sexta-feira, 25 de agosto de 2017

O que é a consciência?

A percepção mental do próprio pensamento e de se sentir que é si mesmo que está pensando. A maior parte do pensamento, contudo, é inconsciente, isto é, pensa-se sem se saber que está pensando e nem o que. A noção de si mesmo como algo distinto do resto do mundo é a "auto-consciência". A consciência é uma percepção ativada durante a vigília e desativada no sono, no desmaio, na anestesia e, possivelmente, no coma. Certamente, também, na morte. E em definitivo, uma vez que não há um cérebro em funcionamento para ativá-la. O mecanismo neurológico da consciência não é, ainda, bem conhecido, mas as pesquisas mostram que deve se referir a uma espécie de "varredura" que o cérebro faz de seu próprio funcionamento e do funcionamento do resto do corpo. Também não se sabe onde ela se localiza, no cérebro, ou mesmo, se tem alguma localização. Um dos maiores pesquisadores da área é o português António Damásio, que tem vários livros sobre o tema.

Ernesto, como faz pra lembrar de frases e pontos importantes em livros? Tais como nomes de pessoas, siglas, datas, conteúdos etc.?

Eu não me lembro. Mas eu sei onde achar. Então, quando eu preciso, eu procuro. Conteúdos eu me lembro. Mas não com as mesmas palavras. Isso eu sou capaz de expressar com minhas próprias palavras. Mas nem sempre sei qual o autor. Eu não me importo com isso. O que eu me importo é com o que está sendo dito e não quem o disse.

Concorda que uma boa parte de sua inteligência pode ter sido desenvolvida com o tempo?

Sim, especialmente os meus primeiros anos de vida, nos quais meus pais me propiciaram muitos estímulos. Desde criança no "jardim da infância" eu fui estimulado a desenhar, pintar, modelar. Aprendi a ler com 4 anos e lia as revistinhas do "Pato Donald?" e "Mickey". Meu pai e minha mãe me propiciavam estímulos intelectuais de toda ordem, desde bem pequeno, como aprender a tocar piano, jogos de montar, de mecânica, laboratório de química e coisas assim. Na escola, desde o primário, continuando pelo ginásio e o científico fui municiado de muitos livros complementares e meus pais estudavam comigo. Isso tudo fez uma diferença enorme. Meu pai em português, história e geografia, minha mãe em matemática e ciências. E me estimulavam a ser um verdadeiro engenheiro, construindo muita coisa e consertando tudo, até relógios. Meu pai me levava a todos os museus das cidades em que íamos passear, especialmente no Rio de Janeiro e em São Paulo. Também me levavam em exposições de arte, concertos e essas coisas. Me davam discos de música clássica e muitos livros.

Ernesto, sobre ver fotos de mulheres nuas, e sem querer invadir sua privacidade, você as vê com intenções eróticas, estéticas ou ambas as coisas?

O fundo de tela de meu computador consiste em um conjunto de umas três mil imagens que vão passando. Há, entre elas, muitas paisagens, terrestres e cósmicas, muitos monumentos e prédios de arquiteturas variadas e muitas pinturas e esculturas, dentre as quais, nus. Eu os escolho por critérios estéticos. Isso não impede que a sua contemplação possa provocar estímulos eróticos. Mas não foi por isso que foram escolhidos. Você pode ver algumas dessas imagens em:

http://ask.fm/wolfedler/answers/137435291933 Você sempre diz que se deve fazer o que gosta. Então a pessoa do caso que você citou (que estuda sem gostar porque vai ser bom para a vida dela) está equivocada? Já que na sua concepção essa pessoa deveria fazer o que gosta... Ela está mesmo errada?

Não há contradição. Por exemplo, se uma pessoa gosta de engenharia ela vai ter que estudar matemática e física, mesmo que não goste. Então, para satisfazer o seu gosto, tem que ter a força de vontade de estudar o que não gosta. O fato é que a vida profissional da pessoa tem que ser levada em uma atividade que lhe traga satisfação. Senão ela será infeliz. Mas essa satisfação pode requerer o empenho em algo por que não se tenha prazer em fazer. Isso é inevitável e é um preço que se tem que pagar. Se bem que, em geral, por exemplo, quem tenha interesse por engenharia, vai gostar de física e matemática. Mas nem sempre.

Conhece a impressionante história de Madalyn Murray O'Hair?

Sim. Acho que ela foi uma pessoa admirável por arrostar a sociedade em defesa da laicidade da educação pública e em ter fundado a associação ateísta norte-americana, justamente para defender esses princípios e difundir o ateísmo. Lamentável o seu fim.

O que acha da afirmação "Todo preso é um preso político"?

Falsa. Claro que tem presos que não são políticos e são a maioria. Quem é preso o é (idealmente) por ter cometido um crime, isto é, uma violação das normas sociais de convivência entre as pessoas. Nem todas essas normas são políticas (a maioria não é), pois política não é a convivência social e sim o modo como essa convivência seja administrada. Política é administração da sociedade. Nem tudo o que ocorre em sociedade se refere ao modo de administrá-la. Roubar é uma infração social, mas não precisa ser política, mesmo que, em certos casos, o seja. Da mesma forma que matar ou incorrer em outros tipos de crimes.

Conhece este concerto, Ernesto?https://www.youtube.com/watch?v=lBJ8BmFPt3U Antonio Vivaldi Concierto en D mayor-John Williams

Tenho uma gravação dele em CD com o guitarrista Jozef Zsapka (não tão famoso como o John Williams) e Orquestra de Câmara Eslovaca. Em verdade, mesmo dizendo que Vivaldi não seja um de meus compositores prediletos, tenho várias gravações de obras dele.

Ernesto, eu quis dizer que a gravidade atua num corpo para trazê-lo desde o infinito até certo ponto, cujo trabalho só precisa da inércia e da velocidade para ser calculado, Esta inércia é de campo não é da matéria (hipótese). Então, tudo o que existe é feito de campo gravitacional. Pode ser assim?

Não. A inércia não é do campo não. O campo provê a interação. A inércia é provida pelo conteúdo do sistema que sofre a interação.

http://www.bbc.com/portuguese/geral-36750825?ocid=socialflow_facebook O que acha, professor?

É assim mesmo que eu faço, sem saber que o Feynman tinha dito isso. Assim é que se aprende mesmo. A melhor maneira de aprender é ensinar. E, para ensinar, tem-se que ensaiar o que se vai ensinar. E esse ensaio passa pela redação de um texto explicativo do que se pretende. Se não fizer a redação, pelo menos, faça uma simulação de que se está dando uma aula do assunto, mesmo que seja só no pensamento, sem falar. Então imagine as perguntas que algum aluno faria. Imagine um aluno que tenha dúvida sobre tudo e pense em como tiraria essas dúvidas. Se você não estiver sabendo como tirá-las, busque as fontes de informação que possam lhe municiar das explicação necessárias. Então você terá aprendido o assunto. Dá um trabalhão, mas é só assim que se aprende pra valer. Quando estiver lendo um livro, pense que você teria que dar uma palestra sobre tal livro e vá pensando como seria, à medida que vai lendo.

Como é que você tem certeza de que não existe vida após a morte? Não tem como a gente saber.

Mas eu não tenho certeza. Só acho que não existe, pois não há evidência nem comprovação nenhuma de que exista. E todos os indícios são no sentido de que não exista. Para começar, o que seria essa tal de "vida após a morte"? Pois se vida é um fenômeno biológico e, com a morte, o corpo para de funcionar, como haveria vida? Diz-se que seria a vida da alma. Mas o que é isso de "alma"? Não há nenhuma evidência, comprovação e nem sequer indício de que exista tal tipo de coisa. A mente é, puramente, uma decorrência da anatomia e fisiologia do cérebro, do resto do sistema nervoso, dos órgãos dos sentidos, das glândulas endócrinas, enfim, do organismo biológico. Portanto ela deixa de existir com sua morte. Não vejo razão nenhuma para supor que haja alguma vida de algum pretenso "espírito", depois da morte do organismo biológico.

Fale a verdade: você curte ver fotos de mulheres nuas?

Sim. Acho o corpo humano, especialmente o feminino, a forma mais bela que existe no mundo, tanto natural quanto artificial. Estou falando, certamente, de pessoas bonitas. Mas também acho o corpo masculino belo. Isso não significa, em absoluto, que sinta atração erótica por homens.

Qual foi a coisa mais fascinante que você já aprendeu na matemática?

Sou especialmente fascinado com o cálculo variacional e com as geometrias não euclideanas.

Você sugere que se promova a distribuição de capital de um empresa entre os seus empregados. Por que isso não acontece na prática? Você pensa que ninguém o faz por pura maldade ou egoísmo? Todos deveriam ter a mesma parcela da empresa? Quem definiria qual é a parcela de cada um?

Exatamente isso é que eu proponho, até que se atinja o grau suficiente de civilização para que se possa abolir a existência do dinheiro. A questão não é, propriamente, maldade dos donos das empresas e, sim, da concepção de mundo que as pessoas possuem, que faz uma divisão entre capitalistas e trabalhadores, entre patrões e empregados. É preciso que se conceba que todos têm que ser trabalhadores e todos têm que ser patrões. Isto é, que a posse dos meios de produção e de serviços, bem como do resultado da produção e dos serviços, tenha que estar na mão de quem trabalha e que não pode haver quem seja dono sem ser trabalhador. É uma cosmovisão que precisa ser mudada. Que é ilegítimo que quem trabalhe não seja dono do empreendimento em que trabalhe. Em suma, que o trabalho fique em pé de igualdade com o capital entre os recursos necessários para qualquer empreendimento. Mas não pode acontecer como se deu nos países ditos "socialistas", em que a posse dos meios de produção ficou nas mãos do estado e os trabalhadores passaram de empregados de particulares para empregados do estado. O que tem que ser abolido é o emprego, isto é, o trabalho assalariado. Isso não pode existir. Se se quer que alguém trabalhe, esse alguém tem que ser um sócio da empresa. E todos os sócios têm que ser trabalhadores. Ninguém assalariado. Todo mundo participando dos lucros. A parcela de cada um seria definida por uma assembleia de sócios, em que se discutiria que parte seria merecida por cada nível de complexidade do trabalho exercido, bem como em razão do valor de dinheiro que alguém aplicou no empreendimento. O importante é se definir uma escala de equivalência entre capital e trabalho, para se ver o quanto cada parcela de trabalho equivalha a quanto de capital, a fim de se proceder a repartição dos lucros. Para começo de conversa, há que se estabelecer uma correspondência entre o quando se pagaria de salário para cada trabalho, se se pagasse salário e o quanto isso equivaleria em termos de algum capital. Isso tem que ser objeto de discussão entre os envolvidos. A transição para essa situação, a partir da existente, isto é, de patrões e empregados, há que ser gradual, até que não existam mais patrões e nem empregados, apenas sócios.

Qual a melhor forma para estudar pra concursos públicos?

Estudar, para o que quer que seja, simplesmente significa "meter a cara" nos livros textos do que se quer aprender. O bom é recorrer a mais de um. Então, que se escreva um texto, da própria lavra, para ensinar o que se quer aprender para os outros. Esse trabalho de encontrar palavras corretas para expor o assunto, de buscar argumentos para convencer o que se pretende é que faz a pessoa, de fato, entender e compreender o que está estudando. Assim é que eu aprendo o que quero. Agindo como um professor que esteja preparando aulas para ensinar aquilo, mesmo que não vá, de fato, fazê-lo. Porque para ser aprovado em qualquer exame, o que determina é "saber a matéria" e não conhecer truques e macetes de resolver questões. Isso eu insisto e sempre foi a forma como eu exerci minha atividade de magistério ao longo de quatro décadas. De fato, é mais trabalhoso, mais custoso, mais demorado, mais exigente. Mas é assim que se aprende. Não há como aprender nada rapidamente. Para se preparar para ser aprovado em exames tem-se que ser uma pessoa estudiosa ao longo da vida toda, desde o curso primário. Quem nunca foi estudioso, não conseguirá superar a deficiência em conhecimentos em apenas um ano de estudos.

http://ask.fm/wolfedler/answers/137434271517 Então gostar de estudar é um claro sinal de inteligência?

Sim. Mas uma pessoa pode ser muito inteligente sem gostar de estudar. Todavia, se gostar, é porque é inteligente. Uma pessoa burra, fatalmente, não gostará de estudar porque, para ela, o estudo será um sacrifício e, em geral, as pessoas não são masoquistas. Mas uma pessoa pode estudar sem gostar, se concluir que isso é bom para a vida dela, Então ela superará o sacrifício e estudará. Contudo isso requer muita força de vontade. Se a pessoa não for inteligente, o que lhe conferirá prazer no estudo, e nem tiver força de vontade, então não estudará.

https://youtu.be/Oo4hXkdLlV4 De que forma você interpreta a mensagem que esta música pretende passar? (Tem como habilitar a legenda em inglês no próprio vídeo)

O que ela está querendo dizer é que o envelhecimento e a morte são certos e que não se pode orgulhar do próprio corpo, que perecerá. Mas ela fala de sansara, que seria o renascimento em outro corpo, o que é mentira. De fato tem-se que aceitar o envelhecimento e a morte, mas sabendo que nada há além dela. Assim se dará o maior valor a esta vida, vivendo-a de modo que se possa achar que ela tenha sido valiosa. E assim o será se, por causa dela, o mundo tenha ficado melhor do que sem ela.

A burrice pode inviabilizar o prazer nos estudos?

Certamente que sim. Porque o aproveitamento dos estudos em termos de aquisição de saberes e de habilidades, acontece com o conhecimento, o entendimento, a compreensão e o domínio da habilidade em usá-lo. Isso requer inteligência e quem seja burro terá que despender um grande esforço para tal. Isso pode desestimular o processo de aprendizagem, a não ser que a pessoa burra tenha uma imensa força de vontade. Mas, então, o estudo, mesmo que produza resultado, não será feito com prazer. E o que se faz com sofrimento, em geral, acaba sendo abandonado.

Ernesto, você gostaria de se tornar famoso? Ou acha algo supérfluo?

Completamente supérfluo. Sucesso, fama e riqueza não me seduzem. O que eu quero é que as pessoas conheçam minha mensagem e se beneficiem dela. Quero educar para transformar o mundo.

Professor, quando um meteoro entra na atmosfera terrestre, ele acaba se fragmentando devido ao atrito. Mas como explicar isso quanticamente? Como que ocorre o desprendimento da luz?

O desprendimento de luz se dá porque o atrito aquece o meteoro e isso faz com que seus átomo fiquem excitados e emitam luz ao se desexcitarem.

