quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Quando você era jovem, se sentia muito perdido quanto ao que ia fazer no futuro? (considerando que gosta de muitas áreas do conhecimento)

O que eu sempre quis ser era filósofo. Mas o mundo ainda exige que se ganhe dinheiro para sobreviver. E eu também queria entender de física e matemática. Isto seria mais difícil de aprender sozinho do que filosofia. Como meu pai não tinha dinheiro para me manter fora de casa, cursei matemática em Barbacena mesmo e já comecei a lecionar desde o primeiro ano da faculdade na EPCAR e na EAFB. Ao formar comecei a lecionar física na UFJF e na UFSJ. Depois vim para a UFV e, então, saí para o mestrado em cosmologia. Ia fazer doutorado em filosofia, mas aceitei o convite para ocupar cargos na administração da UFV e desisti. Agora estou fazendo graduação em filosofia, depois de aposentado. Por diletantismo eu também mexo com música, poesia e pintura e gosto de estudar biologia.

Ask me anything (pergunte-me o que quiser)

Um comentário:

Thales disse...

Sim, todos esbarramos nisso, não é? Queremos estudar várias coisa, mas temos que trabalhar para poder comer. No entanto, você parece ter trilhado caminhos que também gosto muito, sempre gostei de filosofia, mas o que sempre quis ser é cientista e escritor. Porém, permanecerei disposto a fazer o que for preciso para atingir um conforto que me permita dedicar às minhas paixões sem ter que me preocupar com rendimentos.

Sua trajetória é muito inspirado, é de coisas assim que precisamos, principalmente na adultez jovem e na adolescência, para que possamos ver que é possível perpetrar nossos sonhos pelo mundo.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails