos nesse outro momento. No primeiro, faça-se um estudo por leitura, devidamente sopesada e conferida. Ou, se for uma aula, com a participação ativa, por meio de perguntas e debates com o professor.

O que quer dizer quando se fala que durante a inflação, o universo se expandiu linearmente? Não foi exponencialmente

Sim. A inflação cosmológica foi uma expansão exponencial. Veja este artigo:
http://ned.ipac.caltech.edu/level5/Watson/Watson_contents.html

A Teoria das Cordas merece a classificação de teoria?

Apesar de receber esse nome, ainda não pode ser considerada uma teoria, uma vez que não está confirmada. Trata-se de uma proposta de teoria.

É possível entender bem a neurociência autodidaticamente? Ou é melhor entrar num pós-graduação na área?

É possível entender autodidaticamente sim. Mas tem que ir estudando em uma escala progressiva de abrangência e aprofundamento. Recomendo começar com os livros da Suzana Herculano-Houzel (são vários pequenos e fáceis). Depois sugiro a obra "Neuroscience for Dummies", de Frank Amthor (em inglês). A partir daí, já se pode passar para textos didáticos de cursos de medicina,.

segunda-feira, 12 de junho de 2017

ACERTO

Em um estudo autodidata, como eu poderia separar o momento de entender com o momento de aprender?

O aprendizado se dá com a fixação do conhecimento, do entendimento, da compreensão e da habilidade de aplicar o que se sabe. Isso acontece no cérebro pelo reforço insistente em se ocupar do assunto. Todavia não há como saber, no momento, que isso já aconteceu. Apenas se pode saber a posteriori, quando a evocação do saber a respeito do assunto se fizer necessária e ela acontecer de modo satisfatório.

O que te motivou a criar uma conta no Ask?

A anunciada extinção, afinal não consumada, do Formspring, em que eu respondia questões como aqui, mas que tinha a vantagem de permitir comentários, bem como possibilitar a edição das respostas já dadas. E, no Formspring, eu entrei a convite de várias pessoas que acompanhavam meus blogs e minha participação nas comunidades do orkut e sugeriram que eu respondesse a seus questionamentos. Sou bloguista no WordPress desde 2005. Também tenho outro blog no Blogger, no qual deixo uma cópia de tudo o que respondo aqui e respondia no Formspring. Da mesma forma que no Twitter.

Já que tudo pode ser reduzido a processos físicos como desviamos do fisicalismo reducionista?

Simplesmente não desviamos, pois essa é a concepção correta da realidade.

Qual o seu instrumento preferido? E a respeito de música erudita, qual a sua predileção?

Meu instrumento isolado preferido é o órgão de tubos. Todavia o que eu prefiro mesmo é a orquestra inteira. Em música erudita o gênero que eu prefiro é a sinfonia. E o estilo de minha predileção é o romântico da segunda metade do século XIX.

O que você menos compreende na Física ?

Ainda não me inteirei bem da "Teoria das Cordas" e seus desdobramentos. Também ainda não estudei a "Teoria do Laço Gravitacional". Nem a hipótese cosmológica do "Universo Balançante".

Se possui interesse em aprender idiomas antigos (dentre eles o latim,grego, acádio, hieróglifos Egípcios, etc), acredito que este seja o melhor site: http://www.lexicity.com/ Ele não é igual o duolingo, um curso propriamente dito, mas fornece uma compilação muito boa de diversos materiais de estudo.

Obrigado pela indicação. Achei muito interessante mesmo. Tenho uma enteada que é formada em letras (português-francês), tem mestrado em literatura portuguesa (Camões) e estuda árabe e hieróglifos egípcios na USP.

Mestre, como aprender um novo idioma aplicando os métodos de Pierluigi Piazzi?

A principal característica do método do Prof. Pier é o reforço em um segundo momento, no mesmo dia, antes que se durma. Isso é que é essencial. Então, se se for aprender um idioma, e preciso que haja um primeiro momento de assimilação dos conteúdos em uma aula ou pelo estudo autodidático e um segundo momento, com alguma separação no tempo, mas antes que se durma, em que o mesmo assunto volte a ser abordado por meio de uma recapitulação, da feitura de exercícios ou outra forma de voltar a se ocupar do estudo do assunto. O bom é que a pessoa, por exemplo, prepara uma aula para ensinar aquilo que está pretendendo aprender e/ou redija um texto, como se fosse uma apostila, para alguém aprender o assunto.

Existem coisas, entidades ou abstrações imutáveis no Universo?

Entidades não. Elas estão permanentemente em mutação. Mas pode haver idéias imutáveis, como a de que as entidades estejam sempre em mutação. Todavia isso não pode ser garantido, pois poderia ocorrer uma situação em que as entidades parassem de se alterar. Em verdade é muito difícil se poder dizer, a respeito do que quer que seja, assertivas que se valham das palavras "tudo", "nada", "sempre", "nunca" e outras que tais, pois não admitem exceção.

Uma correção

Na pergunta do Ítalo Lira, sobre o método do Pierluigi Piazzi, eu citei a palavra "hipotálamo", quando queria citar a palavra "hipocampo". Favor fazer a correção

Vai assistir ao Café Filosófico ao vivo? http://www.institutocpfl.org.br/cultura/aovivo/

O servidor estava lotado e não podia atender mais conexões. Depois vou ver, pois gosto muito do Karnal e do Barros Filho, mesmo quando não concordo com eles. Especialmente o Karnal. Já não digo o mesmo do Guiraldelli e do Cortella, mesmo que eu aprecie algo do que dizem. Quanto ao Olavo de Carvalho, apesar de sua cultura e inteligência, considero uma pessoa completamente equivocada na maior parte de suas convicções.

Realmente, aprender Latim é muito importante. Comecei a estudar a lingua aos 10 anos, foi amor a primeira vista. Acredito que se eu não tivesse tido essa curiosidade, a minha apreensão linguística não seria como é hoje. Tanto é que, vale ressaltar a importância de se aprender uma lingua na infância

Estudei quatro anos de Latim, no antigo curso ginasial, dos 11 aos 14 anos e achei muito bom para o aprofundamento do entendimento linguístico, semântico, gramatical (morfológico e sintático) do português e de outros idiomas, como o francês e o inglês que eu também estudei no ginásio e que, até hoje, ainda sei, sem ter feito nenhum curso extra (depois também aprendi um pouco de italiano por minha conta, para entender óperas - só ainda não aprendi o alemão, que quero, além do russo e do grego). O alemão, o russo e o grego também possuem declinação de casos nominais, além da flexão verbal, o que, para mim, é muito interessante e dá uma percepção muito maior das funções sintáticas das palavras na frase. Há quem, modernamente, não aprove o estudo de gramática. Mas eu acho que para bem falar e escrever qualquer língua é preciso saber gramática sim. E eu acho algo, realmente, muito interessante.

Chamar uma pessoa de analfabeta (funcional, política, filosófica, etc.) é xingamento?

Depende do modo como isso é dito. Para começar, só pode ser dito se for verdade. Depois, tem que ser dito, se for o caso de ser dito, numa linguagem conotativa amena, sem rispidez. Então não é xingamento. Todavia, do mesmo modo que dizer a uma pessoa feia que ela seja feia, a uma pessoa gorda que ela seja gorda, a uma pessoa burra que ela seja burra ou a uma pessoa ignorante que ela seja ignorante, exceto em situações imprescindíveis, dizer a uma pessoa analfabeta que ela é analfabeta deve ser evitado, por uma questão de caridade. Mas dizer a uma pessoa malvada que ela é malvada, a uma pessoa desonesta que ela é desonesta, a uma pessoa mentirosa que ela é mentirosa é algo que, inclusive, é muito bom que seja feito.

O que pensa a respeito da lei de cotas? Se favorável, seria a favor de algumas e contra a outras? Contra ou a favor, justifique seu posicionamento.

Não concordo com a existência de cotas para o acesso ao nível superior da educação. O que eu acho é que todo o sistema educacional tem que ser bom o suficiente para que todos possam concorrer às vagas (que penso que tenham todas que ser disputadas pelo escore do ENEM), tendo tido igualdade de oportunidades para desenvolver o seu aprendizado. Certamente que o resultado desse aprendizado dependerá das características de cada um, como a inteligência e o esforço. E mais, acho que não deveria existir nenhuma escola particular, de nenhum nível. Somente públicas. Independentemente do poder aquisitivo das pessoas, só haveria a escola pública para todos (do mesmo modo que a assistência médica). Assim, as pessoas com poder suficiente forçariam a melhoria da qualidade do ensino público, pois seria nele que seus filhos aprenderiam, com benefícios para todos. Para tal seria preciso que o magistério fosse muito bem remunerado, com dedicação exclusiva dos professores e professoras, com tempo remunerado para preparo de aulas e correção de avaliações, e um salário, pelo menos, de cinco quilorreais por mês para o nível primário, uns quinze meios de quilorreais para o nível médio, dez quilorreais para o início da carreira do magistério superior, indo até uns trinta quilorreais. Seria criado uma nova carreira a ser preenchida por concurso rigoroso, à qual os atuais professores e professoras poderia ascender, passando no concurso. Se não passassem ficariam num quadro em extinção. Desse modo a carreira do magistério seria atrativa para as melhores cabeças. Isso elevaria enormemente o nível de qualidade do ensino. Além disso, a progressão para as séries seguintes teria que ser por meio de um processo rigoroso e exigente de avaliação, sem tolerância para aprovação de alunos sem conhecimento suficiente. Desse modo os que chegassem ao momento de fazer o ENEM estariam devidamente preparados para ele e todos concorreriam em igualdade de condições.

Professor, Se tenho uma roda de massa m em um plano horizontal. Aplico uma força no centro da roda na direção horizontal. Ela gira sem deslizar. Como faço o modelo desse sistema com equações diferenciais? Se fosse um bloco que desliza saberia fazer, mas como é uma roda não sei se uso aceleração cent

Você vai ter uma força e um torque para fazer a roda girar. O torque pode ser calculado em relação ao ponto de contato e vale o produto da força pelo raio da roda. Esse torque provocará uma aceleração angular que será a derivada segunda do angulo de giro em relação ao tempo. O produto dessa aceleração angular pelo momento de inércia em relação ao centro vale o torque. Por outro lado a aceleração linear é o produto da aceleração angular pelo raio. O momento de inércia de uma roda cilíndrica em relação a seu eixo vale metade do produto da massa pelo quadrado do raio. Junte isso tudo que você achará a aceleração da roda.

Mestre, quais outras atividades ajudam a aumentar conexões entre neurônios?

Os exercícios neuróbicos. Procure por isso na internet. Se eu te passar os links estou te facilitando a vida, o que é contrário ao processo de aprimoramento da inteligência. Veja o site da Supera e o do C. P. Simões.

O budismo (gautama) é uma corrente filosofica ou é religioso ?

Mesmo que ele seja uma concepção que exclui a noção de Deus, é religioso porque as concepções filosóficas são produto de reflexões lógicas e sempre passíveis de refutação e contestação sem que isso implique em se deixar de ser filosófico. No caso do budismo, suas concepções são o produto do pensamento de Siddhartha Gautama e requerem uma adesão não cética para que se possa ser chamado de budista. Além do mais, cuida dos assuntos pertinentes às religiões, como a condução da vida de forma a propiciar uma satisfatória continuidade pós-mortem, bem como uma boa e harmônica convivência humana, mesmo que este último tema também seja objeto da ética puramente humanista e não religiosa. Já o confucionismo não é religioso porque cuida apenas das condutas terrenas, não se importando, absolutamente, com alguma possível continuidade existencial após a morte biológica do corpo.

Se o fator preponderante para a inteligência é o numero de conexões entre neurônios, como podemos aumentar essas conexões?

Propiciando desafios ao cérebro. Complicando a vida. Provocando conexões intersensoriais. Procure na internet pela palavra "neuróbica".

domingo, 11 de junho de 2017

"Pecado é tu fazeres mal a outros ou a ti mesmo. Se algo não faz mal a outros nem a ti mesmo, não é pecado." Concorda?

A definição de pecado se reporta a uma ofensa aos desígnios divinos. Uma vez que Deus não existe, nada é pecado. Ou seja, trata-se de um conceito vazio de significado. O que existe é, simplesmente, o mal. Esse sim, é uma atitude de provocar sofrimento, prejuízo, tristeza, dor, aborrecimento, desprazer e o que seja de ruim aos outros, à sociedade ou à natureza. A ética, como disciplina humana, nada tendo a ver com qualquer ideia de deidade, é que se ocupa em filosofar a respeito do que seja mau e bom, certo e errado, no agir humano.

Por que o pessoal de exatas se acham superiores? De onde surgiu essa disputa ridícula? Há muita gente proclamando isso, que fossem abolidas as disciplinas de: história, filosofia, sociologia, direito, artes, até música tava sendo citada!

Essa é uma concepção de extrema boçalidade. Quem é da área de ciências exatas e considera que conhecimentos de outras áreas, como ciências biológicas, ciências humanas, artes, ofícios, tecnologias, filosofia e outros não sejam importantes é uma pessoa que possui uma visão mesquinha e muito restrita da realidade. Os verdadeiros e grandes cientistas, mesmo da área de exatas, como Einstein e outros, sempre consideraram as humanidades como parte essencial e valiosíssima do cabedal de saberes da espécie humana. Quem pensa diferente é, de fato, uma pessoa tola.

O senhor acredita que, em um futuro distante, todas as ciências poderão ser completamente estruturadas em modelos matemáticos, de modo que a sociologia seja tão exata quanto à física?

Não. Considero que as características de não exatidão são inerentes à sociologia, à história, à economia, à psicologia, à política, à administração e outros ramos de conhecimentos ditos "humanos", ou "sociais". Mesmo a biologia carece da exatidão apresentada pela física e pela química e astronomia. Geologia, meteorologia, oceanologia e outras ciências naturais também apresentam características de falta de exatidão.

Professor. O senhor acha que as hierarquias privadas, quando atingem o corpo social, tornam-se "políticas", por governarem a totalidade dos homens ou uma parte socialmente aceitável deles?

Não sei o que seria uma "hierarquia privada". Hierarquia só tem sentido social, isto é, trata-se de uma relação entre pessoas na sociedade. Mas não é necessariamente política, pois pode se referir a relações interpessoais no contexto de grupamentos sociais não políticos, considerando que a politica é algo referente à condução da sociedade como um todo.

Na geometria de Riemann, como pode nenhuma reta paralela à outra reta passar em um ponto fora dessa reta? Se pegarmos a superfície da Terra por exemplo e imaginarmos círculos concêntricos, esses círculos são paralelos entre si..

Na superfície da Terra, os círculos que são as "retas", ou seja, as geodésicas da geometria curva, são apenas os círculos cujo centro esteja no centro da Terra, como os meridianos e o equador. Os outros paralelos ao equador não são círculos máximos, portanto não são geodésicas. Os pares desses círculos máximos sempre se interceptam em dois pontos. Em toda geometria com curvatura positiva, mesmo que não seja esférica, não existem geodésicas paralelas. Se duas linhas mantenham uma separação constante (considerando que isso seja a definição de paralelismo) então elas não podem ser ambas geodésicas.

Qual é a sua opinião sobre : diferenças culturais e o respeito a diferença

As diferenças culturais são um fato concreto da humanidade, que se dispersou pelo mundo e, em diferentes lugares, desenvolveu culturas e civilizações variadas. Portanto é algo que tem que ser aceito como um dado característico de cada povo, que o diferencia dos demais e constrói a sua identidade. Isso não pode deixar de ser respeitado. Em alguns casos, contudo, é preciso reconhecer que algumas ocorrências culturais são inaceitáveis no contexto maior do respeito que se tem que ter com toda pessoa humana. Assim, por exemplo, a ablação do clitóris praticada em algumas regiões da África é uma característica cultural inaceitável e que precisa ser abolida. Ou a lapidação de adúlteras (mas não de adúlteros) em certos países islâmicos. Costumes e tradições nocivas às pessoas e que sejam fontes de infelicidade e injustiça não podem ser tolerados apenas porque são traços culturais. Eles, em geral, atendem aos desígnios dos grupos dominantes nas sociedades e não são o que o povo, em sua maior parte, considera aceitável. Fora isso, todos os costumes e tradições benignas de todos os povos têm que ser aceitas pelos demais como legítimas, mesmo que completamente diferentes entre si. Isso não impede, contudo, que uma evolução para uma globalização da humanidade não possa ser levada a cabo, com a extinção dos antagonismos, especialmente religiosos, e a aceitação de todos por todos como irmãos terráqueos, sem nacionalismos e patriotismos nocivos.

Tem alguma área da Neurociência que é favorecida pela Física ?

Claro que sim. A compreensão dos mecanismos de transmissão de impulsos nervosos entre os neurônios e entre eles e os órgãos dos sentidos e os músculos e órgãos internos, só pode ser obtida por meio do entendimento de ocorrências físicas e químicas que produzem tais eventos. Como a transmissão da inversão da polaridade elétrica das membranas dos dendritos e dos axônios que leva os sinais do centro celular neuronal até as sinapses que fazem a ligação com os outros neurônios.

Isso, perdoe o erro ortográfico com o "apreço". E qual a sua opinião sobre aquele método de dormir ouvindo a matéria? Funciona?

Não se trata de uma questão de opinião. É preciso investigar experimentalmente e comprovar ou não. Não conheço estudos a respeito.

Você acha que com a cronometragem do tempo, demos sentido à vida ou nos afastamos da naturalidade/natureza?

Tanto um quanto o outro. Demos sentido à vida sim, bem como nos afastamos da natureza primitiva e nos tornamos seres sociais e civilizados, em que a marcação do tempo para a honra dos compromissos se torna uma necessidade incontornável. Mas isso é algo que dá sentido à vida: os compromissos sociais, como a frequência à escola, por exemplo, que se organiza em atendimento a cronogramas de aulas rígidos.

Se por meio de eleições democráticas as pessoas elegem um ditador que diz abertamente ser um, ainda será uma ditadura?

Não. Só se ele, ao fim do mandato, tomar o poder e não se submeter mais a eleições ou proceder a eleições arranjadas e ilegítimas, apenas para acobertar sua conduta ditatorial. Outro aspecto ditatorial é o fato de governar por atos exclusivamente executivos, sem apreciação legislativa ou por um legislativo amordaçado. Da mesma forma que com o acobertamento das ações ilegais por um judiciário cativo.

Só nos EUA a iatrogenia mata mais de 1 milhão de pessoas por ano, muito mais do que qualquer doença. Então essa elevação da prática médica é uma grande palhaçada! Os avanços da medicina se devem unicamente à alimentação, às medidas de saneamento e, principalmente, às vacinas.

Não. Mesmo que a iatrogenia seja algo muito danoso, o progresso da medicina curativa, e não apenas preventiva, é que possibilitou a grande elevação da expectativa de vida da humanidade nos tempos mais recentes. A cura de muitas doenças por medicamentos é um fato inquestionável. Certamente que o maior acesso à medicina também implicou no aumento de casos de iatrogenia. Mas o aumento das curas é muito maior. À medicina moderna é que se tem que atribuir a maior parcela do aumento da qualidade de vida das pessoas na atualidade. Não é palhaçada nenhuma.

A moradia em comum seria uma das características do comunismo.Estaria certa acerca desta condição? Poderia explicar como iriam morar várias famílias na mesma casa? Isto para mim parece inconcebível, confuso, para não dizer impossível.

Mas essa casa não é uma casa comum. Trata-se de um falanstério. É como se fosse um "apart hotel", isto é, um casa com muitos quartos e banheiros para casais e filhos, mas com um só refeitório, uma só cozinha, uma só lavanderia, algumas salas de lazer, com televisões, sistemas de som, sala de computadores, área recreativa comum, até com piscina e quadras, biblioteca comum, com salas de estudo, oficina de consertos. As pessoas podem formar famílias monogâmicas ou poligâmicas, como quiserem. Haveria uma garagem com alguns carros e motos para uso compartilhado em necessidades, já que o normal seria usar transporte coletivo. Também haveria horta e pomar para a produção de frutas, verduras e legumes. Com esse compartilhamento de recursos por muitas pessoas se faz uma tremenda economia. Como se fosse um condomínio, mas sem unidades com cozinhas, salas de refeição, salas de estar e tudo o mais particularizado. O que seria particularizado seriam os quartos. Mas poderiam, também, haver dormitórios mais amplos, para os solteiros e solteiras, tanto crianças quanto jovens, certamente com alguns privativos para que pudessem fazer sexo, caso queiram, mesmo com pessoas de fora.

O que fazer quando se precisa passar em uma matéria cuja qual não se tem apresso algum?

Nesse caso é preciso se ter "força de vontade", isto é, uma disposição para encarar o que não se gosta e não se tem facilidade em fazer e fazer assim mesmo. É só "meter a cara" pra valer que se desincumbe do objetivo de aprender o que se precisa, mas não se tem vontade de querer saber, isto é, a matéria pela qual não se tem "apreço".

Aproveitando que citaram o método de Piazzi, a alteração estrutural da composição textual, de acordo com o tipo de matéria, e as exigências lógicas delas, ajuda a exercitar a inteligência?

A interdisciplinariedade, realmente, é um fator de aprimoramento da inteligência. Por exemplo, ao se fazer uma redação de Física se tem que entender de Física, de Matemática e de Português. Da mesma forma que uma redação que envolve História, Geografia e, novamente, Português. Ou, ainda de Biologia e Química e assim por diante. Ou, melhor ainda, fazer uma redação de Filosofia em Inglês. Nisso tudo, um outro fator de excepcional relevância é a capacidade argumentativa e o desenvolvimento lógico da exposição. Isso faz parte de uma disciplina chamada "dialética" (não confundir com a dialética hegeliana), que tem que ser aprendida, da mesma forma que a lógica e a retórica (verbal e por escrito), bem como a gramática. Isso não é mais visto no nível médio, mas faz muita falta. Como, por exemplo, o aprendizado de Latim, que puxa muito o raciocínio, para saber a função sintática de cada palavra na frase, a fim de escolher sua terminação, de acordo com os casos das declinações. Cada matéria, certamente, tem suas peculiaridades e modos de argumentação próprios, que têm que ser levados em consideração. Essa adaptação do estilo de escrita para cada caso leva o cérebro a ter que se configurar de modo diferente, o que estimula a formação e o reforço das sinapses e, em decorrência, da inteligência. Muito bom para isso, também, é escrever poemas que tenham que obedecer métrica e rima, além de, certamente, serem poéticos. Outro bom exercício para a inteligência é compor músicas (o que requer o aprendizado da notação musical e tudo o mais a respeito). Ou, ainda, pintar quadro e fazer esculturas. Mas não aqueles quadros abstratos e sim os que requerem técnicas aprimoradas de pinceladas e desenho caprichoso dos temas. Tudo isso é ótimo para robustecer a inteligência de uma forma global, de modo que ela se torne apta a resolver problemas de toda ordem, não só os acadêmicos, mas os práticos da vida.

Existe algum problema em um ateu/cético "ter"/seguir uma religião, apenas por pura curiosidade, ou por gostar do ambiente, etc, sem acreditar em nada que ali é dito? É contraditório?

Claro que não há problema. As pessoas podem se comportar como quiserem, desde que seu comportamento não seja nocivo aos outros, à sociedade e à natureza. Todavia penso que, realmente, não seja um comportamento coerente. Ir-se a cerimônias religiosas, como batizados, casamentos, enterros e outras que tais, por consideração às pessoas amigas participantes é aceitável, para que o ateu não fique alijado do convívio social. Mas a participação rotineira nas atividades de alguma religião não é condizente com a concepção de que tal religião seja um embuste, como um ateu, certamente, considera que qualquer uma seja.

O quanto o ato de escrever e ler aumentam a inteligência? Aumenta o QI em quantos pontos?

Não sei quantificar o quanto o ato de escrever aumenta a inteligência, se ela for medida pelo Quociente de Inteligência. Tal quociente, contudo, não é uma boa medida da inteligência, globalmente falando, pois só aborda três aspectos, o linguístico, o lógico-matemático e o espacial. Todavia, em razão do "fator global", geralmente (mas nem sempre), uma inteligência maior em algum aspecto implica em uma inteligência maior em outros também. Não conheço pesquisas que relatem essa relação quantitativa.

Ernesto, é possível obter a ideia da conservação da quantidade de movimento a partir da razão pura ou ela é um fato experimental tida como correta, porém, não passível de explicação?

As leis de conservação podem ser logicamente deduzidas a partir de princípios mais básicos que envolvem as simetrias da natureza. Isso é mostrado pelo "Teorema de Noether":

Então, mesmo quando adulto e ter um QI mediano, pode-se utilizar de métodos neuróbicos para alcançar a superdotação?

Não. Os exercícios neuróbicos melhoram a inteligência, mas não são capazes de fazer quem não seja superdotado o ser. O aumento se dá calcado no que a pessoa já é de nascença. E um superdotado já tem que ter uma inteligência excepcional de nascença. Que pode ser, ainda melhorada. Mas quem é mediano não chegará à superdotação por exercício. Pode passar de um QI 110 para 130. Mas não para 180.

E o que fazer para educar 10 bilhões de pessoas? Isso requer uma articulação irrevogável de dimensões globais. Pode até ser possível que isso aconteça, mas não significa que seja PROVÁVEL. As chances de não acontecer são esmagadoras.

Não. Você pode ver que, progressivamente, a democracia vem sendo adotada pela maioria dos países. Há mil anos não havia nenhum. Dentro de poucos séculos, todos serão democráticos. Democracia já é um meio caminho para a anarquia. As liberdades e os direitos também só vem crescendo no mundo. Dentro de algumas décadas todos os países do mundo serão como os escandinavos. Então haverá a evolução para o compartilhamento, como está começando na Holanda por meio de residências coletivas plurifamiliares. Da mesma forma que os relacionamentos conjugais múltiplos. Tudo isso é um grande progresso que vai se estendendo pelo mundo. Veja como nós, ocidentais somos muito mais liberais em relação aos costumes, por exemplo, roupas mais livres e soltas, sem rigidez de modelos padrões para todos. Com a globalização, a abrangência das telecomunicações, a internet e tudo isso, o mundo todo, pouco a pouco, vai ficando cada vez mais libertário e isso já é um progresso rumo à anarquia. Atualmente o número de pessoas ateias que não se constrangem a declarar que o são aumentou muito. Apesar do fanatismo ainda existente, o mundo é muito menos religioso. Parece que não é porque tudo, agora, é noticiado e antigamente não. Mas, por exemplo, no Brasil, os cristãos vêm diminuindo, apesar do aumento dos neo-pentecostais. Mas ele não compensa a diminuição dos católicos. Isso tudo é muito bom e revela uma grande evolução para a melhoria do mundo, que levará, futuramente, à anarquia, ao comunismo e ao fim das religiões.

Professor, quando os pneus de um automóvel estão muito desgastados, o valor assinalado no velocímetro é igual, maior ou menor que a velocidade real do automóvel?

Maior, porque o velocímetro é calibrado para que cada volta que a roda dê corresponda a certa distância percorrida. Pneus gastos têm a sua circunferência reduzida, então cada volta corresponde a uma distância percorrida menor, mas que o velocímetro considera com sendo maior. Então ele assinala uma velocidade maior, pois o que ele mede é o número de voltas da roda por tempo e não a distância percorrida por tempo, que é a velocidade. Essa é obtida por cálculo, supondo dada circunferência da roda. Pneus mal cheios também podem causar esse erro.

http://ask.fm/wolfedler/answers/136913768221 Isso não responde minha pergunta. Presumo que seja humanamente impossível que um mundo habitado por bilhões e bilhões de pessoas, todas elas com culturas, vontades e tradições diferentes, possa guinar para o anarco-comunismo. Concorda?

Não concordo. Acho perfeitamente plausível de mais de 10 bilhões de pessoas, não todas ao mesmo tempo, mas gradativamente, tornem-se anarquistas e comunistas porque isso é, racionalmente, muito preferível para o bem de todos. O processo educativo é capaz de mudar a mentalidade para a aceitação disso, como disse, ao longo de vários séculos.

sexta-feira, 9 de junho de 2017

O método de Pierluigi Piazzi de estudar escrevendo realmente ajuda aumentar inteligência? Isto tem alguma relação com o aumento de conexões entre neurônios?

Sim, muito. O ato de escrever, à mão, conecta várias partes do cérebro: visão, córtex pré-frontal para construir os argumentos, lobos temporais para a linguagem, córtex somato sensorial e motor para escrever. Isso tudo fortalece as conexões sinápticas. Além do mais, se isso for feito, como deve, no mesmo dia da aula a respeito, antes que se vá dormir, reforça o registro no hipotálamo, fazendo com que, no sono, seja feita a transferência para a memória de longa duração, no córtex e o aprendizado fique fixado. Esse método é usado no Colégio Anglo de Viçosa, de que sou o Vice-Diretor.

Considero o anarco-comunismo intelectualmente plausível. No entanto, fica difícil de acreditar que toda a humanidade, bilhões e bilhões de pessoas, possa aderir a esse sistema exatamente na mesma época. Sei que a civilização evolui, mas apostar nessa possibilidade não exigiria ingenuidade e fé?

Mas não é preciso que a humanidade toda adira ao anarco-comunismo ao mesmo tempo. Isso vai acontecendo gradualmente, ao longo dos séculos, até que, sem perceber, o mundo se tornou anarco-comunista. Não é algo que seja implantado por decreto. Não se abole o estado, a moeda, a propriedade, as leis, os exércitos, a polícia, os advogados, os juízes, e tudo que não é preciso em um mundo civilizado de repente. Também não adianta fazer revoluções, pois elas não mudam a cabeça das pessoas. O que resolve é a evolução gradual das mentalidades. E isso se consegue por um processo educativo. Primeiro conscientizando os professores. Isso demora décadas ou alguns séculos. Depois as pessoas vão sendo educadas (outros séculos). Em vários séculos, ou mesmo alguns milênios, o mundo terá se transformado. As pessoas passarão a não cometer crimes e nem desonestidades porque não querem. Vão compartilhar tudo, dispensando o dinheiro e a propriedade (inclusive os maridos e as mulheres). Assim é que vai acontecer. Isso não é ingenuidade. É o resultado da observação do progresso da humanidade ao longo dos milênios projetado para os futuros milênios. Então a humanidade poderá viver milhões de anos em paz, harmonia, fraternidade, prosperidade, justiça, alegria e felicidade.

Quais livros de Neurociências recomenda para quem é leigo no assunto?

"Neuroscience for Dummies" - Frank Amthor - Wiley (não tem tradução para o português).
Em português, para iniciantes, recomendo os livros da Suzana Herculano-Houzel

Quanto mais velho ficamos, mais difícil fica para aumentar a inteligência?

Depende. Se a pessoa, durante toda a vida, manteve o cérebro bem ativo, então ele conserva sua capacidade de aprendizagem até a morte da pessoa, mesmo que viva mais de cem anos. Mas se a pessoa nunca foi alguém que, ao longo da vida, manteve o cérebro ativo, realmente ele vai perdendo sua capacidade de aprendizagem. Para manter o cérebro ativo é preciso estar sempre aprendendo algo novo, durante toda a vida, bem como se empenhando na solução de problemas que requeiram bastante raciocínio. Não me refiro a problemas acadêmicos de matemática ou ciências, mas problemas da vida mesmo: financeiros, de relacionamentos, políticos, administrativos ou outros que sejam, inclusive os acadêmicos. Como aprender novas línguas, tocar instrumentos musicais, praticar novos esportes, escrever, consertar coisas, fazer artes plásticas, fazer teatro, participar da política, fazer negócios, tocar empreendimentos. Em suma, jamais se aposentar, mesmo que não trabalhe mais para ganhar dinheiro, siga trabalhando até morrer.

O que acha da demonologia (Me refiro não ao estudo de demônios em si, já que estes não existem, mas ao estudo das diversas crenças, mitos, etc... Demonologia como ramo da história/antropologia)? Acha interessante?

Acho interessante o estudo comparativo das diversas crenças, inclusive para ver como nenhuma delas é verdadeira. Aliás, esse foi um dos estudos que me levaram a ser ateu. Mas não tenho um interesse maior por isso. Tenho mais interesse histórico no estudo da história da ciência e da filosofia, bem como da história das doutrinas políticas e econômicas, correlacionado com a visão filosófica delas. A história das crenças e religiões, para mim, fica em terceiro lugar. E a história das guerras e conquistas em último lugar. Antes disso eu me interesso pela história da vida privada dos povos.

O tamanho do cérebro está relacionado com a inteligência?

Sim se se considerar uma comparação entre espécies. Mas não é só isso. Elefantes têm cérebros maiores do que os humanos. Hã que se considerar a relação do tamanho do cérebro com o tamanho do corpo, bem como o tamanho do córtex, especialmente o pré-frontal com o tamanho do cérebro. Entre indivíduos da mesma espécie, variações no tamanho e no número de neurônios são pequenas e não importam muito, exceto em casos de patologias graves, como microcefalia. O fator preponderante para a inteligência é o número e o vigor das conexões entre os neurônios.

Qual a diferença de um cérebro superdotado para um cérebro infradotado?

A principal reside no número e no vigor das conexões sinápticas, bem como na extensão e distribuição dos axônios através das diversas partes do cérebro. O número de neurônios não muda muito. Mas o fato deles serem fartamente conectados ao longo de todo o cérebro é que faz a grande diferença em inteligência. Bem como o fato dessas conexões serem robustas, para possibilitarem a pronta intercomunicação. Os neurônios são quase todos iguais. O que faz a diferença é o quanto cada um fica interligado com o resto.

seria correto fazer uso de animais como meio e não como fim apenas por não serem seres humanos? (pensamento Kantiano)

Não. De modo nenhum. Os animais também são seres vivos sencientes e, vários, mesmo com certo grau de consciência. Portanto merecem respeito, consideração e afeto, como pessoas humanas. De certa forma, também são pessoas, mesmo não humanas. Os maus tratos que muitos pecuaristas devotam aos animais a serem abatidos, especialmente frangos e pintos, revela um caráter malsão de pessoas que não têm sentimentos e só pensam em lucros. Pessoas assim, para mim, são execráveis. Escória da humanidade mesmo.

Professor, o comportamento amoroso, influencia as virtudes morais, certo? Se, isto ocorre, o homem generoso seria somente um espelho de " uma inspiração amorosa", um sentimento que leva-o a agir como bom. Se amar provoca isto, quando para-se de amar, a ética e a moral é colocada em um "corda bamba"?

Certamente que amar e ser amado estimula ser-se virtuoso, especialmente bondoso, generoso, gentil, mas também, justo, honesto, sincero. Todavia, se essas e outras virtudes, produzidas pelo amor, forem devidamente introjetadas no caráter da pessoa, elas não serão perdidas ao se deixar de ter o amor que as fomentou. Quem, por deixar de amar ou ser amado, assume um caráter desprovido de virtudes, de fato não as adquiriu enquanto amava e, digo mais, seu amor não foi, verdadeiramente, um amor. Porque o amor é generoso, compassivo, benigno, decente, desinteressado, justo, verdadeiro, não é invejoso não é leviano, não é soberbo.

O que você ainda espera da vida, Ernesto?

Eu gostaria de publicar tudo o que tenho escrito na internet em livros de papel e que eles tivessem uma boa difusão para que meu propósito de acabar com a ignorância do mundo tivesse uma maior eficácia. Não quero nenhum retorno financeiro por isso. Inclusive, o que houver, eu gostaria de aplicar em alguma ONG ou Fundação para difusão de cultura e conhecimentos, bem como do ateísmo e do anarco-comunismo, que são minhas duas concepções principais que, em meu entendimento, são as melhores propostas para se levar o mundo a um estado de paz, harmonia, justiça, fraternidade, prosperidade, alegria e felicidade para todos, e não só para alguns. Mas essas propostas têm que ser difundidas sem imposição e sim por convencimento argumentativo, dentro de um contexto de tolerância em relação a outras.

Este metodo que estao utilizanto para tentar capturar materia escura (particulas), o que acha dele ?

Acho que esses métodos mencionados no artigo abaixo são as melhores tentativas para detectar matéria escura. Ou então descartar essas propostas e, daí, se partir para outras a serem testadas:
http://www2.uol.com.br/sciam/noticias/materia_escura_e_alvo_de_nova_geracao_de_experimentos.html

Você considera que Feynman foi tão gênio quanto Newton, Einstein e Galileu? Ou pensa que podemos classificar a genialidade desses cientistas?

Para mim, Newton foi mais genial, seguido de Einstein e, depois, de Feynman. Os três, certamente, foram geniais, mas considero que nessa ordem.

Acha esse video tendencioso http://youtu.be/WGVBVu3oxR8 em favor duma religião ou os dois lados tão errados cada um a sua maneira? Aeon Meta

Religião, qualquer que seja ela, é um horror. Fomenta a intolerância entre os partidários de umas e os de outras. Fomenta o fanatismo, pois não tem serenidade e discernimento para examinar sem preconceito as concepções diferentes da sua. Claro que há religiosos pacíficos e tolerantes, mas, em si mesmas, todas as religiões consideram que a verdade é a que possuem e que as demais concepções são erradas. E seu critério de verdade é a fé, que não se presta, absolutamente, para isso, pois há quem tenha fé sincera em afirmativas completamente diferentes. O mundo precisa evoluir até que as religiões desapareçam. Todas elas. São um grande mal. É preciso que as pessoas sejam éticas, virtuosas, magnânimas, solidárias, amorosas, justas e tudo isso de uma forma inteiramente humanista, sem apelo a nenhuma realidade sobrenatural. Só assim se verão umas às outras como partícipes de uma mesma humanidade e desprezarão suas diferenças em favor de suas imensas similaridades.

No Anarcocomunismo a mediocridade reinaria ?

Claro que não. É preciso não se ter essa visão distorcida de que o comunismo anarquista, sendo uma forma da sociedade se estabelecer que propicia a todos as mesmas oportunidades, seja uma situação em que não se reconheça a competência e o mérito como condições necessárias para o exercício de qualquer atividade. O anarco-comunismo, absolutamente, não abona a mediocridade, a indolência, a incompetência, a irresponsabilidade, a ignorância. Pessoas assim têm que ser repudiadas pela sociedade e relegadas ao ostracismo até que se emendem . Isso significa que serão privadas, mesmo, da maior parte das benesses que o anarco-comunismo propicia, apenas não lhes negando o mínimo para a sobrevivência. Só que, no anarco-comunismo, tudo isso é feito pela sociedade, sem a interveniência de nenhum governo. Todavia, como o anarco-comunismo é uma situação que não é imposta e sim alcançada por uma evolução civilizatória da humanidade, a sua ocorrência só se dará quando a quase totalidade da humanidade estiver preparada para tal. Essa preparação inclui o acatamento generalizado das noções de responsabilidade, de trabalho diligente, de magnanimidade, de solidariedade, de desprendimento e todas as virtudes humanas que são capazes de construir um mundo bom, justo, harmônico, fraterno, próspero, aprazível e feliz para todos e não só para alguns.

Há algo muito precioso pelo qual arriscarias a vida?

Claro: meus entes queridos, minha mulher, meus filhos, meus enteados, meus netos, minhas irmãs, meus sobrinhos. Até mesmo uma pessoa humana desconhecida que eu visse em perigo de vida, eu arriscaria a minha para salvá-la.

https://www.youtube.com/watch?v=qJsCnp7pxMc ... Concorda com o Pondé?

Completamente, nisso que ele diz. Também sou incorrigivelmente romântico e louco. Não estou nem aí para o que dá mais dinheiro. Sou totalmente despossuído. Até que tenho um rendimento bom, mas gasto tudo todo mês e não tenho reservas e bens nenhum. Só tenho dívidas. Recomendo a todos que, na escolha de sua profissão, sempre busquem fazer o que gostam e não o que propicie mais renda. E que nem é preciso fazer curso superior. Pode-se viver muito bem (em termos de felicidade e não de renda), sendo-se comerciante, artesão, profissional técnico, agricultor ou várias outras ocupações que não requerem curso superior. Mas não se pode, jamais, exercer uma atividade profissional em que não se sinta realizado, porque é mais rendosa. Sou professor por gosto mesmo. Sempre adorei o magistério. Ele me realiza completamente. As vinte mil aulas que já dei para quase cinco mil alunos me deixaram uma pessoa muito bem realizada na vida, pelo sentimento de ter ajudado a formar o caráter, a cidadania, a personalidade e a construir uma significativa parte do cabedal de conhecimentos, habilidades e cultura dessa juventude que passou por minhas mãos.