Ernesto, como manter essa vontade contínua de sempre procurar aprender algo novo? Passo por fases produtivas, em que sinto uma grande vontade em estar aprendendo novos assuntos. Pode durar meses. Mas depois a intensidade diminui bastante. Como fazer pra evitar esses altos e baixos? Obrigado!

Isso é normal. Não precisa ser evitado. O interesse por saber sempre mais é espontâneo. Quem não tem, não tem, inclusive, vontade de ter. Faz parte da personalidade. Normalmente é inato, mas pode ser estimulado, especialmente na infância, pelos cuidadores da criança. Se ela cresce em um ambiente em que a curiosidade e o gosto pelo saber são cultivados, como toda criança gosta de imitar os cuidadores para se sentir apreciada e amada, ela também desenvolverá essas características. Mas esse desejo pode flutuar em intensidade ao longo da vida de modo perfeitamente normal.

Professor, mas é possível admirar o estudo sobre certas épocas históricas, incluindo seus personagens destacados, por mais sombrias que tenham sido? Eu, por exemplo, me encanto ao estudar sobre a Revolução Francesa, apesar de discordar de seus empreendimentos sanguinários. É possível?

Tanto é possível que acontece com você. O que é impossível não acontece. Além de possível, é perfeitamente normal a fascinação pelo estudo, inclusive do macabro. Só não é correta a aprovação de ações maléficas que tenham sido feitas por qualquer grupo ou personagem, de que facção política, ideológica ou religiosa for. O fato de se pertencer a uma facção que possua propostas benéficas não justifica nenhuma ação maléfica que ela possa fazer para alcançar os seus fins.

como saber o que é certo e o que é errado?

Certo e errado se aplica a ações e não a coisas. Uma ação é certa se promover a maximização da felicidade para o maior número de seres (não só humanos), se for algo que se queira para si mesmo e se for algo que possa ser erigido como norma para que todos façam. Assim, será benéfica, promovendo alegria, satisfação, lucro, bem estar, progresso e tudo de bom, desde que a obtenção disso para alguns não se faça no prejuízo para outros. A ação será errada se promover tristeza, insatisfação, prejuízo, mal estar, retrocesso, infelicidade e tudo de ruim. Todavia é preciso analisar caso a caso, pois pode ser que uma ação aparentemente errada se dê para promover um bem maior, como extrair um dente estragado.

Professor, o que você diria às pessoas que admiram Stálin? Fico abismado com a idiotice delas ao pensarem que um bom regime vigorou na URSS...

Que são idiotas mesmo. Ou melhor, perversas. Admirar Stálin, HItler, Mussolini, Mao Tsé Tung, Pinochet, Franco, Salazar, Pol Pot, Che Guevara, Fidel Castro, Ferdinando Marcos, Fugimori, os generais brasileiros e argentinos das ditaduras militares e e outros facínoras que tais, é sinal de uma visão de mundo distorcida e uma falha grave de caráter. Isso inclui, também, Napoleão, Alexandre Magno, Gengis Khã e todos os monarcas e generais despóticos que promoveram guerras de conquistas. Essas pessoas são a escória da humanidade.

O que acha deste excesso de partidos no Congresso? Quantos partidos, na sua opinião, deveriam ter?

Não acho que se possa fixar a quantidade de partidos. Apenas acho que qualquer partido só poderia existir se congregasse uma quantidade mínima de membros, a ser determinada.

A formulação mv² / 2 = GMm / r = Ve ou velocidade de escape, por usar de forma sintética apenas os atributos físicos inércia, velocidade e distância., seria precipitado concluir que esta é uma demonstração inequívoca de que a matéria é constituída em sua essência apenas de campo gravitacional?

Não. De modo nenhum. O que essa expressão diz é que, dentro do limite newtoniano de baixas velocidades e fracos campos gravitacionais, para um corpo escapar da gravidade de outro, uma vez que a energia mecânica se conserva, não havendo atrito, a energia cinética que se tem que ter no lançamento precisa igualar, em módulo e de sinal contrário, a energia potencial gravitacional, para que o total seja nulo e se consiga prosseguir com alguma velocidade, só a perdendo quando se estiver a uma distância infinita. Isso não diz nada sobre a estrutura da matéria.

Ernesto, como resolver questões de matemática nível militar?

Não existe nenhuma técnica especial para resolver questões, não só de matemática como de qualquer assunto, que sejam de exames para escolas militares ou outras quaisquer. Basta, apenas, saber a matéria. Isso é o que eu sempre digo. Não tem que treinar fazer nenhum tipo de questão. Tem que aprender a matéria. Sabendo, qualquer questão que aparecer é resolvida.

Ernesto, existe em nossa sociedade a meritocracia? Eu falava para um amigo sobre a forma de seleção das universidades americana, que sempre achei positiva, porém, ele disse que o ma era injusto, pois envolvia a questão do mérito. Você concorda?



Não acho que seja injusto, pelo contrário, justamente porque envolve o mérito é que é justo. Não acho que a meritocracia seja uma concepção direitista, como querem alguns. Porque a todos têm que ser oferecidas as mesmas oportunidades e os mesmos meios de aproveitá-las. Mas, como as pessoas são desiguais por natureza, alguns aproveitam e outros não. Todavia o exercício de funções que implicam em consequências para a sociedade tem que ser feito por pessoas que dominem as competências para as exercer. Esse domínio de competências (conhecimentos e habilidades) é que é, justamente, o mérito, que precisa ser o fiel da escolha entre pretendentes ao preenchimento de vagas para o que quer que seja. Não se escalará, por exemplo, um jogador medíocre para defender a seleção nacional em uma copa do mundo. Também não se pode deixar que alguém que não tenha provado sua competência médica, jurídica, técnica, ou de que modalidade seja, possa exercer a medicina, o direito, a engenharia, o magistério ou qualquer ocupação que produza impactos na sociedade. Daí a necessidade de seleção por mérito para quem pretenda fazer os cursos superiores. Isso é inevitável e é justo que seja assim. E isso não contraria nenhum princípio esquerdista de igualdade de oportunidades e direitos, pois todos podem se submeter á aferição de seus méritos e a escolha não pode privilegiar nada, a não ser o mérito, isto é, não pode distinguir ninguém por sua condição econômica, racial, ideológica, política ou o que for, a não ser a competência.

O que acha da Regra de Ouro ? http://www.harryhiker.com/goldrule.htm

Fundamental para a definição do valor ético de uma ação. Ao lado dos dois outros princípios, que são o da maximização da felicidade para o maior número de seres (não só humanos) e da possibilidade de que a ação seja erigida como prescrição universal.

Se pudesse citar alguns poetas da língua portuguesa/ espanhola que lhe pareçam mais talentosos ou nos quais se inspira...quais seriam?

Vinícius de Morais, Florbela Espanca (que nasceu na Viçosa lá de Portugal), Mário Quintana, Cecília Meireles, Pablo Neruda, sem contar Camões.

Ao observar que certa coisa está errada, devemos pressionar pela mudanca. Principalmente quem detem o conhecimento precisa mudar o mundo, desde as mais simples coisas,desde as pessoas que convivem conosco até reivindicar pelos direitos dos outros. Você procura pressionar pela mudança ou se acomoda?

Sempre busco mudar o que acho que não está certo. E meu caminho é por meio da educação, em que trabalho e em que atuo informalmente pela internet. Por exemplo, eu procuro convencer as pessoas que as religiões são equívocos, que Deus não existe. Acho que a abolição das religiões é uma mudança muito importante para o bem do mundo. Também difundo as idéias anarquistas e comunistas. Não só difundo, como as vivo, por exemplo, sendo uma pessoa desprovida de bens a deixar de herança. Não tenho propriedades e nem aplicações financeiras. Sou um "despossuído", como diz a Ursula Le Guin em seu romance desse título. Acho que é bom que pessoas se envolvam com política para mudar o sistema que está aí. Mas acho que não tenho jeito para a política, porque sou muito teórico e filosófico. Todavia dou o meu apoio a candidatos que têm propostas que eu defendo. Ou seja: anarco-comunistas (mas nunca a socialistas estatizantes).

Fisicamente, você vê alguma vantagem na nova Lei que obriga acender os faróis durante o dia ?

Sim. O brilho dos faróis acesos, mesmo de dia, chama a atenção para o carro que vem vindo. Tanto para outros motoristas, quanto para pedestres.

você acha que devemos aproveitar a juventude, como beber, fazer loucuras etc?

Não acho que isso seja "aproveitar". Pelo contrário, acho que é "desperdiçar". Uma vez que se consome tempo, dinheiro, energia e saúde em atividades completamente bestas, inconsequentes, maléficas, idiotas e inaproveitáveis. Aproveitar a juventude é viajar, conhecer o mundo (mesmo de carona e dormindo em pousadas baratas), produzir arte, aprender muitas coisas, fazer muitos amigos, dançar, cantar, fazer teatro, namorar, fazer caridade, ajudar os outros, fazer campanhas, entrar para a política (para desbancar os corruptos). Beber, fumar e usar drogas é o cúmulo da burrice. Estudar também é uma ótima forma de aproveitar a vida. Não pensando nas vantagens pessoais do estudo, mesmo que ele as dê, mas pensando em como ele pode colaborar para consertar o mundo.

Gostaria que o programa tivesse espaço para comentários ou, ao menos, para um concordo totalmente, concordo em parte e curti.

Também sinto falta disso aqui no Ask, o que havia no Formspring. Outra coisa que falta é a possibilidade de quem responde, posteriormente, poder fazer uma edição da resposta, corrigindo erros e fazendo acréscimos, o que também havia no Formspring. Nele as respostar podiam ser comentadas e haver réplicas e tréplicas.

É possível existir igualdade enquanto existir divisão social do trabalho ? Parece que só seria possivel com fim da divisão do trabalho por meio da automatização total de todas as atividades produtivas e aplicação de inteligência artificial. Suprindo as necessidades humanas. Concorda ?

Realmente a condição fundamental é a abolição da divisão social do trabalho. Mas isso não requer nenhuma automatização nem aplicação de inteligência artificial. Pode acontecer, inclusive, em sociedades tecnologicamente pouco desenvolvidas. A questão é sócio-politico-econômica. Basta que se promova a distribuição do capital de todas as empresas entre seus empregados, transformando-os em sócios, bem como fazendo com que os que, até então, fossem apenas os donos do capital, se convertam em trabalhadores. Assim todos serão, tanto trabalhadores quanto patrões, não havendo distinção entre classes. A gestão se dará por delegação do conjunto dos trabalhadores, que escolherão os mais capazes, para benefício próprio.

Um ambiente formado por ampla concorrência e competição impulsiona a criatividade e a inovação?

Sim, mas não é necessário para isso. Um ambiente de cooperação também é capaz de impulsionar a criatividade e a inovação, desde que a mentalidade das pessoas seja focada no benefício da coletividade e não no benefício particular. Isso é uma questão de cosmovisão. Para o bem maior do mundo, a cosmovisão coletivista é a que apresenta melhores resultados. E é muito mais justo que se trabalhe com o maior denodo para o bem de todos do que para o bem de si. Quando Adam Smith disse “Não é da benevolência do açougueiro, do cervejeiro e do padeiro que esperamos o nosso jantar, mas da consideração que ele têm pelos próprios interesses. Apelamos não à humanidade, mas ao amor-próprio, e nunca falamos de nossas necessidades, mas das vantagens que eles podem obter” ele estava considerando a cosmovisão egoísta das pessoas. Mas não é preciso que seja assim. O mundo pode ser bem melhor se o egoísmo for abolido e todos forem altruístas. Isso é uma questão de educação e treinamento que pode ser levada a cabo e transformar o mundo. Basta que todo mundo que pensa que assim é que seria bom divulgasse a ideia e batalhasse para que prevalecesse. Assim o fazendo ao longo de muitas gerações, o mundo mudará.

Fizesse você o ENEM concorrendo a uma vaga, em uma questão de múltipla escolha que você não saiba a resposta, você a deixaria em branco ao invés de chutar?

Sim. Porque se eu chutasse e acertasse poderia estar tirando o lugar de alguém que, por saber mais do que eu, o mereceria em lugar de mim.

Mas na maioria das vezes não é tão fácil aplicar o conhecimento adquirido nas questões.

Quando eu digo que se tem que "saber a matéria", isso envolve quatro níveis: conhecimento, entendimento, compreensão e habilidade de aplicação. Mas essa habilidade não tem que ser focada em algum particular modo. Tem-se que ser capaz de aplicar o conhecimento em qualquer situação, ou seja, em qualquer tipo de prova. Não é preciso, por exemplo, treinar questões de múltipla escolha. Se se sabe resolver questões abertas, então se saberá as fechadas, que, simplesmente, são como as abertas, só que já vêm com uma resposta para escolher. Inclusive, quem queira descobrir a alternativa certa sem saber o assunto da questão, estará fraudando a avaliação. Se não sabe, não merece acertar e tem que aceitar isso como o que seja justo. É injusto que alguém acerte e tira escore alto sem saber. Isso não pode ser admitido.

Ja que geografia e história são matérias que integram o concurso para diplomacia e, tendo em vista que seu pai foi professor destas matérias; já que você gosta de estudar línguas, nunca cogitou em ser Diplomata? Auxiliadora Irber

Não, de modo nenhum. Minha vocação é para ser professor, cientista e filósofo, bem como músico ou pintor. Jamais diplomata, político, empresário, magistrado ou algo do tipo. Gosto de Geografia e História e poderia ser um geógrafo ou um historiador. Mas um cientista da área. Nunca uma pessoa que usaria conhecimentos históricos e geográficos para uma atividade prática. Sou um teórico. Realmente não gosto de atividades práticas. E um diplomata é uma pessoa que tem que resolver problemas práticos, como um juiz, um empresário, um advogado, um promotor, um político e assim por diante. Mas o que eu mais gosto mesmo é de ensinar. Para isso, é claro, eu tenho que saber muito bem os assuntos que vou ensinar. Bem como saber como ensinar. Mas essas coisas eu sei.

O que acha de jogadores de futebol e outros esportes, serem tratados como heróis, serem recebidos por presidentes da república e serem homenageados com medalhas e percorrerem a cidade em cima de caminhões abertos, etc. Não estaria havendo uma inversão de valores?

Certamente que sim. Não acho que o que eles fazem, do mesmo modo que artistas de cinema e televisão, bem como cantores populares, seja algo que lhes confira um valor extraordinário para que mereçam esse tipo de bajulação. Do mesmo modo que, antigamente, os generais conquistadores, que, para mim, são rebutalhos da humanidade. Aliás, não acho que ninguém deva ser agraciado com esse tipo de homenagem. Isso é uma bobeira sem tamanho.

