sexta-feira, 15 de agosto de 2014

"Art never comes from happiness." concorda? se não, pq?‎

Discordo. A infelicidade pode provocar a produção artística e, realmente o faz mais do que a felicidade. Mas a felicidade também pode produzir arte. Nada há que impeça. Qualquer forma de arte pode ser o resultado de uma expressão de júbilo, alegria, satisfação, tanto quanto de tristeza, dor, sofrimento. Essa frase não procede. O que se poderia dizer é que a felicidade produz menos arte do que a infelicidade. Isso é verdade. Mas não que a felicidade nunca possa produzir arte.

O problema é que no Brasil a juventude é ignorante demais, eu tenho 17 anos e sei do que falo, a maioria dos jovens é lixo. Será que essa idiotização da juventude é causada principalmente pela falta de investimentos na educação?‎

Não só, mas em grande parte. Todo o esquema institucional educacional do Brasil é falho. Tem que virar tudo de cabeça para baixo. A escola é um martírio para os alunos. Eles não aprendem nada e detestam estudar. Porque a escola está totalmente errada no modo como é conduzida. Não tem que ter matérias, nem turmas, nem séries, nem provas, nem horários, nem aulas. Isso é obsoleto. Tem que ser um espaço e um tempo de mergulho no mundo para assimilá-lo em toda a sua complexidade e beleza de modo lúdico e prazeroso. E com resultados excelentes de aquisição de conhecimentos e desenvolvimentos de habilidades. Mas conhecimentos e habilidades relevantes e não meramente dirigidos para serem avaliados em processos de seleção. A escola idiotiza a juventude porque e totalmente desconectada com a vida e leva os jovens a repudiá-la. E os detentores do poder político e econômico não querem saber de uma escola viva e participativa, pois será uma escola questionadora e transformadora e eles querem que tudo fique como está. Os investimentos em educação não têm que ser só financeiros (mas têm que ser também). Eles têm que ser conceituais e metodológicos. E, principalmente, ideológicos.

E como explicar a vida de Jesus Cristo e seus "milagres"?‎

Não existem milagres. Os que se atribui a Jesus, como a Buda, são invenções de seus seguidores. Quanto à vida de Jesus, se ele de fato existiu, o que há para explicar? Ele foi um lider religioso que criou uma seita judaica que, mais tarde, se tornou outra religião. Mas não é filho de Deus coisa nenhuma e nem ressuscitou. Todavia há fortes indícios de que não tenha existido. Mas eu suponho que sim.

Ernesto, na sua opinião, qual é o melhor método para se erradicar o preconceito?‎

Só há um. Pela educação. Convencendo os jovens de seu total despropósito para fazer a cabeça deles e, com isso, que eles façam a cabeça de seus pais. Isso tem que ser objeto curricular das escolas com exigência de cumprimento no programa e avaliação. Do mesmo modo que os demais "Temas Transversais", como ecologia, ética, cidadania, educação sexual e outros.

O que o senhor pensa de Salazar?‎

Um ditador de direita como Franco, Mussolini, Vargas, Hitler, Pinochet, Videla e essa turma toda, mesmo não tendo sido tão malvado. Portanto, um político execrável.

O que o senhor acha de Bakunin? Tenho um professor de Análise Experimental do Comportamento que é anarquista e adora Bakunin e, como gosto de suas resposta e sei que o senhor é anarquista, queria saber sua opinião, pois sou leigo na obra dele.‎

Bakunin foi o lider da vertente coletivista do anarquismo. Além disso foi um anarquista revolucionário. Grande parte do crescimento das ideias anarquistas e de sua difusão e aceitação em meados do século XIX deveu-se à sua influência. Foi amigo inicial de Marx, mas divergiu dele na I Internacional Socialista por ser contrário ao Socialismo Autoritário e à Ditadura do Proletariado, defendidas por Marx. Entre os dois, fico do lado de Bakunin. Todavia a vertente anarquista com que me identifico é o anarco-comunismo, defendido por Kropotkin e Malatesta. Bem como a versão pacifista, defendida por Tolstoi.

Logo, não é possível ser gênio sem ter nascido com um QI acima de 160? Mesmo o esforçado, inteligente?‎

Gênio, por definição, é a pessoa que, necessariamente, tenha uma inteligência equivalente a um QI acima de 160. Mas esse QI pode ser obtido por aprimoramento a partir de um QI de nascimento menor. Só que o aprimoramento do QI por esforço só consegue um aumento de uns 20 ou 25 pontos, de modo que se teria que ter, pelo menos, um QI de nascença de cerca de 140. Todavia, esse QI elevado não é suficiente para a genialidade. É preciso, também, ter uma elevada criatividade, que é algo distinto da inteligência, mesmo que a requeira. Há inteligentes que não são criativos. E não existe um índice padronizado de medida de nível de criatividade. Gênio é uma condição extremamente rara na humanidade.

Mas professor, o senhor não acha que se a moral é relativa, as pessoas não irão poder querer justificar seus erros? Isso não desafia as verdades absolutas?‎

A relatividade da moral não se refere ao indivíduo, mas ao grupo social em certa época e lugar. Cada indivíduo não tem a sua moral privada. Ele pode não seguir a moral social estabelecida e ser um imoral em algum caso. Mas não pode dizer que, por sua moral, ele esteja certo, porque isso não existe. Todavia é válido contrariar a moral vigente se ela não for ética. E a ética é que busca estabelecer critérios humanos universais e perenes para o comportamento nas ações. Isso não quer dizer que os critérios éticos sejam verdades absolutas porque verdade não é um valor ético e sim um valor epistemológico. A ética não cogita do que seja verdadeiro ou falso, como não cogita do que seja válido ou inválido e sim do que seja certo ou errado em termos de ações. Válido e inválido se aplicam a raciocínios, sendo pois, valores lógicos. Os valores morais são o que seja permitido, proibido ou prescrito em termos de ações, também. O fato da moral ser relativa e, inescapavelmente, o é, não abala a ética. Mesmo sendo relativa, essa relatividade não justifica nenhum comportamento individual. O que poderia justificar algum comportamento contrário à moral seria o fato da moral não ser ética. Isso pode acontecer. Comportamentos que firam a ética, contudo, jamais são justificados. Mas é preciso entender, também, que a própria ética tem que ser contextualizada e não é absoluta. Por exemplo, matar não é ético (e nem moral) mas pode ser admitido em legítima defesa, por exemplo. Da mesma forma que roubar, que pode ser admitido no caso de extrema penúria e fome, se se ativer à satisfação da necessidade incontornável.

Caro Ernesto, você já conseguiu visualizar ou tentar compreender a não existência como um fenômeno natural? Digo, sua mente é capaz de imaginativamente criar a sensação hipotética de não existência ou apenas se apega ao conceito e crê nele?‎

Não vejo problema nenhum em conceber a não existência de qualquer coisa, inclusive a minha. Mas isso não é um fenômeno, pois fenômeno é um tipo de ocorrência que se dê com algo que exista. Também não é preciso crença nenhuma para conceber a inexistência de algo. Isso é algo intuitivo. Algo que não exista é, simplesmente, que não está presente objetivamente no mundo, ou seja independentemente de mentes que o concebam. Não se pode sentir a própria inexistência, pois sentir é um processo mental que só ocorre em uma mente, que é uma ocorrência de algo que existe. Nem é possível imaginar-se morto. Como não se tem noção nenhuma de si quando se está dormindo em sono profundo, que é a etapa do sono em que não há sonhos. Ou quando se está desmaiado ou anestesiado.

Sendo assim, a religião seria uma invenção para o homem viver conforme a lei de quem a criou, tendo como recompensa o céu e, caso descumprir, como consequência o inferno?‎

As religiões são isso mesmo. Foram instituídas por pessoas para controlar o comportamento das outras pessoas com base em crenças que já existiam de forma difusa. Essas crenças, por sua vez, surgiram de uma carência do homem em encontrar explicação para o que não achava. Como, em geral, quase tudo o que ocorria tinha um agente identificável, os fenômenos em que o agente não estava manifesto eram atribuídos a agentes ocultos, que foram conceituados como espíritos e deuses. Daí a imaginação dos povos passar a atribuir a tais entidades vários poderes e a capacidade de atender a súplicas humanas para propiciarem o atendimento de desejos em troca de ofertas sacrificiais. Da mesma forma que, como o pensamento parece residir fora do corpo, considerou-se que haveria uma alma que continuaria a viver fora do corpo quando este morresse. E, para assegurar a punição e o prêmio pela má ou boa conduta, que essa alma seria castigada ou favorecida em sua vida fora do corpo, que seria eterna. Dessas crenças, por institucionalização, surgiram as religiões, que passaram a controlar a conduta das pessoas e serem administradas por um grupo privilegiado de sacerdotes, em íntimo conluio com os grupos detentores do poder militar e político. Muitas vezes essas pessoas até acreditavam mesmo no que pregavam, isto é, que fossem prepostos das divindades perante a população.

Para onde o senhor acha que nós vamos após a morte? Digo além do sentido material, Terra.. Sei que não possui crença em céu e inferno, por isso a dúvida‎

Não vamos para lugar nenhum, pois deixamos de existir. E o que não existe não possui localização. Desaparecemos completamente. A morte é como um sono profundo sem retorno. Nesse sono a pessoa não tem consciência de que existe. É isso, só que não se acorda nunca mais. Nem se sabe que morreu, pois, para saber, tem que haver quem saiba. E esse "quem" não mais existe. É como era antes de você ter sido concebido. O "você", não tinha existência. Depois da morte deixa de ter novamente.

Como recuperar o amor e atenção de meu pai?

Fazendo que ele veja o seu valor como pessoa. Mostrando que você é alguém importante para ele. Mesmo que vocês tenham visões de mundo conflitantes, você e ele são pessoas que possuem laços que não se podem romper. Convença-o de que o ama e que ele precisa lhe amar, seja você o que for e de que modo possa ser. Prove que é alguém merecedor de afeto, consideração e admiração pelo que você é.

Qual é a sua opinião sobre suicidio? Acha um ato egoísta?‎

Acho um direito de cada um, mesmo que seja egoísta. Todavia pode não ser, mas apenas o resultado da falta de vontade de viver, uma vez que não se está achando significado nenhum na vida. Só que eu não recomendo, pois acho que a vida é extremamente preciosa e, sendo única, não a como ser recuperada. Além de não haver "outra vida" depois da morte, nem no céu nem no inferno. Então é preciso achar uma razão para se viver para se poder fruir desse imenso privilégio que é existir.

O que é a morte na sua opinião?‎

A cessação do funcionamento do organismo vivo com e terminalidade da consciência para os que a possuírem, isto é, animais superiores, como o homem e alguns outros. Com a morte essas pessoas deixam de existir, pois o "eu" de cada um é a sua consciência, que é uma ocorrência mental que depende da anatomia e fisiologia do cérebro e seus anexos, como o sistema nervoso, os órgãos de sentido, as glândulas endócrinas... O conteúdo material do corpo continua a existir na natureza, mas a pessoa deixa de existir, definitivamente.

"Não sei porque isso seria uma desmotivação" você acha que se ninguém nunca tivesse recebido nada por produções intelectuais existira a mesma quantidade de obras que existem hoje? pode incluir aí seu hino anarquista e os livros que o sr tanto gosta. aproveite pra agradecer ao capitalsmo mais uma vez‎

Nada disso. Tenho muitas restrições ao regime soviético mas algo que foi muito bom nele foi a produção intelectual dos cientistas e artistas que produziam como empregados do estado e suas obras eram disponibilizadas a preço bem reduzido para a população, enquanto eles recebiam salários por seu trabalho. E todos eram motivados para contribuir para o progresso cultural e científico da nação e do povo. O ideal seria que as obras fosse disponibilizadas de graça, como eram nas bibliotecas, pinacotecas, museus, teatros, salas de concertos, rádios, televisões e lugares públicos. Se o comunismo já existisse há vários séculos o progresso da humanidade teria sido maior ainda. Mas não o socialismo de estado ditatorial. O que teve de bom no regime soviético é o que ele teve de comunista e não se socialista ditatorial.

O senhor acredita que o mundo de hoje está inserido em um grande relativismo moral? O ateísmo e o secularismo são responsáveis por isso?‎

Sim, mas isso é que é bom. A moral não é rígida mesmo. Ela cuida do que seja proibido, permitido e prescrito para as ações humanas. E isso tem que ser flexível e mutável mesmo. Já a ética é diferente. Ela cuida de estudar os critérios que devem nortear a moral para que ela proíba, permita ou prescreva tal ou qual ação. Esses critérios devem ser filosóficos, universais e perenes. O ateísmo e o secularismo são muito saudáveis, pois sua moral é completamente humanista e não se reporta a nenhuma pretensa determinação de nenhuma divindade. Ela se baseia em critérios completamente éticos é não em suposições sobre o que a divindade consideraria permitido, proibido ou prescrito. Em verdade, estes critérios foram definidos pelas pessoas que se arvoraram em porta-vozes da divindade, mas que disseram o que o grupo dominante daquela comunidade religiosa pensava que deveria ser, em geral para atender a suas conveniências. Em suma, esse relativismo moral é um grande progresso civilizatório.

"Não se pode ter certeza de nada" Por si só, isso não seria uma certeza?‎

Seria. Portanto é algo que não se pode afirmar. O que se pode afirmar é que seja muito difícil se ter certeza a respeito de quase tudo. Mas pode ser que haja algo sobre o que se possa ter certeza. As afirmações que usam as palavras "tudo", "nada", "nunca", "sempre", "ninguém", "todos", "jamais" e similares são perigosas de serem ditas e devem ser evitadas.

Conhece o Estoicismo? O que acha dele? Aplica alguns de seus princípios em sua vida?

Conheço e posso dizer que sou um estoico, no sentido de que não me apoquento com as vicissitudes da vida e nem me sinto incomodado com praticamente nada. Ou seja, não me importo em sentir frio, calor, fome, cansaço, sede, sono, dor ou qualquer incômodo. Nem fico chateado, aborrecido e irritado com quase nada. Além de ter uma paciência de Jó, bem como uma persistência inesgotável. Todavia há aspectos em que sou um epicurista. Não um hedonista, mas alguém que vê na felicidade o bem supremo da vida e fica feliz com a fruição dos prazeres frugais, com o amor e a amizade.