Professor, quais são as consequências que uma colisão galáctica pode causar para os astros dessas galáxias?

Dificilmente haverá colisão de estrelas, pois as distâncias que as separam são estupidamente maiores do que seus tamanhos. Mas elas deixariam de orbitar o centro de suas próprias galáxias e passariam a orbitar o centro de massa das duas (ou mais) que estiverem colidindo. E esse centro não fica fixo, mas se move à medida que elas se interpenetram. Só que a colisão demora dezenas ou centenas de milhões de anos. Veja isto:

Suponhamos que, por um acidente astronômico, o movimento de rotação da Terra fosse invertido, mas mantivesse a mesma velocidade angular (em módulo) em relação às estrelas. Supondo que o movimento translacional da Terra não fosse alterado e que os relógios atuais fossem mantidos, o dia solar teria?

Teria cerca de 23 horas e 52 minutos. O raciocínio é simples. O dia solar atual é de 24 horas, nas quais a Terra gira de 361° em torno de si. São os 360° de uma volta inteira mais 1º para que ela volte a ter o mesmo ponto apontado para o Sol, uma vez que, enquanto ela dá essa volta inteira, ela dá 1/365 de volta em torno do Sol, no mesmo sentido. Portanto ela se desloca, em sua órbita, aproximadamente um grau por dia. Se ela girasse com a mesma velocidade angular, em sentido oposto, ela voltaria a estar apontada para o Sol um grau antes de fazer a volta inteira, ou seja, tendo girado de 359°. Como um grau é 1/360 da volta e a volta se dá em aproximadamente 24 horas, nesse grau de giro são dispendidas 24/360 horas, isto é, 24*60/360 minutos, ou sejam, 24/6 = 4 minutos, aproximadamente. Então o dia sideral (360°) tem 4 minutos menos do que o dia solar (361°), ou seja, 23h 56min. Girando em sentido oposto ele teria 4 minutos a menos que o dia sideral, isto é 23h56min menos 4min, ou sejam, 23h52min.

Professor, a velocidade de rotação da Via Láctea é 240 km/s, enquanto a translacional é de 620 km/s, certo?

Esses 240 km/s são a velocidade com que o Sol, em sua posição, se move em torno do centro da Via Láctea. Todavia ela não é um sistema rígido e os astros a diferentes distâncias de seu centro a rotacionam com velocidades diferentes, não apenas velocidades lineares mas, mesmo, velocidades angulares. Os 620 km/s são a velocidade com que o centro de massa da Via Láctea se move em relação à radiação de fundo do Universo, que pode ser considerada a velocidade da Via Láctea em relação ao referencial médio do conteúdo do Universo Observável.

Ernesto, alguem que conseguir resolver as questões do symon, Mechanics, do Griftths, Introduction to Electrodynamics, consegue resolver problemas das fisicas gerais, ou os problemas sao de natureza diferente? Os problemas encontrados nas gerais sao passiveis de solução via matemática rigorosa?

Os problemas de mecânica e eletromagnetismo das disciplinas específicas da parte profissionalizante do Bacharelado em Física, comparados aos vistos nas disciplinas de Física Geral do ciclo básico do curso são da mesma natureza. Só que, na parte profissionalizante, são abordados mais pormenores e situações mais complexas, envolvendo mais variáveis e menos suposições simplificadoras. Então a matemática envolvida é mais avançada, abrangendo equações diferenciais parciais, cálculo de variações, cálculo vetorial e tensorial, variáveis complexas, teoria de grupos, séries e transformadas de Fourier, funções especiais e outros recursos que, para isso, são vistos na disciplina Métodos Matemáticos da Física.

não esteja nos pólos. Tomando como referencial as estrelas fixas, a velocidade escalar desse corpo será maior de dia ou de noite?

Como a Terra gira em torno de si no mesmo sentido em que gira em torno do Sol, à meia noite um ponto do equador está se movendo no mesmo sentido que a revolução da Terra em torno do Sol e ao meio dia, no sentido oposto. Como a velocidade orbital da Terra em relação ao Sol é de 30 km/s e da rotação do equador em relação ao centro da Terra é de 0,5 km/s, à meia noite um ponto do equador, em relação ao Sol, se move a 30,5 km/s e, ao meio dia, a 29,5 km/s. Quanto ao movimento do Sol em torno do centro da galáxia, a velocidade é de 220 km/s, e faz um ângulo de 60° com o plano da órbita dos planetas. Assim a velocidade resultante se altera para uma faixa entre 205 km/s e 235 km/s, dependendo da época do ano. A galáxia, por sua vez, se move a 620 km/s em relação à radiação de fundo do Universo.

Prof, como estudar música partindo do zero?

Sugiro começar pelos livros:
Teoria Musical para Leigos (Alta Books)
Se você for querer tocar piano, use o livro:
Piano para Leigos (Alta Book)
Se for tocar violino, use este:
Violin for Dummies (não foi traduzido)

Então, o que você teme é que o patriotismo seja extremista, no caso do Hitler?

Não. Não precisa ser extremista. Basta que considere que, só por ser a terra em que se nasce, ela seja melhor do que o resto do mundo. Pode ser em uns aspectos e não em outros. O problema é que o patriotismo embota a visão da pessoa em relação a sua terra. Ademais, também cria algum emperramento em relação a costumes e valores estrangeiros, dificultando o maior entrosamento global de todo o mundo.

O patriotismo está perdendo mérito no Brasil, por conta da má assistência pública?

Patriotismo não é algo bom, do mesmo modo que nacionalismo (o primeiro é político, o segundo econômico). Sou globalista e internacionalista. Não acho certo se considerar que as características de um país e de seu povo sejam melhores do que a de outros só por esse fato. Acho que se tem que reconhecer os méritos e os defeitos do próprio país e do próprio povo de forma isenta e serena. O patriotismo e o nacionalismo são ufanistas, o que é ruim por não ser uma posição consoante à verdade. Então, mesmo deplorando o fato de nosso país sofre desses grandes males que sofre por conta da incompetência e da má intenção dos governantes, acho bom que o patriotismo esteja em baixa.

Como interpretar probabilidades negativas e complexas?

Pelo que eu entendo, probabilidade é uma função que possui para imagem o intervalo de números reais de zero a um, inclusive os extremos. Assim não vejo como uma probabilidade possa ser negativa, imaginária ou complexa fora desse intervalo. Em física quântica, a densidade de probabilidade é dada pelo produto do valor da função de onda (normalizada), que é complexo, por seu conjugado, produto esse que é real. A integral dessa densidade em todo o espaço em que a função de onda toma valores é igual a um.

O crime organizado é forte na sua cidsde?

Existe bastante criminalidade aqui. Mas não é organizada. São iniciativas dispersas.

Qual sua opinião sobre mediocridade ?

Mediocridade é o mesmo que feiura. Uma grande infelicidade para quem seja portador dela. Mas, felizmente, a mediocridade pode ser remediada. Nem é preciso ser muito inteligente para deixar de ser medíocre. Basta ser esforçado e querer deixar a mediocridade. Se não quiser, que não deixe. Só que a sociedade não pode aceitar que medíocres ocupem posições e sejam encarregados de incumbências, serviços e trabalhos que requeiram competência. E a respeito disso, nem se pode dizer "infelizmente". Tem que ser assim mesmo.

O que acha? https://m.facebook.com/anarcomiguxos5/photos/a.853931521389273.1073741828.853928541389571/990795041036253/?type=3&source=48

Acho que a ocupação de imóveis abandonados por pessoas sem moradia é completamente legítima. Mas é preciso defenestrar os aproveitadores que, inclusive, até alugam imóveis ocupados. Esses sim, são criminosos. O próprio governo deveria confiscar esses imóveis e assentar neles os sem teto, como é feito com os sem terra. Mas dentro de um trabalho sério e honesto, sem golpes e nem aproveitadores.

Você é a favor da legalização da prostituição? Que esses 'profissionais' recebam benefícios como os outros? (Projeto proposto por Jean Wyllys, na câmara).

Acho que a prostituição não precisaria existir se o amor e o sexo fossem inteiramente livres. Mas, como existe, não vejo porque quem vive disso não possa usufruir os benefícios auferidos por todo trabalhador.

Ernesto, geralmente nos cursos de física as disiplinas de física gerais são de 90 horas cada E as de mecanica classica de apenas 60, com a mesma ementa, com exceção do forma. lagra. e halm. Não seria melhor formar a matemat.necessaria e partir direto pra teorica? há perda de aprendizagem, caso asim?

Não é melhor não. O aprendizado tem que ser feito de modo helicoidal vertical, cada assunto sendo visto várias vezes, em nível crescente de profundidade e abrangência. No caso da mecânica, ela é vista bem rasamente no nível fundamental, depois de modo elementar no nível médio, depois em nível mais detalhado no ciclo básico no nível superior, depois em nível aprofundado no ciclo profissionalizante do nível superior, depois em nível avançado no mestrado e, finalmente, em nível de máxima elevação no doutorado. Essa é a forma mais adequada para que o conhecimento seja absorvido e assentado satisfatoriamente.

Sobre a criminalidade, acredita que as pessoas tornam-se criminosas por que querem (livre-arbítrio) ou as questões sociais são importantes e devem ser consideradas?

Questões sócio-econômicas são importantes a serem consideradas na gênese da criminalidade. Todavia não são determinantes. A maioria das pessoas, mesmo em situações adversas economicamente, não se tornam criminosas e várias pessoas sem nenhum tipo de problema econômico se tornam criminosas. Haja vista os empresários e políticos corruptos que desviam verbas, o que pode ocasionar mortes de muitas pessoas por falta de assistência médica ou por inanição decorrente da família não conseguir alguma fonte de renda já que o desvio das verbas diminuiu a oferta de trabalho. Eles são, de fato, "serial killers", mesmo que não coloquem a mão em nenhuma arma. A questão da origem da criminalidade é complexa e não pode ser estudada com viés ideológico nenhum (aliás, tudo tem que ser assim). Contudo, é certo que a decisão definitiva em assumir a vida criminosa, por parte de alguém, mesmo que fortes razões o impilam para tal, é uma decisão voluntária e, portanto, passível de punições perfeitamente justas, que o criminoso assume correr o risco.

A generosidade, continua sendo real, mesmo quando o que motiva o homem são razões bastante pessoais e egoícas, ao ser bom? O bom moral, antevém da ética neste contexto? Ás

Sim, um ato generoso continua generoso, mesmo que movido por razões egoístas. Todavia, já há um grão de altruísmo nele. Então, se tal tipo de comportamento for persistente, o verdadeiro altruísmo pode vir à tona e modificar a pessoa. Há que se diferenciar o bem moral do bem ético. Este advém de uma reflexão filosófica, aquele da adequação ao estabelecido pelo grupamento humano a que se pertença circunstancialmente. Idealmente o bem moral deveria ser conforme ao bem ético, mas nem sempre o é. Um dos mais nobres esforços é, justamente, o de fazer que a moral seja sempre ética. Do mesmo modo que a política e a justiça, que nem sempre é justa, mas se for ética, sempre o será.

Qual o seu posicionamento em relação ao atrito entre a ideia de determinismo cultural e a de que há uma influência biológica no comportamento social?

Não aceito o determinismo cultural. Considero que o comportamento social decorre dos comportamentos psicológicos individuais e que o comportamento psicológico deriva da fisiologia e anatomia do cérebro, bem como da interação do organismo com o meio. Em suma, sou um reducionista. Só que eu considero que o reducionismo não seja linear, admitindo retroalimentação, termos produto, quadráticos e outros, inclusive fatores matematicamente transcendentes. Com isso o reducionismo abarca, também, o que se denomina "holismo", bem como "emergências", ou seja, os níveis mais elevados da realidade sempre são calcados nos níveis mais baixos, mesmo que o resultando não seja na base de "somas". Em outras palavras a política e a economia decorrem da sociologia, que decorre da psicologia, que decorre da biologia, que decorre da química, que decorre da física. Isto é, as flutuações cambiais existem porque elétrons são atraídos por prótons e repelidos por outros elétrons.

Na geometria hiperbólica, existe o conceito de "geodésica"?

Sim, em qualquer geometria métrica, a geodésica é a linha mais curta que liga dois pontos. Isso também acontece em geometrias hiperbólicas, como a de Lobatchevsky. Veja este trabalho que escrevi:
http://www.ruckert.pro.br/blog/?page_id=3794

Professor, esse paper diz que Ateismo é ma crença e que exige fé, o que acha disso? (Se eu fosse voce e tivesse tempo leria o, um otimo paper mesmo que nao concorde) https://www.academia.edu/7339141/Por_que_o_ate%C3%ADsmo_%C3%A9_uma_cren%C3%A7a

Baixei o texto para ler mas só vou ter tempo no fim de semana. Todavia discordo da consideração do ateísmo como crença. Pelo contrário, ateísmo é uma descrença. Não é acreditar que Deus não existe e sim não acreditar que Deus exista, o que é muito diferente. Fé é uma crença em assertivas que, além de não serem evidentes e nem comprovadas, também não possuem indícios nenhum de plausibilidade. Considerar que Deus exista é uma profissão de fé, uma vez que sua existência, além de não ser, absolutamente, evidente, não possui nenhuma comprovação lógica e sequer indícios de plausibilidade. Pelo contrário, os indícios são, exatamente, no sentido de que não exista. Então a opção "default" é considerar que não exista. Isso requer fé nenhuma.

http://ask.fm/wolfedler/answers/136836641821 Mas qual evidencia de que o mundo ta melhor? A humanidade sempre tem refluxos de coisas danosas: Fanatismo, violencia geral, genocidio (Milosevic, etc.), ISIS, etc. Talvez a Ciencia, mas mesmo essas tb é usada pra criar armas bioquimicas, atomicas, etc

A expectativa de vida só tem aumentado. A renda per capita só tem aumentado. O fanatismo no passado era maior ainda, mesmo na cristandade. Havia escravidão. Havia muito mais guerras. A desigualdade social era muito maior. Os direitos humanos eram muito menos respeitados. Os progressos científicos podem ser usados para o mal , mas não é a ciência que faz tais usos e sim a política.

Por exemplo, o mundo islamico na chamada Idade de ouro islâmica parecia bem mais tolerante e com tendencia a inovação tecnologica do que hoje. A Idade Media foi considerada Idade das trevas, depois veio Renascimento tentar continuar a Antiguidade. Não seria evolução/involução parte da humanidade?

De fato, há ciclos. Mas esses ciclos são de período secular e não milenar. Ao longo dos milênios a linha de tendência é de uma crescente evolução em termos tecnológicos, científicos, sociais, políticos, econômicos ou outros aspectos.

Você ja foi convidado para ser maçon? Vale a pena ser maçon e qual a importância da maçonaria?

Não gosto nem um pouco da Maçonaria e nem de clubes como o Rotary e o Lions. A Maçonaria possui todo um ritual hermético, conhecimentos restritos aos membros e um ranço religioso que eu não gosto. Acho que se algum conhecimento seja bom, tem que ser comunicado a todo mundo para que saiba. Não gosto de grupos fechados de pessoas que se apoiam apenas mutuamente e não se abrem para o mundo todo. Os clubes de serviço, para mim, também são igrejinhas, em que as pessoas fazem caridade, certamente, mas de uma forma muito vinculada a eventos e festas. Em verdade não gosto de clubes de nenhum tipo. Acho que todas as atividades recreativas, por exemplo, devam ser propiciadas em espaços inteiramente públicos, sem nenhuma restrição a frequentadores de alguma classe em detrimento do povo em geral. Como nas praias. Tenho gastura de gente que se gaba de não ser do povo e sim da dita "sociedade", como se isso fosse algo de melhor. O que eu quero é que o povo todo tenha um elevado nível cultural e muito boa educação. Mas não quero saber de nenhum tipo de segregação social. Onde estão os pedreiros, os lavradores, as empregadas domésticas e esse tipo de povo no Rotary e no Lions? Parece até a Igreja Cristã Maranata, que não tem gente pobre.

acontecer. "Mas tem que ser por meio de uma evolução do nível de civilização da humanidade, que faça com que a preguiça e a cobiça desapareçam e todos se empenhem pelo bem uns dos outros." Discordo apenas desse trecho, porque pessoas com desordem mental e de caráter estão sempre circulando no poder.

acontecer. "Mas tem que ser por meio de uma evolução do nível de civilização da humanidade, que faça com que a preguiça e a cobiça desapareçam e todos se empenhem pelo bem uns dos outros." Discordo apenas desse trecho, porque pessoas com desordem mental e de caráter estão sempre circulando no poder. Alex Blues

Para instalar a paz em um local conflituoso é necessário o uso da violência?

Não. Talvez seja necessária a força, mas não a violência. Não é o mesmo. A força é uma contenção da violência e não uma violência. A violência é um ataque, a força é uma resistência, um impedimento. Violência é algo sempre ruim, mas a força pode ser algo bom, se estiver sendo usada para impedir a violência.

Qual sua opinião sobre Anarcocapitalismo? Ao meu ver, parece ser uma bela de uma utopia, onde todo mundo vai viver feliz sem um estado divino para nos governa, como se os donos de industrias não tivessem deseja por monopólio. Em fim, Anarcocapitalismo poderia funcionar numa sociedade gananciosa?

O anarcocapitalismo não é utópico se se disser que utopia é algo irrealizável. Pode acontecer. Mas é uma catástrofe. Sem governo para conter a ganância dos capitalistas o capitalismo se torna uma selvageria dos empresários sobre os trabalhadores. Não pode ser admitido algo assim.

Qual foi o pior século para se viver na sua opinião?

Os primeiros da espécie humana no planeta. Quanto mais antigo pior. À medida que a humanidade foi evoluindo a situação foi, pouco a pouco, melhorando.

Como faz para generalizar conceitos físicos na apreensão lógica de exercícios?

Estudando, primeiro, a teoria, antes de fazer os exercícios. Nesse estudo é preciso se conhecer, entender e compreender muito bem o assunto. Conhecer é saber do que se trata. Entender é saber as causas, o modo e as consequências do assunto. Compreender é saber como ele se relaciona com o resto dos conhecimentos pertinentes, especialmente em que situações se aplica e em quais não se aplica. Depois disso é que se pode dedicar a aplicar os conhecimentos na solução de problemas reais ou hipotéticos.

Ernesto, qual o mínimo de disciplinas vc acha que deveriam ter numa licen. em física para que o aluno possa se dar bem numa pós? Atualmente meu curso conta apenas com disci. como fismat 1,teorica 1,quântica 1 e eletro 1. Estamos reformulando o pcc e o professor pediu sugestões. penso no 2 de tudo.

Para fazer pós-graduação em Física é preciso que se faça o Bacharelado e não a Licenciatura. Se se fizer a Licenciatura, tem-se que complementar com as disciplinas do Bacharelado. Em minha opinião, a Licenciatura deveria ser uma especialização do Bacharelado, que seria obrigatório para todos. Então, quem fosse ser professor da Educação Básica, faria a especialização em Licenciatura (um ano a mais) e quem fosse ser pesquisador faria o mestrado e o doutorado. Professores do nível superior também deveriam ser obrigados a fazer Licenciatura, além do mestrado e do doutorado. Aliás, o mestrado até poderia ser dispensado para quem fosse fazer o doutorado. Se fariam as disciplinas do mestrado e do doutorado mas só a tese do doutorado. Isso já acontece em alguns lugares.

Como aprender a memorizar palavras novas?

Usando-as sem cerimônia sempre que apresentar a oportunidade. Não se preocupando em parecer esnobe por usar palavras incomuns.

Acredita que um dia não haverá mais guerras, corrupção, estupros, assaltos etc?

Certamente que sim. Isso é uma tendência que a humanidade vem observando ao longo dos últimos milênios. Cada vez mais o mundo está mais civilizado, mais educado, menos corrupto, menos criminoso, menos belicoso. O que pretendo é que a sociedade ideal, sem crimes, sem guerras, sem desonestidade, seja atingida apenas em alguns séculos e não em alguns milênios. Isso pode se dar, se se fizer um esforço persistente, dias, meses, anos, décadas e séculos a fio, sem o menor esmorecimento, por meio do processo educativo, para formar pessoas com características de comportamento ético inteiramente ilibado. É extremamente difícil, mas não impossível. E como tal situação é incomparavelmente melhor para todos, considero que o interesse nesse mundo bom faça as pessoas se empenharem no propósito de atingimento de tal objetivo, mesmo com sacrifício e sem a compensação de obter resultado no tempo de suas vidas.

"não existe "femismo". Esse termo foi criada para deslegitimar a luta alheia e dizer como deve ser a militância em tal movimento social. Também não é possível uma mulher oprimir um homem. Opressão é estrutural, parte de uma classe, não é individual. A classe dominante pertence ao homem" o que acha?

Discordo inteiramente. Existe femismo sim. O femismo é a concepção de que mulheres têm que gozar de privilégios, como o machismo é a concepção de que homens têm que gozar de privilégios. O verdadeiro feminismo é igualitário e deveria ser chamado de humanismo, ou seja, a concepção de que os gêneros humanos são iguais em seus direitos, deveres, oportunidades e responsabilidades. Como, de fato, o é, por natureza. É possível uma mulher oprimir um homem sim e isso acontece muito. Opressão não é estrutural, é individual. Não existe gênero dominante, estruturalmente falando. Conjunturalmente há homens dominantes ou situações culturais em que determinado grupamento humano considera, de modo geral, que homens (ou mulheres) sejam um gênero dominante. Biologicamente isso não existe. A civilização precisa, então, estabelecer a estrutura da sociedade de forma que os gêneros atuem no mesmo nível. Do mesmo modo que é preciso abolir a existência de classes sociais com base em condições econômicas das pessoas.

O que você acha das ideologias de direita e esquerda?

O que eu vejo é que a esquerda, fundamentalmente, considera que as desigualdades sociais são injustas e a direita que são justas e, até, desejáveis. Claro que as desigualdades individuais são normais e inevitáveis, mas a sociedade tem que garantir a todos igualdade de oportunidades, de direitos e de responsabilidades. Então eu sou um esquerdista. Mas não concordo com algumas posições que muitos esquerdistas defendem, como a hipertrofia do estado. Sou um anarco-comunista, totalmente avesso ao socialismo de estado e à ditadura do proletariado. Em suma, não sou marxista, muito pelo contrário. O que não significa que seja capitalista, se se entende o capitalismo não como a existência de capital, que considero uma necessidade, mas o fato dele ser concentrado na mão de poucos e não de todos. Sou a favor de que o capital seja totalmente distribuído pela população, com a extinção do trabalho assalariado, sendo todo rendimento auferido por participação nos lucros, para o caso de empresas de vários sócios, ou pelo trabalho autônomo, para empresas de uma pessoa só. Nada de patrão e empregado. O ideal, num futuro distante, é, inclusive, a abolição total da moeda, com a implantação de uma economia de doação (não de trocas). Politicamente sou a favor de que o estado vá se reduzindo até desaparecer, bem como o seu governo. Isto é, que o mundo seja uma entidade só, sem fronteiras, inteiramente anárquico. Isso é que é o suprassumo da ordem, pois que ela é acatada por convicção e não por imposição.

Professor, não estou conseguindo resolver esse exercício de óptica básica de jeito nenhum, e não acho a resolução no Google, pode dar uma ajuda?Esse é o exercício: http://imgur.com/13P6Xfq Obrigado pela atenção, e desculpe o incomodo

A responta é 3√2 b.
Para resolver, rebata a imagem do ponto B, atrás do espelho vertical, para achar sua imagem no espelho horizontal. Você verá que essa imagem da imagem está afastada, tanto vertical quanto horizontalmente do ponto A de uma distância igual a 3b. O trajeto do raio luminoso é a hipotenusa desse triângulo retângulo isósceles que vai do ponto A até a imagem da imagem de B nos dois espelhos. Pelo teorema de Pitágoras se acha a resposta acima.

No contexto da física o que significa informação?

Informação são dados explicados, isto é, contextualizados, dos quais se sabe a razão, o contexto e as consequências. Dados brutos, não consistem em informação, mas são necessários para se construir uma.

Se há preconceitos inversos, então nem todo preconceito é maléfico como dizem, certo? Alguém poderia dizer que uma pessoa é incrivelmente inteligente por ser bonita, sendo que não há pessoas que são inteligentes por serem bonitas. Beleza e inteligencia não são inerentes um ao outro

Isso é um preconceito. Não há correlação entre beleza e inteligência. Inteligentes e burros podem ser tanto feios quanto bonitos. Do mesmo modo que não há correlação entre bondade e beleza. Ser bonitinho não significa ser bonzinho, como se costuma dizer às criancinhas. Do mesmo modo que ser feioso não significa ser malvado.

Em concepção neurológica, sabe dizer se, o funcionamento cerebral de uma pessoa que se fecha em preconceitos, tem uma diferença de atividade? Exemplo: Interação do cortex com o centro limbico, a amigdala cerebral..

Não. Não há problema neurológico nenhum. É um problema de falta de caráter mesmo. Ou de "vergonha na cara" como se diz.

Qual a sua dica pra quem se aborrece facilmente por qualquer coisa?

Pode ser que isso seja uma questão de temperamento inato, muito difícil de ser contornada. Todavia é possível treinar a paciência e a tolerância a incômodos resistindo a se aborrecer, sempre que isso acontecer. Para tal é bom respirar-se fundo algumas vezes, até se aquietar. Outra coisa boa é dizer, em voz alta, algo do tipo: "Você está me aborrecendo. Eu estou insatisfeito com o que você está fazendo, mas não vou perder a paciência." Explicite sempre o que as outras pessoas estão fazendo que te aborrece. Diga a elas que a atitude delas é incorreta. Não se preocupe em melindrá-las ou incomodá-las, pois elas é que estão te incomodando. Mesmo que sejam seus pais ou seu chefe. No máximo você vai ser expulsa de casa ou demitida.

Você sempre se define,dentre outras coisas, como estóico. Tenho a certeza que muita gente não entende o que é isto. O que propriamente seria o significado de estóico para você?

Significa que suporto, sem reclamação, adversidades, dores, desconfortos, incômodos, chateações. Em suma, é muito difícil que eu me aborreça ou me apoquente com algo, que me sinta chateado, que algo me incomode. Não ligo para sentir frio ou calor, por estar cansado, por estar com sede, por estar com fome, até dor, se não for muito grande, não me incomoda. Chateação, então, os outros é que ficam chateados por não conseguirem me chatear, se pretenderem. O que me incomoda é só se eu estiver apertado para ir ao banheiro.