Qual seria sua estratégia para resolver as provas do Enem ? Explique detalhadamente, por favor.

Só tem uma e é muito simples: saber a matéria. Quem sabe não se preocupa com o modo como as questões vão aparecer. Nem precisa ficar treinando com questões de ENEMs anteriores ou vestibulares das diferentes universidades. Sabendo a matéria se consegue responder corretamente qualquer questão que aparecer, seja como estiver apresentada. Esse é o meu modo de ensinar. Nada de dicas, nada de macetes. Basta saber a matéria.

É contra a legalização do aborto?

Não. Acho que o aborto tem que ser legalizado e a lei estabelecer as situações em que seja permitido e as que não. Isso é pacífico. O que não é pacífico é a escolha dos casos em que se possa abortar legalmente e dos que não. Para começar, acho que fazer aborto seja algo de extrema tristeza e que deve ser evitado o máximo que se possa. Todavia há situações em que não se pode evitar e essas precisam ser amparadas pela lei, inclusive para acabar com a indústria dos abortos clandestinos que tantas mulheres acaba matando. Penso que, como temos estado, ele deveria amparar as grávidas que não contam com nenhum suporte familiar para levar adiante sua gravidez e, ao nascer a criança, providenciar sua adoção por tantos que buscam um filho para adotar. Ainda restariam situações em que o aborto poderia acontecer e, nesse caso, teriam que ser legais. A primeira coisa é definir a partir de que idade gestacional já se tem no útero uma "pessoa" e não apenas um conglomerado de células, de modo que o aborto não se configure num assassinato, mas, tão somente, na remoção de uma massa de células, como se faz com um tumor. Estando-se dentro desse limite de tempo, mesmo assim, se permitiria o aborto em situações especiais, a serem bem definidas. Ainda não me debrucei para analisá-las, mas há uma lista que pode ser estabelecida.

Todos somos poeira ao vento?

Sim e não. Depende do que a sua metáfora esteja querendo dizer.

Quando se ama verdadeiramente, o que se quer é a convivência com o ser amado. Concorda? Como conciliar isto no amorismo? Seria numa espécie de harem? Você acredita mesmo que isto seria possível na nossa cultura? Ou se criariam várias células familiares? E esta promiscuidade não facilitaria as DST?

A convivência com o ser amado não impede que mais de dois seres se amem e convivam. Portanto o poliamorismo concilia tranquilamente a convivência das pessoas com aquelas que ela ame. Um harém é uma situação em que uma pessoa (geralmente um homem) tem uma vasta coleção de cônjuges (geralmente mulheres). O poliamorismo não é isso. É uma situação em que uma pessoa seja gamicamente associada a mais de uma outra, mas, geralmente, a poucas. E podem ser mais de um homem unidos a mais de uma outra mulher. Isso constitui, com os filhos deles todos, uma família, e não significa promiscuidade e nem libertinagem ou devassidão. Claro que a situação pode (ou não) também envolver a liberdade de haver relacionamento fugazes fora do grupo conjugal (ou do grupo que esteja conjuntamente enamorado), desde que seja algo admitido por todos os envolvidos. Não vejo porque isso significaria um comportamento não ético que devesse ser tido como imoral. É imoral porque a moral assim não admite, aqui e agora. Mas não precisa ser imoral porque não é anti-ético. Portanto a moral é que deve mudar e admitir tais situações como legítimas. Isso viria ao encontro das aspirações sentimentais e eróticas das pessoas e reverteria no aumento da felicidade geral do mundo.

Ernesto, o que acha de uma pessoa que diz que a desigualdade social é necessária?

Que se trata de uma pessoa completamente equivocada em sua concepção de mundo. Certamente que é uma pessoa que não se vê como membro das classes inferiores que sua proposta de desigualdade concebe. Exatamente porque todos gostariam de pertencer às camadas superiores da sociedade e ninguém acha bom ser membro das camadas inferiores, é que não é correto que haja tais camadas. O certo é que não existam classes sociais. Que todos sejam socialmente equivalentes. Assim é que se promove a distribuição geral da felicidade para todos. A desigualdade não é ética porque não promove a maximização da felicidade para todos. Claro que existe a desigualdade natural de capacidades das pessoas e, como isso, elas atingirão situações diferentes na vida. Mas a sociedade tem que permitir que todos tenham as mesmas oportunidades e direitos, bem como as mesmas responsabilidades e deveres. Achar que é preciso que haja ricos e pobres é uma concepção perversa.

Que adjetivos devo dar para uma pessoa que é muito solícita? Quais são as palavras que indicam solicitude? Preciso saber palavras que indicam solicitude. Pode me dizer as que você conhece?

Solícita, prestativa, dadivosa, obsequiosa, atenciosa, zelosa, expedita, cuidadosa, denodada, diligente...

Como eliminar a dificuldade de resolver problemas de Matemática?

Durante toda a minha vida acadêmica me deparei com muitos profesores que sabiam a matéria mas que, no entanto, não a sabiam transmitir. Olha que isto chegou até a faculdade! A dificuldade não era só minha pois outros colegas se queixavam da mesma coisa. Por que você acredita que isto aconteça?

Para começar, as matérias didáticas dos cursos de licenciatura não são levadas a sério nem por seus professores. Em geral eles mesmos não têm didática e não são nem um pouco exigentes com seus alunos para que sejam aprovados. Didática tinha que ser uma disciplina que desse reprovação mesmo para todo aluno que não adquirisse as habilidades didáticas que um professor tem que ter. Não sendo assim não adianta. O pessoal aprende cálculo na marra, porque se não aprender leva pau mesmo, sem dó nem piedade. O mesmo tinha que acontecer com as matérias pedagógicas. Mas, se algum professor delas for assim exigente, como os de cálculo, a diretoria da faculdade tira o professor, a pedido dos alunos. Estes não acham que seja importante saber didática. Mas acham que seus professore têm que saber. Uma incoerência. Depois, muitos professores de nível superior o são sem ter licenciatura, o que não é exigido. Então eles não se importam com a didática. Acham irrelevante. Seria preciso que todo profissional, seja do que for, caso vá lecionar sua especialidade em algum curso superior, teria que fazer disciplinas pedagógicas como é exigido para a Educação Básica (Infantil, Fundamental e Média). Inclusive no mestrado e no doutorado. Professor é mais que um profissional ou um cientista. Tem que saber todo o seu "metier" e, além disso, como ensiná-lo para os outros. Por isso é que sempre achei, mas sempre fui voto vencido nos colegiados, que a licenciatura teria que ser uma especialização do bacharelado. Quatro anos para o bacharelado mais um para a licenciatura. Todo professor teria que, antes, ser bacharel no que leciona. Mas as faculdades fazem da licenciatura um curso mais "mixuruca" do que o bacharelado. Senão não há estudante que consiga formar. Fui coordenador do Curso de Física da UFV e não consegui implantar essa minha ideia. Ninguém quer saber de ter muito trabalho para aprender. Quer obter o diploma do modo mais fácil que se puder. E eu sempre digo que facilitação emburrece e forma incompetentes. Tem que ser difícil mesmo. Tem que ser exigente. Tem que ser trabalhoso. Senão não presta.

Eu posso escrever palavras chaves no momento da aula na intenção de consultá-las no momento do estudo para redigir um texto? Ou não se pode consultar?

Sim, claro. Pode e deve. Tanto escrever essas palavras-chave como fazer consultas. Para mim, mesmo nas provas se poderia fazer consultas. Como professor eu sempre dava provas com consultas. Exceto ao colega. Ou então a prova continha a lista de fórmulas a serem usadas. Mas não dizia em que lugar. Isso cada um precisaria saber. Só que eu formulava perguntas e problemas que requeriam muito raciocínio, muita interpretação, e não apenas a memorização.

Criar as próprias fórmulas para resolver problemas de Matemática, é algo que recomenda?

Claro, Isso é que é o mais importante. A criatividade matemática. Bem como de qualquer outra área. Fazer só o que os outros já descobriram não tem graça. Tem que inventar. Assim é que se aprimora a competência científica. Há professores que não gostam de alunos que "inventam moda". Esses professores são medíocres.

Aceitaria receber muçulmanos na sua cidade e depois choraria com os atentados cometidos pelos terroristas que viessem nesse "bolo".

Mas eu já choro pelos crimes que os bandidos que já são daqui mesmo cometem. Muito provavelmente a fração de bandidos dentre esses refugiados acolhidos é menor do que a fração de bandidos na população original da cidade. Como a população vai aumentar, o número de bandidos também. Acho um dever humanitário acolher esses refugiados desses países que não respeitam os direitos humanos ou que estejam passando por grave penúria. Não se pode ficar omisso. É preciso ajudá-los, mesmo que isso envolva riscos. Não se pode deixar de fazer o bem para evitar aborrecimentos. E não se pode escolher a quem acolher, se são muçulmanos, hinduístas, judeus, africanos, ou de qualquer cultura ou religião. Temos que conviver com toda essa diversidade de modo harmônico. E, depois, os muçulmanos, na maior parte, não são terroristas. São pessoas normais, como a maioria das pessoas cristãs, mesmo que acreditem em coisas equivocadas, como os cristãos também acreditam.

Qual sequência devo seguir para estudar língua portuguesa?

Pegue uma boa gramática e meta a cara de cabo a rabo. Em paralelo, leia muito. Pode ser romances, reportagens, artigos, livros de divulgação. Leia pelo menos duas horas por dia. E escreva. O bom seria uma redação por dia. Mas não faça essas redações curtinhas, de 25 linhas. Redija textos mais extensos, digamos, de uma 100 linhas. Tipo um ensaio, uma crônica, um mini-conto.

O que acha dos depoimentos de alguns religiosos relacionados a cura, casos milagrosos e etc?

Para mim, tudo isso é forjado, história inventada. Ou casos em que, por acaso, houve uma cura. Todavia, na quase totalidade dos casos, orações não promovem cura nenhuma. Nem acontecem milagres de fato mesmo, que não poderiam ser algo natural, como crescer uma perna em um perneta.

Você nunca praticou nenhum tipo de atividade física? Por quê? Se arrepende disto?

Não. Porque nunca tive vontade. Nunca me despertou o menor interesse. Nem atividade física nem esportes. Só fazia a Educação Física que era matéria obrigatória do colégio e, em minha época, era ginástica calistênica mesmo, e não esportes. Mas eu detestava. Em compensação, adorava estudar. Cada um é de um jeito. De fato, acho que deveria ter me dedicado a atividades físicas (mas nunca a esportes) para o bem de minha saúde, mesmo não gostando. Mas... da mesma forma que jovens que não gostam de estudar não estudam, por mais que se diga que seja importante, assim era eu em relação às atividades físicas. Meus pais também não eram muito ligados no assunto, de modo que nem me incentivavam. Eles também eram intelectuais. Se bem que meu pai assistia futebol Mas eu nunca me interessei.

O Dilúvio bíblico aconteceu?

Não. Trata-se de uma lenda. Alguns dizem que se trata de uma reportagem a respeito da inundação do Mar Negro pelo Mar Mediterrâneo, ocorrida 5600 anos antes de cristo, que deu origem ao estreito do Bósforo e cuja narração oral depois foi consubstanciada na "Epopeia de Gilgamesh" da Babilônia, com base na qual os judeus construíram sua história do dilúvio.

Como vai de saúde, caro Ernesto?

Vou levando. Não tenho sentido nada do coração depois que coloquei os três stents. Mas minha eficiência cardíaca está baixa, com apenas 28% de fração de ejeção ventricular (o normal, na minha idade, seria uns 60% - uma criança chega a 90%). Isso, inclusive, me dispensou do Imposto de Renda, pois é considerado invalidez permanente (Insuficiência cardíaca grave). Minha pressão normalizou. Quanto ao diabetes, não tenho uma medida recente da glicose no sangue. O que me incomoda um pouco é a artrose nos joelhos e a tendinite no pé. Tudo isso é o resultado de uma vida toda de sedentarismo, já que, jamais, pratiquei qualquer tipo de atividade física. Esportes, nem assistir eu nunca assisti. Para mim nem precisava existir no mundo. Não sinto o menor interesse, exceto por xadrez. Jogos, como baralho, por exemplo, considero extremamente entediante. As vezes que tentei jogar, os outros falaram para eu parar, porque não tenho nenhum interesse em vencer, então deixava o jogo sem graça.

Poderia o amor resolver todos os problemas do mundo?

Não. O amor é uma condição necessária para resolver os problemas do mundo, pois tal proeza requer um desprendimento e uma dedicação que só o amor confere. Mas não é suficiente. Há que ter conhecimentos e habilidades técnicas para se proceder à solução dos problemas do mundo também. Só dedicação e disposição não bastam se não se souber como fazer. Mas é preciso dedicação e disposição.

Gosto muito da área de história, mas acabei indo pra bio. Dou aula de história no cursinho popular da univ e gosto muito e me aprofundo nos assuntos de maneira autodidata, porém minhas pretensões academicas são na área de biologia. Acha válido fazer um curso ead de história, apenas pelo diploma?

Se você não vai se dedicar profissionalmente à História, não compensa fazer o curso. Você pode muito bem ser tão entendido em História quanto um bacharel, e mesmo, um mestre ou um doutor, estudando sozinho. Mas se você for pretender, por exemplo, ser um professor de História também, então terá que obter o diploma.

Esta segregação que ocorre entre os alunos, ora serem de humanas, pra serem de exatas, não limita a capacidade de aprendizado na área oposta em que se escolheu? Tive uma colega que era magistral em ambas as áreas, e ela não se rotulava como se fazem nas salas de aula atualmente.

Sem dúvida e isso revela uma mentalidade tacanha e, mesmo, grande ignorância. O legado de saberes da humanidade não possui compartimentos. Estes são estabelecidos apenas para propósitos didáticos. Mas não há nenhuma contradição entre as diversas áreas de conhecimento, de modo que a mesma pessoa pode ser entendida de temas em variadas áreas sem o menor problema e, aliás, com muito proveito. Quem tem preconceito contra alguma área por ser pertencente a outra é uma pessoa medíocre.

O que costuma fazer quando fica triste? Vai dormir, analisa porque chegou a "esta situação, procura se distrair, ou simplesmente "curte a tristeza" ?

Acho que tristeza faz bem em ser curtida. Isso pode ser feito associadamente a se distrair ouvindo música triste, por exemplo. Á medica que se vai curtindo a tristeza, o cérebro vai elaborando uma forma de aceitar o fato que a gerou ou um procedimento para alterar a situação de modo a reverter o quadro provocador da tristeza. Não precisa fazer uma análise consciente da ocorrência. O próprio inconsciente se encarrega disso.