Não acha que o voto não obrigatório poderia fazer com que pessoas pouco instruídas ou trocadores de favores fossem maioria nos votos?‎

Certamente que sim. O que é preciso é que as pessoas votem não porque sejam obrigadas mas porque têm consciência de que devem votar. E quem tem essa consciência, certamente vota com mais discernimento e não por indicações ou pressões.

Existe alguma matéria/estudo que tenha como tema central a mulher na história?‎

Não. É preciso pesquisar em sociologia, história, feminismo e outros assuntos que possam abordar o tema.

Ernesto porque as mulheres costumam se achar superiores aos homens?‎

Porque há aspectos em que as mulheres, em geral, de fato são superiores aos homens, da mesma forma que em outros, os homens, em geral, são superiores às mulheres. Mas isso é na média. Há homens que superam mulheres em aspectos em que elas, em geral, são superiores, como há mulheres que superam homens em aspectos que, em geral, eles são superiores. Na espécie humana não há atividade que seja exclusiva de cada sexo, exceto gestar, parir e aleitar, que são específicas do sexo feminino. No mais, tudo que homens fazem, mulheres podem fazer e tudo que mulheres fazem, homens podem fazer. Pode haver alguma mulher e algum homem que não seja capaz, ou mesmo, atividades em que a maioria das mulheres ou a maioria dos homens não sejam capazes. Mas haverá homens e mulheres que sejam capazes. Portanto nada, exceto o que mencionei, é exclusivo de um sexo ou de outro. Logo não há superioridade de nenhum dos sexos em relação ao outro.

Devo me afastar completamente dos hobbies e divertimentos para tornar-me uma pessoa culta? Ou posso adquirir um conhecimento satisfatório mesmo me divertindo por algumas horas com coisas não relacionadas aos estudos e não sentir-me culpada por não estar aprendendo algo novo?

A cultura, absolutamente, não exclui o lazer. E não se tem que ficar encucada por não estar "aprendendo" algo o tempo todo. Todavia sempre se está aprendendo, mesmo se divertindo. O que não se pode é levar a vida só se divertindo. Por outro lado, o aprendizado pode e deve ser um ato prazeroso e divertido. O que é preciso é não fazer nenhuma separação entre trabalho e lazer.

Perguntaram-me isto em uma discussão sobre metafísica, "Energia não se cria, não se destrói, se somos energia dentro de um corpo físico, iriamos a outro lugar quando o mesmo morrer, não?" Como posso responder a esta questão?

Acontece que não "somos" energia. Energia não é algo. É uma propriedade que possui uma grandeza para medi-la. E o que se conserva não é a energia e sim o total de massa e energia, intercambiadas pela relação E=mc². Quando morremos nossa massa e a energia térmica de nosso corpo se conservam, sendo transferidas para o ambiente, dependendo do modo como morremos: carbonizados, digeridos, enterrados ou de outra forma. Mas "nós", isto é, o "eu" de cada um, que é a sua auto-consciência, suas memórias, seu psiquismo, isso não segue lei de conservação nenhuma, pois se trata não de uma propriedade e sim de uma ocorrência. Não existe conservação de ocorrências. Ao morrer o "eu" deixa de existir. Ele só existe enquanto o organismo estiver em funcionamento, isto é, vivo e com o cérebro ativo. Note que o Universo não é feito de matéria e energia, como dizem. É feito de matéria, radiação e campo. Que "possuem" energia, mas não "são" energia.

Namorar é melhor que estudar! http://umjovemquestionador.tumblr.com/post/93287453973/namorar-e-melhor-que-estudar‎

Certamente que sim. Para mim estudar é a terceira coisa mais gostosa de se fazer. A segunda é pensar e a primeira é amar. Depois vem comer, dormir, passear, conversar, trabalhar e o resto do que se possa fazer na vida. Quando digo estudar não estou me referindo ao que se ensina nas escolas e sim a aprender o que se gosta de saber e as habilidades que se compraz em ter

http://ask.fm/wolfedler/answer/115314011933 você usou a palavra roubar. então concorda que o produto é propriedade privada do autor? seria melhor se existisse até certo ponto (quantia de $$ recebido), não não ter, porque isso desmotivaria as pessoas a criarem ideias. capitalismo wins‎

Na atualidade é mesmo. Portanto usar sem permissão é roubar. Numa sociedade comunista não existe propriedade. Então tudo o que tudo mundo faz não é dele, é da sociedade. Isso é o que acho que deva ser, mas ainda não é. Então eu concito a todos que tomem a iniciativa de doar o que fazem para que o comunismo comece a acontecer. Especialmente as obras intelectuais e artísticas. Não acho que a falta de pagamento desmotiva ninguém a produzir. A motivação é colaborar para o bem comum. Essa é uma imensa motivação. Muito maior do que trabalhar para o proveito próprio. Está se trabalhando para o proveito de todos. Não sei porque isso seria uma desmotivação, a não ser que a pessoa seja egoísta. E o objetivo da anarquia é acabar com o egoísmo. Exatamente a extinção do egoísmo será a vitória da civilização sobre a barbárie dos instintos primários.

Professor, os valores éticos são, portanto, imutáveis?‎

Note que o que a ética estabelece não são valores e sim critérios. Os valores existem por sua conta, como o bem, o mal, a verdade, a mentira, a justiça, a injustiça, a honestidade, a desonestidade, a bondade, a maldade e assim por diante. A ética estabelece os critérios que devem nortear a moral para que ela estabeleça que tipo de ação deva ser permitida, proibida ou prescrita, em função dos valores mencionados. Isso é uma concepção filosófica humana que, de fato, é imutável. Mas a moral é flexível e relativa e nem sempre segue os critérios éticos, mas pode se pautar por razões de conveniência de grupos, especialmente os detentores do poder.

Acredita que antes desse universo pode ter existido outro(s) universo(s)?

Não é uma questão de acreditar e sim de constatar. Não há indicações de que tenha havido.

O que é ético pra mim pode não ser para você?‎

Não. Nem a ética nem a moral são individuais. A ética é universal e a moral é relativa a um contexto local, temporal e social. Mas é de um grupo. Você pode não concordar com a moral e a ética e não segui-las. Mas elas não são diferentes para você. Elas são do grupo social de uma época e local, no caso da moral, e da humanidade em todos os tempos, no caso da ética. Enquanto a moral dita as prescrições, permissões e proibições relativas às ações, a ética mostra o que seja certo ou errado no fazer humano. E isso não depende de opiniões, pois segue critérios filosóficos gerais.

você acredita na teoria, de no final de um buraco negro no espaço, existe outra galáxia? ou ate mesmo universo?‎

Não. Mas isso não é uma questão de acreditar e sim de verificar. Essa conjectura proveio de uma interpretação da solução do Buraco Negro com rotação. Todavia, trata-se de uma extensão da solução do tipo de algumas raízes negativas de soluções de problemas que envolvem equações do segundo grau que não corresponde a uma possibilidade real. Apesar de técnico, sugiro examinar este artigo:
http://pt.scribd.com/doc/221824251/Buracos-Negros

Porque as hipergigantes duram pouco tempo se comparadas as outras estrelas, apenas alguns milhões de anos?

Porque quanto mais massa maior é a temperatura do núcleo e mais rapidamente o combustível nuclear é consumido, porque a região em que a pressão e a temperatura permitem a fusão nuclear, o núcleo, passa a ser uma fração maior da massa da estrela. Nas estrelas o núcleo tem um vigésimo do volume mas nas maiores ele tem uma massa proporcionalmente maior, devido à maior pressão. Isso faz com que uma fração maior da massa da estrela esteja envolvida nas reações nucleares, propiciando o gasto mais rápido de seu combustível. Além do mais a maior pressão faz com que a distância média entre os núcleos do plasma estelar seja menor, o que propicia a ocorrência de mais reações. Note que, mesmo com a maior pressão e densidade, pelo fato do material estelar ser um plasma de núcleos e elétrons livres e não átomos, o volume de cada um é cerca de um trilhão de vezes menor do que em um gás de átomos. Mas a densidade é só de cem a mil vezes maior do que a da água. Então, mesmo nessa densidade e pressão, devido ainda à alta temperatura (dezenas de milhões de kelvins) o material do núcleo se comporta como gás perfeito.

Essa genialidade de um grande líder refere-se à, principalmente, inteligência interpessoal? Pode dar dois exemplos de grandes líderes?‎

Um líder tem que ter o chamado "fator G", ou seja inteligência global. Ser inteligente em todos os aspectos. Especialmente, é claro, no aspecto interpessoal, mas não só. Os grandes líderes da história foram os religiosos, como Buda, Cristo, Maomé, alguns políticos, como César, Carlos Magno, Napoleão, Hitler, Lincoln, Churchill, Gandhi, alguns artistas, com Leonardo da Vinci, Beethoven, ou cientistas, como Newton, Einstein. Eles não só revolucionaram suas áreas mas convenceram o povo de suas idéias.

A maioria das pessoas são fúteis ?‎

Não. Nem fúteis nem cultas, sábias e espirituosas. A maioria das pessoas é inócua, medíocre, insossa, indolente. Mesmo que seja trabalhadora e honesta. Mas não tem vivacidade, brilho. Não é cativante. Isso as fúteis podem ser. Levam a vida de modo morno e cinzento. Fazem o que é preciso para sobreviver. Mas não se importam em consertar o mundo. Costumam se importar apenas com o próprio umbigo. Se tudo estiver satisfatório para elas, tudo bem.

Peço que responda a outra questão sobre líderes antes dessa. No caso do Brasil, temos muitos manipuladores, e não líderes? Ou seja, pseudolíderes? Pode dar exemplo de um grande líder brasileiro. O maior deles, em sua opinião.‎

Acho que Pedro I foi um líder, como Getúlio Vargas e Juscelino Kubitschek. Mas não aprecio Getúlio Vargas. Acho que o maior foi Juscelino. Outro foi o Brizola, mesmo não tendo sido eleito presidente. Bem como o Lula, apesar de discordar de algumas atitudes dele.

Uma pessoa age com ética, porém é completamente alheia ao cenário político, acha besteira e não se importa: é burrice não se importar com política, tendo consciência de ser afetado por ela?‎

É. O homem é um animal político por natureza. A política sempre interfere em sua vida. Ser alheio a ela é uma espécie de suicídio. É preciso lidar positivamente com ela, inteirando-se de seus fatos para fazer escolhas corretas nas eleições. E, se possível, inclusive, entrar para a política e colaborar para consertar o mundo. Claro que se pode colaborar sem entrar para a política. E não é preciso se filiar a nenhum partido para agir politicamente. Mas não se pode deixar a política de lado, pois todo mundo tem sempre a ver com tudo aquilo de que toma conhecimento. Abster-se propositadamente de tomar conhecimento é uma atitude covarde.

Estudos científicos apontaram que pessoas inteligentes, tendem a consumir mais bebidas alcoólicas. Em sua opinião, isto é verdade?‎

Não conheço esse estudo. Mas o que percebo é o inverso. A maior parte dos beberrões que conheço são menos inteligentes. Não que os inteligente não bebam. Mas costumam beber menos.

Você acha que Évariste Galois superaria Leonhard Euler e Carl Friedrich Gauss se não tivesse uma morte tão precoce?‎

Isso não se pode saber. Acho que Gauss foi o maior dos matemáticos.

O que o senhor achava dos governo George Bush pai e George W. Bush?‎

Não gosto dos republicanos. Acho que seus governos aumentam a riqueza às custas do aumento da desigualdade. Acho que ele pugnam por um capitalismo concentrador e injusto.

Porque falam que uma pessoa tem que dormir 8 horas antes de fazer um teste/prova etc. Vai fazer alguma diferença dormir mais ou menos?‎

Muita diferença. Se não dormir o suficiente para limpar completamente o hipocampo, o cérebro ainda estará sujo de registros do dia anterior que atravancarão sua habilidade cognitiva.

O que você acha de Steve Jobs ? Ele pode servir como inspiração ?‎

Gosto do aspecto inventivo dele, como do Gates. Mas não gosto do aspecto selvagemente capitalista de suas empresas. Para mim toda descoberta e toda invenção tem que ser compartilhada para que todos as desfrutem. Não concordo com a existência de patentes e de direitos autorais. Toda criação é do mundo e não de seu criador.

É possível ser autodidata em engenharia química?‎

Acho muito difícil porque toda engenharia, especialmente química, requer muito trabalho prático experimental que tem que ser realizado em laboratórios bem equipados. E a competência não é só o conhecimento, mas também a habilidade de fazer o que for preciso.

Por que uma pessoa "qualquer" não pode pegar um livro emprestado nas bibliotecas das universidades ?‎

Porque esse é o regulamento delas. Os livros de suas bibliotecas se destinam ao uso de seus alunos. Se forem emprestados para pessoas de fora, ficam indisponíveis para os alunos. Mas podem ser lidos "in loco".

Como ser um grande líder da humanidade? Entre um grande gênio e um grande líder, qual é o mais difícil?

Os gênios são raros, mas os grandes líderes são mais raros ainda. Porque um grande líder, além de ser um gênio, tem que ter algo mais que é o carisma de cativar o povo e convencê-lo de sua proposta. Tem que ser uma pessoa inteiramente devotada, com exclusividade, à sua causa, esquecendo de seus interesses por ela. Não pode pensar em mais nada. Tem que trabalhar para sua causa com todo afinco e promovê-la com dedicação integral. Mas tem que ter esse dom de prender o povo e convencê-lo de segui-lo. Em toda a humanidade, muitos poucos foram, de fato, grandes líderes. Isso é muito, muito, muito mais difícil do que ser um gênio. E ser um gênio já é muito difícil.

O que acha das meninas que engravidam aos 13 anos ??‎

Tenho muita pena, porque, mesmo que a maternidade seja algo maravilhoso, elas perderão muito de sua adolescência e juventude. Para mim, grande parte da culpa cabe às famílias que não as orientam a usar anticoncepcionais ou a não fazerem sexo antes que saibam o que realmente querem e que sexo pode fazer nenê. Têm que ter consciência e força para negar a transar sem estar usando anticoncepcional ou preservativo. Mas as mães têm que perder a vergonha e conversar com as meninas a sério sobre o tema e admitir que elas podem vir a transar mesmo e que isso não é problema, desde que precavidas. Mas que seria melhor esperar mais um pouco. Inclusive os meninos têm que ser educados pelos pais sobre a responsabilidade de poderem gerar filhos e sempre usarem preservativos. A hipocrisia de achar que isso não vai acontecer é o grande mal. É preciso admitir que meninos e meninas podem vir a transar e que isso pode gerar filho. E encarar a coisa de frente, sem falsos moralismos. Sem ficar associando a nenhum pecado, porque assim os jovens passam a não admitir abertamente que querem transar e a fazer escondido. E não conversam sobre ir a um ginecologista para que receite um anticoncepcional. E muitos pais acham que os filhos podem transar com meninas que sejam vadias ou prostitutas. Só que essa divisão de meninas em vadias e decentes é uma quimera. Todas são vadias e ser vadia não é nada de mais. É normal querer transar e é gostoso mesmo. Por que não transar então? Se meninos podem, meninas também podem. É só ter responsabilidade e se precaver para não engravidar, bem como para não contrair doenças. Acho que a atitude tem que ser igual para meninos e meninas.

Professor, eu fazia um curso no Instituto federal. Mas abandonei. Não fui mais por uns 3 ou 4 anos. Como fica minha situação lá ? minha matricula foi cancelada ? se eu passar numa universidade federal, terei problema por causa que eu ja tive matrícula no instituto federal ? abraço‎

Você não é mais aluno de lá. Mas poderá pedir um histórico do que cursou lá. Ou poderá voltar, tendo que se submeter de novo à seleção, e aproveitar as matérias que já completou. Se entrar para qualquer universidade, mesmo federal, o fato de ter abandonado não fará diferença. Só que, de qualquer modo, você terá que ter um certificado de conclusão do Nível Médio, de qualquer escola.

Como eu faço para me tornar um gênio da física? Que cursos devo fazer, que livros devo estudar?‎

Para se fazer um gênio, seja no que for, há que se preencher alguns requisitos. O primeiro é ter nascido com uma inteligência excepcional. O segundo é ter sido, ao longo de toda a vida, um estudioso incansável, uma pessoas tremendamente curiosa, que quer saber de tudo e uma pessoa extremamente criativa, que vive inventando moda. Depois há que se dedicar profundamente ao assunto que quer dominar. Mas não pode ser uma pessoa convencional, que estuda o que é previsto que se saiba. Tem que estudar isso também, mas, principalmente, temas completamente incomuns e originais. Ser ousado. Ser diferente. Para começar, estude Física pela coleção "Curso de Física de Berkeley" (5 volumes) e, depois pelas "Lições de Física de Feynman" (3 volumes). Se você ainda está no Ensino Médio (e mesmo que já o tenha feito), comece pela coleção do "Physical Science Study Committee (PSSC)" (4 volumes) traduzido para o português pela Edart e disponível sem sebos. Depois leis o PSSC Advanced Topics (só em inglês). Então faça o Bacharelado, o mestrado e o doutorado em Física.

Como enxergas o debate entre "esquerdistas" e "direitistas" no Brasil atual?‎

O Brasil é um país em que os debates não se fazem ideologicamente mas em relação a interesses. Então eles ficam muito pobres porque os debatedores, mesmo quando fazem uso de argumentos ideológicos, estão defendendo interesses próprios e não do povo e do país. Além do mais cada lado condena o outro mesmo no que outro esteja certo, apenas porque não admite que o adversário possa fazer algo de bom e, com isso, angariar a simpatia do eleitorado. Tanto uns quanto outros não são capazes de dar o braço a torcer e admitir seus erros e os acertos do outro. Isso é péssimo para o bem do povo e do país. O que deveria haver é a defesa do bem de todos, cada qual fazendo sua proposta, no que considera que seja melhor, mas admitindo que propostas adversárias também possam ser boas e que propostas boas podem ser aquelas, que, justamente, contrariem o interesse pessoal de seus seguidores. Em verdade tenho asco dos debates políticos do Brasil, em geral. Não confio em nenhum de nossos partidos, nem nos de direita nem nos de esquerda. Sou a favor da candidatura sem partido, bem como da abolição das coligações partidárias e do voto proporcional por legenda. E do voto obrigatório.

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Ernesto, qual sua opinião sobre racismo?‎

Execrável. O que não significa que não considero que raças existam, como alguns dizem. Só que não existe nada que diga que nenhuma delas seja melhor que as outras. Ou que o valor de qualquer pessoa possa ser aferido por seu pertencimento a tal ou qual raça, gênero, religião, ideologia, estatuto social, cultura, orientação sexual, nacionalidade, nível educacional, riqueza. O valor de uma pessoa está em seu caráter, suas virtudes, sua sabedoria. Isso não depende de nenhum desses aspectos.

Porque tem pessoas que ficam irritadas com opiniões contrárias a delas sobretudo em assuntos como música, futebol, política e religião?‎

Porque não possuem tolerância. Não consideram que não se pode ter certeza de nada, inclusive de suas convicções. Precisam mudar a sua visão de mundo e considerar que não são melhores nem mais certas do que as outras pessoas. Que existem opiniões diversas sobre tudo é que é preciso considerar muitas delas como tão válidas como as próprias. Especialmente nesses assuntos. Em suma, é falta de educação.

As pessoas que não conhecem a Jesus e não seguem a religião como os índios por exemplo serão condenadas por seus atos mesmo sem conhecer “ as regras” que deveriam seguir? ft-escuteorei

Ninguém vai ser condenado a nada por não conhecer Jesus, Maomé, Buda, Krishna ou quem quer que seja. A não ser que seja condenada por outras pessoas à prisão ou à morte por motivos religiosos. Mas não existe condenação "post-mortem". Quando a pessoa morre ela deixa completamente de existir. Então ela não pode ser condenada, pois não existe mais "ela" para receber a condenação.

Vc já ouviu falar da série "Alienígenas do Passado"? Estava vendo a teoria deles em dizer que as diversas pirâmides espalhadas pelo mundo, têm ligações com possíveis visitas extras-terrestres no passado. Acredita nisso? Se não, como você explicaria esses monumentos tão magnificamente perfeitos?‎ Thamyllis M. Ávila

Não acredito. Não há nenhuma indicação disso. São conjecturas infundadas. A explicação é baseada no trabalho dos próprios seres humanos. Sem problema.

Acredita que existe amizade entre homem e mulher ?‎

Claro. Tranquilamente. Tenho várias amigas mulheres. Essa amizade pode ou não envolver desejo erótico. É válida em ambos os casos. Mesmo que envolva desejo, isso não significa que se concretize como uma relação envolvendo sexo. Mas pode, e acontece muito, não envolver erotismo nenhum. Tão normal como uma amizade entre pessoas do mesmo sexo, sem envolvimento erótico. E pode, também, envolver sexo sem que deixe de ser uma amizade plenamente caracterizada.

O que você acha dos pregadores mirins? Crianças pregando no pulpito da igreja? Um absurdo. Uma exploração de pastores em relação a essas crianças. Elas são treinadas para dizer o que dizem sem saber de que estão falando. Um recurso imoral. Tal atitude desacredita inteiramente a facção religiosa que dela faz uso. 16 dias atrás13 pessoas curtiram isso

Um absurdo. Uma exploração de pastores em relação a essas crianças. Elas são treinadas para dizer o que dizem sem saber de que estão falando. Um recurso imoral. Tal atitude desacredita inteiramente a facção religiosa que dela faz uso.

Um cristão que traiu sua esposa, se arrependeu e pediu perdão a Cristo, precisa contar o fato a sua esposa?

Acho que deve contar sim. Não importa se seja cristão ou mesmo que não tenha se arrependido e nem pedido perdão a ninguém. Aliás, se se arrependeu, a pessoa a quem precisa pedir perdão é a esposa e não Cristo. O perdão de Cristo não importa. Inclusive porque Cristo já morreu e não tem como perdoá-lo. Além de que a traição foi feita a sua esposa e não a Cristo. Acho que se uma pessoa, homem ou mulher, deseja ter um relacionamento amoroso com outra pessoa, além daquela com quem já possui um primeiro, deve comunicar isso à pessoa com quem tem o primeiro relacionamento, para que todos se entendam e as relações possam ser fruídas em paz e harmonia.

Você é uma pessoa estudiosa? Boa noite =)‎

Sim. Muito. Sempre fui e continuo sendo. Estudo por prazer e, realmente, fruo grande prazer em estudar. Acho fantástico saber tudo a respeito de tudo, com abrangência e profundidade. É muito gostoso. Quase tão gostoso quanto pensar, que é a segunda melhor coisa a se fazer na vida.

Matar por legítima defesa é pecado?

Não. Em verdade não existe pecado, pois pecado seria uma ação em discordância das permissões divinas. Como Deus não existe, pecado também não. Mas o homicídio por legítima defesa não é crime e nem uma ação contrária à ética. E nem imoral, pela maior parte das regras morais existente e já havidas.

Meu professor de cálculo comentou hoje na aula que na realidade o zero não pertence ao grupo dos naturais, ele só é acrescentado para resolver um acerto de contagem. O que ocorre exatamente?‎

Isso depende de definições e definições são arbitrárias, não carecendo de explicações. No passado se definira os números naturais a partir de um. Desde a axiomatização da aritmética por Peano, contudo, o zero passou a ser considerado um número natural.

É possível juntar conhecimentos da neurociência,economia e física criando um campo "novo"?‎

As neurociências, certamente, se valem de conhecimentos físicos para o seu desenvolvimento. Mas a física, mesmo que use o cérebro de pessoas para ser desenvolvida, não requer, em sua argumentação, o uso de nenhum recurso de conhecimentos de neurociências. Quanto à Economia, ela ainda pode se valer de conhecimentos neurológicos se se pensar que Economia faz parte da Sociologia e que a Sociologia se fundamenta na Psicologia que, por sua vez, se baseia na Neurologia. Mas as neurociências não depende em nada da Economia. E nem a Física. Claro que estou falando em termos epistemológicos. O desenvolvimento de pesquisas em Física e Neurociências depende de alocação de verbas que são objeto de estudos econômicos.

O professor considera válida a proposição de Kant de que não podemos explicar a totalidade do ser utilizando a ciência e os conceitos construídos para explicar o mundo de nossa experiência? Para Kant, isso levaria somente a erros e a incoerências. Isso procede, no seu ponto de vista?‎

Discordo de Kant. Acho que a ciência ainda não alcançou um estágio que lhe possibilite dar uma explicação cabal de tudo. Mas não acho que isso seja, aprioristicamente, impossível. Só é o resultado da infantilidade da ciência atual. Dentro de algum tempo, paulatinamente, quase tudo vai conseguir ser explicado. Mesmo que esse tempo seja de dezenas ou centenas de milhares da anos. Não vejo que nenhuma explicação, por ser científica, leve, necessariamente a erros e incoerências. Inclusive porque acho que, pouco a pouco, a própria filosofia evoluirá para uma disciplina científica. Por ora a Filosofia não tem condições de ser conduzida de modo estritamente científico. Assim é válido o recurso a seus métodos filosóficos de investigação. Todavia, mesmo assim, ela deve se valer, sempre que possível, de métodos científicos de validação de suas conclusões. Para que se evite a existência de "escolas de pensamento", uma vez que a realidade é única. Logo sua interpretação correta tem que ser única. Se não é, por ora, é porque não existe, ainda, métodos de diagnosticar, com boa precisão, a veracidade de todas as propostas, de modo a descartar as falsas ou inverossímeis.

Ernesto, conhece o Gasparetto? Se sim, o que acha dele e de suas alegações?‎

Conheço e admiro sua arte. Mas não concordo com suas alegações espíritas de que seja comandado por espíritos em sua obra. E em nada mais a respeito do espiritismo que ele diz.

Ernesto, estava conversando com uma amiga e pensamos igual em um ponto: o Comunismo poder um dos caminhos para se chegar ao Anarquismo. O que acha sobre isso?‎

Comunismo é um sistema econômico. Anarquismo é um regime político. Podem se dar juntos ou separados. Há comunismo com governo e sem governo. Há anarquismo comunista e capitalista. O ideal, para mim, é o anarco-comunismo. Mas um não é caminho para o outro. Devem ser buscados paralelamente. E isso ajuda um ao outro. No comunismo não há propriedade privada, no anarquismo não há governo. O socialismo estatal como se deu na União Soviética é o oposto dos dois. A União Soviética jamais foi comunista. Lá a propriedade existia, só que era do governo. E lá havia governo e totalmente autocrático. No comunismo tudo é de todos e nada é de ninguém. Pode haver governo como articulador dos empreendimentos. O anarquismo pode ser capitalista. Mas não é bom, pois, sem governo, isso leva ao aumento da desigualdade e à dominação dos ricos sobre os pobres. Em verdade, o melhor caminho para o anarco comunismo está na pulverização do capitalismo, com a extinção do trabalho assalariado e a transformação de todo trabalhador em patrão, como sócio do empreendimento em que trabalha. Com isso o capital se distribui por toda a população, sem se concentrar na mão de ninguém. O que se precisa é buscar medidas que, paralelamente, diminuam cada vez mais a necessidade do governo, porque as iniciativas são feitas pelas próprias pessoas e diluam cada vez mais a noção de propriedade, com seu compartilhamento por um grande número de pessoas.

O curso de Psicologia é perda de tempo, ou é válido de se fazer?‎

Claro que é válido. O que não concordo é com a concepção da psicologia como uma ciência à parte da neurologia. Isto é, para mim, a psicologia é uma ciência biológica. Entendo que um psicólogo deva ser um especialista dentro da medicina, como um psiquiatra. Aliás, para mim, essas especialidades deveriam ser fundidas numa só: neurologia, psiquiatria, psicologia e psicanálise. Não concebo como se possa especializar em uma delas sem conhecimento das demais. E isso teria que ser uma pós-graduação da medicina. E não concebo que se formem escolas paralelas e conflitantes na interpretação dos fatos e das afecções psíquicas, bem como de suas terapias. É preciso se atingir um consenso, como se dá em medicina. Por isso é que acho importante que as pessoas que se interessem pelo assunto se dediquem a seu estudo e promovam essa fusão. Começando pela medicina e fazendo neurologia, psiquiatria e psicologia. Então se tornará um profissional verdadeiramente competente da área. E essa é uma área extremamente fértil para pesquisas, pois o cérebro e a mente ainda são florestas virgens a serem desbravadas.

A vida de um humano tem mais valor que a vida de uma animal?‎

Para nós humanos, sim. No caso de ter que se escolher entre as duas, a humana tem preferência. Isso não significa que a vida animal não tenha valor. Tem, e muito, pois eles são sencientes e, alguns, conscientes. Mesmo vegetais são vivos e têm um valor maior do que minerais. Esses, por sua vez, também têm valor. Tudo no Universo é precioso e está inteiramente interligado, de modo que dependemos de tudo, tanto de animais quanto de vegetais e minerais. Veja-se a água, por exemplo, como o ar. O fato da vida humana ter valor superior do que o resto não implica que se possa destruir a natureza ao bel prazer, para beneficiar a humanidade acima do necessário. Ou, muito pior ainda, beneficiar algum grupo humano em particular ou alguma pessoa individualmente. Isso não se justifica por critério legítimo nenhum. Em suma, não se pode colocar a economia acima da ecologia.

Então um niilista é o indivíduo que é cético em relação à valores humanos/humanismo geralmente falando, um total "desapegado" e descrente?‎

O niilista não é cético em relação aos valores. Ele os nega, peremptoriamente. O cético duvida e, em função da dúvida, envida esforços para dirimi-la. O cético pode possuir crenças, desde que fundadas em fortes indícios de plausibilidade. O que o cético não tem é fé, isto é, uma crença sem nenhum fundamento, sequer de plausibilidade.

Sabendo-se que o ano tem 365 dias, e a revolução lunar dura 28 dias, não seria mais coerente dividir o ano em 13 meses? (365 : 28 = 13,0357)‎

Esse ano de treze meses de 28 dias poderia ter uma comensurabilidade melhor, mas o mês não corresponderia a um ciclo completo de fases da Lua. O período sideral de revolução da Lua é de 27 dias, 7 horas, 43 minutos, 4,6848 segundos. O período sinódico (tempo entre duas mesmas fases) é de 29 dias, 12 horas, 44 minutos, 2,8896 segundos. Portanto ambos não são comensuráveis com o dia. O mais próximo de se estabelecer um mês lunar, seria de 29 dias. Como o ano tem 365 dias, 5 horas, 48 minutos e 48 segundos, se se adotar o mês lunar como tendo 29 dias, ter-se-iam 12,3687462856 meses em cada ano. Isso pode ser resolvido em números inteiros fazendo-se o ano de 12 meses lunares e adicionando-se um mês a mais a cada 3 anos e dois meses a cada 28 anos. Mas a discordância das datas equinociais, por exemplo, seria maior. Outra alternativa é se fazer o mês lunar, de 29 dias com o ano de 13 meses, mas deixar um ano de 11 meses a cada três anos e um ano de 12 meses a cada 28 anos. Acho uma complicação maior ainda.

Você é a favor da união civil entre homossexuais? Leia mais em: Perguntas Polêmicas da Bíblia - Enquete

Sim, sem o menor problema. Só que acho que não é necessário haver união formalizada para um casal constituir uma família, não importa de que sexos sejam. Muito menos matrimônio religioso. E acho, também, que se possa haver relacionamentos conjugais plurívocos, isto, poliginia e poliandria. Ou ambas. Se todos estão cientes, concordes e felizes com o arranjo, por que não aceitá-lo? Apesar de ser imoral, no caso a moral é que está errada, pois, absolutamente, não fere a ética. A aceitação de todas as possibilidades de relações conjugais é um fator relevante para o aumento da felicidade do mundo. Se as religiões condenam qualquer possibilidade que não seja um casal constituído por um homem e uma mulher, então que se desobedeçam os preceitos religiosos em nome da felicidade.

Você é a favor da união civil entre homossexuais? Leia mais em: Perguntas Polêmicas da Bíblia - Enquete

Sim, sem o menor problema. Só que acho que não é necessário haver união formalizada para um casal constituir uma família, não importa de que sexos sejam. Muito menos matrimônio religioso. E acho, também, que se possa haver relacionamentos conjugais plurívocos, isto, poliginia e poliandria. Ou ambas. Se todos estão cientes, concordes e felizes com o arranjo, por que não aceitá-lo? Apesar de ser imoral, no caso a moral é que está errada, pois, absolutamente, não fere a ética. A aceitação de todas as possibilidades de relações conjugais é um fator relevante para o aumento da felicidade do mundo. Se as religiões condenam qualquer possibilidade que não seja um casal constituído por um homem e uma mulher, então que se desobedeçam os preceitos religiosos em nome da felicidade.

Ernesto, você pode me definir com clareza o que é niilismo?‎

Niilismo é a concepção de que não existem valores éticos, estéticos, políticos e de nenhuma espécie, como verdade, bem, beleza, ordem, justiça, amor, solidariedade, bravura e tudo o mais. Considera que a vida não tenha sentido nenhum e o que interessa é se dar bem, sobreviver e levar vantagem. Os niilistas não admitem a existência de nenhuma realidade sobrenatural. Todavia nem todo ateu é niilista. Mesmo sem crer em Deus é possível se estabelecer a noção desses valores em termos puramente humanistas.

Entre 0 e 1 há infinitos números como 0,1, 0,12, ou 0,112. E entre 0 e 2 há, também, infinitos números. Pode-se dizer que entre 0 e 2 há mais infinitos do que 0 e 1? Ou seja, há infinitos maiores que os outros?‎

Há infinitos maiores do que outros, mas o infinito de números reais em qualquer intervalo é sempre o mesmo. Para se inteirar, leia isto:
http://www.ruckert.pro.br/texts/cardinais_%20transfinitos.pdf

A ocasião cria o ladrão?‎

Não. A ocasião possibilita quem seja ladrão de roubar. Se não se é ladrão, não se rouba, mesmo tendo ocasião. O que faz o ladrão é o mau caráter.

Dá pra seguir Astronomia a partir do curso de Geografia?‎

Acho que não é suficiente, pois Astronomia requer muita Matemática e Física e não em nível elementar, como é visto no Ensino Médio. Há que se fazer, pelo menos, Cálculo I, II, III e IV e Física I, II, III e IV. Mas isso pode ser feito como disciplina eletiva dentro do curso de Geografia. Só não vai contar crédito como se fosse optativa para integralizar a exigência do curso.

"Isso tem que acabar. O que poderíamos fazer para exterminar o Islã do mundo?" essa frase é sua mesmo? o.O‎

Sim. Porque o Islã, apesar de ser teologicamente preferível ao cristianismo e ao islamismo, possui uma faceta terrível que são suas prescrições morais, litúrgicas e políticas totalmente descabidas. É inadmissível um mundo totalmente islâmico, no qual o libertarismo seria negado, no qual a submissão seria a máxima de conduta, no qual a desigualdade seria legitimada como máxima. Em suma, o que o islã prega é exatamente o oposto de meus ideais anarquistas e ateístas. E, mesmo sem anarquia nem ateísmo, sou a favor da total liberdade religiosa e da total igualdade de gêneros, bem como da liberação de costumes com a admissão da possibilidade de relações homossexuais e poliamorosas em ambos os sentidos. O islã, pelo contrário, é totalmente rígido, não admitindo que os nacionais de seus países professem a religião que quiserem, ou nenhuma. Em suma, no aspecto social, é uma religião extremamente nefasta. Não que todas não sejam ruins, mas ele é pior.

O que vocês acham da automutilação religiosa? É um caminho para se chegar à Deus mais rápido?

Certamente que, se Deus existir, ele não teria essa ideia boçal de se comprazer com a auto-flagelação das pessoas em sua honra. Só se ele fosse mesmo muito mesquinho. E parece que o que se pensa de Deus não é nada disso. Leia isto:
http://www.ruckert.pro.br/blog/?p=4421

Eu vi um video q mostrava o universo td. Fiqei imaginando a possibilidade de sermos como formigas. Ex: o chao do quintal para ela é como o universo. Mas ela q é peqena dms. E o chao (unuverso) tb seria. E existiria algo/uem gigante de fora comandando tudo. Como se o universo fosse uma maquete peqena‎

De fato, todo o Universo a que temos acesso (nosso quintal) é só uma pequena porção do Universo todo. Pelo que se sabe, ele é infinito e a parte observável só tem 92 bilhões de anos-luz de diâmetro. Além disso pode e deve haver muita coisa que, até, seja bem diferente do que existe na parte que somos capazes de observar. Mas não há como saber, por ora. Todavia não deve haver nada que comande coisa alguma. Tudo o que acontece, acontece por acaso, sem plano e nem propósito. Se houvesse um comandante do todo, isso seria percebido nesta parte também. E não se observa comando nenhum.

O que é "ser real" pra você? Como podemos existir em um mundo que não é real?‎

O que não é real não existe no mundo objetivo, fora das mentes. Ser real é justamente existir e existir não apenas como um conceito nas mentes mas como algo que está presente no mundo, independentemente de mentes que o concebam. Não necessariamente físico. Poderia ser extrínseco à natureza. Se Deus existir fora das mentes, ele seria real, mesmo não sendo físico (e físico não é só material, mas inclui campos, radiação e suas estruturas e ocorrências). Mas eu considero que não exista realidade do tipo sobrenatural (deuses, espíritos, almas, anjos, demônios e companhia). Existem realidades que não são puramente subjetivas mas não são físicas também (e nem sobrenaturais). Elas existem no mundo das idéias e possuem objetividade como um consenso de subjetividades. Por exemplo, os valores, as estruturas sociais, políticas, econômicas, jurídicas, como leis, nações, estados, mercado, preços, custos etc. Todavia só existem se houver mentes que as concebam, mesmo que possam ter uma existência inter-mental, por aceitação delas por uma coletividade de mentes.

Professor, Ciência Social ou Filosofia? Qual das duas, independente o senhor escolheria? Qual está mais envolvido com a Ética em geral (religião, politica, metafisica) ?‎

Preferiria Filosofia. Porque é mais teórica e eu sou extremamente teórico. Além de ser mais abrangente. Acho que estudando Filosofia eu posso me inteirar de tudo o que a Ciência Social e a Sociologia estudam e muito mais. Quanto mais eu souber a respeito do maior numero de assuntos melhor. Sou totalmente contra a concentração de conhecimentos em uma área muito específica. Prefiro mais abrangência, sem deixar de lado a profundidade. Claro que dá muito mais trabalho e exige muito mais dedicação. Mas é disso que eu gosto. Detesto facilidades e amenidades. E não é por masoquismo. É porque fruo muito prazer mesmo em enfrentar desafios, especialmente cognitivos. Acho fascinante conhecer de tudo um muito.

Você tem certeza que o mundo que o cerca é real?‎

Claro que não. Mas estou plenamente convencido que seja. Convicção não é certeza. É muito difícil se ter certeza do que quer que seja. Mas tudo o que eu acho é porque estou convencido de que seja verdade. Mas não certo. Para mim o mundo exterior é real sim. Mas não garanto. Contudo, ajo como se fosse. Veja isto:
http://www.ruckert.pro.br/blog/?page_id=2454

boa noite, queria que me explicasse uma duvida que tenho, se o sol é uma bola de fogo, como pode haver fogo no espaço se lá não há oxigênio? obrigado e aguardo a resposta se puder!‎

O fogo do Sol não é uma combustão química. Ele provém da reação nuclear de fusão de hidrogênio e hélio no núcleo do Sol. Essa reação emite radiação gama que vai atravessando a massa do Sol sendo absorvida e reemitida pelos átomos dele todo e, enquanto isso, diminuindo a frequência até que, da superfície para fora, é emitida na frequência visível. Por outro lado, não é só a reação de combustão com o oxigênio que produz fogo. Fogo é um gás a temperatura tão alta que emite luz. Em verdade é um plasma, isto é, um gás de íons e não de átomos. Qualquer reação exotérmica que eleve a temperatura a níveis suficientes para que o material se torne gasoso e ionizado vai emitir luz e, portanto, ser um fogo. Mas no Sol, essa temperatura que gaseifica e ioniza todo o seu material não é devido a reações químicas, mas à aborção da radiação produzida pelas reações nucleares de seu núcleo. Como em todas as estrelas.

Ernesto, estava pensando... Nao acha que uma das metas do Anarquismo sejam ilusoria? Estou falando do fim das entidades religiosas.‎

De modo nenhum. Várias religiões já foram extintas, como a religião egípcia, o zoroastrismo, o paganismo greco-romano e várias outras. Religiões estão sempre surgindo, como o protestantismo, o espiritismo e várias outras. O ateísmo e o agnosticismo estão crescendo no mundo. Fatalmente em alguns séculos ou poucos milênios todas as religiões serão extintas. Isso depende de quatro fatores: prosperidade generalizada, com a abolição completa de toda pobreza; elevação considerável do nível de escolaridade formal, com a obtenção mínima do nível médio para todos no mundo; o crescimento expressivo da liberalização dos costumes e a democratização total do planeta, com a disseminação das liberdades civis para todas as pessoas, sem exceção. Esse é o projeto do anarquismo para se chegar à anarquia. Absolutamente não é fácil. Mas difícil não é impossível. Basta um empenho firme e continuado no processo educativo que leve esses ideais à juventude de todo o mundo, num trabalho incansável por décadas a fio. Certamente que acompanhado pelo lado econômico de disseminação do comunitarismo e progressiva abolição da necessidade do dinheiro.

PORQUE OS ATEUS NAO SEGUEM UM CALENDARIO PROPRIO E DEIXA O CALENDARIO CRISTAO DE LADO, SABENDO QUE DIMENSOES EXISTEM TEMPOS DIFERENTES, NAO SO OS ATES, JUDEUS,BUDISTAS TERIAM QUE LARGAR O CALENDARIO CRISTAO E SEGUIR O SEU PROPRIO TEMPO.‎

Isso não é relevante. Não tem problema seguir o calendário cristão, que, aliás, não é cristão, é romano. Foi estabelecido por Júlio César em 46 AC, com a introdução dos anos bissextos nos anos múltiplos de 4, e reformado pelo papa Gregório XIII em 1582, retirando os anos bissextos do anos centenários que não sejam múltiplos de 400, tendo sido feita a supressão de 10 dias no calendário para acertar o equinócio vernal no dia 21 de março, pois já se haviam passados mais de 1200 anos em que os anos centenários que não eram múltiplos de 400 foram bissextos quando não deveria ser, pois a adoção do ano do nascimento de Cristo como a origem da contagem dos anos se deu em 325 DC, no Concílio de Nicéia. Nesse tempo houve os anos de 500, 600, 700, 900, 1000, 1100, 1300, 1400 e 1500 que foram bissextos sem que fossem para ser. Isso introduziu 9 dias a mais no calendário e adiantou o equinócio para 11 de março, a inclusão de mais um dia foi para que tudo ficasse certo daí para frente. A razão dessa reforma é que o ano possui 365 dias 5 horas e 49 iminutos. O calendário juliano é feito supondo que o ano tenha 365 dias e 6 horas. Isso é que acrescenta um dia a cada quatro anos. Mas esse acréscimo é mais do que o necessário, então é preciso tirar três anos bissextos a cada 400 anos para compensar. Os dias suprimidos foram de 5 a 14 de outubro de 1582. Leia isto:
http://en.wikipedia.org/wiki/Gregorian_calendar

Se uma pessoa quiser estudar energia escura em que ramo científico ela tem que se formar?