Não, não tem. Porque o preconceito é, exatamente, um juízo de valor. O preconceituoso considera que a característica contra a qual possua preconceito seja um valor negativo, como por exemplo, a raça, a religião, a orientação sexual, a ideologia político-econômica, o nível social, ou outro aspecto que alguém tenha diferente do seu. Ele tem uma cosmovisão que não admite pluralidade de concepções, ou seja, que concepções distintas da sua sejam incorretas. Certamente que há concepções incorretas mesmo, como considerar normal a criminalidade, a crueldade, ou algo do tipo. Todavia é preciso filosofar para concluir que opções religiosas, políticas, econômicas, culturais, bem como etnias e muitos aspectos são todos legítimos, mesmo sendo diferentes. Então há que se ter um pensamento meta-axiológico para ver que tipo de critério deve nortear a valorização dos valores. Por isso é que considero de suma importância o estudo de Filosofia na Educação Básica, inclusive mais importante do que o estudo de Português, Matemática, Geografia, História, Física, Química, Biologia e Inglês, por exemplo. De mesma forma que o estudo de Religiões (no plural), para que se saiba a doutrina e as práticas das mais importantes, de modo que se possa fazer uma escolha consciente e não apenas levada pela corrente dominante na família e na sociedade. O que inclui a possibilidade da opção por não se filiar a nenhuma. E de Sociologia, que tem que incluir o estudo das ideologias políticas e econômicas. Para mim, também seria preciso estudar, no nível médio, Psicologia, entendida, como tem que ser, como uma capítulo da Neurologia.

Sim, mas isso já é perfeitamente estabelecido dentro da Teoria da Relatividade. Mesmo considerando que a gravitação é a inércia em espaço-tempos curvos (e, possivelmente também, torcidos), a propagação das alterações de curvatura (e torção) ao longo do espaço-tempo, feita pelas ondas gravitacionais, se dá com a velocidade da luz. Isso é a "Geometrodinâmica", ou seja, a dinâmica da geometria.

Tem como falar sobre preconceito, professor, sem colocar em debate toda a questão relacionada a juízo de valor?

Não, não tem. Porque o preconceito é, exatamente, um juízo de valor. O preconceituoso considera que a característica contra a qual possua preconceito seja um valor negativo, como por exemplo, a raça, a religião, a orientação sexual, a ideologia político-econômica, o nível social, ou outro aspecto que alguém tenha diferente do seu. Ele tem uma cosmovisão que não admite pluralidade de concepções, ou seja, que concepções distintas da sua sejam incorretas. Certamente que há concepções incorretas mesmo, como considerar normal a criminalidade, a crueldade, ou algo do tipo. Todavia é preciso filosofar para concluir que opções religiosas, políticas, econômicas, culturais, bem como etnias e muitos aspectos são todos legítimos, mesmo sendo diferentes. Então há que se ter um pensamento meta-axiológico para ver que tipo de critério deve nortear a valorização dos valores. Por isso é que considero de suma importância o estudo de Filosofia na Educação Básica, inclusive mais importante do que o estudo de Português, Matemática, Geografia, História, Física, Química, Biologia e Inglês, por exemplo. De mesma forma que o estudo de Religiões (no plural), para que se saiba a doutrina e as práticas das mais importantes, de modo que se possa fazer uma escolha consciente e não apenas levada pela corrente dominante na família e na sociedade. O que inclui a possibilidade da opção por não se filiar a nenhuma. E de Sociologia, que tem que incluir o estudo das ideologias políticas e econômicas. Para mim, também seria preciso estudar, no nível médio, Psicologia, entendida, como tem que ser, como uma capítulo da Neurologia.

Ernesto, eu tenho muita dificuldade em escrever. Sempre que tento, é como se qualquer tipo de imaginação no meu cérebro ficasse inativa. Já tive vontade de escrever algum livro, mas não sei nem como começar, e se começo fica tudo horrível. Além de ler e tentar escrever, como posso melhorar? Obrigado

O único modo de pegar traquejo para escrever é ir escrevendo com dificuldade mesmo que, aos poucos, a dificuldade vai acabando. Insista, persista. Mas muito mesmo, durante centenas de dias.

Sobre os macetes para reter conhecimento.. e quem estuda a noite? Chego da faculdade umas 00h30, e tenho de acordar às 06h30 para trabalhar. Como eu poderia conciliar isso?

No seu caso você tem que mudar a hora de dormir. Em vez de dormir de madrugada, estude de madrugada, vá trabalhar e durma à tarde, antes de ir para a faculdade. O importante é que a aula e o estudo sobre ela aconteçam antes que se vá dormir. Se for o caso mude o seu almoço, o seu banho e outras atividades para a madrugada para que tenha tempo de dormir depois do trabalho e antes da aula. Ou mude a hora do trabalho.

Você disse que o ato de escrever é muito importante para a inteligencia e associado com o raciocínio é muito eficaz. Eu levo notebook para a faculdade e ao invés de escrever, digito. Eu estou deixando de aproveitar esse rendimento da escrita?

Sim, está mesmo. Se você levar um caderno e fizer apontamentos à mão estará fazendo o cérebro correlacionar vários procedimentos (ouvir, ver, escrever) a respeito do mesmo assunto, o que reforça as sinapses correlacionadas e faz com que o assunto seja tido como relevante para ser armazenado na memória de longa duração. Se você, além disso, tiver uma participação ativa na aula, questionando o professor ou professora, o reforço será maior ainda. Para aumentar o reforço seria preciso, ainda, que, no mesmo dia, antes de dormir, mas em um outro momento, separado por algumas horas, você volte a se ocupar do assunto, relendo a matéria e, melhor ainda, escrevendo um resumo.

Eu pensei que Bertrand era Marxista por essa frase: "De minha parte, enquanto eu estiver convencido de ser um socialista assim como o mais ardente marxista"

Sim, ele se considerava marxista, mas eu não considero que fosse, pois era um democrata pacifista. O que ele considera socialismo não é o socialismo revolucionário e ditatorial de Marx (a ditadura do proletariado a ser implantada por uma revolução). É um socialismo democrático, alcançado por meios legais.

Mas nunca teve algum estereoptipo sequer, que se lembre? Era (e ainda é) comum povos verem outras culturas, por exemplo, com estereotipos (que não necessariamente é algo bom ou ruim), seja vindo de pais, cultura local, etc. Ex: Franceses são bons em arte; nem todo francês é bom em arte, etc. Aeon Meta

Não me ocorre que jamais tenha considerado nada de modo estereotipado. Como disse, isso é fruto da educação que recebi, já que meus pais, além de extremamente liberais, eram muito intelectualizados e não se pautavam pelo que normalmente se considera e sim pelo que se conclui a partir de uma reflexão filosófica. Tanto que, desde criança, me ensinaram a respeitar todas as religiões, inclusive me mostrando em que cada uma consistia, me municiando de livros sobre os mais variados temas, que fazem parte de minha biblioteca ate hoje. Realmente posso dizer que fui uma pessoa privilegiada por ter tido o pai e a mãe que eu tive.

Mas preconceito não vem da ignorância? Todo mundo de certa forma tem pré-conceito com relação a alguem ou algo e não vencendo isso com o tempo, com esclarecimento? Diferente de discriminação que não necessariamente é um preconceito mas aversão à um grupo ou indivíduo, ainda que já bem conhecido.

Preconceito pode vir da ignorância, mas pode ser por uma razão de aversão, mesmo com pleno conhecimento. Nesse caso é uma questão de cosmovisão deturpada, que pode ser corrigida por um processo educativo. Mas não é verdade que todo mundo tenha preconceito em relação a algo. Ao que me consta, desde que me entendo por gente, mesmo na infância, nunca tive preconceito em relação a nada. Talvez porque meus pais, sendo extremamente liberais, me criaram assim. Sendo eu uma pessoa de esquerda, não tenho preconceito contra quem seja de direita. Mas faço mau juízo de quem se valha de sua condição economicamente superior para explorar os outros, seja a pessoa de direita, seja de esquerda. Só que isso não é preconceito, pois preconceito é um mau juízo injustificado. Em verdade não vejo distinção entre preconceito e discriminação.

O que você entende por preconceito? Muitos dão definições variadas.

Preconceito é se ter um conceito negativo a respeito de alguma condição das pessoas, como ter uma religião diferente, ser de uma etnia diferente, ter um nível social diferente (superior ou inferior), apoiar um partido político diferente, ser de um gênero diferente, ter uma orientação sexual diferente, ter uma nacionalidade diferente, ou algum outro aspecto, sem que isso seja por uma razão plausível, identificada por meio de um raciocínio sereno. Não é o caso, por exemplo, de se ter um conceito negativo a respeito de alguém por ser um criminoso, um corrupto, um malvado, um mentiroso ou algo que, justificadamente, faça a pessoa ser merecedora desse julgamento negativo. Os primeiros aspectos que eu mencionei, contudo, não são razão justificável para se ter conceito negativo de ninguém. Assim, pois, é preciso que se aceite essas diversidades de condições como algo perfeitamente normal e legítimo, compreendido pela pluralidade humana, sem problema nenhum. Tais distinções não fazem de ninguém uma má pessoa. Como, também, por exemplo, torcer por um time de futebol diferente. Não há justificativa nenhuma para, por exemplo, os neopentecostais abominarem os espíritas, os católicos, os umbandistas, os candomblesistas, os muçulmanos ou adeptos de outras religiões. Da mesma forma que alguns muçulmanos abominarem os judeus. Ou os comunistas abominarem os capitalistas e vice-versa, se essas pessoas não se valerem de suas concepções econômicas para praticarem atos de vilania contra o povo. É lícito que se considere que o capitalismo seja melhor, do mesmo modo que se considere que o comunismo seja melhor. Já defender ditaduras não é uma concepção legítima, pois as ditaduras não são legítimas. Então, ter um mau conceito de alguém porque seja defensor de ditaduras não é um preconceito e sim uma concepção válida. Como ter um mau conceito de um ladrão, um traficante, um terrorista (mesmo que se alegue que tal atividade seja em defesa de um princípio ideológico válido). Há, também, preconceitos inversos, como o de se supor que todo sacerdote, de qualquer religião, seja, por isso, uma pessoa santa.

Ernesto, sou canhoto e já tem algum tempo em que me interesso e tento aprender a escrever com a mão direita. Como faço para aprender de uma forma bem rápida e prática?

Não há como treinar escrever com a mão direita, se se é canhoto, de uma forma rápida e prática. Mas há de uma forma lenta e trabalhosa. Basta insistir em ir escrevendo com a mão direita, com toda a dificuldade, durante períodos não superiores a meia hora, umas duas ou três vezes por dia, ao longo de vários meses. Aí você conseguirá.

Você concorda que todos tem preconceito e que ter preconceito é algo inevitável? Eu acho possível estar isento de todo preconceito existente, mas é algo que dependerá muito da idade, cosmovisão, personalidade e nível educacional que determinado sujeito recebeu

Não concordo não. Nem todo mundo tem preconceito e nem preconceito é inevitável. Toda pessoa de boa índole não tem preconceito, que é algo inteiramente descabido e absurdo. E completamente evitável por meio de um processo educativo de conscientização de quem o tenha para que deixe de tê-lo em razão de ser totalmente injustificado e abjeto. Não depende da idade, nem do estrato social, nem da etnia, nem da religião. Depende da cosmovisão sim. E quem possua uma em que algum preconceito tenha guarida, tem uma cosmovisão deturpada que tem que ser corrigida. Quanto à personalidade, qualquer que seja ela pode, perfeitamente, existir sem preconceito nenhum. Preconceito, além de ser um sinal de mau-caráter, é uma prova de grande ignorância e burrice.

Se todos são iguais perante a lei, por que diabos os ministros têm foro privilegiado? A "democracia" é a maior farsa da história da humanidade. Nunca houve democracia em lugar nenhum do mundo! Nem na Grécia! Pode-se comparar com o ideal comunista: só existe no papel. Somos mesmo uns desgraçados!!!

Democracia, em sua plenitude, ainda não aconteceu, do mesmo modo que o comunismo e a anarquia. Todavia, isso não significa que sejam sistemas utópicos. São ideais a serem perseguidos com afinco e, passo a passo, se ir superando os obstáculos para sua realização plena, sem esmorecimento e sem achar que, porque não se obtém um resultado excelente, seja algo de ruim. O que acontece é que há muitos interesses em sentido contrário, porque muitas pessoas não querem o bem geral, para todos, mas apenas o bem pessoal, mesmo que em detrimento dos outros. Essas pessoas são mal-educadas e é preciso que a educação, passo a passo, vá eliminando-as da humanidade. Assim se atingirá a democracia plena, que é um estágio intermediário para a anarquia comunista, esta sim, o suprassumo da civilização. Quanto ao foro privilegiado, é um absurdo mesmo. Do mesmo modo que a figura da fiança e do sursis.

Professor, Bertrand Russel diz ser Marxista, porem era um pacifista, possível ser os dois?

Não vejo que ele seja um marxista e sim um socialista democrata. Mesmo que não anarquista e favorável a um controle estatal da economia. O marxismo é uma concepção revolucionária e ditatorial, absolutamente não pacifista.

Poderia dar a sua opinião a respeito destes massacres que ocorrem periodicamente principalmente nos Estados Unidos, o que deve ser feito para estancar este tipo de procedimento e outras considerações a respeito?