Professor, o que faria se estivesse apaixonado por alguém que você só conhece pela internet?

Viveria esse amor platonicamente até que se pudesse viabilizar um encontro.

O feijão e o arroz devem ser substituídos pelo que na dieta de emagrecimento? Eu como 1 concha de feijão e 3 colheres de sopa de arroz integral. Isso é algum problema? Por quê? Paulo

Substitua por legumes, como cenoura, beterraba, mandioca, batata baroa, inhame, chuchu, cará. Mas em quantidades pequenas. Elimine, também, as massas e a batata inglesa. Também pode comer frutas em lugar de parte da comida de sal. As carnes eu digo para não comer não por razões nutricionais, mas por razões éticas, uma vez que matar um animal senciente e inocente para comer é um assassinato.

Professor, de todas as contestações que você recebe, qual a que mais te incomoda?

Eu não me incomodo de receber contestações. Pelo contrário, eu gosto. Porque elas me fazem aprofundar sobre o assunto, ou para ter mais argumentos para defender minha opinião ou para mudar de opinião. Só não gosto de quem faz contestações de forma ofensiva e desrespeitosa.

Qual é o mínimo que eu preciso saber para não ser um idiota?

Idiota não tem nada a ver com o que se sabe ou não se sabe e sim com a capacidade de aprender. Não ter conhecimentos é ignorância, mas um ignorante pode ser inteligentísimo. Idiota é quem tenha um quociente de inteligência abaixo de 20.

Ernesto, poderia me explicar o que é o Mestrado? Quais pessoas podem fazer, o que se faz, como são as pesquisas e etc.. Muito obrigado!

Mestrado é um tipo de curso de Pós-graduação a ser feito em sequência à graduação, que envolve, além de disciplinas de aprofundamento de conteúdos, o desenvolvimento de um estudo sobre um tema, em que o estudante resolva algum problema ainda não resolvido e apresente o resumo desse estudo e a solução desse problema em uma dissertação que tem que ser defendida perante uma banca examinadora. O doutorado é um curso sequencial ao mestrado, em que se fazem disciplinas mais aprofundadas ainda e se dedica a uma pesquisa que apresente um modelo ainda não desenvolvido de explicação de algum fato. O resultado dessa pesquisa constituirá uma tese a ser defendida, também, perante uma banca. Outras modalidades de pós-graduação são a especialização e o aperfeiçoamento, que não envolvem a defesa de dissertação e nem de tese. Também existe o mestrado profissional e não acadêmico, no qual, em vez de se fazer um estudo teórico, se dedica a desenvolver uma maior aptidão para um exercício profissional, como é o caso do chamado "MBA".

"Amar é querer a liberdade, a completa independência do outro; o primeiro ato do verdadeiro amor é a emancipação completa do objeto que se ama" http://www.diarioliberdade.org/mundo/batalha-de-ideias/6078-o-que-e-amar-por-bakunin.html

Concordo plenamente com ele. Todo sentimento e relação que envolver possessividade, controle, ciúme, não é amor. O amor é plenamente libertário e altruísta, e folga com a felicidade do ser amado, mesmo que essa felicidade signifique não nos amar, ou mesmo, nos amando, não nos amar exclusivamente e amar, também, a outrem. Isso é que tem que ficar bem claro, Quem exige exclusividade amorosa não ama de verdade.

Considero obras-primas "O Messias" de Haendel, bem como "As Quatro Estações" de Vivaldi. Como você afirmou não apreciar estes compositores, pergunto se não gosta destas obras e, na sequência, o que considera uma obra-prima da música universal.

O que eu disse é que não aprecio muito o conjunto da obra desses compositores, o que não signifique que não aprecie algumas obras, como essas. Em música clássica (no sentido de erudita) a forma que mais aprecio é a sinfonia, seguida do poema sinfônico e dos concertos. Depois os quartetos de cordas e, então as sonatas. E o período que mais gosto é o romântico. Mas também gosto do clássico e do moderno, depois do romântico. Bem como algo do barroco, especialmente Bach em seus concertos e suas suítes, partitas, tocatas e fugas. Minha lista de preferência de compositores começa com Brahms, seguida de Beethoven, Bach, Dvorak, Tchaikowsky, Wagner, Liszt, Mozart, Debussy, Schumann e Haydn, para citar os onze primeiros (gosto de números primos). Isso não significa que não goste de outros ou de algumas músicas de outros e nem que desgoste de algumas músicas desses. Em termos de músicas eu diria que minha preferida é o poema sinfônico "Os Prelúdios" de Liszt, a seguir a sinfonia nº1, de Brahms, então a sinfonia nº3, de Beethoven, o concerto para violino de Tchaikowsky e o tríptico "La Mer" de Debussy. É claro que gosto de muitas outras.

Enquanto professor, o sr. observava o fato de que muitas vezes os alunos erram nas provas por desatenção nas contas, e nao por erros conceituais? Como o sr. fazia essa hermenêutica? Como valorizava?

Sim. Em provas de múltipla escolha não há como levar em consideração que o aluno sabia o conteúdo mas errou nas contas. Em provas discursivas isso pode ser considerado e eu sempre o fiz. Isto é, valorizar parcialmente o encaminhamento correto da solução de um problema, descontando uma fração para o erro de contas.

É possível decompor qualquer função com derivada? No caso do cálculo 3, o cálculo 1 é a etapa inicial da projeção material de alguma coisa, certo?

Não. As funções que podem ser expandidas em Série de Taylor, que é a série de derivadas são as funções ditas "analíticas", que possuem todas as derivadas, de qualquer ordem, em todos os pontos de seu domínio. Muitas funções não são analíticas. Mesmo funções que possuem todas as derivadas em todos os pontos podem não ser analíticas, isto é, não poderem ser expressas em séries de Taylor. Não entendi o que você quer dizer com "projeção material de alguma coisa". O curso de cálculo é particionado, didaticamente, em níveis 1,2,3 e 4 e essa divisão varia de faculdade para faculdade. Todavia sempre é uma sequência em que cada parte depende inteiramente do conhecimento da anterior. Isso sempre acontece em Matemática, que é um conhecimento cumulativo.

http://ask.fm/wolfedler/answers/137350330397 Ok. Mas por que as estrelas sequer aparecem nas fotos do homem na lua?

Nenhuma foto de curta exposição vai mostrar estrela nenhuma, seja onde quer que seja tirada. As fotos de estrelas são tiradas com longa exposição e com a máquina acoplada a um mecanismo de acompanhamento que compense a rotação da Terra (quando tirada da Terra).

O que acha dos contratenores, gosta ou é resistente? Conhece o Andreas Scholl?

Tenho um CD só dele, e gostei muito. O CD chama-se "Kantate" e traz cantatas de Schütz. Buxtehude, Rovetta, Tunder, J.C. Bach (não o J.S. Bach) e Erlebach. Vem num estojo muito chique, da Harmonia Mundi. Não tenho resistência nenhuma a contratenores ou a qualquer voz humana. Gosto, especialmente, dos baixos profundos, como o Maxim Mikhaylov e o Ivan Rebroff.

O que você acha dos livros do Stephen Hawking "Uma breve história do tempo" e "O universo numa casca de noz"?

Depois que os li, constatei que não adiantam para quem já não tenha uma noção do assunto e, para estes, são elementares. Em suma, não fazem uma divulgação científica que seja capaz de atingir o público leigo e fazer com que ele fique inteirado do assunto. Há muito do que é mostrado neles que não fica bem esclarecido para quem não conheça nada do assunto. Em relação ao "Uma breve história do tempo", quando o comprei, me assustei com a quantidade de coisas erradas que havia. Então comprei o original em inglês e vi que os erros eram do tradutor. A primeira edição em português foi publicada sem uma revisão técnica da tradução, o que sempre é um desastre em livros científicos. A que está agora à venda não tem mais aqueles erros, como confundir quantização com quantificação.

Já conheceu alguém que aprendeu Física Quântica autodidaticamente?

Não. Acontece que a Física Quântica requer muitos conhecimentos anteriores que, no conjunto, é difícil alguém dominar de forma autodidática. Como a Mecânica Analítica (lagrangeana e hamiltoniana), o Eletromagnetismo Clássico, até as equações de Maxwell, bem como os Métodos Matemáticos da Física, que, por sua vez, demandam o conhecimento de todo o cálculo e de Álgebra LInear e Geometria Analítica. O que se pode é ter uma noção qualitativa e fenomenológica da Física Quântica que, todavia, não permite sua aplicação na solução de problemas tecnológicos que envolvem os aspectos quânticos, como o desenvolvimento de chips digitais, por exemplo.

Qual das três leis de Newton é a mais fundamental ou mais importante?

A segunda. Porque a Física cuida, especialmente, de dois temas: movimento e interação. E a segunda lei de Newton é a que promove a relação entre ambos. A terceira só cuida das interações e a primeira cuida do movimento.

Os cientistas não conseguem prever a temperatura de maneira exata para os próximos 5 dias, mas juram que a temperatura global vai subir 987ºC. Há muita gente ganhando dinheiro com essas baboseiras dos aquecimentistas (que devem estar ganhando também). A ciência está vendida para os empresários!

Há uma diferença muito grande entre tempo e clima. O que não se prevê corretamente é o tempo. Mas o clima pode ser previsto com grande confiança para um tempo bem remoto (mas não tão remoto como milhões de anos).

É contra ou a favor da maioridade penal?

Claro que eu sou a favor de que exista uma idade mínima a partir da qual a pessoa possa ser penalmente imputada. Isso não é para acontecer com uma criança de sete anos, por exemplo. A questão é: que idade mínima deveria ser essa, a partir da qual se poderia criminalizar alguém? Para mim, dezesseis anos seria a idade a partir do qual toda pessoa pode e deve assumir todas as responsabilidades de um adulto (casar, ser presa, pegar empréstimos, assistir a qualquer filme e tudo o mais).

Podemos controlar o surgimento do amor ou paixão por alguém?Ou só podemos ter o controle de como manter ou não isso?Sendo assim, é possível deixar de sentir paixão ou amor apenas por meio de lógica e raciocínio?

Não podemos controlar. O que podemos é não admitir que o sentimento seja realizado em um relacionamento de fato. Mas a paixão e o amor estão fora do controle da vontade da pessoa. Mesmo que, por algum raciocínio, a pessoa conclua que aquele amor ou aquela paixão não deveriam ocorrer. Mas ocorrem por sua própria conta. O ideal é que as pessoas sempre se deixassem levar pelos amores e pelas paixões. O que não se pode é estabelecer uma correlação necessária entre o amor e a paixão e compromissos econômicos, por exemplo. Isso pode acontecer, mas não tem que acontecer. As pessoas podem se amar e deixar a sua relação ficar apenas nesse plano (que pode ou não envolver sexo). Isso teria que ser inteiramente livre, mesmo que se apaixone por mais de uma outra pessoa. Todos os amores deveriam ser consentidos, desde que não impliquem em nada alem do amor (e, possivelmente, do sexo). O que não pode é que essas relações amorosas adicionais sejam mantidas às escondidas. Tudo tem que ser franco e aberto em relação a todos os envolvidos. E todo mundo tem que admitir que uma pessoa que ame possa, também, amar a outrem, sem problema nenhum.

Por que no RJ é cheio de bandidos?

O Rio de Janeiro, São Paulo e outras grandes cidades possuem mais bandidos, primeiramente porque sua população é maior. Depois porque nelas se concentra mais riqueza, que é o que os bandidos querem roubar. Da mesma forma que tem mais gente para comprar drogas, jogar no bicho, fazer uso da prostituição e coisas do tipo em que os bandidos se envolvem.

Por que emagrecemos quando estamos com fome? É porque o corpo utiliza a gordura em excesso como uma fonte onde se extrai energia, ou algo do tipo?

Sim. Com a fome o corpo alimenta-se de si mesmo. Mas não só das gorduras. Também dos músculos e órgãos. Por isso é importante fazer exercícios físicos em paralelo, para que os músculos não sejam consumidos e só a gordura.

Você queria que Viçosa recebesse vários imigrantes muçulmanos?

Não queria nem deixava de querer. Não vejo problema nenhum em receber. Por um lado acho que até seria bom, para diminuir a hegemonia cristã e para haver pessoas com outras culturas, outros hábitos, outras concepções, convivendo com a população local. Isso é ótimo para abrir a mente para outras possibilidades. O interessante é que houvesse, também, além de muçulmanos, hinduístas, budistas, judeus, ortodoxos e pessoas de outros credos, bem como vários ateus declarados, além dos católicos, protestantes e espíritas que há aqui. Quando mais diversificada for a população, em termos religiosos e culturais, melhor.

E por que os planetas não cintilam como as estrelas?

Porque esses que se vê a olho nu (Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter e Saturno) são suficientemente brilhantes para que, mesmo a luz sofrendo refrações atmosféricas, ainda sobra intensidade bastante para que não se perceba flutuações no valor médio da intensidade. Isso também acontece para estralas bem brilhantes, como Sírius, Betelgeuse, Antares e poucas outras. Em geral, para magnitudes abaixo de 1, a cintilação não é percebida. Isso também depende do afastamento do astro. Os mais próximos, como os planetas, cintilam menos.

A luta armada, como forma de oposição à um governo ditatorial, é válida, se nenhum inocente for por ela atingida?

Sim, é válida. Como também é válida para se libertar algum povo, de outro país, de um governo tirânico. A haver governo, ele só é válido se for democrático, ou seja, instaurado em atendimento a uma deliberação dos governados. Isto é, que seja um governo "do povo, pelo povo e para o povo", como disse Abraham Lincoln. Governos não democráticos devem ser destituídos. E não se pode alegar que isso não pode ser feito em atendimento da "auto-determinação dos povos", porque tais governos não são governos do povo. O mundo, por meio de organizações como a ONU, deveria intervir em todos os países não democráticos e derrubar seus governos tirânicos, promovendo eleições e instaurando governos democráticos. Até que se possa abolir os governos. Mas isso ainda demora muito. Isso é que é ético a ser feito e deveria ser feito sem a menor consideração pelas consequências econômicas. Por exemplo, a monarquia da Arábia Saudita precisa ser deposta pela ONU. Ou o regime do Raul Castro. Como também o da Coréia do Norte. Ou, ainda, os que escondem sua tirania em uma aparência democrática. Como o da Venezuela. Ditaduras de esquerda e de direita são inadmissíveis. A da China é outra. O mundo deveria parar de comprar produtos chineses até que a China se democratizasse mesmo. Alguém poderia dizer que estou sendo parcial em defender a democracia e que teria que aceitar as ditaduras porque é um direito das nações assim o serem. Não é não. Nenhuma ditadura é o regime que os povos de seus países querem. E monarquias absolutistas são ditaduras.