Física. Fazer o bacharelado e depois o mestrado e doutorado em Teoria de Campos e Cosmologia.

O senhor considera vídeo-games uma forma de arte?‎

Sim, sem dúvida. Mas não aprecio. Questão de gosto. Não consigo achar graça.

o mundo em que vivemos é autoconsciente?

Não. De modo nenhum. O mundo é uma coisa, não uma pessoa. O mundo não tem mente nem consciência.

O que acha de pessoas como Oskar Schindler?‎

Aprecio muito o fato de terem se tornado pessoas sensíveis ao sofrimento humano e terem agido para minorá-lo. Do tipo que atendem a meu pensamento: "Você tem sempre a ver com tudo aquilo de que toma conhecimento".
Veja isto:
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/mundo/ft2711200419.htm

O que você diria a esse sujeito, prof.? http://blog.comshalom.org/carmadelio/39758-o-ateismo-e-uma-escolha-racional-ateus-famosos-respondem

As afirmações desse artigo não procedem. Certamente que, para um ateu, mesmo cético, Deus não existe como uma realidade objetiva. Mas existe como um conceito. Para negar a existência de Deus não é preciso considerar que ele exista, mas sim que seu conceito exista. Por outro lado, considerar que Deus não exista, absolutamente, não implica no niilismo, isto é, na negação de princípios éticos de conduta. Esses princípios, mesmo para quem creia em Deus, são de fundamento humanista, que prevalecem quer exista ou não Deus. Portanto o ateísmo não encerra contradição nenhuma. O que ele nega é o Deus objetivo e não a ideia de Deus. Além disso, o ceticismo metodológico (não o filosófico) não nega a existência da verdade, mas apenas afirma que não se consegue garantias de se a possuir. Daí a dúvida como um instrumento de busca de aproximação da verdade. Não há relação nenhuma entre não aceitar que Deus exista e não aceitar que verdade exista. A questão é saber se é ou não verdade que Deus exista. O ateu está convencido de que a verdade é que Deus não exista. Mas convicção não é certeza. O ateu cético não tem certeza de que Deus não exista. É que não há nem evidências e nem provas de que Deus exista, bem como de que não exista. Todas as ditas "provas" são falaciosas. Há, pois, que se basear em indícios de plausibilidade. E eles são no sentido da inexistência. Sensato se é, assim, se considerá-la.

Pergunta do Clériston Khell Morais no Facebook: Ernesto, qual explicação que você daria para o fenômeno "fluxo escuro"? Já que não simpatiza com a ideia de multiverso.‎

O fluxo escuro é um movimento de aglomerados de galáxias para uma região, atraídos por algo que está além do Universo Observável. Mas não em outro universo. Universo Observável é a porção do Universo capaz de ser percebida por nós pelo fato da luz ter tido tempo de chegar desde que o Universo surgiu. É uma região que varia em função do ponto de observação. O que está além pertence a este mesmo Universo, mas só será visto no futuro. O raio do Universo Observável está sempre crescendo. Supõe-se que o resto do Universo, além do que se pode observar, deva ser análogo à porção observável. Mas pode não ser. Pode haver alguma concentração maior de massa de matéria ordinária e escura em algum lugar que provoque uma atração maior para esse lugar. Não é preciso supor que tal atração provenha de outro universo. Inclusive porque, por definição, se houver outro universo (ou outros) ele será disjunto a este, isto é, incomunicável. Este Universo é um sistema isolado.

"Grande maioria" é redundante? O inverso, "grande minoria", é como dizer um "círculo quadrado".‎

Não. Maioria é apenas mais da metade. Grande maioria é muito mais da metade. Minoria é menos da metade. Minoria grande é menos da metade, mas quase a metade. Pequena minoria (também dita "Grande Minoria") é muito menos da metade. Digamos que até um quarto é pequena minoria. De um a dois quartos, grande minoria. De dois a três quartos, pequena maioria de três a quatro quartos, grande maioria. De zero à metade é minoria. Da metade ao total é maioria. Maioria não é a metade mais um. Pode ser a metade mais meio se o total for ímpar. Maioria é mais da metade.

professor, o sr tem alguma ideia para um tcc de eletrônica?‎

O mais interessante são os transdutores, isto é, conversores de modalidade de energia, como microfones, sensores CCD e outros. Você pode checar tudo o que existe e pensar em algo que não existe e inventar um dispositivo que capte o sinal analógico e o transforme em digital. Por exemplo, não sei se existe medidor de ureia no sangue. Mas o trabalho de conclusão de curso não precisa ser original. Um negócio interessante é o supressor de ruído, por emissão da onda sonora invertida da que é captada. Ou um separador de instrumentos musicais de uma música gravada com todos juntos. Em Astronomia há muitos dispositivos acoplados a telescópios para analisar uma série de informações contidas na luz, como espectro de frequências, polarização, fase e outras.

Muitos apologistas da carne trabalham com o seguinte raciocínio: "O sistema digestivo humano é biologicamente apto para digerir carne, logo comer carne não deve ser visto como condenável".Em outras palavras:"Sou capaz de X, logo X é automaticamente correto".Isso é um argumento racional ou falacioso?‎

Completamente falacioso. Somos capazes de matar e de roubar. No entanto matar e roubar não é certo. O critério de certo e errado não é o de possível e impossível. Ele se prende às consequências do ato. O que for benéfico a quem seja objeto do ato é eticamente válido, o que for maléfico não. Não é benéfico para o boi, o porco ou o frango ser morto para ser comido. Claro que o valor ético de uma ação tem que ser analisado em seu contexto. Matar é errado, mas pode ser admitido em legítima defesa.

Acredita que a maioria das coisas são impostas socialmente?‎

De fato há um grande volume de normas comportamentais impostas pela sociedade às pessoas. Creio que seja, mesmo, uma maioria. Mas não uma grade maioria. Digamos uns 55%. Penso que há uma margem razoável de liberdade de comportamento, correspondente a, digamos 45%, que as pessoas seguem aquilo que consideram válido por si mesmas. Refiro-me às pessoas normais. Certamente que há aquelas rebeldes que não se submetem às imposições da sociedade. Essas é que fazem a diferença e que são importantes para mudar o mundo. As normais, de tão normais, não são nem percebidas e não deixam contribuição nenhuma para a história. A última coisa que eu quero ser na vida é normal.

lguns físicos confirmam que o universo tem um limite! o senhor concorda? Explique sobre sua resposta?‎

Não. Os mais recentes dados observacionais apontam no sentido oposto, isto é, de que o Universo seja infinito. A questão reside no cotejo dos parâmetros indicadores da aceleração ou do freamento da expansão cósmica. A gravidade freia e a energia escura acelera. O efeito gravitacional depende da densidade de massa e energia e o efeito acelerativo depende da intensidade do campo de energia escura. O que se tem observado é que o fator acelerativo é predominante. Na determinação da geometria resultante para o Universo em razão desses fatores, pode-se inferir que um Universo com expansão acelerada tem que ser infinito. E assim o sendo, assim sempre o foi, desde que surgiu.

Professor, o que é uma política de interesse?‎

Uma política "de interesse" é um conjunto de disposições que pretendem nortear ações governamentais no sentido de atender certo tipo de interesse da população. Por outro lado, uma política "de interesses" é um conjunto de disposições que visam provocar ações que atendam interesses específicos de grupos ou indivíduos.

Hoje me deparei com duas perguntas que me fez "viajar" um pouco... "Por que existe as leis da físicas?" e "Por que a natureza/universo é do jeito que é?" O senhor poderia comentar um pouco sobre essas perguntas?‎

As leis da Física existem porque a natureza exibe uma regularidade de comportamento que as leis, justamente, descrevem. As leis da Física não são prescritivas, mas descritivas. Se se observar alguma ocorrência em desacordo com elas, elas é que têm que ser corrigidas, pois a natureza não "obedece" a lei nenhuma. Ela funciona por conta própria. A razão de funcionar de certo modo e não de outro é desconhecida. A ciência não tem resposta para isso. Simplesmente é como é. O que a ciência faz é descobrir como é e ver se acha uma razão para ser assim. Vários fenômenos conseguem ser explicados em função de outros mais fundamentais. Todavia se acaba chegando a uma classe de fenômenos que não possuem nada mais fundamental de que se pode concluir que procedem. Esses fenômenos básicos não têm razão de ser como são. Simplesmente são como são.

Acha que se Einstein morresse antes de chegar à Teoria da Relatividade, alguém chegaria a mesma teoria que ele formulou? Sabe, acho que a teoria da relatividade foi uma sacada tão grande, numa circunstância tão particular e num cérebro impar. A probabilidade de alguém pensar nisso é infinit. pequena‎

Chegaria sim. O assunto já estava no ar à sua época, já tendo sido estudado por Lorentz, Fitzgerald e Poincaré, por exemplo. A grande contribuição de Einstein foi apresentar um princípio básico do qual as equações da relatividade, já apresentadas por esses três, pudessem ser deduzidas.

Qual eh a diferencia entra vírus e bactéria ?‎

Bactéria é um organismo unicelular procariota, isto é, uma célula sem núcleo. Mas com todos as outras organelas de uma célula. Vírus é um organismo não celular. Trata-se de um sistema replicante puramente molecular, sem funções de nutrição e excreção, por exemplo. Enquanto uma bactéria tem um tamanho de milésimos de milímetro, um vírus tem um tamanho de milionésimos de milímetro. Veja isto:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Bact%C3%A9ria
http://pt.wikipedia.org/wiki/V%C3%ADrus

Professor, qual é o significado da expressão ''viés eleitoreiro''?‎

Significa que se está considerando algo do ponto de vista de seu favorecimento ou dificultamento da eleição de algum candidato. Que alguma medida está sendo tomada não por seu mérito de beneficiar o povo, mas por sua influência na obtenção de votos para algum candidato ou na diminuição de votos para algum outro.

Eu aprendi a integrar funções como sen(x)*ln(x), utilizando o método de integração por partes. Mas integrar funções no modelo sen(x)*ln(x)*arctg(x), ou seja, com três funções de natureza diferentes, eu não aprendi. Qual método é utilizado? Não quero que resolva, só que me indique o método! Obrigado.‎

Faça a integração por partes duas vezes. O segredo é saber escolher qual das funções vai ser integrada. A integração por partes advém da regra de diferenciação d(uv) = udv + vdu. Então d(uvw) = uvdw + uwdv + vwdu. Faz-se várias tentativas de grupamento de funções até achar a forma mais conveniente.

Você acha que ainda vai existir alguém com a mesma influencia e importancia que Sócrates e Aristóteles teve no mundo?

Como você está se referindo ao futuro, não há como saber. O que se pode dizer é que muitas pessoas que já passaram pelo mundo tiveram tanta ou mais importância do que esses dois, não só filósofos, como políticos, profetas, artistas, cientistas. Por exemplo, César, Napoleão, Hitler, Gandhi, Beethoven, da Vinci, Shakespeare, Newton, Einstein, Darwin, Nietzsche, Kant, Buda, Cristo, Maomé, Lutero e vários outros.

Professor, se possível, gostaria da sua opinião: Futebol é uma arte ou uma política de interesses?‎

Futebol é um esporte e um desporto, isto é, um esporte regulamentado. Como esporte é uma arte, pois arte é um fazer humano. Como desporto é um empreendimento, que envolve política também, além do componente financeiro. Política e economia são atividades inteiramente permeadas de fortes interesses. Mas ainda exite arte no Futebol, especialmente quando não comprometido com os grandes times e os campeonatos.

Viajar na velocidade da luz faz com que o tempo pare?‎

Se isso fosse possível, em relação a quem observa de fora, realmente o tempo pára. Mas, em relação a quem está viajando, continua correndo do mesmo modo. Essa dilatação do tempo é um fenômeno relativístico. O tempo próprio, isto é, medido no referencial que está se movendo, continua inalterado.

Como o senhor lida com a idéia de que sua esposa e filhos, quando você morrer, vão atribuir isso a Deus, e ainda vão fazer missas, velório cristão, etc?‎

Eles sabem que eu não quero cerimônias religiosas. Mas, depois que eu estiver morto, isso não tem importância. Não me apoquento com o pensamento de que isso possa vir a ser feito.

Como o senhor lida com a idéia de que sua esposa e filhos, quando você morrer, vão atribuir isso a Deus, e ainda vão fazer missas, velório cristão, etc?‎

Eles sabem que eu não quero cerimônias religiosas. Mas, depois que eu estiver morto, isso não tem importância. Não me apoquento com o pensamento de que isso possa vir a ser feito.