Acho que os americanos precisam emendar sua constituição e legislar no sentido de coibir o livre comércio de armas. Mesmo assim, haverá quem as adquira clandestinamente, além do fato de já haver milhões delas. Todavia, vejo que a questão desse tipo de crime não resulta de problemas de desigualdade de renda e sim de uma questão educacional. Acho que a cosmovisão inculcada na população americana é muito competitivista, o que leva as pessoas a considerar as outras sempre como concorrentes em seus projetos de ascensão na vida. É preciso mudar para uma concepção de colaboração e não competição. Considerar os outros como colegas de mundo a nos ajudar e serem ajudados por nós para obter benesses na vida. Parece que o próprio cristianismo deles inculca valores equivocados de competição como algo de bom. Então eles se revoltam contra quem lhes tolhe os projetos de vitória com base na derrota dos outros, como professores e colegas de turma. Porque, geralmente, os que fazem os massacres, são pessoas que são derrotadas nessas disputas e se sentem humilhadas por não serem as melhores. Isso acontece porque o fato de ser melhor em tudo é muito valorizado entre eles. Infelizmente esse tipo de pensamento também está sendo disseminado no Brasil.

https://goo.gl/2KJnXT ... Primeira vez que vejo um livro didático aprovado pelo MEC citando grandessíssimo Otto Maria Carpeaux, um dos maiores críticos literários do mundo! Você já leu a imensa obra "História da Literatura Ocidental"?

Do Carpeaux eu já li umas três vezes e consulto sempre sua "Breve História da Música". Tenho os quatro volumes da "História da Literatura Ocidental", mas não a li inteiramente. Todavia a uso amiúde como obra de consulta. Realmente são de grande valor.

Ernesto, qual é o mais indicado, resolver problemas de raciocínio lógico ou fazer exercícios de neuróbica?

Para o objetivo de aprimorar a inteligência, ambos os recursos são indicados. Inclusive porque, para isso, é preciso se valer de métodos bem variados, pois a inteligência consiste, justamente, em ser capaz de diferentes proezas.

E Arquimedes, que foi genial em tempos bem menos abastados de conhecimentos?

É que Arquimedes foi mais um engenheiro do que um matemático. Matemático, da época, foi Euclides. De alta estirpe, também. Mas os que eu citei foram maiores.

Discordo, ler histórias de ficção científica pode ser mais enriquecedor do que clássicos medalhões

Aí é que você se engana. Ler ficção científica é, realmente, muito enriquecedor e eu sou um ávido leitor de ficção científica, bem como de romances policiais. A maioria dos que eu li se enquadra nesses gêneros, ou seja, muitas dezenas (algumas centenas). É o tipo de literatura que me garante uma imensa fruição de prazer. Mas os "medalhões" enriquecem mais ainda. É que eles sabem, como ninguém, esmiuçar a mente humana em seus mais recônditos esconderijos, os sentimentos, as paixões, os ardis, bem com as complexidades da vida em sociedade. Em suma, um cardápio de situações reais que toda pessoa precisa saber para viver, apresentados de forma instigante, insinuante, cativante, deslumbrante e extremamente prazerosa. Muitos escritores são mais psicológicos, sociológicos, antropológicos e filosóficos do que os próprios psicólogos, sociólogos, antropologistas e filósofos. Além de nos apresentar uma construção linguístico-literária de notável beleza, que inebria a mente de um prazer de contemplação estética em sua proeza de bem manobrar o idioma para expressar o pensamento com suma maestria. Realmente, a alta literatura é insuperável.

Professor, o que seria o "falso vácuo"? Li que a transição de "vácuo verdadeiro" para "falso vácuo" e vice-vers pode ser cataclísmica e poderia provocar o fim do universo. Li em uma das suas respostas que o universo poderia acabar por flutuações quânticas a qualquer momento. Tem algo correlacionado?

O que se chama de "falso vácuo" é, simplesmente "vácuo", isto é, um espaço sem matéria, mas com campo. Seria melhor denominá-lo de "falso vazio", uma vez que não é vazio. A confusão decorre de que alguns consideram que "vácuo" signifique "vazio", isto é, espaço sem conteúdo, nem de campo. Mas vazio não existe. O vácuo é que é o falso vazio que, às vezes, é chamado de falso vácuo. Não há uma unanimidade de nomenclatura para tudo em ciências. O que se chama de "vácuo verdadeiro", então, seria o vazio, isto é, um espaço sem nada. Mas isso não existe, pois o espaço surge em função da existência de um conteúdo possuído. O espaço do Universo não precede o seu conteúdo. Ambos surgiram simultaneamente. Sem conteúdo não há nada, nem espaço vazio. O surgimento do Universo foi o surgimento de seu conteúdo na forma inicial de campo sem matéria nem radiação e do espaço que o contém. Como esse espaço já surgiu se expandindo, como se supõe, então também, nesse surgimento, surgiu o tempo. Todavia é possível que o surgimento do tempo tenha sido uma quebra de simetria do espaço que, de repente, no instante zero, começou a se expandir, mas já existia sem expandir. Isso é um tanto incompreensível, já que o conceito de existência envolve a permanência no tempo. Então é difícil aceitar que algo exista sem que o tempo passe. Mas, violentando as concepções comuns, se pode aceitar isso.

Professor, o senhor poderia me dar exemplos de Quadratura Gaussiana? No livro tem um exemplo pequeno, não muito bom e na internet a matéria é bem escassa. O conteúdo não parece ser difícil, mas entender os passos, sim. E a linguagem não é tão fácil. Agradeço muito ser puder ajudar. Obrigada!

Veja isto:
http://www.inf.ufes.br/~rguizzardi/an/aulas/Aula%20-%20Quadratura%20de%20Gauss%20Legendre.pdf
Ou, com mais profundidade:
http://www.ime.unicamp.br/~biloti/an/quad.pdf
https://chasqueweb.ufrgs.br/~carolina.manica/cap9.pdf

Professor, qual a forma correta de fazer uma pessoa gostar de ler?

Começar lendo textos amenos de ficção, como esses romances de ação, de ficção científica, de ficção fantástica, de suspense ou policiais. Depois passa para literatura contemporânea para, enfim, chegar às obras mestras da literatura mundial.

Mas a ideia de todos serem capitalistas é um contrassenso. Ora, uma vez que o comunismo consiste na inexistência do capitalismo, como poderiam todos ser capitalistas? Creio que você esteja usando a palavra errada para descrever a coisa certa...

Se por capitalismo se entende, justamente, a concentração do capital em poucas mãos, então o que eu preconizo não se chama capitalismo. Mas contempla a existência de capital, não em forma de moeda e sim na forma dos bens. Mas se, por capitalismo, se entende a existência de capital, então, se ele é distribuído por todos, se está em um capitalismo pulverizado, que é o que tem que ser. Escolha qual o significado da palavra que você quer.

Falando sobre anarquismo, por mais que pense, não vejo como se viveria sem dinheiro. Citemos, por ex. os médicos, profissionais que precisam estudar mais tempo, passam noites em claro não recebendo nada por isto? Não acabariam ou diminuiriam drasticamente certas profissões que exijam tanto desgaste?

Numa situação anarquista e comunista ideal, isto é, sem propriedade, sem dinheiro, sem governo, a economia é uma economia de doação. Não é de escambo. Não há trocas. Tudo o que se produz e se faz é doado à coletividade e a coletividade provê a todos de tudo o que for preciso. Não estou me referindo a uma situação de vida frugal. Estou considerando uma sociedade sofisticada, com todo o conforto para todos, com nível elevadíssimo de cultura. Então ninguém seria privado de nada e ninguém teria nada a mais nem a menos por ter qualquer tipo de atuação. O que regularia seria a carência ou a sobra de uma ou outra atividade. Como no mercado, só que um mercado não financeiro. Havendo falta de médicos, pessoas se dedicariam a aprender medicina, senão as doenças não seriam debeladas. Há que se considerar que a anarquia comunista é uma situação a ser atingida por evolução civilizatória, ou seja, por uma conscientização de todos da necessidade de se dedicarem uns aos outros sem preguiça e nem cobiça. Por isso é que não será atingida em um prazo menor do que vários séculos ou alguns milênios. Mas essa é a tendência natural da humanidade, como se pode observar se se comparar o mundo de hoje com o mundo de mil, dois mil, três mil, quatro mil anos atrás. A democracia já é um meio caminho para a anarquia. As liberdades só têm crescido no mundo. Do mesmo modo que o nível educacional e a saúde, a expectativa de vida, a renda per capita e a maioria dos indicadores de nível de bem estar. Uns países estão bem à frente, como os escandinavos, a Suíça, a Áustria, a Holanda, a Bélgica, Cingapura, Coréia do Sul, Japão. Outros estão bem atrasados em alguns aspectos, como a maior parte da África, os países árabes que, mesmo ricos, ainda são patriarcais. Mas tudo isso tem melhorado. Um fator crítico a ser abolido são as religiões. Elas atrapalham muito o progresso e a elevação do nível cultural da humanidade. É uma pena que ainda existam. Um mundo sem religiões seria muito mais fraterno, muito mais benevolente, muito mais tolerante, muito mais pacífico, muito mais progressista, muito mais caridoso, muito mais feliz. O que é preciso é um grande esforço educativo para que as pessoas não sejam desonestas nem criminosas e se possa abolir a existência da polícia, dos advogados, dos juízes, dos exércitos, tudo isso por não haver necessidade de seus serviços. Quando se passarem mais de cem anos sem que nenhum crime, nenhuma trapaça, nenhum conflito tenha acontecido na humanidade, essas ocupações desaparecerão naturalmente. Elas são um atestado da falta de civilização da humanidade. O segredo é um só: educação. Insistente, persistente, paciente. Por anos, décadas, séculos, milênios a fio. Sem esmorecimento. Então se chegará lá. E a humanidade poderá viver o resto de seus milhões da anos na Terra até que seja substituída pelas novas espécies que a evolução trará.

Você diz que todas as pessoas deviam ser capitalistas. Se isso fosse possível (e espero que não seja), o mundo não duraria nem um segundo. Se poucos capitalistas já fazem estrago, imagine o que muitos seriam capazes de fazer?

Pelo contrário. O estrago que os capitalistas fazem é apenas porque são só alguns. Se todos o forem, isto é, se o capital for algo detido por toda a população, de modo bem distribuído, então todo o mal que a ele se atribui não existirá, uma vez que os capitalistas serão os próprios operários e os operários serão os próprios capitalistas. Ninguém explorará ninguém. A noção socialista (e não comunista) de uma classe proletária trabalhadora assalariada como a classe dominante da sociedade é uma noção completamente equivocada. Pois se isso fosse certo, não poderia haver ninguém que fosse detentor de capital nenhum, nem o estado. Mas, sem capital (e por capital estou entendendo os bens e não, necessariamente, o dinheiro) a economia não funciona. O erro do capitalismo não é que exista capital e sim que ele seja detido por uma parcela menor da sociedade. Sendo de todos, o capital não só é necessário (como é, mesmo que não seja de todos), como fica sendo algo bom de se ter. Da mesma forma que é bom ser trabalhador. Então que a posse dos meios de produção e de serviços, bem como do resultado da produção e dos serviços, seja dos trabalhadores e que todos sejam trabalhadores. Nada de patrões e nada de funcionários burocráticos do estado controlando a economia. Por isso é que o comunismo não estatal é que é bom e não o socialismo de estado. Este é tão ruim como o capitalismo concentrado. Ninguém tem que receber nenhum salário por trabalho nenhum. Tem que ter participação nos resultados.

Qual a linha que nos permite distinguir o indivíduo da sociedade/coletivo?

Ora, no caso humano, o indivíduo é cada pessoa viva, especialmente sua mente, mas não somente, isto é, a pessoa é o seu corpo vivo, que inclui a mente. Mas ela é algo destacado das demais. Por isso é um "indivíduo", isto é, é individual. Cada pessoa, em última instância, é irremediavelmente sozinha. O que ela pensa e o que ela sente, só ela que pensa e sente. A sociedade é um conjunto de pessoas. Elas interagem e se influenciam. Elas desenvolvem muita coisa em conjunto, que se pode dizer que é a sociedade ou o povo quem faz. Mas sempre, o que o povo faz, o que o povo pensa, o que o povo sente, é o que as pessoas, cada uma faz, pensa e sente que ficam em consonância. Mas não existe uma necessidade de que todo membro de um grupamento humano, não importa por que critério seja reunido, tenha que sentir, pensar e fazer em uníssono. Cada um é influenciado pelos outros, mas cada um tem, sempre, a liberdade de discordar. Há muita gente que destoa do grupo a que pertence, ou mesmo, que não pertença a grupo nenhum. Nem por isso perde a sua humanidade. Em verdade, o que separa o indivíduo do resto do mundo é a sua pele. O que está dentro dela é a pessoa e o que está fora é o resto. A pessoa pode ou não se identificar com seu entorno natural e social. Inclusive não é bom que a pessoa seja completamente concordante com o grupo em que se insere. Ela precisa ter um senso crítico e sopesar o que pode concordar e o que tem que discordar do grupo e da sociedade em geral. Não ser assim é ser completamente despersonalizada. Mais ainda, a pessoa tem que procurar fazer com que o grupo adote suas concepções, uma vez que elas são o que a pessoa considera que seja certo e, portanto, que acha que todos devem concordar. Mesmo respeitando a diversidade de opiniões, se a pessoa não achar que o que ela acha é que é o certo, é uma pessoa incoerente. E, achando que está certa, tem que convencer os outros de sua verdade. Mas tem que estar aberta a mudar o pensamento sempre que convencida de estar equivocada.