Por que estrelas não cintilam nas fotos do homem na lua?

Porque lá não tem atmosfera. A cintilação é provocada pela refração aleatória da luz estelar na atmosfera, devido a variações fortuitas da densidade do ar no trajeto.

Qual o fundamento da ética?

A maximização da felicidade para o maior número de seres. Isto é, o bem geral do mundo. Uma ação é eticamente correta se promover isso, se for de tal forma que possa ser erigida como norma universal a ser prescrita, se for aquilo que se deseja para si mesmo. É eticamente incorreta se promover a redução da felicidade para muitos. Se provocar dor, sofrimento, prejuízo, desprazer. Exceto se isso se der para a obtenção de um bem maior ainda. Como extrair um dente estragado.

"Não vejo razão nenhuma." Você já disse que existe bastante criminalidade na sua cidade. Isso não seria uma razão importante? Você não se mudaria por questões de segurança? Ou você pode se considerar seguro em meio a toda criminalidade bem presente em sua cidade? Como?

Não vejo que a criminalidade em minha cidade seja maior do que em outras do mesmo porte (cerca de uns cem mil habitantes). Pode ser em cidades bem menores, mas nessas, eu penso que não me sentiria satisfeito em viver, já que as facilidades seriam reduzidas. Mesmo em relação às cidades de mesmo porte, Viçosa, por ser sede de uma universidade federal razoavelmente grande (maior do que a de algumas capitais), além de ter mais duas universidades particulares, possui uma vida cultural bem rica, dispondo, também, de várias condições de conforto só encontradas em cidades maiores. Então não vejo razão para sair daqui, já que a criminalidade em cidades maiores é maior ainda, sem contar com os desconfortos dos problemas de trânsito e das longas distâncias, da maior poluição e outros.

Você acredita no amor platônico? O que acha dele?

Claro que acredito. Sei que existe e é tão significativo quanto o amor vivido num relacionamento amoroso. Apenas é frustrante por não se realizar pelo contato pessoal e físico. Mas o envolvimento emocional é o mesmo. E pode ser bem gratificante também, apesar da frustração.

Você tem filhos? Como é a sua relação com eles? Se distanciou quando se tornaram adultos ou continuou a mesma coisa? E com seu pai, como era?

Tenho uma filha, um filho, três enteadas e um enteado. Quando eles se tornaram adultos, se casaram e foram morar em suas casas, em outras cidades, nosso contato diminuiu, mas não cessou. Sempre que é possível nos encontramos, além de nos telefonarmos e nos comunicarmos pela internet. Meu filho é que, morando nos Estados Unidos, acaba tendo menos oportunidades de se encontrar comigo. Meu pai foi o melhor amigo que eu tive na vida. Eramos muito companheiros. Conversávamos muito Ele me ensinava muitas coisas, pois era professor de História e Geografia. Comentávamos livros que líamos. Músicas clássicas que ouvíamos, filmes que assistíamos. Sinto muita falta dele. Escrevi uma de minhas poesias em homenagem a ele:

Ernesto, você é vegetariano?

Sim. De uns tempos para cá, cheguei à conclusão de que comer carne é ser conivente com o assassinato de animais sencientes e inocentes e que isso não é nada ético. Acho que a atividade pecuária deveria ser extinta do mundo.

Ernesto, você acredita que o homem já foi na lua? Justifique sua resposta de maneira detalhada.

Não é o caso de se acreditar ou não. Isso é um fato comprovado de modo indubitável. Tudo foi filmado e transmitido ao vivo para a Terra, podendo ser captado por quem quisesse. Se fosse uma fraude, os russos, que à época disputavam a corrida espacial com os norte-americanos, teriam denunciado de pronto. Eles rastrearam o movimento do foguete e da espaçonave e também captaram todas as transmissões de lá para cá. Não há dúvidas a respeito do fato.

Se importaria em morar na sua cidade para sempre?

Claro que não. Não pretendo me mudar daqui. Não vejo razão nenhuma. Especialmente se for para morar em uma cidade grande. Acho péssimo. O que as cidades grandes têm de bom eu posso usufruir sem morar nelas, indo lá quando precisar.

quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Religião não é importante. Estudá-la, contudo, é importante e deve ser feito para que possamos ,antropologicamente, entender o Homem. O que acha ?

Concordo que religião seja algo que deva ser abolido para o bem da humanidade. E que seu estudo é muito válido, para se compreender a história. Mas não acho que não seja importante, justamente porque tem uma influência muito grande no desenrolar dos acontecimentos históricos e, até mesmo, na vida pessoal das pessoas que lhes seguem, provocando, mesmo, grandes prejuízos sociais e pessoais, mesmo que, por vezes, possam produzir resultados benéficos. Essa importância negativa é que faz com que grandes esforços precisem ser envidados para eliminar as religiões do mundo. Se não fosse importante, não se precisaria extingui-las.

Na sua palestra sobre História da Música você mencionou Vivaldi. O que acha da música dele? Está entre os seus prediletos?

Não aprecio muito Vivaldi. Não está entre meus prediletos. Mas não acho que seja ruim. Costumo ouvi-lo de vez em quando. Dos barrocos eu gosto é de Bach. Em geral, acho a música barroca pouco expressiva e pouco emocional. Parece caixinha de música. Algo meio mecânico.

Vi sua resposta da pergunta "o que é ser alguém na vida" e me surgiu dúvidas: Então para ser alguém na vida é necessário que se envolva mais indivíduos além de mim mesmo, Porque? Porque não podemos ter um significado na vida que envolva apenas nos?

Porque não somos seres isolados. Somos uma espécie gregária. O significado de nossa vida se prende a nosso relacionamento com a vida das outras pessoas. Não há como se viver uma vida significativa focada apenas em si mesmo, sem se importar com o que acontece com o resto do mundo. Todo mundo tem sempre a ver com tudo aquilo de que toma conhecimento. E se não fizer nada a respeito está se omitindo de uma forma eticamente condenável. Não é possível lavar as mãos e permanecer com integridade de caráter ilibada. Quem se omite, comete grave erro.

http://ask.fm/wolfedler/answers/137322332701 Sua dieta era de quantas calorias? O que a tornou eficaz?

Não sei de quantas calorias era. Que foi eficaz foi, pois emagreci 35 kg em 4 meses. O que a tornou eficaz, para mim, foi a fome que eu sentia. Tem-se que ter uma absurda força de vontade para passar fome ininterruptamente por 4 meses a fio.

Como reagir da melhor maneira possível em uma traição amorosa?

Para começar você tem que ter a concepção de que amor não precisa ser exclusivista e que a pessoa que você ama pode também amar a outros em paralelo, do mesmo modo que você pode amar a mais de uma outra pessoa. Todavia a traição é algo ruim, não porque a pessoa esteja amando a outra também, mas porque faz isso sem o seu conhecimento, mentindo para você. Traição é, essencialmente, a mentira e não a multiplicidade amorosa e relacional. Então você tem todo o direito de estar magoado com quem te traiu, bem como de romper seu relacionamento com a pessoa. A não ser que você, realmente, admita que ela possa ter relacionamento plural com você e a outra pessoa e goste tanto dela que perdoe a traição. Então vocês três passarão a formar um grupo poliamorístico, que é algo perfeitamente lícito, não ferindo em nada a ética, desde que consentido por todos os envolvidos. Certamente que é uma situação incomum no mundo atual e, provavelmente, condenada por muitas pessoas, inclusive seus familiares e os familiares das outras pessoas envolvidas, como algo imoral. Só que, nesse caso, o que está errado é essa moral. Mas é possível argumentar para que aceitem a situação como legítima e mudem a concepção moral a respeito. Provavelmente haverá comentários desairosos a seu respeito, do tipo "corno manso". Mas isso é algo que uma pessoa de personalidade forte não pode, absolutamente, dar a menor importância. Cada um tem que impor a sua concepção de vida sem se importar com a opinião dos outros, desde que essa concepção não seja prejudicial a ninguém. E ninguém fica prejudicado com o fato de alguém viver um relacionamento amoroso plural, consentido pelos envolvidos.

Aprender a desenhar é uma das melhores atividades neuróbicas?

Sim. É uma boa atividade neuróbica. Especialmente o desenho a mão livre, sem o recurso de fazer croquis orientadores do traçado final. Já ir desenhando o traçado definitivo de cara. Isso obriga o cérebro a construir representações mentais de como o resultado terá que ser. Isso vale, também, para pintura a ser feita sem se fazer um desenho prévio. É um ótimo treinamento, inclusive do controle motor da musculatura do braço e da mão que propicia o surgimento de conexões sinápicas, que significam aumento da inteligência.

Dormir mais que o necessário pode atrapalhar no aprendizado ou trazer algum dano neurológico ?

Pode, principalmente porque se desperdiça tempo da vida. Não conheço danos neurológicos provocados pelo excesso de sono. Mas pode haver danos para o sistema cardio-vascular e muscular por pouca utilização do corpo.

Ernesto, eu tenho cede de conhecimento e as vezes fico com tanta coisa para estudar que perco a cabeça. Como fazer para aprender muita coisa de uma vez? Eu preciso aprender mais de inglês, programação, música, arte, literatura, ciência natural, linguagem e assim por diante. Bruno

Você não vai matar sua sede (com "s") aprendendo tudo de uma vez, que não dá. Você tem que ir dominando gradativamente. Pode se dedicar a mais de um aprendizado em paralelo, intercalando tempos de dedicação a cada um. Mas em não recomendo mais de quatro assuntos paralelos. Inclusive porque o aprendizado requer o contato cotidiano com o assunto e que esse contato se dê duas vezes por dia, em momentos diferentes. Se você for dedicar uma hora por dia a cada assunto, tem que dividir em dois períodos de meia hora, separados por um tempo em que se ocupa de outro assunto. Isso dará quatro horas por dia para aprender quatro coisas. Mais do que isso, só se você viver a vida por conta de aprender, como acontece com um estudante do ensino regular. Ele pode se dedicar a aprender mais de quatro assuntos em paralelo, porque só faz isso na vida (descontando dormir, comer e coisas assim). Acho que se você passar quatro meses estudando quatro assuntos, vai dar para abordar doze em um ano. Depois você deve voltar aos mesmos em um nível de aprofundamento maior. Assim, em poucos anos, conseguirá aprender muito.

Mestre,o que seria fisicamente a energia chi presente na medicina chinesa?

Nada. É só uma ficção. Não existe.Como os Chacras. Como a dinamização na homeopatia.

http://g1.globo.com/politica/noticia/2016/07/ministro-do-stj-manda-soltar-carlinhos-cachoeira-e-2-empresarios.html tá aí, outra vergonha

Além dos políticos e dos empresários, a justiça brasileira também está padecendo de falta de vergonha na cara. Claro que há exceções.

Qual sua opinião À respeito de Olavo de Carvalho e suas verdades? Veja: https://www.youtube.com/watch?v=jyUHrJ2ikco&app=desktop vai contra sua ideia de "ser alguém na vida"

Não concordo que a pessoa deva construir seu próprio sistema e viver nele sem se importar com o resto. Se a pessoa sabe que o mundo está errado e se isola ela está cometendo uma grave falta de ética, que é a omissão perante o mal e a injustiça. Ela tem a obrigação ética de agir no sentido de mudar o mundo sim. Não que ela vá conseguir sozinha. Mas ela tem que dar a sua parcela e convocar os outros a darem a sua. Se essa convocação contaminar a muitos e esses agirem positivamente para consertar o mundo, o mundo vai sendo consertado sim. E, para mim, isso é que é ser alguém na vida mesmo. O que eu concordo com ele é que as revoluções não são eficazes e produzem a piora da situação e não a melhora. Na parte que ele fala que o que importa é agradar a Deus, eu, certamente, discordo, pois não acho que Deus exista. Por outro lado, mesmo que existisse, como saber o que lhe agrada, se ele não se comunica? Porque a Bíblia, absolutamente, não é a palavra de Deus, mesmo que ele exista. Nem o Corão, nem os Vedas, nem os Pitakas, nem o Zend-Avesta, nem os livros de Allan Kardec.

Se você fôsse Jesus e filho de Deus, o que teria feito de diferente para que as pessoas acreditassem em você e que esta "verdade" chegasse até os nossos dias? Lembre-se que " naquele tempo " não existiam cartórios, jornais, internet, facebook...

Teria aberto as portas do céu para a humanidade sem ser preciso sacrifício nenhum. Teria esclarecido todos a respeito do surgimento do Universo e sobre a evolução das espécies, para que as pessoas não permanecessem acreditando nas ficções da Bíblia. Em suma, teria quase que revogado tudo o que foi escrito na Bíblia, porque é de uma barbaridade sem par. Não teria permitido que divulgassem mentiras, como minha geração partenogenética. Isso tudo, é claro, não passa de ficção, pois Jesus, mesmo que tenha existido, não foi filho de Deus coisa nenhuma. E nem ressuscitou.

Veja os comentários sobre o feminismo: https://www.facebook.com/estadao/posts/1548662625148794 ... Ainda bem que as pessoas estão realmente se informando da FARSA do discurso feminista!

Não vi farsa nenhuma no que a Nana Soares disse a respeito do feminismo. Feminismo é a única posição eticamente sustentável a respeito do assunto. O que o pessoal critica no feminismo não é feminismo e sim "femismo", que é o reverso da medalha do machismo. Ele sim, é execrável, porque pretende que mulheres sejam privilegiadas em relação a homens. Isso é tão errado quanto homens serem privilegiados em relação a mulheres. O discurso feminista não é farsa nehuma. É um discurso inteiramente coerente, justo e honesto. Sou um feminista convicto e muito me orgulho de o ser. Defendo o feminismo com todo ardor.

Com o merecido respeito Ernesto, sua visao é equivocada, as pessoas sao incapazes de conviver fraternalmente, com as diferencas das outras. Nao digo que a ideologia esquerdista seja em si ruim, mas nao funciona, é fantasiosa, uma ilusao.

Equivocado está você. As pessoas podem, perfeitamente, conviver com as diferenças umas das outras. É uma questão de educação. Tanto que há quem assim o seja. Quem seja altruísta, quem seja generoso, quem seja solidário, quem seja colaborativo. E nem é a minoria. Pelo contrário, a minoria é que é de egoístas, mesquinhos, avarentos, sovinas, cruéis, invejosos, possessivos, competidores. A ideologia esquerdista (entendido em seu verdadeiro sentido e não na visão equivocada de uma sociedade estatocrata) não é nada fantasiosa nem ilusória. É algo totalmente factível e é no sentido de que a evolução da humanidade tem caminhado ao longo dos últimos milênios. E funciona perfeitamente, desde que seja atingida por meio de um processo evolutivo principalmente focado na mudança das mentalidades, antes de tudo. Por isso é que é a educação que tem que conduzir o progresso rumo à anarquia e o comunismo. Não nenhuma revolução. Revoluções é que não funcionam.

Você acha que ateísmos também é um tipo de crença? Se não, porque? (Parto do pressuposto de que afirmar se existe ou não Deus é uma crença, pois se posicionar diante desta questão, desprovido de evidências, é apenas fé).

Não, de modo nenhum. Ateísmo, pelo contrário, é a descrença, isto é, a ausência de crença. Não se "crê" na inexistência de Deus e sim "descrê-se" da existência de Deus, o que é muito diferente. Essa posição não é uma fé, porque parte do fato de que, uma vez que não se tem provas nem evidências nem da existência nem da inexistência de Deus, a hipótese que se tem que tomar e a de supor que não exista. Não se tem que provar que Deus não existe para achar que não. O que se tem é que provar que exista, para achar que sim, uma vez que não há evidências nesse sentido. Nem evidências nem indícios. Pelo contrário, os indícios (que não garantem, mas, como o nome diz, indicam) são no sentido de que não exista. Ou, pelo menos, caso exista, que não seja benevolente, como se apregoa. Esses indícios são vários, como a existência do mal; o fato de que muito do que se atribuía ao poder de Deus para ser explicado, já o é em termos puramente naturais, levando a supor que o que ainda não se explica, um dia o será; a enorme imperfeição do Universo, o que leva à descrença de que ele seja fruto de uma criação por parte de um ser perfeito e muitas outras.

Na sua opinião o que é ser alguém na vida? Seria ganhar rios de dinheiro?

Ser alguém na vida, isto é, ter uma vida plena de significado e bem realizada, é levar a vida de modo tal que o mundo fique melhor pelo fato de se estar vivendo. É dar a sua contribuição, pelo que se pensa, pelo que se diz, pelo que se faz, pelo modo de vida e tudo o mais no sentido de colaborar para o progresso da humanidade, em todos os sentidos. É combater as iniquidades, as injustiças, as falcatruas. É, em suma, fazer o bem, disseminar a bondade, distribuir a justiça, promover a evolução social e tecnológica. Isso é que é ser alguém na vida. E isso não tem nada a ver com a riqueza material que se possua, com o poder que se controle, com a fama que se desfrute. Mas tem a ver com a sabedoria que se tenha, com a cultura, com a inteligência, com a disposição, com a tenacidade, a diligência, o ardor, a competência, os conhecimentos, as habilidades e, principalmente, com a virtude de que seja possuído.

Você manja das paradas de signo? Eu pareço viciada em crack quando o assunto é astrologia. Sou taurina, com ascendente em escorpião e lua em sagitário ☺ Mas Aries dominou meu mapa astral

Astrologia é algo completamente falso. Não significa nada. Não existe nenhuma influência dos astros na vida das pessoas.

Li em uma resposta antiga, que tanto o amor quanto a paixão podem ser platônicas... Qual a diferença entre a paixão e a paixão platônica? Como as diferenciamos?

Amor e paixão platônicas são sentimentos sentidos mas não vivenciados em um relacionamento com a pessoa amada ou por quem se está apaixonado. São vividos internamente na mente e provocam emoções, inclusive com expressões somáticas. Normalmente coexistem com o desejo de serem realizados em atos e a esperança de que assim se dê. São frustrantes mas, mesmo assim, podem ser muito significativos.

O que acha do Documentário Alienígenas do Passado? Tem algua verdade? ]Eram os Deuses Astronautas ?

Trata-se de uma concepção inteiramente fantasiosa. Não tem fundamento nenhum. É mentira mesmo. Os deuses não eram astronautas. Eram (e são) invenções das pessoas. Entidades completamente imaginárias. Não existem deuses. Não existem milagres. Nem astronautas nem entidades sobrenaturais.

Por que demorou tantos anos para refletir que comer carne não é ético?

Não sei. Só sei que, em dado momento, cheguei a essa conclusão que antes não chegara. Isso me acontece com muitos temas. Por exemplo, eu já acreditei em Deus e, em dado momento, deixei de acreditar. Até já fui direitista, tradicionalista e conservador, o que hoje abomino. Mas essas mudanças não foram repentinas. Foram graduais. Pode ser que, futuramente, também mude meu modo de pensar a respeito de outros assuntos. Acho isso perfeitamente normal em toda pessoa. Por isso não garanto que jamais deixarei de ser ateu, de ser anarquista, de ser comunista ou tudo o mais que compõe o meu leque de convicções.

Você afirma que a maioria não aceita o poliamorismo. Quando surge um novo amor, por que não se optar por uma separação conjugal tendo em vista que o relacionamento azedou? Caso isto não ocorra serão tres a sofrer. Ou você acha que o relacionamento,que sofreu um revez deste, se mantem inalterado?

Não acho que sempre que a pessoa passe a amar um novo alguém seja porque deixou de amar quem amava antes. É normal se apaixonar por outra pessoa, continuando a amar a primeira e estando em uma situação de relacionamento harmonioso. Assim não é preciso se separar. Pode-se, simplesmente, passar a ter uma relação plurívoca, que tanto pode ser de um homem com mais mulheres, uma mulher com mais homens, mais de um homem com mais de uma mulher, mais de dois homens entre si ou mais de duas mulheres entre si. Qualquer situação é boa, se for sincera, se for, prazerosa, se for aceita com satisfação pelos envolvidos, se tiver muito envolvimento, muita dedicação, muito compromisso com a felicidade recíproca de todos os envolvidos. Não sei porque isso não possa ser aceito como perfeitamente normal e desejável. Da mesma forma que os relacionamentos simplesmente binários de um homem com uma só mulher ou de apenas dois homens ou duas mulheres.

Quem foi Jesus? Realmente ele existiu ? Caso a resposta seja sim, você teria alguma fonte confiável, explicando detalhadamente e com provas a existência desse sujeito?

Não tenho provas da existência de Jesus. Como também não há provas da não existência, posso admitir que tenha existido, mas acho que não. Acho que foi uma personagem inventada. Todavia o importante não é que tenha existido realmente, mas o que se diz que essa personagem tenha sido. Que tenha sido um ser humano em que a divindade tenha se encarnado é algo completamente inadmissível. Como o fato de que tenha ressuscitado. Todavia há muito do que se atribui que ele tenha dito que é bem proveitoso, eticamente falando, se se descontar as considerações sobrenaturais.

Como foi esse seu período de emagrecimento? Cortou refeições?

Quado eu tive o meu segundo infarto eu pesava 120 kg e o médico me disse que eu teria que emagrecer para sobreviver. Então fiz um programa da Herba Life, que usava um Shake para substituir o café da manhã e o jantar e, no almoço eu aboli arroz, feijão, massas, batatas, mandioca e gorduras, além de comer o resto pouquinho. Nos intervalos eu tomava um chá com torradas (sem manteiga e sem açúcar) ou frutas. Passei uma fome desgraçada, mas emagreci 35 kg em 4 meses. Mas acho que se pode emagrecer bem sem esse shake, se se cortar o açúcar, a farinha de trigo, o arroz, o feijão, a batata, a mandioca, as gorduras (exceto azeite) e comer frutas, verduras, legumes e laticínios magros (atualmente não como mais carne por razões éticas, mas eu comia quando fiz aquela dieta), mas sem ser muito também.

Não é passar fome que emagrece e sim diminuir as gorduras de modo geral (por ex. frituras) aumentar o consumo de verduras de folha (aumenta a saciedade evitando que se passe fome),consumir mais legumes do que massas, consumir legumimosas, diminuir as massas. Consumir menos calorias do que gasta.

Minha experiencia pessoal em ter emagrecido 35 kg em 4 meses mostra que é a fome mesmo que emagrece.

Por que então as pessoas são tão ferrenhas em defenderem que o amor só existe entre duas pessoas, isso é um indício de egoísmo e possessão, ou é apenas fruto de influências morais que tivemos?

O que acontece é que as pessoas não se baseiam em uma constatação dos fatos. É fato que se pode, perfeitamente, amar a mais de uma outra pessoa. Estou falando do amor romântico-erótico. Mesmo que não se concretize em um relacionamento. Em geral elas se baseiam em uma consideração estabelecida socialmente de que isso não pode acontecer. E tal consideração é fruto da concepção de que o amor se vincule a uma relação de propriedade, bem como de responsabilidade em prover economicamente a vida da pessoa amada ou em ser sua serviçal. Isso tudo não tem nada a ver com o amor. Inclusive pode acontecer sem envolver amor nenhum. Amor é o sentimento que se tem de querer o bem do amado ou amada, de se sentir plenamente realizado com sua companhia, de apreciar seus carinhos, de desejá-lo ou desejá-la sexualmente. Mas não é só um sentimento. É também o comportamento de zelar pelo seu bem, de querer a sua felicidade, de compartilhar a vida com ele ou ela, de se ter uma cumplicidade. Tudo isso produzido pela vontade e concretizado em ações. Ora, nada há que implique que tais atitudes tenham que ser direcionadas a uma pessoa só. Podem, perfeitamente, serem direcionadas a mais de uma. O que não pode, porque é uma safadeza, é se dedicar a um relacionamento amoroso a mais de uma outra pessoa sem que todas tenham conhecimento do fato. Amar a mais de uma pessoa é algo que não se pode controlar, pois o amor não é resultante de uma volição a respeito. Mas manter um relacionamento amoroso é. É preciso que se tenha pleno conhecimento de que amor não é necessariamente exclusivista e que se aceite que a pessoa a quem amamos e que nos ame, também ame a outrem. Isso é fundamental para o estabelecimento da felicidade geral de todos, pois grande parte da infelicidade existente decorre de não se poder viver um amor que se tenha pelo fato de já se ter outro também. Quantas pessoas não sentem uma imensa angústia em ter que escolher entre dois ou mais amores, com qual deles ficar. Como as pessoas seriam felizes se pudessem ficar com todos. Isso é que tem que ser sempre proclamado para que se mude essa mentalidade tacanha e o amor seja algo verdadeiramente espraiado por toda a humanidade. Como disse Jesus, que não acho que tenha sido Deus nenhum, mas que admiro vários ensinamentos: "Amai-vos uns aos outros". Ele não estabeleceu nenhum "exceto", como por exemplo, "exceto se já amar a uma pessoa", ou "exceto se o outro for do mesmo sexo", ou "exceto se o outro for de outra raça ou outra religião".

Você já praticou o poliamor? Você defende esse conceito, então se relaciona com várias mulheres? Ou não? É restrito pela sua companheira não compartilhar da mesma postura, ou realmente só possuí olhos para ela?

Amor sim, relacionamento amoroso, não. São diferentes. Acontece que as pessoas dificilmente aceitam essa postura.

Professor, como surgiu a linguagem? Digo assim, como o humano começou a criar todo o idioma que se ramificou no que falamos hoje? Tem alguma teoria?

Não acho que as línguas tiveram uma única origem da qual se diversificaram. O que parece é que houve vários surgimentos em grupos diferentes. Inclusive o provável é que as línguas primitivas surgiram nas espécies que antecederam a humana e foram passadas para ela, quando ele evoluiu a partir das precedentes. Não sei se a espécie humana teve uma origem única ou mais de uma que depois se fundiram por cruzamentos. Isso é um assunto que pretendo estudar, pois me cativa bastante, isto é, a antropologia biológica e a antropologia cultural, bem como a paleontologia. Estudar isso tudo conjugado com a linguística evolutiva e fascinante. Depois que eu acabar o estudo que estou fazendo de neurociências, vou me dedicar a isso. Mas não tenho muito tempo, pois também estou estudando violino e alemão.

É saudável ficar até quantas horas sem comer?

Você pode ficar sem comer até que esteja sentindo fome. Em geral isso acontece depois de umas cinco horas que se comeu, exceto quando se está dormindo. Pode ser menos, se se estiver fazendo exercícios físicos. Mas você pode passar mais tempo sem comer, se não for muito mais. Digamos até umas sete horas. Só que, quando isso acontece, a pessoa pode, então, comer além do necessário. Todavia é bom que se coma um pouco a cada três horas, intercalando uma refeição mais substancial com refeições leves. Se quiser emagrecer, então pode-se suprimir as leves, o que os nutricionistas não aconselham, mas é eficaz, apesar de, então, ficar se sentindo fome. Mas sentir fome é que é bom para emagrecer. Desde que, ao comer, não mate toda a fome. É a fome que emagrece.

Professor, como o senhor faz para estudar e ler muito sem que isso lhe prejudique a "vista" e a coluna? Exercita-se? Faz pausas? De que forma?

O que eu faço é variar a posição. Ora leio na poltrona, ora na mesa. Também não leio mais de uma hora seguidamente. Intercalo com outras atividades. Sem contar que também leio muito no computador.

Entrar em uma universidade ótima, mas nas últimas chamadas do vestibular (perdendo várias aulas) é melhor do que entrar em uma universidade boa, mas não ótima, na chamada regular (começando desde o primeiro dia)? Em um curso de mat./física, se torna muito mais difícil acompanhar entrando depois?

Acho que vale a pena perder as aulas do começo e depois fazer o curso em uma universidade melhor. Você pode contactar os alunos, comprar os livros adotados, ver o que está sendo dado e ir estudando. Ou, quem sabe mesmo, ir assistindo as aulas como ouvinte, se permitirem. Claro que se tem que estar ciente de que pode ser que não seja chamado e, então, fique sem nenhuma até o próximo ano. Mas eu prefiro. Se não conseguir entrar, estude muito mesmo para conseguir no próximo ano. Mas estou falando para estudar feito um desgraçado.

Qual a diferença entre patriotismo e nacionalismo?

Patriotismo é uma concepção social e nacionalismo uma concepção econômica. Essa é a diferença. No mais, ambos privilegiam o lugar em que se vive em relação ao resto do mundo. Acho isso um absurdo. Para mim o mundo todo é uma coisa só. Não sou brasileiro. Sou terráqueo. Não acho que pessoas de outros países devam ser preteridos aos brasileiros em nada. Minha noção é a de que o mundo tem que ser compartilhado pela humanidade, bem como pelo resto da natureza, animal, vegetal e mineral.

quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Para muitos direitistas, ser de esquerda é o verdadeiro defeito de caráter, e não o contrário. No meu entender, ambos os lados podem ter vícios e virtudes. Ser de esquerda não é garantia de bondade. Ficar demonizando um ao outro é uma maneira infantil e irracional de se debater política.

Concordo que há esquerdistas que possuem uma noção totalmente equivocada da esquerda e que podem, sim, por isso, terem um grave defeito de caráter. Especialmente os que vêm a esquerda como uma forma totalitária de governo, um regime policialesco, uma economia engessada e burocraticamente controlada. Isso é, de fato, muito ruim. Mas isso não é, verdadeiramente, o que significa a esquerda, mesmo que, historicamente ela tenha sido apresentada dessa forma. Essa esquerda eu repudio também. A esquerda que eu enalteço como a melhor forma de conduzir a sociedade humana para a felicidade é uma esquerda totalmente libertária, igualitária, democrática, enquanto não for anárquica. Uma concepção política e econômica em que todos sejam trabalhadores e todos sejam beneficiados do trabalho uns dos outros. Sem distinção entre quem seja dono do capital e quem seja trabalhador. O capital é partilhado por todos e todos trabalham. Todos são operários. O operariado é o mundo todo. Mas sem trabalhadores assalariados. Os trabalhadores são, eles mesmos, os sócios dos empreendimentos em que trabalham. Mesmo que ainda haja moeda, que todos sejam mais ou menos iguais em termos de renda. Sem pobres e sem ricaços. Essa esquerda não pode ser vista como algo ruim. Se alguém acha que isso seja ruim, essa pessoa, realmente, é do mal. Isso não é infantilidade nenhuma. Pelo contrário. É uma visão muito madura de um mundo ideal que pode, perfeitamente, ser construído pela humanidade. O capitalismo (e não o capital), isto é, a situação em que o capital pertença a uma classe de pessoas e outra classe sejam os trabalhadores é, sem sombra de dúvida, uma forma perversa de conceber o mundo.

Qual sua opinião do livro Eram os Deuses Astronautas?

Totalmente inverossímil. O von Däniken cismou com a ideia de que seres extraterrestres teriam vindo à Terra e ensinaram aos homens uma série de habilidades que os levaram de tribos animalescas a culturas e civilizações com tecnologia e organização social. E que, inclusive, esses mesmos extraterrestre teriam feito muitas das obras monumentais da antiguidade, como as pirâmides do Egito. Todavia nada disso é comprovado. As alegações dele são fantasiosas. Em suma, não é um livro histórico ou científico. É uma obra de ficção.

O que surgiu primeiro: a linguagem falada ou a propriedade privada ?

Penso que tenha sido a linguagem falada, que deve ter surgido, inclusive, em espécies anteriores à humana, mesmo em gêneros que antecederam ao homo. A propriedade privada é uma estrutura social mais elaborada e complexa.

Entre a razão e a emoção, qual você prefere seguir na maioria dos casos?

A emoção, com dúvidas e ouvida a razão.

Você não acha que é possível conviver em um mundo onde tenha vários tipos de sociedade e não apenas o anarquismo? Um mundo que cada região escolhe o que prefere, anarquista, monarquista, republicano etc... Acha que ocorreria muito conflito?

O problema é que a anarquia não pode ser restrita a um lugar, pois nela não há estado, não há governo e nem há fronteiras. Se algumas regiões forem anárquicas e outras não, como se dará o relacionamento delas? Se em algumas existir moeda e outras não, como se fará o comércio? Na anarquia tudo é de graça. Não há dinheiro. Nem sequer trocas. Tudo é produzido e distribuído para todos. Como conviver com regiões em que os bens sejam monetariamente valorizados? Acho que o mundo precisa evoluir gradualmente para a anarquia, mas ela só será completamente estabelecida quando o for no mundo inteiro.

Gostaria de saber o que pensa sobre o compositor Haendel, se o incluiria no rol dos gênios da música e quais as suas obras favoritas.

Considero-o muito talentoso, mas não um gênio. Haydn também é desse tipo. Mozart, Beethoven, Wagner, Bach, Brahms, LIszt, para mim foram gênios. Mas isso é uma questão de opinião. Dvorak foi, também, um imenso talento, mas não um gênio. Do mesmo modo que Tchaikovsky. Eles não inventaram nada de novo na música. Haydn ainda inventou o quarteto de cordas. Bach não inventou, mas levou a música barroca a patamares excelsos, o que Mozart fez com a clássica. Liszt, Beethoven, Wagner foram inventores. Como Schönberg. Beethoven não inventou nenhum gênero, mas inventou um modo de construir a música. Brahms foi outro que não inventou nada, mas levou a música romântica a patamares excelsos. Debussy foi outro inventor, que posso considerar gênio. Mas não Ravel ou Mahler, mesmo que tenham sido compositores de altíssimo nível. Schubert, Schumann e Chopin estão nesse caso. Como disse, é uma questão de opinião.

Ernesto, se você concorda com algumas concepções direitistas (e isso você já disse aqui), como pode tratar a direita como um defeito, e não como mera posição política suscetível ao debate?

Porque a direita, essencialmente, é a concepção de que as desigualdades sociais sejam justas. Mesmo que, em alguns pontos, ela possa ter concepções corretas, em seu todo ela é, essencialmente, incorreta. Portanto ser uma pessoa direitista é um defeito de caráter sim. O defeito de conceber que a sociedade possa ser injusta e isso não tenha problema nenhum.

Como não? A força de maré impõe que corpos dispostos na vertical de um campo gravitacional distanciem entre si durante a queda livre. Estou errado?

Este é um caso, mas isso não é verdade em todos os casos. Se os corpos estiverem na mesma vertical em relação a um centro atrator, então o mais próximo terá maior aceleração do que o mais afastado e, portanto, se afastarão. Mas se eles estiverem em verticais distintas, à mesma distância do centro atrator, eles se aproximarão. Se estiverem em verticais distintas e a distâncias diferentes tem-se que analisar caso a caso. Todavia isso não é explicação para a expansão cósmica, pois essa não se faz em relação a nenhum centro e, por outro lado, a relação entre a velocidade de recessão e a separação entre os corpos não é a que decorre de uma análise da velocidade de separação de corpos que se movem gravitacionalmente em uma mesma vertical em relação a um centro atrator. Pode calcular.

Concorda com essa frase? "O pacificismo significa permitir que os não-pacifistas tomem o controle." Oswald Spengler

Não. O pacifismo significa não agressão, mas não significa não oposição e nem não defesa.

Como matemático, o que acha dessa questão que viralizou em todos os cantos do Globo : http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/11/151105_matematica_eua_mdb Quem está com a razão?

Conceitualmente, 5 x 3 não é o mesmo que 3 x 5. O que acontece é que dá o mesmo resultado, propriedade esta denominada comutatividade da multiplicação. Mas 5 x 3 significa 3 + 3 + 3 + 3 + 3, enquanto 3 x 5 significa 5 + 5 + 5. A comutatividade da multiplicação é válida para números reis e complexos mas não é válida para outros sistemas matemáticos, como matrizes, por exemplo.

Corpos que caem na vertical de um campo gravitacional, sempre aumentam a distância radial entre si. Não é este mesmo efeito que justifica a expansão do universo, já que tudo o que há nele também cai em direção a um único centro universal de massa? Não seria uma contração com aspecto de expansão?

Não me consta que corpos que caiam verticalmente aumentem a distância entre si. Pelo contrário. Por outro lado, sendo o Universo infinito, não existe um centro universal de massa. E, mais ainda, a expansão cósmica não é produzida pela gravidade. Ela, pelo contrário, refreia essa expansão. A gravidade é atrativa e a expansão é um tipo de repulsão. Só que não é dos corpos uns aos outros dentro do espaço e sim do próprio espaço.

Sobre o Coronel Ustra, qual sua opiniao ? Heroi ou reles torturador ?

Torturador e nada reles. Herói coisa nenhuma.

O que você acha de Ed e Lorraine Warren? Grandes charlatões, não? Mind Lab

Sim, sem dúvida nenhuma. Tudo o que disseram é inverídico. Tudo inventado. Nada confirmado.

Professor, é logicamente possível a existência de consciência em um universo totalmente determinista?

Ainda não me debrucei sobre a questão mas, a princípio, não vejo impossibilidade de existir consciência num mundo determinista. O que não pode haver é o livre arbítrio. Este requer o indeterminismo. Que também vem acompanhado da desobrigatoriedade da causalidade, mesmo que sejam conceitos distintos.

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk aiai Ernesto, ri demais na resposta em que você usa o termo "ensinar a transar gostosa", é muito engraçado ver um termo desse saindo de alguém tão culto, ri muito, me surpreendeu kkkkkkkkkk

Não vejo porque quem seja culto não goste de transar gostoso e não ache que isso deva ser objeto de aprendizado na escola. Como gastronomia, apreciar vinhos, whiskies e cervejas de qualidade. Apreciar música clássica, curtir poesia, apreciar pinturas. Tudo isso é educação. Inclusive saber namorar e transar gostoso.

O que achou do som que a sonda Juno, da Nasa, captou ao se aproximar de Júpiter?

Muito interessante mas, em verdade, não é um som e sim vibrações eletromagnéticas que foram convertidas em som. Elas provêm da interação do campo magnético de Júpiter com o vento solar.

https://sites.google.com/site/pierluigipiazzi/umabrevebiografiaprofissional(n%C3%A3ochegaas .. Como explicar o fato do professor Pier ter aumentado seu QI de forma extraordinária?

Passar de 132 para 184 é uma proeza e tanto. Não sei se os métodos neuróbicos conseguem isso tudo. Porém o resultado de um único teste não é confiável. É preciso fazer vários e tirar a média. De qualquer modo o próprio Pier demonstra que exercícios neuróbicos funcionam, contradizendo alguns pesquisadores. Eu vejo que sim. E acho que toda escola teria a obrigação de incluir em sua programação curricular, mesmo que enxertado no conteúdo de outras disciplinas, o trabalho de aprimoramento de inteligência. Mas não algo vago, como acontece com os chamados "temas transversais", como Ética, Cidadania, Educação Sexual, Meio Ambiente e outros, que não são vistos coisa nenhuma (mas tinham que ser pra valer mesmo, inclusive na educação sexual ensinar como transar gostoso). Para tal o aprimoramento da inteligência (bem como os temas transversais) teriam que constar oficialmente dos programas das disciplinas e serem objeto de avaliação, como os demais tópicos delas. Mas... infelizmente... assim não o é, porque os diretores não querem e porque as superintendências não exigem e nem fiscalizam.

O que acha do Carl Sagan? .

Admirável. Já li vários livros dele, bem como assisti toda a sua série de vídeos "Cosmos", que considero fantástica. Concordo praticamente com tudo o que ele diz. É uma inspiração para mim. Gostaria de ser alguém como ele.

Professor, pode-me passar o link da sua obra virtual intitulada "Física para filósofos"?

https://pt.scribd.com/document/80588829/FISICA-PARA-FILOSOFOS
Há tempos que ela está "de molho", esperando que eu ache tempo para prosseguir sua redação

o que você acha do Bolsonaro?

Ridículo, prepotente, insolente, totalmente equivocado em suas concepções, retrógrado, conservador (o que, para mim, é um defeito), direitista (outro defeito), radical, homofóbico, intransigente, preconceituoso, anti-democrático, totalitário, autoritário e por aí vai uma série de características exatamente opostas às que considero que sejam boas em alguma pessoa para que ela possa exercer a atividade política.

Existe uma definição para caracterizar o ato de tentar camuflar a falta de argumentos usando palavras extremamente formais?

Isso acontece. Muitas vezes quem não tem argumento empola o texto com palavras pouco conhecidas para dar a impressão que entende bem do assunto e está fornecendo uma argumentação consistente. Outra forma de não argumentar e dar a impressão que o faz é rechear o texto de citações de pressupostos especialistas. Acho que nada disso convence e o leitor tem que ser suficientemente esperto para não cair nesse tipo de armadilha.

Se o movimento do elevador for só na vertical, ele vai alterar o resultado da balança apenas quando estiver caindo com a mesma aceleração do que a da gravidade. Nesse caso a balança se tornará indiferente aos valores das massas que sejam colocadas em seus pratos. Para outras acelerações e para velocidades constantes não vai fazer diferença. A balança dará o mesmo resultado. Note que, se ele estiver acelerando para baixo com aceleração maior do que a da gravidade, então, o que se considerará como lado de baixo, para efeito do funcionamento da balança, será o teto do elevador. Inclusive para se ficar de pé, terá que ser com os pés no teto.

Ainda não me dediquei a examinar as propostas da Teoria Queer em detalhes para fazer uma apreciação crítica. Todavia, em princípio, concordo com a ideia geral de que a sociedade constrói os modelos tipificados de masculino e feminino, bem como de hetero ou homossexual, que não derivam diretamente das características biológicas do animal humano. E, principalmente, considero que se precise desenvolver um trabalho de conscientização, pela educação, da legitimidade de qualquer forma de comportamento concernente a papeis que se considerem típicos de homens ou mulheres. Isto é, que se possa considerar normal que qualquer pessoa, seja de qual sexo biológico for, possa exercer qualquer papel e, mesmo, papéis diferentes em relação a aspectos diferentes, no que tange ao que se considera pertinente a este ou àquele gênero ou a esta ou àquela orientação sexual. Sem estereótipos de forma nenhuma.

Professor, suponhamos que levemos para dentro de um elevador uma balança de braços iguais. Se usarmos essa balança para medir massas de corpos, essas medidas não serão influenciadas pelo movimento do elevador, certo?

Se o movimento do elevador for só na vertical, ele vai alterar o resultado da balança apenas quando estiver caindo com a mesma aceleração do que a da gravidade. Nesse caso a balança se tornará indiferente aos valores das massas que sejam colocadas em seus pratos. Para outras acelerações e para velocidades constantes não vai fazer diferença. A balança dará o mesmo resultado. Note que, se ele estiver acelerando para baixo com aceleração maior do que a da gravidade, então, o que se considerará como lado de baixo, para efeito do funcionamento da balança, será o teto do elevador. Inclusive para se ficar de pé, terá que ser com os pés no teto.

3 Professor, dê uma olhada nas disciplinas que são ofertadas (e também as básicas) disponíveis no curso de bacharelado em física da minha universidade: http://www.fisica.uepg.br/bacharelado#noticia3 O que acha? Quando eu chegar no terceiro e quarto ano, recomenda eu cursar teoria de campos (Continua)e teoria da relatividade? Pois quero seguir a minha carreira estudando Cosmologia...

Sua faculdade tem as disciplinas necessárias para se fazer um bom Bacharelado em Física. Para fazer a pós-graduação em Cosmologia, é bom que você curse as disciplinas de Astronomia, Astrofísica, Óptica, Relatividade e Teoria de Campos. Também vale a pena fazer Mecânica dos Meios Contínuos.

Ernesto, estou em uma faculdade privada, no 3° ano de engenharia. Conseguir concluir todas as físicas. A física que aprendemos, foi a de vestibular. Os exercícios das listas eram de vestibulares. Não fiz nenhum exercício com integral ou derivada, por exemplo. Isso não está errado?

Está errado sim. Muito errado. Sua faculdade é fajuta. Não ensina o que tem que ser ensinado de física geral do ciclo básico das engenharias. Mude para outra faculdade.

O que voce acha do Expressionismo Abstrato? Qual o seu estilo de pintura predileto?

É uma escola de pintura que não aprecio. Gosto do impressionismo e do pós-impressionismo. Mas gosto muito mais do neo-classicismo, do academicismo, do pré-rafaelismo, do romantismo, do realismo, do naturalismo. Também gosto do surrealismo. Não gosto tanto da pintura renascentista e da barroca e rococó, mas acho bem melhor do que o expressionismo abstrato. Também não gosto da pintura dita primitivista ou da ingênua, nem da simbolista .

Concorda com a frase: "Se admitirmos que a vida humana pode ser regida pela razão, está destruída a possibilidade de vida." Leon Tolstoi

Acho muito forte. A vida humana tem que ser conduzida (e não regida) tanto pela razão quanto pela emoção, os sentimentos e a intuição. Todos contribuem e têm que ser levados em conta, sem que nenhum seja o regente. Mas se algum for, não se deixa de ter vida. Só que vai se tratar de uma vida sem significado. Da mesma forma que se ela for regida pela emoção, pelo sentimento ou pela intuição. O significado da vida advém do concurso de todos esses aspectos na condução da vida.

Acha que livros infanto-juvenis tem algo a agregar? Tipo, Harry Potter, Crepúsculo, 50 tons de Cinza

Sim. A leitura sempre é algo bom. Mas 50 tons de cinza não é um livro infanto-juvenil. Os de literatura fantástica são bons para formar o gosto pela leitura que, depois, pode ser dirigido a obras mais densas da literatura universal.

Sempre gostei de conhecer as religiões e culturas de outros povos. Uma vez cheguei a fazer um curso de como estocar alimentos por um ano, para o caso de uma catástrofe. Aprendi a fazer conservas e que se economiza assim. Faz parte das tradições dos Mórmons. O que pensa a respeito dos mórmons?

Dentre as diversas facções cristãs, acho que os mórmons são os mais equivocados em suas concepções. São muito apocalípticos e o apocalipse é só ficção mesmo. A humanidade ainda vai existir neste planeta pro uns bons milhões de anos. Acho que o que se tem que fazer é batalhar para que a sociedade, de modo global, evolua para uma humanidade única, justa, harmônica, fraterna, próspera, igualitária, livre, aprazível e feliz para todos, em bases puramente humanas, sem nenhum apelo a qualquer realidade sobrenatural. Ou seja, sem religiões.

Ernesto, em toda disciplina do curso de física tem os chamados livros classicos, geralmente muito antigos. Minha pergunta é: qual a diferença de alguém que estudou por um desses para alguem que estudo por livros + modernos? Um livro pode diferir tanto um do outro? ex: qual diff entre Arfken e Boas?

Arfken e Boas são equivalentes. Há assuntos que um aborda e o outro não. Em geral, os livros ditos "clássicos", são mais completos, abrangentes, detalhados e aprofundados. Além de, em geral, trazerem uma lista bem mais extensa de exercícios e problemas. Em compensação não vão abordar os aspectos mais recentes de sua área de conhecimento. Em algumas áreas isso não é problema, pois o conhecimento já está completamente estabelecido há bem tempo. De minha parte eu prefiro os "clássicos". Mas também me valho dos modernos, pois não gosto de ser uma pessoa de um livro só, a respeito de qualquer assunto. Aliás, em geral, eu me socorro de vários.

O que você acha de quem defende revolução armada socialista?

Que seja uma pessoa mal intencionada. Porque considera que os fins justificam os meios. Toda revolução é ruim, por provocar grandes sofrimentos à população. É preciso que as mudanças sejam feitas por evolução e reformas, sem revoluções, de modo que a sociedade progrida sem sofrimentos. Além do mais, uma vitória socialista em uma revolução é uma situação ruim, porque os vitoriosos precisam conter os vencidos a fim de que a vitória seja mantida, já que os vencidos tentarão reverter a situação. Isso não acontece quando a mudança se dá por evolução e reformas, que são acatadas por todos.

Vc dorme quantas horas por dia?

Varia com o que eu tenha para fazer a cada dia, bem como do quanto de sono eu esteja no dia. Podem ser apenas quatro, como podem ser nove. Na média eu durmo umas seis horas e meia a sete horas. Não tenho hora certa para dormir e nem para acordar.

Isso é muito comum no meio cientifico brasileiro esses problemas http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=supercomputador-brasileiro-sem-dinheiro-pagar-conta-luz ?

O que eu acho é que o governo brasileiro é completamente antolhado, ou seja, burro mesmo. Mas acho, também, que o LNCC deveria vender tempo de seu computador para a iniciativa privada e, com isso, ter verba para financiar projetos de interesse científico que não deem retorno financeiro.

terça-feira, 22 de agosto de 2017

O que acha do grupo religioso Amish?

Não acho interessante seu apego a costumes antiquados como se isso fosse algo melhor do que a modernidade. Depende de cada assunto. Além, é claro, que o fato de serem religiosos e acreditarem em realidades sobrenaturais, como Deus e a alma, para mim, os fazem seguidores de visões de mundo equivocadas e discordantes da realidade. Todavia aprecio que cultivem as virtudes como fator imprescindível para a condução de uma boa vida. Mas as virtudes não requerem a adesão a comportamentos antiquados.

Por que seleção natural, um princípio reconhecido por criacionistas, é ensinado como "evolução", como se ele explicasse a origem da diversidade da vida? Por definição, é um processo seletivo (selecionando de informação já existente), não criativo. Jether

É que a evolução das espécies, isto é, a transformação de uma em outra (não necessariamente com melhorias), se dá em duas etapas. A primeira é a da mutação, que é um processo aleatório. Mas os mutantes só formarão uma nova espécie se a mutação for selecionada, pela interação do mutante com o ambiente externo e interno a si. A seleção já não é aleatória, pois escolherá os que se revelarem mais aptos a sobreviverem até a procriação. E essa aptidão consiste na melhor adequação ao ambiente externo e interno (a flora e a fauna parasita, macro e microbiana). Portanto a seleção natural é uma parte do processo evolutivo sim.

Professor, a aceleração da expansão do universo se dá em todo o espaço existente?

Sim, é uma ocorrência global. Inclusive dentro das partículas subatômicas. Todavia a taxa de expansão é proporcional à separação. Então tudo que se encontra muito próximo tem uma taxa de separação muito pequena. E por muito próximo, cosmologicamente, se pode dizer, até, em relação à separação de galáxias dentro de um aglomerado. A expansão cósmica delas é imperceptível.

Que tipo de treinamento psicologico a pessoa pode fazer para encarar a vida com mais serenidade?funciona auto didaticamente?

Isso é algo que tem que ser visto com um psicólogo e eu não sou. Faço isso com naturalidade e sempre fui assim. Não sei porque sou assim, se é inato ou se é por causa da educação que tive e dos exemplos de meus pais. Ou por tudo junto. De fato eu não vejo problema em quase nada. Mesmo que eu fosse para a prisão. Ou que ficasse sem nenhuma fonte de renda. Não me incomodo de ficar completamente pobre. Quase nada me incomoda (exceto se estou apertado para ir ao banheiro). Nem frio, nem calor, nem cansaço, nem sono, nem fome, nem sede e mesmo dor, se não for demais. Muito menos chateação. Nunca fico chateado. As pessoas que querem me chatear é que ficam chateadas de não conseguir. Mas eu não faço esforço nenhum para ser assim. Portanto não tenho mérito nenhum por isso. É natural em mim. Mas eu não gosto de injustiças e desonestidades. Mesmo que não sejam comigo. Isso me deixa aborrecido e eu reajo contra, sem nem pensar se isso vai me prejudicar. Não admito e denuncio mesmo.

Concorda? http://papodehomem.com.br/cavalheirismo?utm_content=buffer67518&utm_medium=social&utm_source=facebook.com&utm_campaign=buffer

Concordo! Gostei muito do texto. Vou até comprar o livro "Outrofobia" e acompanhar o que ele escreve na internet. É isso mesmo. O que eu achava que seria cavalheirismo é, simplesmente, gentileza. Coisa que eu tenho para com qualquer pessoa, de qualquer sexo, de qualquer idade, de qualquer cor, de qualquer nível social, de qualquer ideologia, de qualquer religião, de qualquer nível de educação, de qualquer nível de beleza ou feiura, de qualquer estado de limpeza ou sujeira

Tenho dois amigos muito inteligentes que não se conhecem. Ambos são ferrenhos defensores da monarquia, achando que seria o melhor a ser adotado no Brasil. O que pensa da monarquia como forma de governo? Seria o melhor para o Brasil ou so funciona bem para o Reino Unido porque atrai turistas para la?

A monarquia é um sistema de governo completamente inadequado. Ou ela é meramente decorativa ou, quando governa de fato, é um regime totalitário, pois o governante não governa por delegação dos governados. Então, para mim, não deveria existir em lugar nenhum. Há haver governo, como acho que, por enquanto, é preciso que haja, o melhor sistema é a república democrática parlamentarista. Nela se tem a melhor configuração de forças e contraforças políticas para garantir a governabilidade e o atendimento das demandas da população com relação às atividades dos governantes. No parlamentarismo não seria preciso um processo de "impeachment" para derrubar um governo. Isso ocorreria dentro da mais perfeita normalidade funcional.

Como que pode haver diferença na coloração da luz emitida pelas estrelas? Os fótons gama provenientes do núcleo colidem com as camadas de gases externas da estrela? Mas como pode ser assim se todas as estrelas emitem fótons gama? Não seria a mesma coloração para todas?

Não. Os fótons gama emitidos pelos núcleos estelares em suas reações de fusão não atingem a superfície e escapam para o espaço. A estrela é extremamente opaca e eles são absorvidos pelo material do interior dela, aquecendo-o. Aos poucos os fótons que se movem dentro da estrela vão tendo frequências menores, até que os que são emitidos para o espaço, a partir de sua superfície, já estão na frequência visível. A frequência deles, então, vai depender da composição e da temperatura da camada mais externa da estrela, daí a variedade de cores. A energia gerada pela fusão nuclear no coração da estrela leva uns dez milhões de anos para ser liberada para o exterior da estrela. Esse é o tempo de trânsito dos fótons emitidos, absorvidos e reemitidos do centro à superfície da estrela.

"Não consigo admitir como alguém, em sã consciência, possa ser direitista ou possa ser cristã." Por quê?

Porque a concepção direitista é a de que as desigualdades sociais sejam justas e, até mesmo, desejáveis. A direita concebe que a existência de ricos e pobres seja algo normal e, até mesmo, bom. Isso, para mim, é um absurdo. A existência de pobres é um gravíssimo defeito da sociedade que tem que ser corrigido por todos os meios ao alcance. Não pode haver pobre nenhum no mundo. Todo mundo tem que ser socialmente equivalente, sem classes sociais. Isso é a concepção esquerdista, que defendo veementemente. Há concepções que se consideram esquerdista que eu contesto, também veementemente, como a da estatização dos meios de produção e de serviços, bem como do resultado dessa produção e desses serviços. Quanto ao cristianismo, considero que sua fundamentação do fato de que o sacrifício expiatório de Jesus Cristo tenha sido o motivo que levou Deus a permitir à humanidade o acesso ao paraíso, perdido pelo pecado original. Nessa história toda há uma perversidade divina completamente inaceitável. Ora, se Deus é bondoso, como se diz que seja, por que ele exigiria um sacrifício, e um sacrifício extremamente cruento, de seu próprio filho, para expiar o pecado original? Isso é suma crueldade. Um Deus bom teria, simplesmente, perdoado a humanidade, sem exigir sacrifício expiatório nenhum. Essa concepção de um Deus assim, para mim, é totalmente inaceitável. Depois, o tal "pecado original" é a maior lorota, pois a humanidade não surgiu através de uma criação direta de um único casal, como conta a Bíblia. Além disso, o cristianismo só considera a existência de uma espécie inteligente e possuidora de consciência moral no Universo, a humana atual a que pertencemos. E quanto aos outros humanos já extintos, como os de Neandertal? E quanto aos possíveis seres inteligente de outros planetas nesta e em outra galáxias? Jesus Cristo também é o redentor deles? Eles também cometeram pecado original? Se a Bíblia é uma revelação divina, porque não revelou a existência dos outros humanos extintos nem de possíveis extraterrestres inteligentes e morais? Isso acontece com todas as religiões, pois suas escrituras ditas "sagradas", são apenas relatos ficcionais das pessoas que as escreveram compilando mitos ancestrais de seus povos. Mas o cristianismo, com essa história da divindade de Jesus Cristo, de seu sacrifício expiatório e de sua ressurreição, extrapola qualquer bom senso que se possa ter a respeito. Da mesma forma que o judaísmo com sua história do dilúvio, do Sol ter parado na tomada de Jericó e outros casos de ficção que apresenta. São tão implausíveis quanto as mitologias egípcia e greco-romana, por exemplo. Ou o hinduísmo com sua pluralidade de divindades. Ou, ainda, o budismo e o espiritismo com suas noções de metempsicose.

Voce conseguiria desenhar +/- o formato do universo?

Não. O Universo, sendo infinito, não tem formato. Quanto ao Universo Observável, ele é uma esfera com centro em nós e de raio igual à distância que agora está de nós algo que enviou sua luz para nós desde que o Universo existe. Essa distância é de cerca de 46 bilhões de anos-luz, que é onde está, agora, algo que tenha mandado sua luz para nós há 13,8 bilhões de anos, quando o Universo surgiu.

Qual a origem da vida?

A hipótese mais aceita para explicar a origem da vida é a de Oparin e Haldane:
https://pt.wikipedia.org/wiki/Hip%C3%B3tese_de_Oparin_e_Haldane
https://en.wikipedia.org/wiki/Abiogenesis

Poderia citar algumas missas cantadas de sua preferência? Aprecia a "Pequena Missa Solene" de Rossini?

Não gosto muito do estilo operístico da música sacra de Rossini e de Verdi. Prefiro Bach e Mozart, nessa área. Bem como as duas missas de Beethoven.