Professor, eu sou uma menina de apenas 14 anos que se interessa muito, mas muito por filosofia, gostaria de cursar alguma faculdade relacionada a este assunto. Pergunto bastante a respeito aos meus parentes e pelo que explicam a única profissão que tal faculdade me disponibilizaria(...)‎

Seria professora de filosofia, contanto não é o que tenho em mente, gostaria de saber qual o nome exato dado a faculdade que ensina filosofia, é verdade que só poderei ser professora? E caso eu vá cursar mesmo, gostaria de saber se teria algum conselho para me dar, como jovem preciso muito.
Você tem que fazer o Curso de Filosofia, ministrado nas Faculdades de Filosofia ou nos Centros de Ciências Humanas das Universidades. Há duas habilitações: a Licenciatura e o Bacharelado. O Licenciado em Filosofia é o Professor de Filosofia, enquanto o Bacharel em Filosofia é o Filósofo. Todavia, atualmente, só é considerado Filósofo mesmo quem também faça o Mestrado e o Doutorado em Filosofia. Um Filósofo só encontra trabalho nas Universidades e Institutos, em que, além de fazer pesquisa em Filosofia, também vai lecionar nos Cursos de Filosofia e na Pós-Graduação. O Licenciado pode trabalhar como professor na Educação Básica, tanto no Ensino Médio quanto no Fundamental. Recomendo que se faça tanto a Licenciatura quanto o Bacharelado. Pesquise no "Guia do Estudante" onde são oferecidos esses cursos. O salário dos professores universitários segue mais ou menos o das Universidades Federais. Veja nesta tabela, na parte correspondente à Dedicação Exclusiva (página 3). Tendo doutorado, você começa no nível Adjunto I, com salário de R$ 9.536,86, podendo chegar a Titular, com salário de R$ 15.956,07. A admissão se faz por Concurso Público de Títulos e Provas:
http://www.utfpr.edu.br/servidores/pagamento/Vignciaapartirde1.03.2014..pdf

http://ask.fm/wolfedler/answer/115085852189 e por que a ética está certa? não pergunto como um todo, mas sim se é realmente antiético comer carne. comensalismo também fere a ética?‎

Só seria o caso de atribuir valor ético ao comensalismo se o comensal possuir consciência. Dos animais atuais conhecidos (da Terra) só o homem é passível de valorização ética de suas ações. Havendo algum comensalismo com comensal humano, a relação é ética sim, pois a comensalidade não prejudica em nada o ser que é comensado.

Porque não é função quando para x existir dois y?‎

Você quer dizer o mesmo x para dois y diferentes. Ora, porque essa é a definição do que seja função. Se não for assim é uma relação não funcional.

Já levou em conta que possa existir milhares de espécies inteligentes no universo?

Sim, é possível. Mas não garantido. Todavia que elas vieram ou venham nos visitar é altamente improvável.

Um observador percebe a luz de um trovão antes do som. Sabendo a diferença de tempo entre ambos, som e luz, como descobrir a distância em que o trovão ocorreu? OBS: meu interesse é na dedução dessa equação.‎

Como o som e a luz se propagam com velocidade constante, a distância percorrida será dada por d = v.t. No caso do som se tem d = vt e, para a luz, d = ct', em que v é a velocidade do som, c a da luz, t o tempo que o som leva para chegar e t' o tempo que a luz leva para chegar. Então, t = d/v e t' = d/c. Daí se tira que t - t' = d (1/v - 1/c) = d (c - v)/cv. Donde se tem: d = (t - t')cv/(c - v), em que t - t' é o intervalo entre a visão do relâmpago e a audição do trovão, provocados pelo raio. Como c = 300.000.000 m/s e v = 340 m/s, pode-se considerar c - v = c, ficando-se com d = (t - t') cv/c = (t - t')/v.

O Sr é ateu só no sentido de não aqueditar em deus ou não crir em nada mesmo?‎

Não é só em Deus que eu não creio. Também não creio em nenhuma realidade sobrenatural, como alma, espíritos, anjos, demônios, gênios e companhia. Mas creio em várias coisas e fatos, como a existência do mundo objetivo fora de minha mente, a prevalência do bem sobre o mal, o valor da justiça e muito mais. Crer é considerar como verdades proposições não evidentes e não comprovadas. Mas com fortes indícios de plausibilidade. Fé e crer no implausível. Isso é um despropósito. O sobrenatural é implausível. Crer nele é um despropósito. Veja isto:
http://www.ruckert.pro.br/blog/?page_id=2454

http://ask.fm/wolfedler/answer/114761936413 Então o sr. acha que a racionalidade e os sentimentos humanos são algo apenas físico?‎

Os fatos mentais são provenientes de fatos físicos sim. Mas são altamente complexos. A palavra "apenas" tem que ser entendida como significando que não se faz apelo a nenhuma ordem além da natureza para explicá-los. Mas não que sejam simples. Note, também, que a mente, mesmo sendo de origem inteiramente física, não é puramente material. Ela envolve, principalmente, interações de campo, portanto, bosônicas enquanto a matéria é fermiônica. Todavia essas interações não ocorrem sem que aja uma estrutura material que a suporte. Em suma, a mente não é "apenas" material, mas é "apenas" física, sendo material também. O que muitos pensam, equivocadamente, é que tudo o que não seja de ordem espiritual, seja material. Não é assim. A realidade física não é só material. Ela consiste de matéria, campo, radiação, estruturas e ocorrências. E a mente é uma ocorrência.

http://ask.fm/wolfedler/answer/115052968989 então, nesse caso, sou antiético com muito orgulho, e não me sinto culpado em fazer uma coisa natural só porque um invento (ética) de outros seres da minha espécie diz que comer carne é errado.‎

Também já achei que não havia problema em comer cadáveres. Mas nunca me orgulhei disso. Fui pensando muito e passei a achar que deveria parar e parei. Não é imoral comer cadáver, exceto humanos. Mas não é ético. Isso não é mesmo. Você pode continuar a comer que não vou condená-lo, como não condeno ninguém por crer em Deus. Mas é preciso saber que ética não é uma invenção. É a conclusão de reflexões filosóficas sobre o modo se agir e se comportar em relação ao conjunto do Universo. Assim, muitos costumes considerados morais não são éticos, se se refletir sobre sua propriedade. Como a lapidação de adúlteras, o decepamento da mão de ladrões, a pena de morte. Outros comportamento são tidos como imorais mas, absolutamente, não ferem a ética, como a poligamia e o poliamor. O ideal é que a moral seguisse a ética, mas nem sempre o faz.

Você tenta convencer a sua mulher e seus filhos de que Deus não existe?‎

Não. Eles estão perfeitamente cientes de minhas concepções que sempre exponho, mas não imponho. Mesmo não concordando comigo eles me aceitam e me respeitam como sou.

Voto facultativo não seria um retrocesso cívico?‎

De modo nenhum. Pelo contrário. Voto facultativo é uma evolução no sentido da maturidade cívica, da conscientização, da abolição do paternalismo. As pessoas precisam aprender a fazer o que tem que ser feito sem serem obrigadas e sim porque concluem que deva ser feito e o fazem. Punições e recompensas são formas de lidar com pessoas infantilizadas ou animalescas. Não com cidadãos cônscios de seus direitos e de seus deveres.

Você vê problema no fato deles acreditarem em Deus e terem fé?‎

Não. Só acho que estão equivocados. Mas aceito normalmente quem acredite em Deus não importa de que forma. Isto é, tenho total tolerância religiosa em relação a qualquer religião. Só não admito pessoas que se aproveitam da fé das outras para levar vantagens financeiras. Sou amigo de homens e mulheres de várias religiões, além de ateus, atéias, agnósticos e agnósticas.

sua esposa ou algum de seus filhos/enteados seguem alguma religião ou têm alguma fé no sobrenatural?‎

Sim. Eles acreditam em Deus. Minha mulher foi educada como católica mas não é mais praticante, Mas continua com sua fé. Meus filhos foram batizados, para não desagradar à família, mas nunca foram praticantes. Mas também acreditam em Deus.

Professor, se na Lua não tem vento, por que a bandeira dos E.U.A tremeu?‎

Porque lhe foi aplicada uma vibração ao ser estendida.

Ernesto, você é contra ou a favor da adoção de crianças por casais gays?

Completamente a favor, com os devidos critérios, idênticos aos tomados para casais héteros. Ser adotada por uma família, não importa se hétero, homo, dupla, tripla ou como for, é algo extremamente benéfico para qualquer criança.

O prazer demanda tempo?

Nada acontece sem que se tenha decurso de tempo. Além do tempo dispendido na fruição do prazer há o tempo dispendido no treinamento para se fruir melhor o prazer. Este é maior ainda e requer não só muita prática, como esforço mental para aprimorar essa prática.

O problema humano, é mais do que apenas político e social?

Claro que é. A política e a economia são apenas alguns aspectos da problemática humana. Além disso temos os aspectos psicológicos dos relacionamentos, os aspectos biológicos da saúde, o aspecto educacional, o cultural e vários outros. Muitas vezes a solução desses problemas passa pelo aspecto econômico, mas eles, em si mesmos, não são econômicos. E há muitos aspectos sociais não políticos e nem econômicos, como a estrutura da família (ligações homossexuais e poligâmicas, por exemplo). Há, também, os problemas religiosos. Mesmo considerando que Deus não exista, há muita gente que acha que exista e isso provoca muitos conflitos pessoais e sociais, porque há várias concepções sobre deuses.

Mas prof, a ética se aplica às normas morais nas sociedades humanas em prol de uma convivência harmoniosa. Portanto isso não se aplica ao consumo de carne, visto que é uma relação entre humanos (racionais) e animais (irracionais). E não há como viver em harmonia com nossos predadores, eles sempre...‎

... irão nos predar para se alimentarem. Entende? É impossível esperar um comportamento ético de um animal irracional. Penso que a ética só se aplica numa sociedade, um agrupamento onde todos são racionais e possuem a capacidade de agirem eticamente.
Mas eu não disse que se vá esperar comportamento ético por parte dos animais. O que eu disse é que nós, humanos, temos que ser éticos e, se não gostamos de que outros nos façam algo, como nos comer, então não devemos comer os outros, no caso desse outro ser um ser capaz de experimentar sofrimento por ser morto para ser comido. Mas posso comer o que não sente nada ao ser morto, como vegetais e ovos. Ou se a obtenção do alimento não matar o animal, como o leite.

Professor, gostaria de saber se um Engenheiro Físico pode trabalhar com pesquisas em laboratórios que nem um Físico, ou se para fazer pesquisas tenho que me formar em Física. Desde já agradeço.

Tanto um físico quanto um engenheiro físico podem fazer pesquisa em física. Só que, atualmente, para liderar uma pesquisa e obter financiamento para ela é preciso ter doutorado.

Professor, gostaria de saber se um Engenheiro Físico pode trabalhar com pesquisas em laboratórios que nem um Físico, ou se para fazer pesquisas tenho que me formar em Física. Desde já agradeço.

Tanto um físico quanto um engenheiro físico podem fazer pesquisa em física. Só que, atualmente, para liderar uma pesquisa e obter financiamento para ela é preciso ter doutorado.

http://ask.fm/wolfedler/answer/115049057821 é aqui que o sr patina nos seus argumentos. "E a ética mostra que não se pode fazer a outrem o que não se quer que seja feito a si.". sinceramente, é seu desejo ser comido por um vegetal? você tem mesmo essa vontade?‎

Acontece que a qualificação ética de uma ação só se aplica se a ação for feita sobre um ser capaz de experimentar sofrimento decorrente dela ou se for de ordem a provocar, na natureza ou na sociedade, consequências passíveis de provocar transtornos que os possam causar. Assim não se aplica a vegetais e minerais, exceto se a ação sobre eles perturbar de tal monta a estrutura do mundo que isso possa ser motivo de sofrimento por parte de seres sencientes.

Existe alguma geometria que esteja mais próxima da verdade do que as outras? (considerando a euclidiana, não-euclidiana, e todas as outras mais).‎

Se você está chamando de verdade a adequação da descrição geométrica às características do espaço em si mesmo, a geometria euclideana não preenche esse requisito, para objetos de grandes dimensões. A Geometria de Riemann já atende à descrição de um espaço com curvatura positiva. Se houver torção, contudo, ela não serve. Nesse caso se usa a geometria de Cartan. Como as curvaturas negativas não se apresentam, mas a torção pode aparecer, a geometria de Cartan, que considera a de Riemann como caso particular e esta considera a de Euclides como caso particular, é a mais aderente à realidade e, assim, mais "verdadeira".
http://cmup.fc.up.pt/cmup/cv/EspacosCartan.pdf
http://es.wikipedia.org/wiki/Teor%C3%ADa_de_Einstein-Cartan

Será possível que em um futuro próximo, devido a intensa convivência e interferência humana no cruzamento entre raças, os cães desenvolvam inteligência suficiente para desenvolverem a fala?‎

Não. Esse tipo de desenvolvimento só se dará por mutação e não depende de treinamento nenhum. Se a mutação ocorrer espontaneamente, então é possível se fazer cruzamentos controlados para se procurar desenvolver uma linhagem com essa característica. Mas isso é um processo lento que demanda muitos milhares de gerações, isto é, centenas de milhares de anos.

A culpa é necessária?

Se uma pessoa cometeu uma ação malévola e não se sente culpada, ela tem algum problema de personalidade ou caráter. Sentir culpa pela maldade que se fez é sinal de boa saúde mental. Todavia, quando se depara com algum malfeito, não é preciso, necessariamente, ficar procurando o culpado. O que é preciso é resolver a situação, consertando o estrago e proclamar o malfeito para que quem o tenha feito, sabendo que o fato foi detectado, se sinta culpado e se apresente como responsável, para sofrer a repreensão devida. O que não se pode é deixar passar em branco e não dar importância, mesmo que a pessoa culpada seja a visita. Isso é muito deseducativo.

Professor tenho 18 anos , fiz um exame de sangue e o nível de glicose esta em 95 , está normal para a minha idade? lembro que a uns 2 anos atrás fiz o teste e estava em 75

95 está dentro da normalidade. Mas pode ser menor, se se reduzir o consumo de carboidratos (açúcares e amidos) e se fizer exercícios físicos.

O homem é uma experiência que não deu certo?

Não. Deu certo sim! Por que considerar que não? Estamos neste planeta bem estabelecidos, adaptados a todos os ambientes dele, proliferamos enormemente e dominamos quase tudo daqui. Claro que há problemas adaptativos em vários aspectos, bem como injustiças, opressões, sofrimentos. Mas temos condições de resolvê-los e os resolveremos, penso eu, em apenas alguns milhares de anos. Depois teremos milhões para vivermos em harmonia, fraternidade, justiça, paz, prosperidade, prazer e felicidade.

professor, a teoria do multiverso é a mesma dos universos paralelos? poderia explicar a diferença, caso não sejam sinônimos?‎

Multiverso é o conjunto de todos os universos existentes, se houver mais de um. Todavia os diversos podem não ser paralelos, mas sequenciais, isto é, a cada momento só haver um, mas ele se acabar e surgir outro, numa sequência de vários. O multiverso, nesse caso, é o universo dos universos sequenciais. Também pode ser que existam vários em paralelo, isto é, simultâneos. Então o muitiverso é o universo dos universos parelelos. E, finalmente, pode ser que haja tanto universos paralelos quanto sequenciais. Todavia, todas essas possibilidades são conjecturais. Não há nenhuma comprovação de que haja outro universo além deste e nem que tenha havido no passado ou haverá no futuro.

Professor, gostaria que você comentasse sobre essa frase, que, segundo o site do UOL, é de Chico Xavier.: "Ninguém cruza nosso caminho por acaso e nós não entramos na vida de alguém sem nenhuma razão."

Um equívoco. Claro que muitas pessoas cruzam o nosso caminho por acaso. Aliás é o que mais acontece. Na menor parte das vezes esse é que esse cruzamento é intencional. Além do mais, nós também podemos entrar na vida dos outros sem razão nenhuma, por pura coincidência e acaso. As coincidências e os acasos são um dos fatores mais relevantes para a produção de eventos na vida das pessoas. Além deles existem as interveniências intencionais ou causadas por eventos da natureza. As intencionais podem ser de iniciativa da própria pessoa ou de outras. E há, também, as acidentais.

Afinal, ser feliz pra conseguir o quê?

Felicidade é algo que não é condição para a obtenção de nada mais além dela mesma. Isto é, é o objetivo final de qualquer cadeia de ações.

Como tu explicaria aquela contradição a respeito da divisão por 0 não ser 0 e sim um número indeterminado, ou seja, ser uma divisão indefinida.‎

Isso não é contradição. Simplesmente considere a divisão como operação inversa da multiplicação. Sabe-se que 0 x a = 0, qualquer que seja "a". Então, invertendo a operação, se tem, por um lado, 0 / a = 0, no caso de se ter a <> 0 ou 0 / 0 = a, qualquer que seja "a", isto é, 0 / 0 é indefinido ou indeterminado. Pode ser qualquer número. Na primeira opção tem que se considerar a <> 0 porque b / 0 = ?, isto é, inexistente, para b <> 0, pois não existe nenhum número definido c tal que c x 0 = b.

Pelo fato de ser vegetariano, sei que com o tempo precisaria de reposição de Ômega 3, em capsulas, mas advindo de peixes. O que pensa disso?‎

Existe omega três de cadeia longa proveniente de algas, que são vegetais e não possuem sistema nervoso, portanto não são sencientes. Seu consumo produz o mesmo resultado do que o obtido de peixes de profundidade. O ômega três da linhaça é o de cadeia curta, que não faz o mesmo efeito benéfico do que o de cadeia longa. Mesmo assim é bom consumir o óleo de linhaça ou a própria linhaça, bem como castanhas de vários tipos, passas de várias frutas, alpiste, quinoa, yacon, lentilha, oliva.

Por que comer carne não é ético? Somos animais e estamos, inclusive, inseridos em uma cadeia alimentar. O predatismo para alimentação é algo natural. Seria o mesmo que dizer que uma cobra que come um rato para se alimentar é anti-ético. Todavia, matar por matar, isso sim é anti-ético.‎

Não concordo. Animais sem consciência não possuem ética. Eles se comportam por instinto. Homens e outros animais conscientes sabem o que estão fazendo. Logo possuem ética. E a ética mostra que não se pode fazer a outrem o que não se quer que seja feito a si. Se não se deseja ser morto para ser comido não se pode matar para comer nenhum ser senciente. Porque eles sofrem com a morte.

Professor, acredita que a humanidade está se desprendendo da religião? Quanto tempo acha que vai levar pra abandonarmos a religião?‎

Depende. Há certos grupos que, de fato, estão deixando de ser religiosos. Outros, contudo, parece que estão se tornando mais ainda. Percebo que o abandono das religiões será fatal, mas, ainda vai demorar algumas centenas de anos. O cristianismo acaba antes, mas o islamismo e o hinduísmo, para mim, estão mais enraizados nas populações. Todavia, à medida que o mundo for se tornando globalmente mais próspero e a pobreza for sendo totalmente erradicada, as religiões perderão sua força perante o povo. Mesmo que muitos ainda mantenham suas crenças, elas não serão vinculadas a religiões institucionalizadas. Isso será ótimo. Mais uns poucos milhares de anos, inclusive, as crenças religiosas desaparecerão. Um dos grandes entraves para isso, por ora, é a erradicação da pobreza na África. Não vai ser fácil levar toda a população africana para um nível, pelo menos, de Portugal, em termos de prosperidade. E não é só a riqueza nacional, e nem a renda per capita. É a homogenização do nível econômico de toda a população.

Você consegue pensar em alguma mudança que aconteceu em você de no máximo um ano atrás até agora? Algo que você fez/disse e não faria/diria hoje? (não precisa ser nada SUPER importante)‎

A mudança é que me tornei vegetariano. Depois de pensar muito a respeito, concluí que comer animais é um assassinato. Que não é ético. A questão nutricional eu supro com laticínios e ovos. Se bem que há questionamentos éticos a respeito disso também. Mas ainda não cheguei a um veredito a respeito. Há um ano, pois, eu comia carne e agora não como mais.

O Sr. acredita que ondas eletromagnéticas emitidas de aparelhos eletrônicos podem alterar o nosso humor ou a nossa saúde como afirmam especialistas em feng-shui?‎

Sim. As radiações eletromagnéticas ionizam o meio intracelular e desencadeiam reações adicionais que podem diminuir a eficácia do sistema imunológico ou, mesmo, provocar afecções decorrentes de questões eletrolíticas, dentre elas a transmissão de sinais ao longo de axônios e dendritos dos neurônios. Por isso o uso de telefones celulares, em que a recepção e transmissão de micro-ondas se faz bem perto da cabeça, pode provocar dor de cabeça ou outros problemas, mesmo que não chegue a cozinhar o cérebro, como um forno de microondas. já que a potência é bem baixa. Mas a aproximação do corpo de uma antena transmissora de amplitude modulada de alta potência, pode até matar por desfibrilação do miocárdio. Por isso é que a antena é cercada num raio de 500 metros com placas com caveiras ao longo da cerca, avisando do perigo de se adentrar na região cercada.

Qual é a utilidade filosófica da Metafísica? Ainda há necessidade de a utilizarmos? Ela pode ser convergente com filosofias racionalistas e/ou analíticas?

A metafísica é a parte fundamental da filosofia. É a disciplina que analisa a realidade e a classifica. Que estuda as condições de existência das entidades e as relações entre elas, como causalidade ou incausalidade, determinismo ou indeterminismo, classificando-as também. A maior parte das concepções filosóficas leva em consideração a metafísica, mesmo que apresente interpretações diferentes para as relações e as razões que a metafísica estuda. Há a visão idealista, racionalista, empirista, realista, materialista, fisicalsta, criticista, pragmatista. Algumas concepções, todavia, rejeitam a metafísica, como o positivismo e a filosofia analítica.

qual assunto vc menos gosta de tratar?‎

Finanças, negócios, contabilidade, direito, esportes, agricultura, pecuária. Não que eu condene tais atividades no mundo atual, mas que não tenho interesse por elas e, até mesmo, certa aversão. Em compensação adoro filosofia, ciências, especialmente, física, astronomia, cosmologia, geologia, biologia, artes, especialmente música, pintura, literatura, cultura, história, geografia, educação, tecnologia. Alguns assuntos eu gosto de considerar filosoficamente, mas não na prática, como sociologia, economia e política.

Ler é uma atividade solitária, e as pessoas tem medo da solidão. Isso seria um dos motivos fortes para, ao longo da história, a leitura não ser uma atividade diária da grande parte da população do nosso país?

Acho que pode ser sim. Pessoas que não possuem grande auto-estima e não sejam seguras de si mesmas, de seu valor, geralmente ficam dependentes de companhia para não se sentirem desamparadas, já que não se mantêm firmes e serenas por si mesmas. O ato de ler, sendo solitário e, alem disso, incitador de reflexão, leva a pessoa ao questionamento de si mesma, o que pode ser apavorante para muitos. Todavia isso é um círculo vicioso. Para se tornar suficiente a si mesma a pessoa vai ter que refletir sobre a vida que leva, mesmo que isso, a princípio, seja tenebroso. É preciso dar um salto no escuro para se encontrar consigo mesmo e passar a apreciar momentos de solidão, nos quais se dedica ao prazer de ler e de pensar.

Se nada que existe neste Universo é perfeito, por que é que as pessoas acham que existem deuses perfeitos?

Porque a perfeição é um ideal. Mesmo não existindo, é buscada e valorizada. Então surgiu o conceito de Deus como o ser que encarnasse esse ideal. Mesmo assim as concepções de deuses não foram realmente perfeitas. Os deuses da mitologia greco-romana eram pecadores como os humanos. E mesmo o Deus abrahâmico exibe comportamentos condenáveis, como ira, ciúme, possessividade, vingança e outros.

Poderia falar mais sobre a "disputa" entre: pierre-Joseph e Marx?‎

A princípio eram amigos. Mas Proudhon era um anarquista pacifista e Marx um socialista revolucionário. Então começaram a divergir já na Primeira Internacional Socialista. Proudhon era contra o estado, o capital e a religião, mas Marx considerava necessário um estado forte sob a égide de um partido socialista (ou comunista) único num governo ditatorial, a "Ditadura do Proletariado". Para Proudhon os meios de produção não deveriam passar dos capitalistas para o estado, do qual os trabalhadores seriam empregados, mas diretamente aos trabalhadores, sem a presença do estado. Enquanto os marxistas achavam que a propriedade deveria ser estatal, Proudhon achava que não deveria haver propriedade nenhuma, de ninguém. Os meios de produção seriam geridos pelos trabalhadores, que se apropriariam do produto de seu trabalho, mas não dos meios de produção.

Voto obrigatório não vai contra à democracia?

Certamente que sim. O voto tem que ser facultativo. A pessoa tem que ter a liberdade de querer votar ou não. Outros pontos que discordo na legislação eleitoral são a existência de coalizões e do voto proporcional. Além disso também considero que se deva poder se candidatar sem partido.

Prof., ao que parece pessoas religiosas são mais felizes que as céticas, pois são mais tolerantes com as vicissitudes da vida. Quando algo de ruim lhes acontece normalmente dizem: Deus é maior; Deus escreve certo em linhas tortas; aqui se faz aqui se paga etc. Assim, quais as vantagens da descrença?‎

Não é verdade que por não se crer em Deus e na existência de alma imortal se seja mais vulnerável às vicissitudes da vida. A postura ateísta em relação a elas é, inclusive, mais tranquila, pois considera que as ocorrências são devidas a inúmeras injunções naturais e a acasos e coincidências. E, no caso de serem imputadas a ações humanas de outrem, não achar que seja por vontade de Deus é até melhor, pois, então, se envidam esforços positivos para coibir quem age malevolamente de assim o fazer. Sem pensar que haverá algum castigo em outra vida ou que haja uma compensação advinda de alguma ordem superior de realidade que faça com que o malvado pague e o bondoso seja recompensado, a pessoa cética agirá para que o mal seja coibido e o bem seja premiado nesta vida, por ações da sociedade. A descrença tem, pois, a vantagem de incentivar as ações humanas para difundir o bem e evitar o mal e, com isso, construir uma sociedade mais justa, harmônica, livre, fraterna, pacífica e aprazível para todos. Sem esperar que nenhuma justiça divina resolva os problemas. Além do fato fundamental de ser uma postura coerente com a verdade e não uma concepção ilusória. Por outro lado, mesmo que fosse desvantajoso ser descrente, a crença não se justificaria, simplesmente, por não ser verdadeira.

Professor Ernesto, o fato de o universo estar se expandindo significa, necessariamente, que tudo se originou de um único ponto, denominado singularidade? Existe alguma teoria/hipótese alternativa à teoria do big bang que você considera plausível? Um forte abraço!‎

Existe o modelo do estado estacionário, proposto por Fred Hoyle. Mas ele não é plausível e não é mais seriamente considerado. O que existe são considerações sobre se o Big Bang foi único ou se o Universo possui um ciclo de Big Bangs. Bem como se este Universo é único ou existem outros. Há, também, a proposta da cosmologia das branas. Essas propostas, todavia, mesmo sendo consideradas a sério, não possuem comprovação por nenhuma observação. Até o momento, o que se pode depreender do que se conhece, é que o Big Bang foi único e que este Universo também é único e se expandirá indefinidamente.

Que o sr. não tenha fé em algo divino, tudo bem. Mas vc tem algo contra ou alguma crítica as pessoas religiosas, seja lá qual for a religião delas?!‎

Não critico quem possua fé ou religião, pois também já possui e sei que a pessoa pode ser sincera em sua fé. O que eu não admito é que pessoas façam uso da fé para levarem vantagens financeiras, extorquindo fiéis, como acontece com alguns padres, pastores ou outros religiosos. Claro que há padres, pastores, rabinos, imans e outros religiosos virtuosos que merecem respeito e admiração. Só penso que estão equivocados em suas concepções e busco mostrar-lhes o despropósito de sua fé. Mas não deploro sua sincera busca pela virtude, pela paz, suas ações caritativas e sua benevolência, pelo contrário, as louvo. Apenas não aprecio que considerem o ateísmo como algo perverso, pois não é. Ateus podem ser tão ou mais virtuosos, bondosos, justos e caridosos do que religiosos. Como podem não o ser, da mesma forma que crentes.

No espaço-tempo de Minkowski, o "tempo imaginário", '-ict', substitui o "tempo real", ou os dois coexistem?‎

O uso do tempo imaginário é só um artifício matemático para enquadrar o tempo em uma métrica positivo definida. Todavia isso não é necessário. É preferível deixar o tempo como uma variável real e mudar a métrica para ds² = dt² - dl². Quando se usa o tempo imaginário não se usa o real e vice-versa.

Por que as luas dos outros planetas tem nome, mas a nossa chamada só de lua?‎

Porque os satélites dos outros planetas é que foram chamados de luas por serem correspondentes ao nosso, que tem o nome de Lua.

"Vivian só queria namorar." Com relação a isso, dê um conselho sábio a Vivian.‎

Namorar é ótimo. Não fazer nada além de namorar, não é bom. Há muita coisa interessante no mundo para ser vivida, além de namorar. E muitas podem ser curtidas, inclusive, namorando. Todavia, toda pessoa precisa de momentos em que fica a sós consigo mesma, para nutrir o seu próprio eu por meio de suas reflexões. E, se a pessoa não tiver um conteúdo, adquirido a sós e por meio da interação com várias outras pessoas, ela vai ficando vazia, até mesmo para cativar a pessoa que namora.

Como se escreve zero em algarismos romanos?‎

Não existe. O zero foi uma invenção indiana, levada para a Europa pelos árabes, com a introdução dos algarismos arábicos em substituição aos romanos. Todavia também era conhecido na Babilônia, mas esse conhecimento ficou perdido pelos gregos e romanos. Os maias também conheciam o zero.

http://ask.fm/wolfedler/answer/114949295389 "anuidades escolares de alunos ricos, com bolsas para os pobres"‎

Isso não é punição, de modo nenhum. Quem é rico tem que colaborar para diminuir a desigualdade entre ricos e pobres, pagando para estudar e, com isso, possibilitando que os pobres estudem de graça. Essa forma é mais justa do que o sistema de cotas. Num mundo ideal não há pobres nem ricos. Os ricos, então, precisam aplicar sua riqueza para permitir o enriquecimento dos pobres.

Professor, no seu comentário em http://ask.fm/wolfedler/answer/114902328349 o senhor mostra que, por questões éticas, não devemos comer animais sencientes. O que, de certa maneira, concordo. Então o veganismo seria a melhor solução? Supriria as necessidades nutricionais humanas?‎

Ainda não estou convencido de que o veganismo supra as necessidades nutricionais humanas. Para mim a solução está na dieta ovo-lacto-vegetariana. Mas não o leite puro e sim seus derivados, como queijo. Resta o problema de que a criação de vacas e galinhas para propósitos leiteiros e poedeiros também pode ser agressiva para os animais, mesmo que não os mate. E tem a questão do abate dos machos. Ainda estou pensando a respeito, como o fiz por um bom tempo até ficar convencido do vegetarianismo. Mas não do veganismo. Pelo menos, por enquanto. Um problema que ainda não achei solução satisfatória é o dos calçados, pois não gosto de usar tênis e não quero usar sapatos de couro. Acho tênis muito esportivo e não gosto do estilo esportivo de me trajar.

Por que grandes professores de matemática que eu tive, apesar de sua montanha de conhecimento, não conseguir aplicar tudo aquilo num problema prático, preferindo somente desenvolver a teoria? Há alguma limitação implicita ou é somente temperamento ou gosto pessoal à Ciência Pura?‎

Um bom professor tem que ter trânsito livre tanto na teoria quanto nas aplicações. Ele tem que saber muita teoria mesmo, bem como conhecer uma vasta gama de aplicações da teoria. Nem a prática vale mais que a teoria nem a teoria vale mais que a prática. Ambas são imprescindíveis. Além do mais, o bom professor tem que ter muito traquejo em comunicação para conseguir fazer os alunos aprenderem tudo com grande prazer e ótimos resultados. Não facilmente, decerto, porque o que se aprende facilmente se esquece facilmente. É preciso quebrar a cuca para aprender, o que faz o aprendizado ficar significativo e indelével. Mas o aluno tem que quebrar a cuca com muito gosto.

http://ask.fm/wolfedler/answer/114929157149 por que o sr achar que pessoas que se esforçaram na vida devem ser punidas?‎

Punidas como? Não disse que ninguém deva ser punido e sim que todos têm que ter as mesmas oportunidades e que a qualidade do ensino tem que ser igual para todos, ricos e pobres. Isso não pune ninguém. Acabar com privilégios não é punição, é, simplesmente, justiça.

O senhor acredita na força de conexão "espiritual" contida na Glândula Pineal? hoje em dia é comum dizer que a mesma está "calcificada", devido à nossa interação com certas substancias, entre elas principalmente o Fluor, mas antigamente sem a industrialização acredito que menos dessas substancias--‎

Não há nada disso. Essa história da pineal fazer conexão do corpo com a alma é inteiramente despropositada. Trata-se, simplesmente, de uma glândula endócrina como as outras. Puramente biológica.

O senhor acredita que o homem foi à Lua? Acredita que aquele vídeo e o que foi divulgado pela NASA é verdadeiro? ou como eu acredita que foram sim ao nosso satélite natural, em algum momento, mas aquele video e tudo divulgado naquela época sobre o assunto foi encenação?‎

Que o homem foi à Lua é fato comprovado. Se não tivesse ido os soviéticos saberiam, pois eram capazes de monitorar a naves americanas. Não só eles, mas qualquer um que tivesse equipamentos. Quanto ao vídeo, não há razão para duvidar. Os questionamentos não procedem e já foram refutados.

A cosmologia aristotélica era baseada em quê? Pelo que consta, Aristóteles nem astrônomo era. A Igreja apenas aceitou essa concepção porque favorecia a sua teologia e era uma ''prova'' da suposta existência divina. Tem dó. Não entendo como alguém consegue levar religião a sério...‎

A cosmologia da antiguidade era filosófica e não científica, como também a física. Isto é, suas explicações advinham de reflexões puramente teóricas e não de ensaios empíricos experimentais ou de observações comprovadas. Isso prevaleceu até o fim da Idade Média, quando começou a ser mudado pelo trabalho de Roger Bacon, Nicole d'Oresme, Copérnico, Giordano Bruno, Francis Bacon, Galileu, Descartes, Hume e outros.

O Anasquismo prega o fim das entidades religiosas. Onde estaria a liberdade nisso?‎

A liberdade está no fato de que a concepção anarquista não impõe a extinção das religiões, mas a recomenda, como uma medida benéfica, já que as religiões, elas sim, cerceiam a liberdade. Na concepção anarquista tudo é possível, mas nada pode ser obrigatório. O próprio governo pode haver, sendo algo consensual entre os governados. Certamente os diversos empreendimentos requerem uma coordenação de esforços "ad hoc", para cada um. Mas essa coordenação não é imperiosa. Não pode obrigar ninguém a fazer nada. Por isso a anarquia, que é o objetivo do anarquismo, não pode ser instaurada por revolução nenhuma. Tem que ser atingida de modo evolutivo e gradual, para ser orgânica. O trabalho do anarquista é sempre educativo, para levar as pessoas a considerar que devam conduzir suas vidas sem relações de mando e obediência.

Professor Ernesto, não entendo quando dizem que antes do big bang o tempo não existia. Como é que o tempo passou a existir então? Dizer que veio o big bang e surgiu o tempo me parece ilógico, haja vista a necessidade do tempo para as coisas acontecerem. Obrigado pela atenção.‎

O tempo não é um dado apriorístico dentro do qual os eventos ocorrem. O tempo é a noção que advém, justamente, das alterações de estado do Universo. Se tudo permanecer imutável, não há passagem de tempo. Não havendo coisa alguma, também não há tempo, pois não há o que mudar. Mesmo havendo algo, se ficar inteiramente estático, em sua totalidade, não há tempo. O espaço também não é apriorístico. Só existe porque existe algo. Não havendo nada não há espaço também. Nem vazio. Aliás, não existe espaço vazio no Universo. Todo espaço é preenchido por algo. Não precisa ser matéria. Espaço sem matéria é vácuo. Isso existe. Mas o vácuo não é vazio. Ele contém campo e pode conter radiação. Quanto a ser ou não lógico, isso não é relevante. O comportamento do mundo não tem compromisso nenhum de ser lógico. Lógica é um construto humano. Não é inerente à natureza.

Existe algum argumento plausível a favor da existência de Deus, professor? Ou é tudo uma falácia.‎

Todos os argumentos que já vi sobre a existência de Deus são falaciosos. Nenhum se sustenta. A aceitação disso só se dá por fé mesmo. E fé, como uma crença (isto é, aceitação de afirmações não evidentes nem comprovadas) que nem indícios de veracidade possua, para mim, é algo inteiramente descabido. Não pode servir de critério de verdade, pois há fés distintas sobre o mesmo assunto. Se a fé fosse garantia de verdade haveria verdades conflitantes. E a verdade tem que ser única. Cristãos acreditam que Deus possua tripla personalidade. Muçulmanos não. Há quem tenha fé sincera nas duas concepções. Ou uma é verdade ou a outra. São contrárias. Mas podem ser ambas falsas. É o que acho que ocorra.

Ainda sobre a privatização do ensino superior: O que o senhor tem a dizer sobre Harvard e Oxford? São ótimas faculdade, criam ótimos cientistas e estão entre as melhores do mundo.‎

Certamente. Mas não são brasileiras. Lá o espírito é outro. Os empresários fazem doações vultosas às Universidades para que toquem suas pesquisas. E elas vendem pesquisas aplicadas com uma sobretaxa para financiar pesquisas básicas. Além de cobrarem caro pelo ensino, para financiar pesquisas e terem alunos do mundo inteiro estudando. Aqui, como não se dá aulas em inglês, poucos estrangeiros vêm estudar. E não há empresas que destinem dinheiro às universidades, a fundo perdido. É outra concepção. Mas não acolhem alunos pobres, a não ser que sejam excepcionais. São elitistas. Esse aspecto não é bom.

Professor, o senhor concorda com a privatização das Universidades como a USP e a Unicamp? Acha que, se tal fosse feito, melhoraria a educação e a disponibilidade de vagas à todos? Tendo em vista Universidades de outros países que são privadas e de qualidade, acha que o brasil conseguirá se igualar?‎

Não acho que a privatização seja algo bom para a educação. Pelo contrário, acho que toda a atividade relativa à educação deva ser pública. Inclusive com o arrendamento das escolas particulares para proporcionar educação gratuita para todos que não possam pagar e que, atualmente, são excluídos do ensino público superior, que se tornou elitista. Por outro lado, não havendo escola privada, todo mundo, seja rico ou seja pobre, só terá a escola pública para estudar, com vagas abertas sem discriminação econômica, o que propiciará a convivência de todos, ricos e pobres, no mesmo ambiente escolar e pressionará para que a qualidade do ensino se eleve em todas as escolas. Mas acho que a gestão do sistema educacional tenha que ser feita em moldes eficientes e eficazes, com a abolição da estabilidade do emprego, de modo a permitir a demissão por incompetência. A questão é que, não só a dotação orçamentária para a educação tem que aumentar bem, mas as universidades precisam aprender a gerar renda, inclusive de anuidades escolares de alunos ricos, com bolsas para os pobres, mesmo sendo públicas. A questão de privatização é que, para atender interesses empresariais, que se focam no lucro, deixa-se de investir em ciência básica, que não tem retorno monetário, mas é fundamental para o progresso do conhecimento.

A única ciência fundamental seria a Física? Pois não consigo imaginar nenhuma outra ciência que não depende de nenhuma outra mais (perceba que não considero aqui matemática como uma ciência).

De fato, do ponto de vista reducionista é isso mesmo. E o reducionismo é inescapável, mesmo que não seja linear (isto é, que o todo não seja a simples soma das partes, mas que sempre seja função das partes e da interação do sistema com o resto do Universo). O holismo nada mais é do que um efeito aparente de um reducionismo não linear.

"Todavia a Química não é fundamental, como a Física. Aliás, o que a Química tem de fundamental, é Física. " O que significa uma ciência ser fundamental?‎

Significa que ela explica os fundamentos em que se baseiam os fenômenos que ocorrem. Ou seja, que ela não é redutível a nada mais primitivo. A química se baseia na física dos elétrons da camada de valência, a biologia se baseia na química das células, a psicologia se baseia na fisiologia (biologia) do cérebro, a sociologia se baseia na psicologia dos agrupamentos humanos, a política e a economia se baseiam nas relações sociais e assim por diante. Mas a física não se baseia em nada mais primitivo do que ela mesma.

É possível que, num futuro próximo, o homem consiga controlar a gravidade?

Não se pode dizer que nada seja impossível. O controle da gravidade, especialmente a sua anulação, todavia, é uma proeza que, por enquanto, não temos condições de realizar. O que se faz é aplicar uma outra força para que, com a gravidade, provoque uma resultante nula. Mas isso não é anular a gravidade.

http://ask.fm/wolfedler/answer/114901677597 falta argumentar porquê a senciência deve ser o ponto de divisão entre os que podem e não podem ser comidos.‎

Porque para comer um animal se o mata. E, pelo que percebemos, a morte é algo que nenhum deles deseja e nem se compraz, como nós, que também somos animais. Quanto mais senciente, mais a percepção da dor e o pavor da morte assolam o cérebro. Como a ética vem da empatia, ou seja, a capacidade de nos colocarmos no lugar do outro e sentirmos o que ele sente, não é ético fazer a outrem uma ação de que não gostaríamos que se fizesse a nós. E como somos uma dentre as várias espécies de animais sencientes. também a ética se estende a ações em que o objeto seja um animal não humano. Exceto em casos de autodefesa não se justifica, pois, matar outro animal para ser comido, especialmente se ele tiver um nível razoável de senciência. Supor que a espécie humana seja mais importante do que as demais é uma consideração que não se sustenta, como a de supor que alguma raça humana seja superior às demais.

Por quê se tu fosse seguir uma religião iria seguir uma com misto de Islamismo? Logo o Islã, que é uma religião perigosa.‎

Perigosa em sua ética, mas não em sua teologia, que é muito mais simples do que a judaica e a cristã. Repudio a ética islâmica, bem como sua liturgia. Mas, a se aceitar a existência de Deus, o concepção islâmica é preferível. Já o budismo tem uma concepção sobrenatural, baseada em karma e sansara, que não posso admitir. Mas gosto de sua ética, exceto quanto a considerar que o desejo é a fonte do sofrimento. Não aceito as quatro verdades, mas aceito o caminho óctuplo.

"pois os peixes são menos sencientes" não sabia... poderia falar mais?? que tipo de sensações eles sentem e não sentem?‎

O nível de senciência aumenta com o aumento da complexidade do sistema nervoso que, dentre os vertebrados, é menor nos peixes, especialmente os pequenos. Há, inclusive, invertebrados com sistema nervoso mais complexo do que peixes, como os cefalópodos. Em geral, mamíferos são neurologicamente mais complexos do que aves que são mais complexas do que répteis. Mas há exceções, como algumas aves que têm um sistema nervoso mais complexo que vários mamíferos, como papagaios, corvos, gaviões, águias, corujas. Acima de certo nível de senciência surge a consciência, exibida pelos primatas superiores, golfinhos e alguns outros mamíferos.