Oi Ernesto, o que você pensa sobre essa frase de Marx: "se a classe operária tudo produz, a ela tudo pertence"? Concorda, discorda? Eddue

Em parte. Concordo que quem produz seja quem seja o possuidor de seu produto. O que não concordo é que isso seja exclusivo de alguma classe, pois não concordo que existam classes sociais. Para mim todas as pessoas têm que ser operárias e, ao mesmo tempo, capitalistas. O grande erro do capitalismo não é a existência do capital e sim a sua concentração na mão de uns e não de todos. O capital tem que ser pulverizado por toda a sociedade. Isto é, todo mundo tem que ser capitalista. E, também, todo mundo tem que ser operário. Só escapam crianças, anciãos e inválidos.

Por que o ato de escrever é tão importante no desenvolvimento da inteligencia e no estudo?

Porque ele promove a coordenação sensório motora fina, conjugada com a articulação linguística, sendo um dos processos mais complexos a que o cérebro se dedique a fazer. Se o ato de escrever, ainda por cima, for associado a um processo de raciocínio, como na demonstração de um teorema ou na formulação de uma argumentação que vai sendo processada à medida que se escreve, então fica mais eficaz ainda para desenvolver a inteligência. Por isso é muito bom estudar fazendo esquemas e resumos, ou redigindo textos. Escrever poemas que possuam métrica e rima, além de ter conteúdo poético, também é um ótimo exercício para a inteligência bem como para a sensibilidade. Isso vale, também, para a composição de música, escrevendo na pauta e para a execução de obras de artes plásticas. Quanto mais complicada e refinada e detalhista for a obra, mais ela exercita a inteligência. Da mesma forma que a composição musical, se for de uma sinfonia completa, exige e desenvolve muito mais a inteligência do que apenas uma linha melódica simples. Por isso é que a educação básica precisava incluir música e artes plásticas no currículo escolar, não só para que o aluno conheça o tema, mas para que ele mesmo seja um músico, um pintor e um escultor. E, sem a menor dúvida, um romancista e um poeta. Restando apenas que também seja um filósofo e um cientista. Por isso é que o método da redescoberta (certamente orientada) é o mais efetivo para o aprendizado de ciências, porque faz do estudante um cientista que vá descobrir, ele mesmo, as leis da Física, da Química, da Biologia, da Geologia, da Astronomia. Outra coisa importantíssima é a confecção de trabalhos manuais de carpintaria, corte e costura, tricô e crochê, cerâmica, horticultura, jardinocultura e outros similares. A escola precisaria ser de tempo integral, na qual isso tudo fosse desenvolvido.

http://ask.fm/wolfedler/answers/136746892061 Mas quem crê nisso não poderia argumentar que o Universo seria como vírus, bactéria ou vegetal? Seres vivos vegetal e bacteria não possuem como reagir a estimulos sensoriais conscientes, ainda que haja estimulos biologicos em bacterias e alguns vegetais.

Acontece que os seres vivos, mesmo que ajam inconscientemente, exibem autopoiese, enquanto os inanimados, como o Universo como um todo, não. Ações podem se dar por acaso, por uma causa ou por iniciativa do agente. Só os seres vivos agem por iniciativa, mesmo inconsciente. O Universo não age por iniciativa, mas só por acaso ou por provocação de alguma causa oriunda de uma parte sobre outra.

Eu estava escutando um podcast esses dias e um psicólogo falou que as vezes a pessoa nao tem escolha do que ela faz, a sociedade cria tudo em volta da pessoa para acontecer tal coisa, a minha pergunta em questão é, quanto de decisão individual uma pessoa tem em um ambiente coletivo, em uma sociedade

A pessoa tem escolha sim. Ela pode arrostar a sociedade e não fazer o que a sociedade espera dela. Os criminosos fazem assim. Mas as pessoas de bem também podem fazer diferente do que a sociedade espera no sentido do bem. Claro que essa pessoa tem que ter uma personalidade muito forte e aguentar as consequências da reprovação social por seus atos rebeldes. Mas são pessoas assim que mudam o mundo, mesmo que acabem prejudicadas. É dessas pessoas que o mundo precisa. Pessoas que pensam mais no bem do mundo do que em si mesmas. Pessoas que não concordam com o "status quo" e agem em sentido contrário a ele. Não como criminosas, mas como rebeldes por boas causas. Sem elas, os poderosos sempre dominariam e fariam o mundo se rebaixar a seus desígnios. É preciso confrontá-los e fazer valer os valores da justiça, da igualdade, da liberdade, da fraternidade. Não é preciso revoluções cruentas, mas é preciso se opor ao conformismo.

Mestre! Dizem que se não fossem as cruzadas cristã nós certamente seríamos seguidores de Maomé? Isso é verdade?

Claro que não. Sem as Cruzadas, simplesmente, o mundo cristão se restringiria à Europa e, depois, às Américas e à Austrália e o mundo muçulmano ficaria com o Oriente Próximo e Médio e a África. Sem as Cruzadas, possivelmente haveria uma coexistência pacífica entre esses dois mundos. Mas não garantidamente. A contenção do avanço islâmico sobre a Europa, pela Espanha e pela Turquia, não necessariamente requereria a ocorrência das Cruzadas. Bastaria uma resistência nesses dois extremos geográficos. As Cruzadas foram um empreendimento oportunista e desastroso, que ceifou milhares de vidas desnecessariamente e não recuperou a palestina para a Cristandade.

Ernesto, movimentos periódicos não são necessariamente desprovidos de aceleração, certo?

Mas eles são necessariamente possuídos de aceleração. Se não houver aceleração eles não poderão se repetir. Os movimentos periódicos ou são oscilatórios ou são curvilíneos em curvas fechadas. Para que isso aconteça é necessário haver aceleração ou ao longo da linha do movimento ou perpendicular ao movimento (para que faça curvas), ou ambas. O que acontece é que a aceleração não pode ser constante. Ela tem que variar ou em módulo e sentido ou em direção ou nas três características. Um movimento sem aceleração ou com aceleração constante sempre será retilíneo e jamais se repetirá, não podendo ser, pois, periódico.

Professor, é incorreto falar que calor é a transferência de energia térmica uma vez que energia não pode ser algo, mas sim atributo de algo? Caso esteja incorreto mesmo, então, o que seria calor?

Não é incorreto não. O que se transmite na transmissão de calor é energia mesmo. O que não é é algo substancial. Ou seja, há uma transmissão de uma propriedade possuída por um sistema para outro sistema. A energia térmica, ou interna, é a energia que os constituintes de um sistema possuem, internamente a ele, ou seja, no referencial de seu centro de massa. Coloque na caixa de busca de meus blogs a palavra "energia" e veja o que já escrevi a respeito:

O momento linear e angular total do universo é nulo justamente pelo campo primordial indiferenciado que surgiu ocupando um espaço não possuir esses atributos, assim como não possuía carga?

Do Universo como um todo, sim. A questão ainda em aberto é sobre o conteúdo de massa energia. Isto é, se os valores positivos são compensados pelos valores negativos. Se assim o for, o surgimento do Universo não contrariaria nenhum princípio de conservação atualmente estabelecido. Todavia, se assim não o for, não seria impedimento que o surgimento, sem provir de nada, se desse sem observar a conservação da massa-energia (ou do que quer que seja), uma vez que as leis de conservação se aplicam a ocorrências em que se tenha duas situações para um sistema em dois momentos distintos. Antes do surgimento do Universo não haviam momentos, de modo que não há em relação a que se comparar o total de massa-energia. Ou seja, as leis de conservação se aplicam ao que existe, mas não ao evento de passagem da inexistência para a existência de tudo, incluindo o tempo.

Alguma vez quererias fazer um clone de ti mesmo?

Sim. Mas ele teria que ser mantido em comunicação mental comigo para que tudo o que ele visse, sentisse, fizesse e aprendesse também ficasse registrado em meu cérebro e vice-versa.

Professor, o Anglo atende alunos superdotados?

De modo diferenciado, aqui em Viçosa, não. Pelo que tenho notícia, apenas em Lavras é que existe esse programa. Todavia aqui em Viçosa o Anglo tem um programa de atendimento a estudantes especiais por subdotação. Mas não por superdotação.

Ernesto, qual a sua opinião sobre a ideia de que o Universo é um gigante organismo vivo? Isso não faz sentido, certo?

Não. O universo não é um organismo vivo. É um sistema inanimado. Um organismo vivo é capaz de tomar a iniciativa, por sua conta, de se prover de energia para funcionar. O Universo não faz isso. Todas as ocorrências do Universo como um todo são ou inteiramente fortuitas ou por causação, mas sem objetivo. Tudo vai se dando ao acaso e implicando em outras ocorrências sem nenhum plano e nem propósito. Além do mais, um organismo vivo não pode ser muito grande como o Universo, pois depende de uma interação sensório-motora para controlar suas ações e isso não seria possível a grandes distâncias devido à limitação da velocidade de transmissão de sinais.

O que acha deste método: http://cosmosecaos.blogspot.com.br/2016/06/metodo-alternativo-para-solucionar.html ?

Muito bom. Deveria ser ensinado nas escolas. Facilita bastante mesmo.

Acredita em moral dualista bem x mal? Da sociedade grega até judaico-cristãs muitas atrocidades nao foram feitas em nome do "Bem"? Em sociedades como islamica mulher sem véu ainda é malvista; já em entre indigenas nudez não, etc. Como achar universal se isso não existe de fato e já pronto no DNA?

A moral não é a mesma em todos os tempos e lugares, para a espécie humana. A ética é que busca esse ideal. Mas a ética também não é inata. É o produto de uma reflexão filosófica que precisa ser aprendido e disseminado para que a moral lhe seja conforme. Então a moral será a mesma no mundo todo (universal não se pode dizer, pois não se sabe como são as coisas em outros planetas em que, por acaso, haja seres dotados de consciência). É preciso distinguir bem ética de moral. A moral cuida do que cada grupamento humano, em dada época, local e estrato social, considera que seja permitido, proibido ou prescrito em termo de ações. A moral não é individual e sim social, mas é relativa ao contexto histórico, geográfico e social. A ética não é normativa, como a moral. É especulativa e cuida de estabelecer o que seja certo ou errado, bom ou mau, para que a moral assim o siga. Os princípios que a ética, até hoje, estabeleceu como diretrizes para a moral são os de que não se deva fazer a outrem o que não se deseje para si, de que tudo o que se fizer possa ser erigido como norma geral a ser seguida e que o que se fizer seja de modo a maximizar a felicidade do maior número de seres. Todavia cada caso é um caso a ser analisado em sua peculiaridade. Há comportamentos considerados imorais em alguma sociedade que não ferem a ética e outros tidos como morais que são anti-éticos. Atrocidades cometidas em nome do "bem", de fato não o são, mas apenas em nome de algo que é tomado como "bem" sem o ser. Trata-se do bem "moral" e não do bem "ético". Por exemplo, o assassinato em nome da dita "honra" ferida. Ou a poligamia poligínica ou poliândrica, tida como imoral, mas que não fere a ética.

Qual a importância do professor para além do conteúdo programático das matérias?


http://www.ruckert.pro.br/blog/?p=4538
http://www.ruckert.pro.br/blog/?p=4518

Muitos falam que o mundo está ficando pior, você concorda? Eu discordo, pois eu tenho a impressão de que o mundo sofreu uma evolução na educação e as pessoas estão se tornando cada vez mais admiráveis com o tempo, apesar de haver uma parcela que é mesquinha, ignorante e mal caráter.

Concordo com você. O que acontece é que, hoje, com a facilidade das comunicações, tudo é noticiado. Mas o mundo, há mais tempo, era muito pior. Muito mais ignorância, muito mais pobreza, muito mais doenças, muito mais conflitos, muito mais crimes, muito menos liberdade, muito menos colaboração, muito menos direitos, muito menos justiça, muito menos alegria, muito menos felicidade. Claro que ainda está longe de se ter atingido uma situação ideal, mas a humanidade vem caminhando, de milênio a milênio, de século a século, de década a década, no sentido de se chegar a essa meta ideal. E essa meta é uma sociedade anarco-comunista, sem estados, sem governos, sem fronteiras, sem guerras, sem pobreza, sem dinheiro, sem doenças, sem religiões, sem crimes, culta, consciente, educada, dedicada, diligente, generosa, magnânima, nobre e completamente feliz.

Milhares de pessoas acreditam no poder das pirâmides. Existem tantas no mundo. Sem dúvida, elas devem ter algo especial. Dizem que foi construida por seres de outro mundo. Deve ter algum tipo de enigma nelas. Nenhum engenheiro conseguiu reconstruir uma hoje em dia. Pirâmides têm poder, não acham?

Não. Isso é bobagem. Claro que, na atualidade, se consegue fazer pirâmides como as de Gizé, inclusive com muito mais facilidade. A questão é que não há nenhum interesse em se investir a fábula de dinheiro que custaria tal obra para se ter algo que não tem nenhuma utilidade. O único poder que as pirâmides possuem é de provocar deslumbramento por sua beleza e pela notabilidade da proeza em se construí-las.

Pobreza é derrota?

Não necessariamente, mesmo que possa ser, em alguns casos. Há quem não tenha o menor interesse em riqueza. Então a pobreza é o que deseja. Nesse caso, às vezes, mesmo auferindo benesses, as doa e compartilha, não as retendo para si, ficando, pois, desprovido dessa riqueza, tipo material. Sua pobreza é, assim, seu galardão. Veja o caso de Siddhartha Gautama.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails